Segunda-Feira, 01 de Setembro

14/02/2013 - Copyleft

A história secreta da renúncia de Bento XVI


Eduardo Febbro
TV Vaticano

Paris - Os especialistas em assuntos do Vaticano afirmam que o Papa Bento XVI decidiu renunciar em março passado, depois de regressar de sua viagem ao México e a Cuba. Naquele momento, o papa, que encarna o que o diretor da École Pratique des Hautes Études de Paris (Sorbonne), Philippe Portier, chama “uma continuidade pesada” de seu predecessor, João Paulo II, descobriu em um informe elaborado por um grupo de cardeais os abismos nada espirituais nos quais a igreja havia caído: corrupção, finanças obscuras, guerras fratricidas pelo poder, roubo massivo de documentos secretos, luta entre facções, lavagem de dinheiro. O Vaticano era um ninho de hienas enlouquecidas, um pugilato sem limites nem moral alguma onde a cúria faminta de poder fomentava delações, traições, artimanhas e operações de inteligência para manter suas prerrogativas e privilégios a frente das instituições religiosas.

Muito longe do céu e muito perto dos pecados terrestres, sob o mandato de Bento XVI o Vaticano foi um dos Estados mais obscuros do planeta. Joseph Ratzinger teve o mérito de expor o imenso buraco negro dos padres pedófilos, mas não o de modernizar a igreja ou as práticas vaticanas. Bento XVI foi, como assinala Philippe Portier, um continuador da obra de João Paulo II: “desde 1981 seguiu o reino de seu predecessor acompanhando vários textos importantes que redigiu: a condenação das teologias da libertação dos anos 1984-1986; o Evangelium vitae de 1995 a propósito da doutrina da igreja sobre os temas da vida; o Splendor veritas, um texto fundamental redigido a quatro mãos com Wojtyla”. Esses dois textos citados pelo especialista francês são um compêndio prático da visão reacionária da igreja sobre as questões políticas, sociais e científicas do mundo moderno.

O Monsenhor Georg Gänsweins, fiel secretário pessoal do papa desde 2003, tem em sua página web um lema muito paradoxal: junto ao escudo de um dragão que simboliza a lealdade o lema diz “dar testemunho da verdade”. Mas a verdade, no Vaticano, não é uma moeda corrente. Depois do escândalo provocado pelo vazamento da correspondência secreta do papa e das obscuras finanças do Vaticano, a cúria romana agiu como faria qualquer Estado. Buscou mudar sua imagem com métodos modernos. Para isso contratou o jornalista estadunidense Greg Burke, membro da Opus Dei e ex-integrante da agência Reuters, da revista Time e da cadeia Fox. Burke tinha por missão melhorar a deteriorada imagem da igreja. “Minha ideia é trazer luz”, disse Burke ao assumir o posto. Muito tarde. Não há nada de claro na cúpula da igreja católica.

A divulgação dos documentos secretos do Vaticano orquestrada pelo mordomo do papa, Paolo Gabriele, e muitas outras mãos invisíveis, foi uma operação sabiamente montada cujos detalhes seguem sendo misteriosos: operação contra o poderoso secretário de Estado, Tarcisio Bertone, conspiração para empurrar Bento XVI à renúncia e colocar em seu lugar um italiano na tentativa de frear a luta interna em curso e a avalanche de segredos, os vatileaks fizeram afundar a tarefa de limpeza confiada a Greg Burke. Um inferno de paredes pintadas com anjos não é fácil de redesenhar.

Bento XVI acabou enrolado pelas contradições que ele mesmo suscitou. Estas são tais que, uma vez tornada pública sua renúncia, os tradicionalistas da Fraternidade de São Pio X, fundada pelo Monsenhor Lefebvre, saudaram a figura do Papa. Não é para menos: uma das primeiras missões que Ratzinger empreendeu consistiu em suprimir as sanções canônicas adotadas contra os partidários fascistóides e ultrarreacionários do Mosenhor Levebvre e, por conseguinte, legitimar no seio da igreja essa corrente retrógada que, de Pinochet a Videla, apoiou quase todas as ditaduras de ultradireita do mundo.

Bento XVI não foi o sumo pontífice da luz que seus retratistas se empenham em pintar, mas sim o contrário. Philippe Portier assinala a respeito que o papa “se deixou engolir pela opacidade que se instalou sob seu reinado”. E a primeira delas não é doutrinária, mas sim financeira. O Vaticano é um tenebroso gestor de dinheiro e muitas das querelas que surgiram no último ano têm a ver com as finanças, as contas maquiadas e o dinheiro dissimulado. Esta é a herança financeira deixada por João Paulo II, que, para muitos especialistas, explica a crise atual.

Em setembro de 2009, Ratzinger nomeou o banqueiro Ettore Gotti Tedeschi para o posto de presidente do Instituto para as Obras de Religião (IOR), o banco do Vaticano. Próximo à Opus Deis, representante do Banco Santander na Itália desde 1992, Gotti Tedeschi participou da preparação da encíclica social e econômica Caritas in veritate, publicada pelo papa Bento XVI em julho passado. A encíclica exige mais justiça social e propõe regras mais transparentes para o sistema financeiro mundial. Tedeschi teve como objetivo ordenar as turvas águas das finanças do Vaticano. As contas da Santa Sé são um labirinto de corrupção e lavagem de dinheiro cujas origens mais conhecidas remontam ao final dos anos 80, quando a justiça italiana emitiu uma ordem de prisão contra o arcebispo norteamericano Paul Marcinkus, o chamado “banqueiro de Deus”, presidente do IOR e máximo responsável pelos investimentos do Vaticano na época.

João Paulo II usou o argumento da soberania territorial do Vaticano para evitar a prisão e salvá-lo da cadeia. Não é de se estranhar, pois devia muito a ele. Nos anos 70, Marcinkus havia passado dinheiro “não contabilizado” do IOR para as contas do sindicato polonês Solidariedade, algo que Karol Wojtyla não esqueceu jamais. Marcinkus terminou seus dias jogando golfe em Phoenix, em meio a um gigantesco buraco negro de perdas e investimentos mafiosos, além de vários cadáveres. No dia 18 de junho de 1982 apareceu um cadáver enforcado na ponte de Blackfriars, em Londres. O corpo era de Roberto Calvi, presidente do Banco Ambrosiano. Seu aparente suicídio expôs uma imensa trama de corrupção que incluía, além do Banco Ambrosiano, a loja maçônica Propaganda 2 (mais conhecida como P-2), dirigida por Licio Gelli e o próprio IOR de Marcinkus.

Ettore Gotti Tedeschi recebeu uma missão quase impossível e só permaneceu três anos a frente do IOR. Ele foi demitido de forma fulminante em 2012 por supostas “irregularidades” em sua gestão. Tedeschi saiu do banco poucas horas depois da detenção do mordomo do Papa, justamente no momento em que o Vaticano estava sendo investigado por suposta violação das normas contra a lavagem de dinheiro. Na verdade, a expulsão de Tedeschi constitui outro episódio da guerra entre facções no Vaticano. Quando assumiu seu posto, Tedeschi começou a elaborar um informe secreto onde registrou o que foi descobrindo: contas secretas onde se escondia dinheiro sujo de “políticos, intermediários, construtores e altos funcionários do Estado”. Até Matteo Messina Dernaro, o novo chefe da Cosa Nostra, tinha seu dinheiro depositado no IOR por meio de laranjas.

Aí começou o infortúnio de Tedeschi. Quem conhece bem o Vaticano diz que o banqueiro amigo do papa foi vítima de um complô armado por conselheiros do banco com o respaldo do secretário de Estado, Monsenhor Bertone, um inimigo pessoal de Tedeschi e responsável pela comissão de cardeais que fiscaliza o funcionamento do banco. Sua destituição veio acompanhada pela difusão de um “documento” que o vinculava ao vazamento de documentos roubados do papa.

Mais do que querelas teológicas, são o dinheiro e as contas sujas do banco do Vaticano os elementos que parecem compor a trama da inédita renúncia do papa. Um ninho de corvos pedófilos, articuladores de complôs reacionários e ladrões sedentos de poder, imunes e capazes de tudo para defender sua facção. A hierarquia católica deixou uma imagem terrível de seu processo de decomposição moral. Nada muito diferente do mundo no qual vivemos: corrupção, capitalismo suicida, proteção de privilegiados, circuitos de poder que se autoalimentam, o Vaticano não é mais do que um reflexo pontual e decadente da própria decadência do sistema.


Tradução: Katarina Peixoto


Créditos da foto: TV Vaticano




João X - 28/02/2013
Repito o que já disse ao comentar uma notícia na UOL: PEDÓFILO, INDEPENDENTE DA RELIGIÃO QUE TIVER, DEVERIA SER CASTRADO. As leis dos países - inclusive a brasileira - deveriam ser modificadas (as que precisarem disso) para comportarem esta hipótese. Em poucos anos, a incidência deste tipo de crime iria diminuir consideravelmente.


JOSE TADEU COLARES - 27/03/2014
Todavia, o mais grave na Igreja não é a pedofilia ou oscandalos financeiros, mas a estrura administrativa da Igreja. Dom Helder bem que tinha razão ao propor no Concilio Vaticano que a igreja voltasse às origens. Ou seja: deixar o patrimonio histórico e artístico do Vaticano para uma epecie de Fundaçao e se voltasse para os pobres. O Papa Francisco parece que entendeu agora..Quem viver verá...


luiz fernando - 26/02/2013
É POR ISSO E OUTRAS QUE A IGREJA DESDE A IDADE MEDIA OU ANTES, SEMPRE TEMEU A MAÇONARIA. SOCIEDADE SECRETA QUE TRABALHA SOBRE A EGIDE DA BIBLIA E CUIDA DE MILHÕES DE INSTITUIÇÕES DE CARIDADE. E O BANCO DO VATICANO PQ NÃO FAZ O MESMO PARA O PROXIMO.


Dulcinéa Santos Carvalho - 26/02/2013
Deus Todo-Poderoso, o Senhor do Céu e da Terra, Senhor dos Exércitos, nos proteja neste momento de crise! Maria "esta que avança como um Exército em ordem de Batalha" nos acolha e à toda hierarquia da Igreja Católica, sob seu Manto de Amor e de Clemência! Amém!


Edilson Rocha - 25/02/2014
Não vale a pena comentar um texto como esses. Só pode ser resultado de desonestidade profissional ou raiva ou ódio mesmo de uma instituição como a Igreja Católica. Cara generalizar chamando a todos, mesmo os que trabalham no Vaticano, de pedófilos, ladrões, etc. como se todos fossem! Filho da Puta! Ofende a todos porque sabe que pode dizer e escrever o que quer impunemente! Pode instilar a raiva e o que quiser contra a hierarquia que está no Vaticano e na Cúria Romana, mas generalizar como se todos fossem pedófilos, ladrões, desonestos, etc. só mesmo sendo um grande filho da puta desonesto e incapaz de fazer uma analise correta dos fatos.


Simples - 25/02/2013
Aos SEM DEUS e SEM JESUS: Voces estão se rasgando de rir de tudo isso que está acontecendo. Saibam que o SENHOR, O VERDADEIRO DEUS, está no controle da situação. Duvidem de tudo exceto da realidade espiritual que está por trás de toda essa trama. Os homens são assim mesmo. Eu e você estamos sujeitos a esse tipo de miséria. E o pecado (esta coisa que muitos não querem entender) desgraçou com toda a humanidade. A única forma de resolver este mal é confiar em Jesus Cristo, O SENHOR. A Igreja Católica, infelizmente, está sofrendo por seus próprios equívocos. Ela deixou-se influenciar pelo que é material, pelo visível, pelo tocável. Ela buscou poder na Terra e no sistema deste mundo que "jaz no malígno". Mas ainda há tempo para transformar essa situação. Existem muitos católicos que são crentes fervorosos. Pessoas com alto nível moral e desejosas de um mundo melhor, e que crêem somente em DEUS. Estes, sim, poderão ser instrumentos de DEUS para uma transformação profunda em todo catolicismo. Bastam aceitar plenamente o que está escrito nas Escrituras Sagradas. E aos desgraçados (que não possuem a graça de DEUS porque não querem), ainda há uma chance prá vcs.


Morales Aragão - 23/02/2013
Viva o materialismo ético, que é humanista e igualitário, pois liberta o ser humano das disneylândias ideológicas, recentes ou milenares. A privataria tucana no Brasil, imensa, não investigada e não julgada, deve ser fichinha comparada aos paraísos fiscais do atual criptocapitalismo, como é o caso do Vaticano. Que o cosmopolitismo do cristianismo original dê força aos devotos para enfrentarem a parte que tocou a sua igreja neste maremoto da longa crise capitalista em que vivemos.


Leila moura - 23/02/2013
Lamentavelmente a queda da igreja catolica vai fortalecer ainda mais a proliferação de outras igrejas e correntes que se aproveitam da miséria humana para enriquecer ainda mais seus criadores.


Antonio Cordova - 21/06/2014
Oque importa é tentarmos seguir a mensagem de Cristo. E pedirmos a Deus que ilumine a Sua Igreja. Que o Espírito Santo trabalhe nos corações endurecidos. Afinal, amanhã poderemos não estarmos mais aqui, e as pessoas agem como se fossem imortáis...


Walther D'Alm - 21/02/2013
O livro, História da Riqueza do Homem de Leo Huberman, quem teve a oportunidade de lê não deve ter sido surpreendido com o texto. Já a bastante séculos que os líderes da Igreja Católica são acometidos por todas variadas ambições como: poder, dinheiro, bens materiais, glórias cobiça...etc


melissa - 21/02/2013
Que bom que minha fé católica é inabalavel. Já a fé nos homens.... Fontes!! citem as fontes das descobertas. E limpem a boca com sabào antes de citar o nome do Santo João Paulo.


Jackson Silva de Freitas - 21/02/2013
Basta que Papa e Cardeais passem a se sentir, como são, Homens comuns e não santos como tentam parecer, e aí começar a falar a verdade, toda a verdade, sem omitir nada, para que todo o povo da terra comece a evoluir sem se preocupar com os "dogmas" e os "MISTÉRIOS" da FÉ . Falem logo sobre a 3a REVELAÇÃO (estão esperando o que?)


William Balduino - 21/02/2013
APOCALIPSE 14:6-8 "E vi outro anjo voando pelo meio do céu, e tinha um evangelho eterno para proclamar aos que habitam sobre a terra e a toda nação, e tribo, e língua, e povo, dizendo com grande voz: Temei a Deus, e dai-lhe glória; porque é chegada a hora do seu juízo; e adorai aquele que fez o céu, e a terra, e o mar, e as fontes das águas. Um segundo anjo o seguiu, dizendo: Caiu, caiu a grande Babilônia, que a todas as nações deu a beber do vinho da ira da sua prostituição." APOCALIPSE 18:1-7 "Depois destas coisas vi descer do céu outro anjo que tinha grande autoridade, e a terra foi iluminada com a sua glória. E ele clamou com voz forte, dizendo: Caiu, caiu a grande Babilônia, e se tornou morada de demônios, e guarida de todo espírito imundo, e guarida de toda ave imunda e detestável. Porque todas as nações têm bebido do vinho da ira da sua prostituição, e os reis da terra se prostituíram com ela; e os mercadores da terra se enriqueceram com a abundância de suas delícias. Ouvi outra voz do céu dizer: Sai dela, povo meu, para que não sejas participante dos sete pecados, e para que não incorras nas suas pragas. Porque os seus pecados se acumularam até o céu, e Deus se lembrou das iniqüidades dela. Tornai a dar-lhe como também ela vos tem dado, e retribuí-lhe em dobro conforme as suas obras; no cálice em que vos deu de beber dai-lhe a ela em dobro. Quanto ela se glorificou, e em delícias esteve, tanto lhe dai de tormento e de pranto; pois que ela diz em seu coração: Estou assentada como rainha, e não sou viúva, e de modo algum verei o pranto."


Luiz - 21/02/2013
"Quem dá aos pobres, empresta á Deus" Distribuam todo dinheiro do Vaticano aos pobres do MUNDO. Acho que seria um bom desfecho para estes escandalos !!!


Luis Lenart - 21/02/2013
EIS O QUE PENSAM ALGUNS LUMINARES SOBRE A IGREJA CATÓLICA: Quando chegardes à porta do céu, deixa teu cão do lado de fora. O céu rege-se pelo favor. Se se regesse pelo mérito, ficarias do lado de fora e teu cão é quem entraria. (Mark Twain) Com a boca cheia (Deus) fala em justiça e inventou o inferno; fala em misericórdia e inventou o inferno; proclama a norma de ouro de se não fazer a outrem o que não se quer que outrem nos faça e do perdão multiplicado setenta vezes sete... e inventou o inferno. (Mark Twain) “Rejeito as preces de todas as igrejas... creio em Deus” (do testamento de Victor Hugo, 1885) Se Abraão for a Roma, e vir toda a perversidade do Clero, não só se recusará a converter-se, mas se fosse cristão, insistiria em fazer-se judeu. (...) Eram dados a toda sorte de baixezas (...) estavam em geral, mais preocupados com o próprio estômago que com qualquer coisa (...) viu que gostavam tanto do dinheiro, que tirariam o sangue não só da humanidade em geral, mas dos próprios cristãos. (Giovanni Boccaccio em “Decameron”)


Paulo Oliveira - 21/02/2013
A S F O N T E S. Continuo pasmo com os comentários dos "incrédulos". Para todos eles, recomendo os livros de Gianluigi Nuzzi (http://www.gianluiginuzzi.com/), especialmente o "Vaticano S.A" e o "Sua Santidade - As Cartas Secretas de Bento XVI”, publicados em português. Recomendo também o "A Santa Alinça - Cinco Séculos de Espionagem no Vaticano", do Eric Frattini (http://www.ericfrattini.com/), também publicado em português. Além disso, todos os artigos publicados nesta Carta Maior, particularmente o do Eduardo Febbo (que desta vez acertou) e do professor Francisco Carlos Teixeira, são esclarecedores. A “imprensa livre” tupiniquim não tem publicado nem 10% da missa... Para complementar, sugiro o site do El Pais, que quanto a cobertura da renúncia não está mal (http://internacional.elpais.com/tag/benedicto_xvi/a/ e aqui http://internacional.elpais.com/tag/vaticanleaks/a/), especialmente os artigos do Pablo Ordaz. Recomendo também a cobertura do The Guardian http://www.guardian.co.uk/world/pope-benedict-xvi. A revista eletrônica Sin Permisso traduziu excelente artigo do jornalista do The Guardian, Jonathan Freedland, a respeito das reais responsabilidades do Papa nos casos de pedofilia; ver aqui http://www.sinpermiso.info/textos/index.php?id=5700. Se as últimas informações divulgadas pelo La Republica forem verdadeiras (http://www.repubblica.it/esteri/2013/02/21/news/ricatti_vaticano-53080655/), a renúncia do Papa ganhará outra dimensão, mais negativa ainda. Em realidade, chamá-los de lobos é um elogio. Isto não está certo! Afinal, devemos respeitar os animais!!!


ulysses freire da paz jr. - 21/02/2013
"O objetivo supremo da propaganda é conseguir que milhões de pessoas forjem entusiasticamente as grilhetas da sua própria servidão" Emil Maier-Dorn. Desde que Honoré de Balzac afirmou “Existirem dois tipos de história mundial: uma - a oficial, mentirosa, própria para as salas de aula; a outra - a história secreta, que esconde a verdadeira causa dos acontecimentos”, quase nada mudou. Pesquisa é como garimpo, exige algum conhecimento do que se busca, muito empenho, até se chegar às substâncias raras e de valor. Ótima oportunidade de se conferir se a narrativa das obras: " Cristianismo em xeque", de Sergio Oliveira; "Complô contra a Igreja", de Maurice Pinay; "A Sinagora Paulista", de Gustavo Barroso; "Os conquistadores do mundo - Os verdadeiros criminosos de guerra", de Louis Marschalko é coerente com 1Timóteo 6.10; 8João21~48; ..... XVI Lucas, 13.


João Hilgert - 20/02/2013
Desisti de publicar meu comentário...aqui eles só publicam os comentários de quem é a favor do texto delirante ou os que não falam muito mal, ou seja, só publicam o que interessa.


Amauri - 20/02/2013
Quem não é ingênuo sabe muito bem que no vaticano não existe "santos", demonios talvez, mas o autor desse texto, é muito: TENDENCIOSO, HIPOTÉTICO, IMAGINADOR, SABE DE COISAS SECRETAS SEM APRESENTAR AS FONTES, FICA DIVAGANDO. É claro que ele o autor do artigo não quiz retratar a realidade (por suja que seja), ele apenas está cumprindo ordem da "irmandade".


Lúcia - 20/02/2013
Estão querendo acabar com a Igreja Católica Apostólica Romana nosso Vaticano, por erros cometidos por padres, doentes, fracos, mais que são homens e cometeram crimes de pedofilia e devem ser julgados como todos aqueles que cometem esse crime. Agora tentarem destruir a Igreja Católica é fazer o mesmo que fizeram a JESUS CRISTO e se prestarem atenção nas palavras da Bíblia, esse fato não deixa de ser mencionado. Já pararam pra pensar que isso ocorre em todas as religiões e a luta do Papa Bento XVI era justamente acabar com isso? Procurem pesquisar, estudar, investigar todas as Igrejas, Templos, etc... que cresceram assustadoramente. Uma vocação não surge da noite para o dia, principalmente para BISPO. Gente tem muita coisa errada, mais tenho a certeza que não conseguirão destruir a CASA QUE DEUS MANDOU CONSTRUIR.


Hesperidião - 20/02/2013
A opção revolucionária com seus genocídios é melhor, por acaso?


ro - 19/02/2013
Amorzao atualize-se...


fernando a freire - 19/02/2013
Especulações. Problemas existem e sempre existiram, especialmente dentro de uma instituição universal e milenar. A decisão de Bento XVI é um passo muito largo para uma grande reformulação na única igreja que tem um comando geral. Especulações são armas para uma divisão dessa instituição. E os especuladores sabem que "o reino dividido desaba". Também sabem que "os filhos das trevas são mais astutos que os filhos da luz".


Ione Moreira Zavoudakis - 18/02/2013
Sao essas atitudes do Clero que infelizmente esta minando a credibilidade da Igrja Católica.


Onélio Neves - 18/02/2013
Fico estarrecido como os "jornalistas" conseguem tanta informação - depois que as coisas acontecem - que fico me sentindo um cidadão idiota por "não ver" os vocês conseguem enxergar! Fico surpreso com tanta "filosofia" sobre o catolicismo e principalmente sob o Papa Bento XVI. Peço encarecidamente que da próxima vez nos informem bem antes a saída do Papa.


Alessandra Santana - 18/02/2013
Isso é o que está sendo mostrado.Imagine só o que realmente esta obscuro??? Da Igreja Católica agente se espera tudo!Só os católicos que não vê.


Christiane Grace - 18/02/2013
Sensacional! Isso é o que eu chamo de clareza na narrativa!


Mário César - 18/02/2013
Entendo que a religião deve acrescentar algo para o crente, principalmente evolução moral e entendo que o catolicismo em sua filosofia em nada acrescenta. Agora com essas notícias afloradas fico muito triste com o rumo que a coisa tomou. Uma lástima. Abraços a todos!


Aline - 18/02/2013
Um dia a verdade tinha que aparecer. Quem nunca estudou a história da Igreja Católica desde o principio, deveria fazê-lo antes de vir comentar. A lenda acabou!


celia rocha - 18/02/2013
Para quem não acreditou na versão oficial sobre a renuncia esse artigo contribui muito esclarecer sobre os interesses dos poderes que formam essa instituição Igreja.. parabéns pelo artigo..


Augusto Feitoza - 18/02/2013
Delirante e curioso o artigo do Sr. Eduardo Febbro (prazer em conhecê-lo).


JVilsemar Silva - 18/02/2013
Nenhuma surpresa! Há poucos anos eles vendiam indulgência por um punhado de moedas e queimavam pessoas nas santas fogueiras da inquisição. Pessoas como giordano Bruno, Joana D`Arc foram assasinados. Martinho Lutero já apontava a corrupção e outras safadezas da época, e isto sem falar do apoio dessa igreja a escravidão dos africanos, das Cruzadas. Apoio a ideologia nazista por alguns e também do fascismo de Mussolini. Em suma, grande parte deles (os que estão no poder) não passam de traidores do verdadeiro cristianismo e criaram um imperio de riquezas regado a sangue de inocentes e de mentiras.


JVilsemar Silva - 18/02/2013
Nenhuma surpresa. Há poucos anos eles vendiam indulgência por um punhado de moedas e queimavam pessoas nas santas fogueiras da inquisição. Pessoas como Giordano Bruno, Joana D`Arc foram assassinados. Martinho Lutero já apontava a corrupção e outras safadezas da época, e isto sem falar do apoio dessa igreja a escravidão dos africanos, das Cruzadas. Apoio à ideologia nazistas por alguns e também do fascismo de Mussolini. Em suma não passam de traidores do verdadeiro cristianismo.


Rodolfo - 18/02/2013
opus dei, maçonaria... faltou falar do santo graal e dos deuses alienígenas da pirâmide do egito


JAIRO BRAZ DE SOUZA - 17/02/2013
Esse artigo parece que foi escrito por um desses "evangélicos" fanáticos do Brasil ignorante. É tendencioso e nada acrescenta. A igreja é constituída por homens, e como tal, pecadora também. É a igreja militante. Porém. a igreja triunfante, àquela que já passou por essa fase terreno, está junto a Deus, livre de tudo isso.


veranis - 17/02/2013
Pavorosa descrição da cúpula da igreja católica. E a pergunta que não quer calar, onde está Deus, Jesus Cristo e seus ensinamentos de amor, caridade, honestidade e retidão nesse lixo todo?


Jaeder Teixeira Gomes - 17/02/2013
Instruído na igreja católica pelos pais e catequistas, sinto-me traído. E não é de agora, por este episódio; foi desde que percebi que religião significa que alguns homens se apossam da fé alheia, com objetivos escusos.


Sandra - 17/02/2013
Minha posição é: impressionada com a riqueza de detalhes e a longa informação que este cidadão dispõe... Minha curiosidade: Como conseguiu tanta informação???? Deve ter levado um bom tempo e uma gama de informantes, não? Que disposição hein!


Gerceneide - 17/02/2013
Acho que; o papa Bento corre rísco de vida acho que ele pegou este povinho que emporcalha a igreja de calças curtas. É claro que esta renúncia do papa vai balançar toda esta estrutura podre. Um gesto corajoso e de amor a igreja, uma igreja necessaria ao mundo pelo seu valor espiritual. E não pelo valor que estes inescrupulosos defende.


Gisele - 17/02/2013
Tudo muito claro no texto. Até quando sustentarão isso...


rogerio krieger - 17/02/2013
O T E X T O É E X E M P L A R...interessante são as ligações lojas maçônicas,cosa mostra,corrupção,teologia da libertação expulsa,agencia Reuters,banco Santander,morte misteriosas,complos tramas...realmente é um assunto para um bom filme de ficção do século 21 e a a gonia do neoliberalismo(rk)-cuidado com as balas de ...(menta)-há-há-há???!!!@@@...


Maria C - 17/02/2013
...este artigo é tão ridículo que não merece ser levado a sério... tente ensinar um macaco a fazer o sinal da cruz e talvez você consiga entender o que é escrever sobre a igreja sem entender o que ela é... repetirá o gesto mas jamais entendera o conteúdo Ja tentei escrever minha opinião sobre este artigo, mas 'parece' que Carta Maior ou seu autor não conseguem conviver com o contrário... Mais um sinal vermelho de ideologização pobre e míope.


sebastião ferreira - 17/02/2013
Efetivamente, o fato não é novo, pois é histórico a corrupção no Vaticano, apesar de muitos ainda insistirem em não acreditar. Mas, toquemos as nossas vidas e deixemos que as hienas comam as hienas!


Andre - 17/02/2013
Concordo com o comentário de Luis. NAda de novo, desde a Renascença que todos sabem que a Igreja é corrupta e criminosa. O inacreditável não é a repetição disso, é que ainda existem mais de 1 bilhão de pessoas que acreditam cegamente nesses bandidos. Para não gerar conflito é bom lembrar que a bandidagem é característica de todas as religiões intitucionalizadas, independente da denominação.


Dino Vettri - 17/02/2013
Nesse artigo falta aponta da onde ele extrai suas informações. Por exemplo ele menciona o site do próprio Georg Gänsweins, porem esse site não aparece em nenhuma pesquisa, exceto alguns fraudulentos. Do jeito que esta escrito e sua falata de referencias parece mais um artigo leviano, de fofoca, calunioso. Eu não sou católico mas o texto parece ser politico com interesse anti católico. Então porque publicar?


henrique Nazari - 16/03/2013
Sou à favor da Igreja dar aos Padres uma mulher, constituir uma família com filhos etc e conhecer todos os problemas de um casado. Não são eles humanos como todos nós. Sexo foi inventado para procriação da humanidade, como o é para todos os animais, a fim de que as espécies sobrevivam. Imaginar que o Santo padre é diferente dos demais é um absurdo; ele também tem vontades sexuais


Edmundo - 16/02/2013
Tudo previsto em Apoc. cap. 17. Para facilitar a compreensão: mulher = igreja; besta= império ou o posto/cargo de seu governante maior; cabeça=monte; prostituta=igreja corrompida; chifre: a pessoa de um específico governante; águas= povos.


invocado - 16/02/2013
Recomendo a todos assistirem novamente o terceiro filme do "Poderoso Chefão" do Coppola.Na época eu achei exagero, mas tá tudo lá. O chazinho envenenado do João Paulo I , o presidente do banco enforcado na ponte, a lavagem de dinheiro da Máfia. "tutti buona gente"!


Sergio Graziano - 16/02/2013
Caros amigos, Lendo este texto lembrei de uma situação muito interessante: utilizando a mesma teoria do domínio do fato que condenou José Dirceu, José Genoíno, entre outros, é possível condenar pos mortem João Paulo II, Bento XVI e todos que deveriam saber de todas as fraudes da Igreja Católica. Creio que escreverei um artigo e enviarei para "Carta Maior".


Luiz Paulo - 16/02/2013
Enquanto não houver transparência, o Vaticano vai afundando cada vez mais no atoleiro da corrupção e do atraso.


Edilson Nascimento - 16/02/2013
Parabéns!!!!!Texto brilhante que precisa ser disseminado em escolas, sindicatos, rodoviárias, aeroportos para que todos possam ler e ver a verdadeira face da Igreja católica que é tão maléfica como as inúmeras seitas ditas evangélicas. Viva o Deus sem religião!!!


José Renato Carneiro - 16/02/2013
Quando o General Berthier prendeu e conduziu o Papa Pio VI para a prisão, sob as ordens de Napoleão Bonaparte, quase se pôs fim à esta cadeia de corrupção, mas o fascista Mussolini, infelizmente, fez assinar o Tratado de Latrão e daí em diante o Papa Pio XI e os demais se tornaram Reis mais poderosos ainda. Bento XVI e seu antecessor iniciaram a delação, mas se por forças externas não se acabou com a corrupção, torço agora que a estrutura se descorrompa pela "autodestruição", porém preservando individualidade cristã de cada um de nós, que formos criados sob a concepção única de um Deus Misericordioso. Espero que um dia aconteça o mesmo com a IGREJA EVANGÉLICA seus Pastores inescrupulosos.


Rômulo Filgueira - 16/02/2013
"Muito longe do céu e muito perto dos pecados terrestres, sob o mandato de Bento XVI o Vaticano foi um dos Estados mais obscuros do planeta. " achei o texto do cara muito meloso. E p começar o "reinado" de Bento XVI tá longe de ter sido o pior, o cara não leu sobre Alexandre VI! mas é fato que o vaticano sempre esteve envolvido com corrupção, falsificação, subornos e assassinatos, eu não acredito q isso faria o papa renunciar... mas o maior problema que vejo são as provas que não aparecem, esse texto p uma história em quadrinho tem pouca diferença e não prova nada, infelizmente. Eu acho até que o buraco é mais embaixo.


Maria Lucia Teixeira Werneck Vianna - 16/02/2013
Muito bom. Só falta o Richelieu na história! Sem dúvida há mais informações ainda ocultas. Estou ávida por elas. Esse princípio de ano está prometendo.


Cristão - 16/02/2013
Finalmente, vieram à tona todos os crimes horrendos da seita papista, denominada na Palavra de Deus, em Apocalipse 17 e 18 de "Meretriz Babilônia" e "Grande Prostituta"...


Luis - 16/02/2013
O texto revela o que todos sabem. Então, não revela nada novo. Apenas mais um texto tendencioso e que nada agrega ou traz nova luz sobre uma situação já há muito conhecida. A nível jornalístico, como toda informação deve ser, sem mérito algum.


Oliveira, WA - 15/03/2013
Sou católico, não me orgulho dos erros cometidos pela Igreja, mas com CERTEZA ABSOLUTA, a Igreja não é composta por "santos", mas por homens "pecadores", que merecem ser punidos pelos seus erros, crimes, corrupção etc, Também sei que muitas vezes procuram realçar, as transgressões de alguns "padres", que infelizmente acabam por jogar todos as suas imprudências/crimes para Igreja. è bem simples QUALQUER cidadão de cometa algum deve ser punido...e pronto! Não importa qual seja sua cor,estado,religião,etc. A Responsabilidade Social dever ser prática constante de qualquer cidadão. A divisão, a ira, a discórdia já tiveram seu lugar na Irlanda, numa guerra que efetivamente ceifou muitas vidas, protestantes e católicas, infelizmente. É hora da reconciliação! O caminho que nos leva a Deus, não nos dá direitos de julgamentos, cabe ao Santíssimo Espírito de DEUS, expiar e julgar todas as suas criaturas. Sigamos em frente na esperança de um mundo melhor, na construção séria da Responsabilidade Social, esta sim, parte que nos pertence integralmente nesse latifúndio. O mesmo DEUS de Davi, saberá com certeza ABSOLUTA a verdade contida em cada coração! Fiquemos na #paz de #Jesus S E M P R E


Ricardo Oliveira - 15/02/2013
Não tenho nada contra a fé das pessoas, mas sou radicalmente contra TODAS as instituições religiosas. A Igreja Católica é uma instituição, pecadora, suja, podre , corrupta e assassina. Um antro de tarados e desajustados que convivem com ladrões, bandidos e assassinos. A Igreja Católica é um poder e um negócio, enquanto a fé das pessoas ingênuas é o combustível que alimenta esse monstro decadente. Que este seja o último papa.


Egito Salvador - 15/02/2013
O que aparenta verdade nem sem é. Suscitar querelas e factoides mostram que há necessidade de tentar destruir a igreja, só que a igreja não é o conjunto do vaticando, ele representa a direção da igreja, mas a igreja somos nós católicos e seguidores de Cristo, aquele do qual se fala e que tenha alguma relação de verdade com a estória contada, este será punido não pelos homens, mas por Deus e pela própria consciência.


leo - 15/02/2013
Não há Religião maior que a Verdade! Nenhuma novidade no front... Segundo profecia de, creio, São Malaquias, o próximo Papa será o último...


Gerceneide - 15/02/2013
Gente! realmente uma decadência. De onde deveria vir a diferência, vem a igualdade. Para onde direcionar nosso olhar? Deve ser por isso que o cristo jesus, conhecedor das mazelas huma nas já nos alertava, não faça o que eles fazem, mas façam o que eles dizem. O próprio Jesus não foi vitima de judas? o vaidoso, ambicioso que, queria o poder, o poder que rege o mundo: o dinheiro. Papa Bento é uma vitima, conhecedor dos seus limites, e humilhedimente renúncia, com esperança de que o próximo papa possa fazer o que deve ser feito.


josineide araujo nascimento - 15/02/2013
é realmente a verdade que nós não conhecemos ,um poço de sujeiras. e o nome de DEUS na frente e por trás uma imundicia católica de roma .


zé edaurdo - 15/02/2013
Muito bom. Pena que não tenha ampla divulgação. De qualquer modo, a maioria dos católicos não conseguiria fazer essa reflexão, pois logo se defendem dizendo que é papo anti isso, anti aquilo. O tema já rondou mil vezes a grande imprensa, mas os detalhes (embora presentes em processos judiciais) são secretos e blindados. O 'clube' tem uma 'caixa preta' fortissima...


Saquina Amade - 15/02/2013
nada a comentar sobre o assunto por ora. vou analisando e acompanhando o assunto, mais tarde terie uma opiniao mais formulada.


Maria do Rocio - 15/02/2013
Daí para a grande "Implosão", pouco tempo resta. Nada do que foi insttucionalizado sobre mentiras, falsidades, desmandos, crimes -Inquisição, por exemplo -, e domínio do MEDO, terá continuidade na Nova Era. Nada Novo poderá surgir nesse terreno estéril e putrefato.


Marta - 15/02/2013
Pensei que a opção pela vida religiosa supunha votos de pobreza, humildade e "castidade". Por que então a Santa Madre Igreja acumula tanta riqueza? Influenciar políticas? Comprar benesses? Que vergonha!


Irion - 15/02/2013
"Pelos frutos se conhece a árvore..."


André Dantas - 15/02/2013
O mundo dos Bórgia nunca deixou de estar lá.


flavio jose - 15/02/2013
se a historia é secreta, como é que voce sabe de tudo isto. Vejo uma contradição o que me leva a crer que vc é apenas um cavalheiro de apocalipse. Seja mais inteligente e deixe o cisnimo de lado.


Monteiro Agusto - 15/02/2013
Isto tudo só demonstra a PODRIDÃO que é a igreja católica. Um antro de ladrões pedófilos e inescrupulosos. Já vai tarde o papa nazista e reacionário. É por conta destes exemplos que outros corruptos estão ganhado força, como o maldito bispo Macedo da igreja Universal. São todos farinha do mesmo saco!


Almanakut Brasil - 15/02/2013
Antes esses aí tivessem ocupado as cadeiras desse legislativo podre que faz complô com Judas, viado, puta e tudo o que já transou com a Geni, do Zeppelin! Pelo menos nos executivos, não teriam moscas mortas para mamar de boca fechada em lojas de grifes! Tomara que o próximo Papa seja brasileiro, para pelo menos não desvirtuar os católicos brasileiros que restam, já que até o plimplim está virando camaleão em nome de Jeh$u$!


Paulo Oliveira - 15/02/2013
Desta vez, Ricardo Febbro acertou! O que não é muito comum em muitos de seus artigos e resenhas. Fico pasmo com os comentários dos "incrédulos" Flavio José e Egito Salvador. Para ambos, recomendo os livros de Gianluigi Nuzzi (http://www.gianluiginuzzi.com/), especialmente o "Vaticano S.A" e o "Sua Santidade - As Cartas Secretas de Bento XVI, publicados em português. Recomendo também o "A Santa Alinça - Cinco Séculos de Espionagem no Vaticano", do Eric Frattini (http://www.ericfrattini.com/), também publicado em português.


Gilson - 15/02/2013
Há muito tempo larguei mão de qualquer religião. Além de ser uma antro de corrupção e mentiras, ela serve para manter o poder dos dominadores sobre os mais pobres trabalhadores do mundo todo.


JAIME - 15/02/2013
SOU CATÓLICO ROMANO E FICO FELIZ EM VER MATÉRIAS COMO ESTA DIVULGADAS, POIS ISSO CERTAMENTE NOS AJUDA A VER E ENTENDER COMO AS COISAS FUNCIONAM NO INTERIOR DA IGREJA. PARA MUITA GENTE, INFELIZMENTE, O CLERO É COMPOSTO POR PESSOAS COM QUALIDADES SOBRE-HUMANAS, PESSOAS IRREPREENSÍVEIS. MAS A HISTÓRIA SEMPRE MOSTRA QUE ESSA VISÃO É EQUIVOCADA, SEM RESPALDO NA REALIDADE, POIS A GANÂNCIA, A CORRUPÇÃO, A DISCÓRDIA, A INCOERÊNCIA ENTRE O QUE SE PREGA E O QUE SE VIVE ESTÃO SEMPRE PRESENTES, LAMENTAVELMENTE, NA HISTÓRIA DA NOSSA IGREJA. CONTINUO CATÓLICO POR QUE SOU MOVIDO PELA MINHA FÉ NOS ENSINAMENTOS DA IGREJA E NÃO NOS MAUS EXEMPLOS DO NOSSO CLERO.


roberto almeida - 15/02/2013
O Flávio José é o último adulto que acredita em papai Noel. Nem a maioria das crianças acredita mais. São secretas as práticas desonestas mas alguma coisa se descobre. É como uma quadrilha comum: sua ação é secreta, entretanto, às vezes vaza algumas informações.


Nena - 15/02/2013
Tudo se encaixa, o descenso dos católicos e a ascenção dos evangélicos, o Banco dos evangélicos ainda n~çao foi pesquisado. Sempre tudo se repete, os católicos ferraram com todas as crenças anteriores à sua e agora de novo os evangélicos fazem o mesmo.Eita mundão sem fronteiras rs...rs...rs


Suely Farah - 15/02/2013
Assim é, como você disse, uma condição terrivel essa da Igreja, que só faz confirmar o já dito e sabido, historicamente. É possível reiventá-la, porém, com uma atuação em algo semelhante à de João XXIII? O fosso é profundo e obscuro. A resolução do conclave nos dará a saber como internamente os cardeais veem a saída para essa crise tão profunda, que pode ser a vala comum desta decadente instituição cada vez mais distante do cristianismo. Mas isto também não é nenhuma novidade.


Luiz Ricardo - 15/02/2013
O artigo me pareceu um tanto tendencioso. Não podemos ignorar que o Vaticano possui, como todo Estado, desvios de dinheiro, casos de corrupção, burocratismo, comportamento inadequado de seus membros, etc. E que a tendência conservadora da Igreja Católica tem levado a esta vertente do cristianismo perder espaço cada vez mais. Agora, usar expressões como "ninho de corvos pedófilos, articuladores de complôs reacionários e ladrões sedentos de poder"parece-me um tanto dramático e sectário. Mesmo porque isto seria generalizar e toda generalização cheira a fascismo, ou pelo menos, intolerância autoritária.


reynaldo - 15/02/2013
Tomara que a derrocada do sistema leve consigo a derrocada dos grandes sistemas religiosos, dos grandes sistemas de hipocrisia.


Alonso - 15/02/2013
Um enredo e tanto para um livro-filme de Dan Brown.


Renato dos anjos - 15/02/2013
Isto, expõe a podridão do ser humano e quanto precisamos evoluir espiritualmente, independente da instituição.


Flavio Wolf de Aguiar - 14/02/2013
O mundo dos Bórgia está de volta.


Pedro - 14/02/2013
A crise capitalista parece não deixar nenhum ídolo em pé.


francisco martins dos anjos filho - 08/11/2013
ha comentarios politizados, porem o que me surpreende são os comentarios fanaticos dos que reagiram ao texto.


Gregorio de Matos - 02/10/2013
Penso que a renuncia foi motivada por documentos que teve acesso e que comprovam a não existência de Deus.


Dinho - 02/03/2013
Este é um texto bem de acordo com as gerações atuais que foram formadas pela Mídia , no sensacionalismo, no consumismo (até de notícias), no egoísmo mais bruto, e no ativismo, e na fantasia e ficção. É um texto para uma massa que já não tem noção do Sagrado. é um texto para uma massa devassa que já não distingue bem a realidade da ficção e da fantasia, nem o Sagrado do profano. é onde chegamos; o homem máquina.


ekson yeldo - 02/03/2013
Nenhuma Instituição humana nesses dois mil anos cuidou tanto da humanidade, fez e faz tanta caridade, espalhou e espalha tanto amor. Nunca uma Instituição cuidou tanto das ciências, das artes, da música, da arquitetura, do direito, da economia, da medicina, da astronomia, da matemática, etc. Então, é de se perguntar: por que, voltam-se contra ela tantas forças tenebrosas, num laicismo anti-católico indisfarçável? Penso que seja porque ela continua pregando com coragem os Mandamentos do seu Senhor: não matar, não roubar, não prostituir, não voltar aos tempos de Sodoma e Gomorra... As trevas não suportam o brilho da Luz. " NEM AS PORTAS DO INFERNO PREVALECERÃO CONTRA A IGREJA DE CRISTO!"

Mais Lidas

Editorial

Blog do Emir

Leia Mais

PARCERIAS