Quinta-Feira, 22 de Junho

31/08/2014 - Copyleft

Plebiscito popular pela reforma do sistema político

Entre os dias 1º e 7 de setembro será realizado um plebiscito popular por uma Assembleia Constituinte Exclusiva e Soberana do Sistema Político.

por Emir Sader em 31/08/2014 às 06:11



Emir Sader


1. Está convocado um plebiscito popular, entre os dias 1 e 7 de setembro, por uma Assembleia Constituinte Exclusiva e Soberana do Sistema Político.

2. No atual sistema político, as empresas financiam mais de 90% dos recursos das campanhas eleitorais, os eleitos são controlados pelos interesses delas e não dos cidadãos que votaram.

3. Como resultado disso embora sejam apenas 3% da população, os empregadores tem 49% dos representantes na Câmara dos Deputados. Enquanto que os empregados, embora sejam 61% da população, tem apenas 19% dos representantes. Os brancos, sendo 48% da população, tem 92% dos representantes. Os pretos e pardos, sendo 51% da população, tem apenas 8% dos representantes. Os jovens (até 34 anos) são 58% da população, mas apenas 7% no Câmara de Deputados. Os não jovens, de mais do que 34 anos, sao 42% da sociedade, mas tem 93% dos deputados. As mulheres sao 51% da população, mas tem apenas 8% da representação na Câmara, enquanto os homens, sendo 49% da população, tem 92%.

4. A media de gasto de campanha dos candidatos a deputado federal eleitos é de um milhão de reais. Em alguns estados, como São Paulo, o gasto chega a 4 milhões.

5. Esses gastos vem das empresas, que contam com um retorno no comportamento dos parlamentares no Congresso na defesa dos seus interesses. Só a Friboi tem 41 deputados e 7 senadores financiados na ultima eleição. Em 2012 as construtoras Andrade Gutierrez. Queiroz Galvão e OAS lideraram o ranking de doações privadas nas eleições municipais somando 18% do total doados por empresas.

6. Na eleição atual, entre os 25.329 candidatos, ha 3658 candidatos jovens, 7656 mulheres, 2335 negros, 2349 empresários, 189 latifundiários e apenas 24 trabalhadores rurais.

7. Estão travados nesse Congresso projetos importantes para o povo, como o da redução da jornada de trabalho para 40 horas sem redução dos salários. O da expropriação de terras, para efeito de reforma agrária, onde for flagrado trabalho escravo. O de salário igual para trabalho igual entre homens e mulheres.

8. O Plesbicito consulta a vontade do povo sobre a convocação de uma Assembleia Constituinte exclusiva e soberana para mudar o sistema político, terminando com o financiamento privado e instituindo o financiamento publico. Alem de promover o voto por lista, que fortalece os partidos, a cota de candidatos mulheres e jovens.

9. No ultimo dia de votação, 7 de setembro, se realizará o 20º Grito dos Excluídos, com manifestações de rua por todo o Brasil.

10. A Secretaria Nacional de coordenação do Plebiscito está situada na Rua Caetano Pinto 575, Brás, na cidade de Sao Paulo. Seu telefone é o 11-21089336. Seu e-mail: plebiscitoconstituinte@gmail.com. O facebook é o: facebook.com/plebiscitoconstituinte.

Tags: Política





Sérgio Eustáquio da Silva - 31/08/2014
A reforma real que precisamos é de participação e discussão dos rumos do país, das decisões políticas e dos rumos do orçamento, em suma precisamos de uma reforma política que nos leve para a política participativa e democrática.


Alcenir França - 21/09/2014
O numero de candidatos de 25.329, nao fecha com a distriubuiçao entre os membros da sociedade,desculpe nao entendi.............


Orlando F. Filho - 12/09/2014
Penso que o parlamentarismo seria um sistema político ideal pois não deixa margem para o personalismo como é o caso do sistema presidencialista. Voto distrital é também uma boa maneira para evitar fraudes eleitores que no Brasil são constantes e a urna eletrônica barrou um pouco esse tipo de prática paternalista, como dar de presente óculos, dentaduras e conheci candidato que se elegeu distribuindo macarrão na região rural. É uma longa discussão e espero que dessa vez o brasil deixe no passado todas aquelas práticas políticas fraudulentas.


Odorico Ribeiro - 05/09/2014
O artigo sobre um suposto assassinato do Eduardo Campos, de autoria de Wayne Madsen e publicado hoje no Aporrea aqui de Caracas é digno de análise.



http://www.aporrea.org/tiburon/a194406.html



Abracos a todos


Jorge Portugal - 03/09/2014
Senador tem que renunciar ao mandato para concorrer a presidente ou governador! Deputado tem que ficar 8 anos no poder sem direito a se reeleger nunca mais. Tem deputado que está no poder desde 1500 e nunca fez nada pelo seu estado. Coligação para presidente tem que ser em todos os estado. O que adianta o PT apoiar um candidato ao senado em um determinado estado e de outro partido, se esse é oposição ao presidente do seu. Ex o PT apoia para o senado um politico do PSB, se esse candidato ganhar e o PT ganhar para presidente, esse senador fara oposição ao presidente. Estranho isso! não?


Jorge Portugal - 03/09/2014
Senador tem que renunciar ao mandato para concorrer a presidente ou governador! Deputado tem que ficar 8 anos no poder sem direito a se reeleger nunca mais. Tem deputado que está no poder desde 1500 e nunca fez nada pelo seu estado. Coligação para presidente tem que ser em todos os estado. O que adianta o PT apoiar um candidato ao senado em um determinado estado e de outro partido, se esse é oposição ao presidente do seu. Ex o PT apoia para o senado um politico do PSB, se esse candidato ganhar e o PT ganhar para presidente, esse senador fara oposição ao presidente. Estranho isso! não?


Fabio - 02/09/2014
Boa Emir, vamos transformar essa campanha nas Diretas Já de nossa época!

Com os mais de 10 milhões de votos que esperamos receber, vamos levar isso para o Congresso e forçá-los a transformar em um Plebiscito legal, sendo este Plebiscito Legal a nossa "Dante de Oliveira".

Contamos com todos.


sebastião Farias - 02/09/2014
RETIFICAÇÃO de parte do comentário de Sebastião Farias de 01.09.2014:



Senhor redator, no §3º do comentário, onde se lê:



"Transferir-se toda a responsabilidade organizacional, ideológica, programática e àquela, que diz respeito ao perfil legal que cada candidato"

deve ter, são fundamentais."



Leia-se:



"Transferir-se aos Partidos Políticos, toda a responsabilidade organizacional, ideológica, programática e àquela, que diz respeito ao perfil legal que cada candidato deve ter, são fundamentais."


Juca Ramos - 01/09/2014
Muito obrigado, Professor, pelo artigo alertando-nos para esta importante oportunudade de participarmos da definição de nosso destino político.


jose carlos lima - 01/09/2014
O TSE é o maior cabo eleitoral da Osmarina Silva



http://jornalggn.com.br/blog/iv-avatar/o-maior-cabo-eleitoral-de-marina-silva-e-o-tse


Henrique Arreguy Hachmann D'Agostini - 01/09/2014
voto distrital puro e majoritário www.euvotodistrital.org.br fora disso é só a manutenção do velho estado na busca de perpetuar a mesma meia dúzia...


sebastião Farias - 01/09/2014
A política brasileira e seu povo, têm que ousarem e modernizar-se, atualizando sua representatividade política em todas as instância (federal, estadual, DF e municipal) e poderes (legislativo, executivo e judiciário), com índices de candidatos proporcionais à população de cada uma dessas classes sociais, legitimada pela Justiça Eleitoral, devendo essa estratégia ser, devidamente, atualizada por ocasião de cada período eleitoral.

A partir daí, sim, podemos dizer com orgulho para o mundo de que, no Brasil, a política realmente, representa o povo do país, de forma justa e honesta. Talvez, o momento seja esse para se debater nacionalmente, essa estratégia vanguardista de representação real do povo, onde todas as classes sociais tenham sua representação proporcional à sua importância para a nação, antes que nosso país seja mergulhado em algo pior do temos hoje.

Transferir-se toda a responsabilidade organizacional, ideológica, programática e àquela, que diz respeito ao perfil legal que cada candidato deve ter, são fundamentais.

Abaixo, nossa conribuição

http://www.gentedeopiniao.com.br/lerConteudo.php?news=117637


PARCERIAS