Quinta-Feira, 22 de Junho

03/11/2014 - Copyleft

Quem é democrata hoje no Brasil?

As disputa políticas tem frequentemente girado em torno da disputa da democracia. Mas quem realmente é democrata hoje no Brasil e quem não o é?

por Emir Sader em 03/11/2014 às 05:08



Emir Sader


As disputa políticas tem frequentemente girado em torno da disputa da democracia. Uma e outra força política pretende apropriar-se da palavra democracia e caracterizar seu oponente como não democrata.

Mas quem realmente é democrata hoje no Brasil e quem não o é?

O Brasil foi sempre caracterizado como o país mais desigual do continente mais desigual. Não o mais rico, nem o mais pobre, mas aquele cuja desproporção entre ricos e pobres era a maior. Não era, portanto, um país socialmente democrático embora, pelos cânones liberais, era considerado uma democracia: divisão dos poderes do Estado, eleições periódicas, pluralismo partidário, imprensa livre (atenção: livre quer dizer privada, para o liberalismo). 

Não poderia ser democrático, porque não o era para a grande maioria. Foram os governos do PT que ampliaram enormemente a inclusão social e, portanto, a democracia no Brasil. Mas esse processo se choca com estruturas de poder a que a democratização não chegou.

A democratização obedeceu aos cânones liberais apontados acima. Mas não chegou às estruturas profundas do poder no Brasil. Não chegou ao sistema bancário, à propriedade da terra, às grandes corporações industriais e comerciais, não chegou aos meios de comunicação. Ao contrário, em vários aspectos essas estruturas de poder se consolidaram como grandes monopólios, ao invés de ser democratizadas, de forma paralela às estruturas politicas e institucionais.

Os governos Lula e Dilma dão continuidade ao processo de democratização, estendendo-a ao plano social, desenvolvendo processos de inclusão e de cidadania para a grande maioria. E se chocam com aquelas estruturas não democrática de poder na sociedade.

 O processo eleitoral recém concluído viu, por um lado, um apoio majoritário às políticas sociais que deram início ao mais importante processo de democratização social do Brasil, por outro, o controle da formação da opinião pública por parte da direita, apoiada no controle monopolista dos meios de comunicação.

Quem é democrata hoje no Brasil? Quem estende direitos elementares, sempre negados, à grande maioria da população? Ou quem considera que a economia não cresce porque o salário mínimo seria alto?  Quem luta pela democratização dos meios de comunicação ou quem detem o seu monopólio e faz uso partidário e discricionário dele? Quem propõem o fim do poder do dinheiro sobre as campanhas eleitorais?  Ou quem elege bancadas de lobbies baseados nos financiamentos empresariais, para defender seus interesses?

Quem fortalece os bancos públicos para desenvolver políticas sociais? Ou quem se vale dos bancos privados para a especulação financeira? Quem faz chegar atenção médica a dezenas de milhões de brasileiros, que nunca puderam gozar dela? Ou quem se opõe a isso, bem como à abertura de novas vagas nos cursos de medicina das universidades públicas?

Quem quer que as decisões do governo se baseiem em consultas à população?  Ou quem quer seguir monopolizando as instâncias de decisão parlamentar, baseados na negociata de cargos e favores? Quem quer um país para todos? Ou quem quer voltar ao país governado só para uma parcela da população?

A campanha, mais além dos enfrentamentos imediatos, faz parte de uma imensa luta para democratizar o Brasil. Que tem agora na democratização dos meios de comunicação e na reforma política, suas próximas batalhas.

Tags: Política





Orlando F. Filho - 15/11/2014
Precisamos também lembrar ao povo brasileiro quem foram os golpista que implantaram uma ditadura civil/militar pois naquela época o PT não existia. Penso que o partido e dilma deveriam todo o primeiro de abril e 13 de dezembro lembrar ao povo quem foram os que deram o golpe, promulgaram o AI-5 que tirou todos os direitos dos brasileiros e muitos foram assassinados pela repressão que fechou o congresso e prender, matou, torturou milhares de pessoas. Na alemanha existe uma data onde são lembrados os crimes de hitler pois "um povo que não aprende com seus erros, está fadado a repetí-los".


Milton Campanario - 08/11/2014
em um dos comentários surgiu uma ideia genial: por que não colocar um dos economistas petistas no Banco Central e a Conceição na Fazenda. Fizeram um abaixo assinado seguindo a trilha da Dima. O Beluzzo poderia ser uma alternativa ou talvez um mais jovem como o Pochmann. Todos brilhantes intelectuais e economistas. Por que a insistência de Lula com Meirelles, um neo-tucano? O governo encontraria sua coerência. Onde está o Paul Singer, o mais destacado economista do PT?


Orlando F. Filho - 07/11/2014
Olha, quero acrescentar duas coisas: o povo do vietnã, uniam-se para enfrentar o inimigo comum e quando o derrotavam, ai iam resolver suas questões internas. Nós, da esquerda devemos nos unir contra o inimigo comum e ai começar a avaliar nossa participação ou não no governo. Agora, desculpem, um sujeito que vota em alguém e uma semana depois diz estar arrependido porque aumentou o combustível(primeiro que o aumento não foi nas bombas, ok mas os donos de postos usam essa desculpa para explorar mais o povo) e os juros subiram. Ora, gente por favor não entender que num sistema capitalista algumas ações não podem ser evitadas. Será que essas mesmas pessoas aceitariam trabalhar com o mesmo salário sua vida inteira? Outra coisa: se hoje somos dependentes do transporte rodoviário, estudem a política brasileira e vejam que foi Juscelino que preferiu trazer as montadoras para cá e não priorizou o transporte ferroviário pois as elites precisavam ter os carros da moda não importando se o povo teria que pagar mais por isso. Agora, dizer que já está arrependido é ser muito analfabeto político mesmo e a culpa não é da dilma nem do PT, é do sujeito que nem sabe porque votou naquele candidato. Isso é lamentável e mais lamentável ainda é o caro culpar os outros por sua ignorância política. Não quero parecer arrogante, mas esse pessoal me enche a paciência.


Renato Luiz Menze - 07/11/2014
Caro Orlando, emocionei-me pelas tuas palavras claras, objetivas, sensíveis. É fato que não podemos dar muita satisfação para os 'Danunzios' da vida, mas sim, esclarecê-los acerca do que é e deve ser esse país! Os primeiros passos já demos, falta muito ainda, mas estamos saindo do "ostracismo social". Grande abraço.


roberto danunzio - 07/11/2014
Faça também o seguinte, meu doce Renato Luiz, reze por minha alma desviada da razão. Não sei porque tanta gente insiste para que me ignorem, deve haver algum motivo para isto. Deixa eu ver...ah, sim, estou incomodando.


Welling Sant - 07/11/2014
Presidenta Dilma,



Que tal o economista Márcio Pochmann, ex presidente do IPEA, candidato a prefeito de Campinas, pelo PT, em 2012, para ser o próximo ministro da Fazenda, ao invés de Meirelles?



Mesmo depois de ter levado figuras como Roberto Jefferson pra dentro do seu ninho, para implodir o PT, o governo ainda não aprendeu e insiste em chamar pra dormir em casa esse tipo de gente que só tem olhos, cabeça e coração voltados à defesa do capital financeiro, em detrimento da maioria do povo.



Dilma, favor escutar o clamor popular das ruas de junho de 2013 e os motivos que embalaram velhos e novos sonhos no 2º turno das eleições recém passadas.



Seguir em frente pela mesma estrada já não dá mais, pois chegamos a uma bifurcação. À esquerda é o caminho a seguir. Os sinais foram dados. Aproveitemos o momento propício a definições de posições para seguir ombro a ombro, lado a lado, com essa multidão que acreditou e acredita na retomada de um projeto posto de lado durante 12 anos. O cavalo das mudanças estruturais está passando selado, ao seu lado, é só montar. Lembre-se que outra oportunidade como está você não terá. Se insistir com a mesma prática e buscando os mesmos apoios. A história não se repetirá, a não ser como tragédia. É preciso começar agora, pra quando janeiro chegar, as mudanças já estarem em curso.



Vade retro neo liberalismus et caterva!



Wellington Santana

Arcoverde - PE


Orlando F. Filho - 07/11/2014
Caro Danunzio, vc não incomoda, vc enche o saco, o que é bem diferente pois me parece que as pessoas aqui já estão cheia da sua conversa mole. Não se dê tanta importância


Divino Félix - 06/11/2014
O comentário faz indagações interessantes, mas a minha impressão é que sua abordagem tenta induzir a ideia de que democracia está centrada no padrão sócio-econômico e nos direitos básicos como saúde, educação. Democracia é muito mais que prover as necessidades básicas naturais e intelectuais de uma sociedade. Democracia é dar a todos que se encontram sem direitos privados o poder igualitário de ter, de pensar, de se expressar, de votar livremente e ser votado. A democracia, ao meu ver, deve ser liberal e social ao mesmo tempo. As pessoas tem que ter as suas liberdades garantidas, sem sacrificar o direito social igualitário de todos. A sociedade tem que ser justa, mas também não pode, em nome dessa justiça, cercear direitos. Numa democracia plena, a igualdade de condições deve ser prioridade, mas o direito de cada um desenvolver suas potencialidades tem que ser respeitada. Democracia, desconsiderando as formas, tem que unir justiça social e liberdade de ser e exercer sua cidadania.


Marcia Eloy - 05/11/2014
É preciso democratizar e politizar o Brasil. Não adianta tirar o povo da miséria e este povo achar que ele foi ajudado pelo seu próprio esforço, é claro que isto foi importante, e por Deus. isto mostra a falta de comunicação do governo. É necessário criar novos Núcleos do PT em zonas estratégicas que promovam debates, palestras, mostrem filmes e informem o povo do que acontece na realidade no Brasil. Quem sabe criar redes de rádio comunitárias, pequenos jornais, etc... Mas é necessário fazer, não esperar a próxima eleição.


José Carlos Vieira Filho - 05/11/2014
Artigo interessante no RT sobre o ataque do império aos BRICs:

http://rt.com/op-edge/202259-brics-us-information-war/


roberto danunzio - 05/11/2014
Orlando, não é mau informado que se escreve, mas mal informado com l, senão fica parecendo que eu estou sendo informado pelo mau, uma coisa meio maniqueísta, há de concordar. Você está muito sensível, meu chapa, sente sempre minhas críticas como ataques pois está vendo tudo muito a partir de uma trincheira. Só repito quando não sou entendido. Já elogiei aqui diversas vezes as iniciativas de sucesso do PT, as mesmas que o Saul Leblon e seus aliados não se cansam de repetir, já virou um mantra, mas você sempre ignorou essa parte de meus comentários porque da trincheira vê o mundo seletivamente e com ferocidade. Se não tenho o direito de fazer críticas a um partido que se quer de esquerda para tentar aperfeiçoar suas relações com o trabalhador, então o que devo fazer, me calar, já que estou incomodando tanto? Diga-me, meu caro, porque não posso denunciar o fato de que o PT domesticou as centrais sindicais e está dando um duro golpe contra o sindicalismo independente e combativo e que isto é tudo menos política de um partido de esquerda? Devo ficar apenas dando amém e pedindo a benção de Lula e Dilma? É isto que quer que eu faça, comandante?


Orlando F. Filho para roberto danunzio - 04/11/2014
Não tenho obrigação de ser simpático com meus inimigos e não admito que um sujeito manipulador como vc me chame de caduco, ok. Quem não tem argumentos, parte para a agressão pessoal, como é o seu caso. Não tenho nenhuma intenção de bater nenhum papo "amigável" contigo, pois um sujeito que não declara sua filosofia política e diz que apoiou alguns projetos do PT mas só entra aqui para desqualificar dilma e o partido e, pior, não fez nenhum comentário sobre os livros que aqui mencionei, pois é óbvio que você não os leu. Você é músico. Eu também sou, mas eu não toco apenas o "samba de uma nota só" como é o seu caso. Mas vou parar por aqui pois acho que já estou dando muito cartaz prá vc, isto é, quem não merece. Faça uma proposta aí, cara. Um partido que, pela primeira na história deste país, conseguiu tirar da miséria mais de 50 milhões de seres humanos. Já mencionei aqui que já militei na CS(convergência socialista. Viu danunzio, eu não tenho medo de dizer minha ideologia, ok) na década de 80 e atualmente o PSTU representa essa corrente inclinado mais para uma filosofia trotskista, adotada depois por Che, pois ele acreditava na "revolução permanente", isto é, que os paíse que alcançassem o socialismo deveriam ajudar outros a se libertarem das garras capitalistas. Quando Marx escreveu "salário, preço e lucro" ele descreve a vida nas minas de carvão inglesas, onde crianças de 8 anos trabalhavam oito horas por dia naquele ambiente insalubre. Emile Zola escreveu o inesquecível "germinal" contando a história de Ettiene, filho de um mineiro. Comandou uma greve nas minas de carvão francesas e naquela época as famílias trabalhavam meses para ter apenas sopa de batata ou uma batata assada para toda a família. Muitas famílias acabavam dando seus filhos pois eram bocas prá alimentar sem nada contribuir. Podemos contra argumentar que tirar 50 milhões da miséria é pouco. Óbvio que é. Estamos vendo um espetáculo ridículo do playboyzinho das alterosas, que não soube perder e hoje foi à mídia declarar que ele mais "50 milhões de eleitores estarão vigilantes". Traduzindo, não aceitaram a derrota e olha que quem disse isso foi um jornalista do PIG, Kennedy Alencar. Agora, um sujeito que se diz de esquerda entra aqui apenas para agredir um partido que pela primeira na história deste pais, parafraseando Lula, amparou o lado mais fraco do Brasil, pois os eleitores de aécio dizem que o bolsa família sustenta um bando de vagabundos. São tão mau informados que não sabem que mais de 50% dos beneficiados com o programa, são mulheres sózinhas arrimo de família e graças ao programa conseguem manter seus filhos na escola. Bretch dizia que "o pior analfabeto, é o analfabeto político" e neste espaço tem muito alfabetizado que não quer compreender que, segundo Sartre, "política não é a arte de enfiar a mão na merda, ,mas enfiar o braço inteiro". Sugiro que leiam um livrinho do Lenin, intitulado "O que fazer" onde ele coloca em prática como implantar o socialismo. Leiam também "A história da Revolução Russa" de Leon Trotsky adversário politico de Lenin, porém aceitou organizar o exército vermelho e quando foi questionado pelos socialistas-revolucionários(os danunzio da época) porque apoiar Lenin, respondeu: "Quem não está a favor da classe trabalhadora, está contra ela". É simples assim. Uma vez Mick Jagger apareceu em público com um blusão onde estava escrito: "Quando eu morrer, irei para o céu, pois passei a maior parte da vida no inferno". Tenho esta sensação quando assisto a certas cenas neste pais, mas deixo claro que faço a citação mas sou ateu.


José Ricardo Romero - 04/11/2014
A grande vencedora desta eleição foi Dilma, que teve que derrotar Marina e depois Aécio. Esquece PT, principalmente o de SP. Você não teve nada a ver com essa vitória. O grande perdedor foi o PSDB.

- PSDB já era conceituado como o partido dos ricos contra os pobres, dos patrões contra os trabalhadores, o partido dos empresários e puxa-saco incondicional dos EUA. Agora esse conceito se ampliou e se consolidou.

- transformou-se mais do que já era num partido paulista e isso é péssimo, porque os demais brasileiros têm justificadíssimas reticências com São Paulo e um partido que pretende governar o país não pode ter caráter regional ou mesmo local. Uma análise mais detalhada do mapa da eleição mostra claramente que o PSDB sem São Paulo não é nada, não dá nem para o cheiro.

- é impossível deixar de relacionar todos os acontecimentos pós-eleição, desde o pedido de auditoria até as manifestações de rua pedindo a volta da ditadura, ao PSDB. Na verdade, seus membros têm prazeres infinitos com estes acontecimentos e quando se manifestam é pura formalidade pronunciada de forma tímida, na base do "vai que cola, só temos a ganhar". O PSDB passa a ter consolidado também o conceito de mau perdedor, partido golpista e com forte coloração fascista, além do de direita que ele mesmo assumiu nos últimos tempos.


roberto danunzio - 04/11/2014
Está ficando caduco, Orlando, já pedi para você indicar uma única vez em meus textos que estou propondo impor o socialismo com uma canetada. Já dei o exemplo de Belo Monte, dizendo que concordo que a grande obra do governo militar tenha ressuscitada para favorecer os coronéis Lobão e Sarney, as empreiteiras amigas do Lula e as transnacionais do ferro e do aço de olho em Carajás, mas que não entendo o modo brutal como índios, ribeirinhos e habitantes pobres das cidades afetadas estão sendo tratadas. Isto para você ter uma ideia de como sou compreensivo com as regras do jogo. Agora, você está empacado, meu caro, tente andar para frente e tente me respeitar como te respeito, é um favor que estou pedindo.


Amauri Spadari - 04/11/2014
Primeiro turno anulei, no segundo fui obrigado votar na Dilma, para evitar um mal maior.

Agora passada as eleições, já estou arrependido de não ter anulado.

(juros subindo, aumento da gasolina anunciado, isso apenas 9 dias depois das eleições)

Este país e estes políticos e governantes são uma VERGONHA!!!!!!


Roméro Samuel Carneiro - 03/11/2014
"Foram os governos do PT que ampliaram enormemente a inclusão social e, portanto, a democracia no Brasil. "

Verdade seja dita Sr. Emir,a inconclusão social teve início com os militares,quando foi instituído o FUNRURAL,que pagava 1/2salario ou mais,dependendo do caso,e com isto foi tirando os pedidores de esmola tão comum no interior do Brasil.

O PT deu uma grande arrancada,a vida do pobre melhorou enormemente,cresci vendo crianças com furúnculos,com rosto marcados por abseços de dentes inflamados,com rosto inchado pelas dores de dentes,com "barriga d'Água",descalças,nuas nas manhãs frias do Sul de Minas Gerais,ajudando os pais na roça,estudando sem material escolar,tomando merenda de fuba com leite em pó,doado pelos EU,no programa "ALIANÇA PARA O PROGRESSO",servindo de cobaia para os novos antibióticos e hormônios!Sr EMIR,mas tudo isso é passado,assim com mazelas deixadas pelos militares. O povo quis mudança,o povo elegeu LULA,um retirante "casco grosso",que se tornou a mais grata surpresa;LULA no 1º mandato,arrebentou a boca do balão,teve 61,7%contra 38,73% de Serra,na sua reeleição 60,83contra39,17de Alkimim,quer isto dizer que: LULA deitou e rolou;depois Dilma,com 56% a 44% de serra,e agora 51,64%contra 48,36 do Aécinho. A caída foi meteórica,buscar bode expiatório não vai funcionar,a" imprensa " neoliberal,não impedil a acenssão de LULA,muito menos de DILMA,ambos chegaram onde chegaram pelo voto demogratico,voto este proporcionado pelo povo através do congresso.que é e tem que continuar a ser soberano,e a tal mídia "neoliberal,financiada pelo capital,deve ser denunciada,processada,combatida pelos meios legais,e NUNCA AMORDAÇADA,o primeiro quesito de uma democracia é uma imprensa livre,o Brasil é a porcaria que é hoje,simplesmente porque fomos ter imprensa somente no ano de 1808 com a chegada da tropa de muares de Portugal,quando expulsa por NAPOLEÃO BONAPARTE. Existia alguma coisa de podre no "REINO DA DINAMARCA "está parecendo ter alguma coisa de podre na república do Brasil,não fosse isso,a nossa vitória não teria sido,lamentavelmente tão estreita. Queria ter batido (nas urnas)muito mais forte neste bando famigerado,nesta vara de suínos,capazes de comer a própria cria quando lhes falta alimento.

"A campanha, mais além dos enfrentamentos imediatos, faz parte de uma imensa luta para democratizar o Brasil. Que tem agora na democratização dos meios de comunicação e na reforma política, suas próximas batalhas."

Se o PT não mexer na casa,se o PT não restruturar alguns programas básicos como o bolsa família,não combater a corrupção,não deixar de se preocupar em ser salvador da pátria do Caribe e América latina,ou pelo menos não deixar de tentar carregá-los nas costas,não é preciso ser profeta para ter a certeza que nenhum candidato do PT se reelegerá nas próximas eleições,nem mesmo LULA. Os números estão ai,a queda do PT foi violenta. Só burro não vê isto,temos que nos reerguermos,temos 4 anos para fazer isto,não podemos entregar o Brasil pra esse bando de famigerado.


Janio Zeferino - 03/11/2014
Democracia se constrói e se consolida com a verdade e a verdade para quem precisa mais do Estado.

Para reflexão! Nessa campanha todas as vezes que se mentiu para os pobres não se praticou a democracia.

Olha que foram muitas e ditas por todos, lamentavelmente


dash - 03/11/2014
Pois é Orlando, nossos "representantes" se esquecem que o poder emana do povo e deve ser exercido para o povo, mas como a nossa Carta Magna não é respeitada...


Roméro Samuel Carneiro - 03/11/2014
"Foram os governos do PT que ampliaram enormemente a inclusão social e, portanto, a democracia no Brasil. "

Verdade seja dita Sr. Emir,a inconclusão social teve início com os militares,quando foi instituído o FUNRURAL,que pagava 1/2salario ou mais,dependendo do caso,e com isto foi tirando os pedidores de esmola tão comum no interior do Brasil.

O PT deu uma grande arrancada,a vida do pobre melhorou enormemente,cresci vendo crianças com furúnculos,com rosto marcados por abseços de dentes inflamados,com rosto inchado pelas dores de dentes,com "barriga d'Água",descalças,nuas nas manhãs frias do Sul de Minas Gerais,ajudando os pais na roça,estudando sem material escolar,tomando merenda de fuba com leite em pó,doado pelos EU,no programa "ALIANÇA PARA O PROGRESSO",servindo de cobaia para os novos antibióticos e hormônios!Sr EMIR,mas tudo isso é passado,assim com mazelas deixadas pelos militares. O povo quis mudança,o povo elegeu LULA,um retirante "casco grosso",que se tornou a mais grata surpresa;LULA no 1º mandato,arrebentou a boca do balão,teve 61,7%contra 38,73% de Serra,na sua reeleição 60,83contra39,17de Alkimim,quer isto dizer que: LULA deitou e rolou;depois Dilma,com 56% a 44% de serra,e agora 51,64%contra 48,36 do Aécinho. A caída foi meteórica,buscar bode expiatório não vai funcionar,a" imprensa " neoliberal,não impedil a acenssão de LULA,muito menos de DILMA,ambos chegaram onde chegaram pelo voto demogratico,voto este proporcionado pelo povo através do congresso.que é e tem que continuar a ser soberano,e a tal mídia "neoliberal,financiada pelo capital,deve ser denunciada,processada,combatida pelos meios legais,e NUNCA AMORDAÇADA,o primeiro quesito de uma democracia é uma imprensa livre,o Brasil é a porcaria que é hoje,simplesmente porque fomos ter imprensa somente no ano de 1808 com a chegada da tropa de muares de Portugal,quando expulsa por NAPOLEÃO BONAPARTE. Existia alguma coisa de podre no "REINO DA DINAMARCA "está parecendo ter alguma coisa de podre na república do Brasil,não fosse isso,a nossa vitória não teria sido,lamentavelmente tão estreita. Queria ter batido (nas urnas)muito mais forte neste bando famigerado,nesta vara de suínos,capazes de comer a própria cria quando lhes falta alimento.

"A campanha, mais além dos enfrentamentos imediatos, faz parte de uma imensa luta para democratizar o Brasil. Que tem agora na democratização dos meios de comunicação e na reforma política, suas próximas batalhas."

Se o PT não mexer na casa,se o PT não restruturar alguns programas básicos como o bolsa família,não combater a corrupção,não deixar de se preocupar em ser salvador da pátria do Caribe e América latina,ou pelo menos não deixar de tentar carregá-los nas costas,não é preciso ser profeta para ter a certeza que nenhum candidato do PT se reelegerá nas próximas eleições,nem mesmo LULA. Os números estão ai,a queda do PT foi violenta. Só burro não vê isto,temos que nos reerguermos,temos 4 anos para fazer isto,não podemos entregar o Brasil pra esse bando de famigerado.


Orlando F. Filho - 03/11/2014
Bom, para começar, quem não é democrata no Brasil são os congressistas que rejeitaram o projeto do PT e Dilma criando os conselhos populares, com a desculpa que "estes conselhos tirariam o poder dos congressistas". Vejam que esta afirmação demonstra o quanto estes canalhas estão apenas preocupados em manter seu poder político, isto é, estão à serviço desta mesma elite que serviu-se dos gorilas fardados(esclareço que nas forças armadas existem militares que prezam a democracia e muitos foram presos por pensar assim) para aplicar um golpe para derrubar um presidente que apenas queriam estreitar os laços com os países comunistas e/ou socialistas. Hoje, comprovando que Jango tinha razão, mantemos laços com a China e outros paises que não são capitalistas. Cabe a nós, das diversas tendências da esquerda(não confundir com o esquerdismo, como é o caso de muitos que aqui escrevem, como esse tal de Roberto Danunzio, que acha(é achismo mesmo) que podemos implantar um sistema radical de esquerda derrubando o capitalismo, quando o Karl Marx já nos ensinava que a transformação social acontece apenas com a luta de classes, incluindo aí a luta armada, que já foi tentada no Brasil e como sabemos os militantes que optaram por esse caminho foram assassinados, torturados ou desaparecidos. Ontem(domingo) assisti a um documentário no canal a cabo "Curta!" denominado "Utopia e Barbárie" de 2009 e Dilma aparece com um depoimento emocionante: ela disse que quando saiu da prisão, estava sózinha porque todos os seus amigos ou estavam presos, mortos ou desaparecidos. Eu passei por isso pois meu foi preso pelos torturadores do DOI-CODI(na rua tutóia, nos jardins em são paulo, próximo ao quartel do 2o. exército, onde foi torturado durante um mês. Como ele era policial militar, minha mãe e eu passamos meses percorrendo os quartéis da av. tiradentes, aqui em SP, onde ficam a maioria dos quartéis da PM. Éramos sempre humilhados pelo oficial de dia e meu pai contava que ele esteve preso no quartel da cavalaria e um tenente debiloide passava a madrugada inteira andando à cavalo na quadra de basquete para não deixar os presos dormirem. Voltando a vaca fria, nos da esquerda temos a responsabilidade de lutar para que o Brasil seja um país menos desigual possível. Fernando Henrique disse depois da eleição que Dilma teria um governo difícil pela frente, o que mostra a conivência do PSDB com a bancada conservadora no congresso, pois para os tucanos a democracia só existe quando eles estão no governo. Vejam os golpes baixos(revista veja, o boato que Dilma e Pezão eram responsáveis pela falta d'água em SP). Inclusive esta semana meu barbeiro disse que a falta d'água em sp é culpa da dilma e do governador do rj. Vejam como no Brasil os boatos tomam a proporção de notícia verdadeira. Tucanos, revista veja(desculpem um momento que vou ao banheiro vomitar), congressistas conservadores estão coniventes com um plano de tentar inviabilizar o governo Dilma. Por isso acho importante que Dilma venha à público esclarecer ao povo este plano diabólico e, caso haja uma possibilidade de crime, a PF investigar e colocar essa corja na cadeia, que o que eles merecem. O fascista Renan Calheiros ao invés de estar presidindo o congresso, deveria estar na cadeia, mas aqui no Brasil, como dizia Ulysses Guimarães, no Brasil sós os três P's vão prá cadeia: preto, pobre e puta(desculpem a escatologia, mas sem isso a frase perde seu impacto). Nós precisamos mudar isso.

PARCERIAS