Quinta-Feira, 22 de Junho

23/10/2014 - Copyleft

O fracasso do terrorismo econômico da mídia

A maioria pensa diferentemente da grande mídia, tanto em relação à situação econômica em geral, quanto à inflação e ao nível de emprego.

por Emir Sader em 23/10/2014 às 11:13



Emir Sader


O cerco da mídia ao governo tem dois pilares: as denuncias de corrupção (que na campanha teve a Petrobras como mote central) e o terrorismo econômico. O primeiro, pela reiteração e a falta de provas, se esgotou.

A última pesquisa do DataFolha revela como o terrorismo econômico da mídia se esgotou. Não apenas as opiniões da grande maioria pessoas estão na contramão do que a mídia pregou, como além disso o otimismo econômico é considerado como um dos fatores que alavancam a candidatura da Dilma na fase final da campanha.

A expectativa de que a inflação aumentaria despencou de 59% em fevereiro para 31% agora. A de que vai ficar como está subiu de 25% para 35%, enquanto a de que vai diminuir aumentou de 9% para 21%. Portanto 52% nao consideram que a inflação deve aumentar, contra 31% que acham que ela deve subir. Somente 35% dos eleitores do Aécio acham que a inflação vai aumentar. O terrorismo inflacionário foi derrotado.

 A expectativa de que o desemprego deve aumentar baixou de 39% para 36%, enquanto os que consideram que vai diminuir subiu de 25% para 31%, e os que consideram que ela vai ficar igual aumentaram de 31% para 33%.

Quanto à situação econômica do país, o que consideram que ela vai piorar baixaram de 27% para 15%, os que acham que ela vai melhorar vão de 34% para 44%, e os que acham que ela ficar como está vão de 35 para 33%.

Entre os próprios eleitores do Aecio 43% acham que a situação do país vai melhores e apenas 20% de que ela vai piorar. 31% desses eleitores consideram que o desemprego continuará como está e 30% acham que ela vai cair.

Foi por água abaixo assim o clima de pessimismo econômico que a mídia insuflou há vários anos. A maioria pensa diferentemente dela, tanto em relação à situação econômica em geral, quanto à inflação e o nível de emprego.

Tags: Política





Orlando F. Filho - 27/10/2014
Quanta a revista veja, não fez nada de diferente do que sempre fez, isto é, sempre à frente do golpismo que move esta publicação, se é que podemos chamar de um órgão de imprensa, pois papel higiênico tem mais uitlidade.


jose carlos lima - 26/10/2014
Aécio Neves está usando a capa criminosa da Veja para angariar votos, portanto precisamos fazer o contraponto contra este ato insano que é usar uma revista condenada pela Justiça Eleitoral para manchar as eleições. Por isso é necessário que você leve este direito de resposta ao eleitor e faça isso de de todas as formas, seja repassando aos seus contatos, aos amigos, familiares e militantes, presencialmente, bem como distribuindo cópias nas ruas. Não podemos permitir que a bandidagem triunfe sobre a democracia, temos que fazer esse direito de resposta chegar a milhões de eleitores o quanto antes possível, antes que eles votem enganados pelo crime organizado disfarçado de jornalismo.



Segue o link para a foto da Veja com o direito de resposta publicado na capa



http://josecarloslima85.blogspot.com.br/


Marco Antonio Loguercio Collares - 26/10/2014
Sr.Sader,hoje li num jornaleco aqui do sul,considerações de alguns GÊNIOS dos governos do PSDB,incluindo como razões da derrota,a distância que estamos do PLANO REAL.Ora,o plano real,consistiu unicamente em embutir uma inflação de 2.750% criando a tal URV,e a paridade com o dólar de 1 para 1,logo abandonada e o dólar ficou de 4 para 1.Esse tipo de VIGARICE CONTÁBIL,em que muitos creem,esconde que deu sustentação para a estabilidade monetária,foi a utilização das VERBAS PÚBLICAS,para investimentos nos setores internos da economia,executados pelos governos do PT e aliados,copiando uma velha tese dita por eles,os defensores do AGIOTISMO,de populismo.Coisa antiga,usada após 29 pelo senhor Roosewelt,nos .E.Unidos,que tirou aquele país,da miséria.E aqui,após G.Vargas,utilizada pelos governos atuais.O pior disso tudo,que ainda existem ingênuos,instigados por muitos canalhas,a acreditar nas teses dos defensores dos ABUTRES BANQUISTAS,que outros chamam de Newliberalismo,e que estão de novo,levando o mundo dito desenvolvido,para a miséria.Sorte nossa a reeleição da Pres.Dilma,que deverá aprofundar ações no sentido de garantor a UTILIZAÇÃO DOS COFRES PÚBLICOS,formado pelos tributos que pagamos,exceto a burguesia que somente sonega,para desenvolver nosso país,em sociedade com outros países em desenvolvimento,com o fortalecimento dos chamados BRICS.Saudações e parabéns pela vitória,que o senhor ajudou e ajuda a construir.


Marco Antonio Loguercio Collares - 26/10/2014
Sr.Sader,hoje li num jornaleco aqui do sul,considerações de alguns GÊNIOS dos governos do PSDB,incluindo como razões da derrota,a distância que estamos do PLANO REAL.Ora,o plano real,consistiu unicamente em embutir uma inflação de 2.750% criando a tal URV,e a paridade com o dólar de 1 para 1,logo abandonada e o dólar ficou de 4 para 1.Esse tipo de VIGARICE CONTÁBIL,em que muitos creem,esconde que deu sustentação para a estabilidade monetária,foi a utilização das VERBAS PÚBLICAS,para investimentos nos setores internos da economia,executados pelos governos do PT e aliados,copiando uma velha tese dita por eles,os defensores do AGIOTISMO,de populismo.Coisa antiga,usada após 29 pelo senhor Roosewelt,nos .E.Unidos,que tirou aquele país,da miséria.E aqui,após G.Vargas,utilizada pelos governos atuais.O pior disso tudo,que ainda existem ingênuos,instigados por muitos canalhas,a acreditar nas teses dos defensores dos ABUTRES BANQUISTAS,que outros chamam de Newliberalismo,e que estão de novo,levando o mundo dito desenvolvido,para a miséria.Sorte nossa a reeleição da Pres.Dilma,que deverá aprofundar ações no sentido de garantor a UTILIZAÇÃO DOS COFRES PÚBLICOS,formado pelos tributos que pagamos,exceto a burguesia que somente sonega,para desenvolver nosso país,em sociedade com outros países em desenvolvimento,com o fortalecimento dos chamados BRICS.Saudações e parabéns pela vitória,que o senhor ajudou e ajuda a construir.


Norma de Mello Massa - 25/10/2014
De minha parte nunca acreditei nisso e costumava

comparer nossos dados com os de alguns países europeus e via que estávamos iguais ou mesmo melhores.


Marcia Eloy - 24/10/2014
Mas o terrorismo continua! Hoje a Revista Veja saiu com dois dias de antecedência, e acusa Dilma e Lula de terem conhecimento do que acontecia na Petrobras, isto a 48 horas da eleição. Dilma já se pronunciou e seu programa eleitoral falará sobre o assunto. Espero, que no debate de hoje a noite na Globo, o candidato do PSDB se comporte melhor do que em sua campanha. Toda eleição é a mesma coisa, nos últimos momentos a Veja ou a Globo, tiram da manga um escândalo.


Geraldo Jorge - 24/10/2014
Em 22 setembro pp. no Bom dia Brasil a Mírian Leitão demonstrou frágil conhecimento ao entrevistar Dilma Rousseff sobre economia numa péssima imagem p o jornalismo. Não pareceu conveniência, era total desinformação. Imprensa desacreditada, democracia capenga. Parabéns ao governo fomentando a consciência crítica e cidadania.


Minos Adão Filho - 03/01/2015
A mídia brasileira está a serviço do capital especulativo internacional, tudo isso começou com a redução na taxa Selic, posição adotada no começo do governo Dilma, são os verdadeiros predadores internos a liados aos inimigos externos, essa prática é antiga, desestabiliza a economia através de noticiários diariamente, fragiliza a democracia demonizando a política, e o golpe final se apropria dos bens e da riqueza do país, temos que está muito atentos.

PARCERIAS