Quinta-Feira, 29 de Junho

07/02/2015 - Copyleft

O x da questão da Petrobras

Corriam soltas as salivações, orgasmos múltiplos se multiplicavam pelas redações. Quando, de repente, só que não. Deu zebra. Dilma nomeou o presidente do BB.

por Emir Sader em 07/02/2015 às 12:56



Emir Sader


Estava tudo pronto. A pantomima parecia funcionar conforme o desenhado. Cada ator cumpria perfeitamente o seu papel. Tudo parecia indicar o final sonhado.

Primeiro criou-se a imagem do caos da Petrobras, apesar da empresa bater recordes de produção. Mas o monopólio privado da mídia encarregou-se de reverter o nome publico da empresa. O fundamental parecia ter sido feito: a reversão da imagem da empresa de orgulho nacional para problema nacional.

Aí se passou à segunda fase da operação. Empresa falida, soluções: abertura do capital estrangeiro no Pré-sal (lógico), contra o regime de partilha, fim dos componentes nacionais, vender o que dá prejuízo, baixar o perfil da empresa ao mínimo. Soluções e agentes: abriu-se o álbum de figurinhas e se colocou a circular os novos heróis da direita, que iam resgatar a Petrobras das garras estatizantes do PT e jogá-la no colo do mercado. De Paulo Lehman a Henrique Meirelles, não faltou nenhum.

Era só sentar pra esperar a que salvador do mercado a Dilma ia apelar. E começar a sonhar com entrar na sala da presidência da Petrobras – como em outros tempos – para entrevistas e outros papos.

Soltar periodicamente boatos para que a bolsa e as próprias ações da Petrobras disparassem – o preferido era que o Meirelles ja estaria assumindo -, para desovar ações compradas na baixa. E preparar as manchetes: Dilma se rende ao mercado, nomeia tal ou qual, mercado adora e Bolsa dispara.

Corriam soltas as salivações tipo pavloviano, orgasmos múltiplos se multiplicavam pelas redações. Quando, de repente, só que não. Deu zebra. Dilma nomeia o presidente do Banco do Brasil.

Aí acionou-se o plano B: Mercado se decepciona e Bolsa despenca! Onde está o dossiê de denuncias do cara nomeado? O que fazer agora? Dizer que a Dilma tentou todos os da lista do mercado e nenhum aceitou?  Ou que o vicio estatizante dela prevaleceu? Dizer que houve muita divergência dentro do governo, na Petrobras e no próprio PT.

Passar a tomar o Bendine como vítima privilegiada, para tentar que não se fortaleça, que não se estabilize, que não dirija um processo de resgate e de fortalecimento da Petrobras.

Clima depressivo nas redações, de rancor, de ódio, de frustração. As manchetes de domingo, as capas das revistas, estavam prontas. A euforia deu lugar à depressão, ao clima de derrota. Tudo para dar no Bendine.

A pantomima deu errado, essa é que é a verdade, quando até alguns no campo da esquerda davam a batalha por perdida. Os nomes não eram apenas nomes, representavam interesses radicalmente distintos. A grande maioria, do “mercado”, que é que jogou pesado contra a Petrobras, cuja simpatia haveria que reconquistar, então nada melhor que alguém do “mercado”, para que o “mercado” ficasse contente.

Só que essa conquista significaria atentar centralmente contra o caráter público da Petrobras e entregá-la à esfera mercantil, aos interesses privatistas. Os mesmos que chegaram a fazer com que ela se chamasse, por um dia, Petrobrax. Esse o x da questão. Quem resgata a Petrobras é o mercado ou é a esfera publica?

Depende do diagnóstico que se faça. O da direita é o de que os problemas da empresa vem do seu caráter estatizante. O diagnóstico da esquerda é de que os problemas vieram da penetração de interesses e comportamentos privatizantes no seio da empresa.

No primeiro caso, se trataria de avançar na direção da privatização da empresa, da sua imersão na dinâmica do mercado. No segundo, de restabelecer plenamente seu caráter público, eliminando comportamentos e interesses mercantis de dentro da empresa.

Esse o x da questão da Petrobras, o mesmo x que o governo FHC quis introduzir no nome da empresa, mas a opinião pública impediu.

Tags: Política





Igor Napoleão - 13/02/2015
Boa sorte! Mas preocupa quem ficou em seu lugar no BB, pois a cavalaria infame e lesa-pátria dos golpistas-entreguistas logo, logo vai apontar para o os próximos alvos: BB e Correios.


roberto danunzio - 13/02/2015
Parabens, professor, sempre uma análise brilhantíssima.


Amauri Spadari - 11/02/2015
A bem da verdade é que o povo esta fud... pelo fato de que vivemos uma FARSA, farsa de quem governa, porque na verdade quem governa é uma força oculta secreta, dona do capital e tem seus tentáculos em todos os setores, nos tres poderes e nas correntes de direita, centro e esquerda, as sociedades secretas vindas de fora, e infiltradas comandam tudo, dominam tudo, manipulam tudo, e os de esquerda para o povo participam de suas reuniões e seus acordos. PROTO FALEI.


Eduardo Hely Meneses Ferreira - 11/02/2015
Gostei muito da análise feita sobre as expectativas do setor privado com relação ao comando da Petrobrás e a sua visível decepção com a escolha feita por Dilma. Assisti ontem no Jornal Nacional a entrevista do novo presidente, o Bendine. Como sempre, a Globo esforçou-se na tentativa de desqualificá-lo perante o mercado e os telespectadores e na sua estratégia de criar imagem da Petrobrás como uma Empresa que está afundando. Bendine foi tranquilo na sua entrevista, reafirmando a sua capacidade em virtude dos resultados obtidos na gestão do Banco do Brasil e mostrou, ainda que de forma superficial, que as dificuldades que a Petrobrás ora enfrenta não advém tão sòmente da questão da corrupção. Ponto para Dilma e boa sorte para Bendine.


Brigida Salgado - 10/02/2015
Fui petroleira e por assédio moral por não concordar com a privatização fui levada a pedir o PDV (demissão voluntária - nem tão voluntária assim). Sinto falta da turma de petroleiros da AEPET (Associação dos Engenheiros da Petrobras), que fizeram uma campanha de Norte a Sul mostrando a importância dessa grande empresa para a Soberania Nacional.


Eurico Zimbres - 10/02/2015
Caro Emir, ainda bem que a Dilma deu um passo atrás, e que continue firme no rumo do qual não deveria ter arredado os pés. Contudo, o continuar deste joguinho politico e parlamentar poderá desarmar o que de mais precioso temos: a vontade popular.


ADELSON SILVA UCHOA - 10/02/2015
Emir, bom dia, tu és muito bom



O teu raciocínio no início do comentário estava perfeito. E depois seguias perfeitamente conforme o que tu fazias-me entender. Então pensei - esse Emir, de esquerda, está caindo na real - e ele está vendo que a coisa realmente como ela está, e não criando situações diferente daquilo que se passa na Petrobras.



Mas lembrando de uma situação, está me parecendo que o X da Questão na Petrobrax, Sr. Eike X. Baptista era um homem bastante influente dentro da Petrobrás no início do governo Lula. O Sr. Eique(pronúncia em português brasileiro), e não aique (como ele quer que seja chamado,ent~çao se chamaria AIKE (na mesma mercadoria). Então esse sujeito "fez a festa" com o dinheiro público, capitaneado com o apoio do governo. Foi uma festa. Assim também até o Emir (ainda bem que não é Emair) ficarei rico, eu ficaria rico ou qualquer um ficaria rico. O Sr. X roubou o nosso dinheiro, e depois que descobriram a farsa e a maracutaia, ficou "pobre" com 1 bilhão de dólares... não posso.



Mas, voltando ao assunto. Tenho certeza que a presidente perdeu. Depois da nomeação do novo presidente da Petrobrás... Sujou! Vai ser difícil consertar esse ralo. Era para colocar na presidência um bombeiro, e ela coloca um piromaníaco. Vai tacar fogo em tudo. Deus me livre, ou melhor, Deus nos livre.



Sem querer fazer nem uma comparação, estamos chegando em março... fatídico mês para a nossa democracia iniciante naqueles tempos.


ADELSON SILVA UCHOA - 10/02/2015
Emir, bom dia, tu és muito bom



O teu raciocínio no início do comentário estava perfeito. E depois seguias perfeitamente conforme o que tu fazias-me entender. Então pensei - esse Emir, de esquerda, está caindo na real - e ele está vendo que a coisa realmente como ela está, e não criando situações diferente daquilo que se passa na Petrobras.



Mas lembrando de uma situação, está me parecendo que o X da Questão na Petrobrax, Sr. Eike X. Baptista era um homem bastante influente dentro da Petrobrás no início do governo Lula. O Sr. Eique(pronúncia em português brasileiro), e não aique (como ele quer que seja chamado,ent~çao se chamaria AIKE (na mesma mercadoria). Então esse sujeito "fez a festa" com o dinheiro público, capitaneado com o apoio do governo. Foi uma festa. Assim também até o Emir (ainda bem que não é Emair) ficarei rico, eu ficaria rico ou qualquer um ficaria rico. O Sr. X roubou o nosso dinheiro, e depois que descobriram a farsa e a maracutaia, ficou "pobre" com 1 bilhão de dólares... não posso.



Mas, voltando ao assunto. Tenho certeza que a presidente perdeu. Depois da nomeação do novo presidente da Petrobrás... Sujou! Vai ser difícil consertar esse ralo. Era para colocar na presidência um bombeiro, e ela coloca um piromaníaco. Vai tacar fogo em tudo. Deus me livre, ou melhor, Deus nos livre.



Sem querer fazer nem uma comparação, estamos chegando em março... fatídico mês para a nossa democracia iniciante naqueles tempos.


Marcia Eloy - 09/02/2015
É claro, que isto também, mas não é só isto., a insaciável fome de dinheiro do alto escalão da Petrobrás é impressionante! Pode ser que isto acontecia no passado e era abafado, mas com esta ganancia, eu acho difícil. Acabou a moral, o nacionalismo, o caráter,. Estas palavras parecem algo que não fazem mais sentido. Um horror! Não acho que a Dilma tem culpa, nem a presidenta da Petrobrás, porque eu já tive empregada doméstica que me roubou e eu só descobri depois que ela foi embora. A mentalidade vigente no Brasil é cada um por si, desde o mais baixo funcionário até o mais alto. Ninguém se preocupa com o país. É um erro de formação e nisto o governo é culpado porque acabaram com as comemorações cívicas nas escolas públicas. A minha geração onde meninas de classe média pegavam três conduções diariamente para dar aula as crianças da zona rural do Município do Rio de janeiro, acabou. Nem médico quer trabalhar no interior do Brasil com um ordenado de 10 mil reais. Isto é falta de formação cívica. As Universidades Públicas deveriam fazer os estágios de seus alunos no interior do país para eles aprenderem o que é o Brasil. Não fazem, dá nisso só pensam em ganhar dinheiro...Não é só os médicos, mas todas as profissões.


Marcos Baltar - 09/02/2015
Je suis PETROBRAS,! JE SUIS DILMA! MEXEU COM DILMA, MEXEU COMIGO!



A blogosfera não pode se curvar à histeria do pig contra o governo e contra a Petrobrás. O debate precisa continuar! Não se pode deixar a opinião publicada ( no PIG - Falha de São Paulo) virar opinião pública! Do outro lado estão os mesmos lacaios, funcionários do PIG e seus coxinhas teleguiados de sempre. Orientados pela mesma tentativa de golpe brando da CIA, Eua ( a sangria do canalha do FFHHCC, operada atualmente pelo juiz MORO do PSDB paranaense), que aliás está em curso também na Argentina e na Bolívia e em todo território americano e sempre estará em todo lugar em que houver embaixada dos EUA, e em todo lugar em que o governo soberano local não estiver alinhado com os interesses das empresas e do governo ianque. O que mudou então no ânimo de alguns blogueiros? Beicinho porque a Dilma não se comunica? Francamente! Acho que o governo está trabalhando para soltar o PAC 3, Minha casa 3 etc e etc e só vai falar quando tiver o que apresentar...enquanto isso cabe à blogosfera e os blogueiros sujos e até aos mais limpinhos ( sim porque tem alguns que às vezes se enchem de perfume antes de escrever) continuar resistindo aos ataques do PIG; cabe às organizações civis de esquerda se manifestarem em alto e bom som contra a tentativa de golpe em curso, renovada a cada manchete pigal, cabe continuar a luta pela democracia e pela soberania da vontade popular que elegeu nas urnas o programa do PT/PMDB/PCdB entre outros partidos, liderado pela presidenta DILMA quer ela se comunique ou não. Talvez já esteja passando da hora de o PT lançar a camiseta DILMA 100%, como fez com LULA em 2005? Ou PETROBRÁS 100%. De a CUT e o MST entre outras organizações, lançarem o manifesto " MEXEU COM DILMA MEXEU COMIGO! MEXEU COM A PETROBRÁS, MEXEU COMIGO! Para fazer o "mercado", o PIG e os ianques engolirem o X da questão!



Valdemiro de Souza Fonseca - 09/02/2015
Prezado Emir,



Sou do período de 1964, então com 18 anos. Quando vejo a Globo me lembro do IBAD, ETC ... Me parece que estes ladrões da PETROBRAS, foram plantados por organizações norte-americanas interessadas no pre-sal.

Valdemiro


Terezinha Pereira Lecompère - 09/02/2015
Como uma luz que ilumina a face oculta dos detratores.

Muito obrigada Emir. Estou pronta para afrontar os que me assediam,

Terezinha


Raphael B - 09/02/2015
Brilhante!! Fico imaginando o clima de raiva dessa galerinha...


decio carvalho - 08/02/2015
apesar de saber que o meu comentário não vai ser publicado, considero um desserviço, à própria esquerda essa esquizofrenia crônica de reduzir uma situação gravíssima na empresa, a uma articulação de mercado/direita...a esquerda renunciou a sua capacidade reflexiva...


arquimedes andrade - 08/02/2015
Governo democrático - popular não combina com o mercado, com as piranhas do capital financeiro. Falta agora acertar a pauta comum azeitar a relação governo e movimentos sociais (popular e sindical). Partir pra disputa de rua, terreno que a esquerda conhece e poderá operar melhor.


João Nilton Birnfeld - 08/02/2015
Mais parece um comentário de Gaúcho. Curto e grosso, mas preciso.

Parabéns, Emir.


moacyr pinto da silva - 08/02/2015
Professor;

menos otimismo. Foi ótimo o que aconteceu em relação em relação à nomeação do substituto da Graça Foster, mas foi o mínimo. A gente não ataca, só se defende. Nesta semana, por exemplo, o sr. Robson Marinho, ex-deputado estadual (ex-presidente da Alesp), ex-prefeito de São José dos Campos, ex-deputado federal e ex-presidente do Tribunal de Contas do Estado de São Paulo (ainda afastado como conselheiro, recebendo 30 mil por mês), dono de ilha em Angra dos reis e mansão no Morumbi; um dos fundadores do PSDB (com Montoro, Covas, FHC, etc) e principal secretário nos 2 primeiros anos do primeiro governo Covas/Alckmin em SP, período em que eles deram o pontapé no "enxugamento" da máquina pública estadual (queriam acabar até com a Fundação Seade, além privatizar a TV Cultura e fascitizar a rede estadual de ensino, etc) teve os bens bloqueados, etc, etc, por causa do seu envolvimento nos golpes dados no metrô e na CPTM, num conluio com multinacionais, etc (assunto conhecido de nós todos) e ninguém do "lado de cá" diz um A com o objetivo de "armar" o "nosso lado" e massificar o assunto. O interesse internacional pelos negócios do petróleo, todos sabemos, é anterior à própria criação da Petrobrás,; mas, além do interesse econômico que o senhor destaca e é verdadeiro, nos dias atuais, há também um esforço das forças que se vêm se opondo aos governos Lula/Dilma de nos desmoralizar em todos os aspectos. Não vejo de outra maneira a sistemática campanha encetada pelo Rede Globo no sentido de desmoralizar a educação praticada no país, sem nunca reconhecer os avanços obtidos nos últimos anos. O que eles querem sempre é reforçar o "espírito de cachorro magro" que sempre alimentou a nossa elite colonialista e colonizada. Pau neles; antes da casa caia! Chumbo trocado não dói! Toda força às articulações que vêm sendo feitas pelos movimentos sociais e setores da esquerda que vêm forçando para que a CUT e o PT recuperem alguns dos seus princípios e práticas do passado e para que o governo Dilma se aproxime mais das forças que a garantiram na última eleição; não o contrário!

moacyr pinto


Mauricio Sá - 08/02/2015
Considerado o dito no artigo, o placar ficaria 1 a 1, já que Levy ficou com o Ministério da Fazenda. Tal nomeação torna contraditória a interpretação da escolha da Presidente. Mais parece que ela não sabe bem que rumos tomar. Puxa, ao mesmo tempo que empurra. Quanto aos compromissos de campanha, esses ficaram junto com as historias da Dona Carochinha.


oylas pereira dos santos - 08/02/2015
Imagino que por hoje, a mídia bandida, não teve tempo para uniformizar suas manchetes.


Jerdeson Soares da Silva - 07/02/2015
Seja qual for a relação que essa elite do mercado e de representantes políticos do Brasil e seus gerentes tiverem com o dinheiro público existe corrupção, não é necessário a polícia federal revelar isso. PT e PSDB e todos os nanicos com exceção do PSOL. São corruptores e corruptos nos governando. Esse país do jeito que está e com o povo medíocre que tem não mudará tão cedo.


Claudio Jordão - 07/02/2015
Emir, concordo que o "X da questão" com relação ao novo presidente da PETROBRÁS, foi mais do que correta. Mas não podemos esquecer há outro "X da questão", a grande mídia, diga-se principalmente A REDE GLOBO, que ainda continua forte e determinada em atingir os seus objetivos com relação a PETROBRÁS: PRIVATIZÁ-LA de qualquer maneira. Enquanto não se regulamentar esse "X da questão" (a grande mídia golpista e anti-democrática), o risco para a PETROBRÁS, e consequentemente toda a sociedade brasileira, vai continuar muito elevador.


CANDIDO LUIZ SANTOS MALTA - 07/02/2015
O pânico da oposição à estatização da Petrobras é que a Petrobrax não vingará jamais por mais sórdidas campanhas que os opositores do povo brasileiro, mesmo travestidos de representantes eleitos, jamais conseguirão. O pré-sal continuará sendo realmente a esperança do povão e quem pisar na bola vai sair envergonhado do campo. Pra frente Brasil! Salve a PETROBRAS!!!

PARCERIAS