Domingo, 20 de Agosto

 

18/05/2017 15:27 - Copyleft

Movimentos sociais convocam manifestações por diretas já a partir desta quinta

Manifestações programadas para esta quinta em várias capitais, e para domingo em São Paulo, esquentam "Ocupa Brasília" marcado para a próxima quarta (24)


Redação RBA
LUCAS DUARTE/RBA

São Paulo – Primeiro a Globo inflou manifestações para acabar com governo Dilma. Protegeu Eduardo Cunha, protegeu Aécio Neves, protegeu Michel Temer e protegeu o juiz de Curitiba que disse que as perguntas que Cunha endereçou a Michel Temer não vinham ao caso. O poder econômico representado pela Globo está tentando entregar os anéis para não perder os dedos. Convocou seus colunistas para defender a eleição indireta – chamada de “constitucional” –, para o caso do afastamento de Temer.
 

A Globo é parte determinante do golpe. O comentarista de política do telejornal noturno da emissora disse que a situação em Brasília mudou, “e para pior”. Para quem?

 

Não há outra saída para a reconstrução da democracia e dos direitos do povo brasileiro que não sejam eleições diretas já.

 

“O governo acabou. O Congresso precisa parar o que está fazendo e cumprir a sua primeira missão, que é a de cassar o mandato de Michel Temer e, em seguida, o Brasil precisa de eleições diretas”, afirmou o deputado Alessandro Molon (Rede-RJ), ao defendeu o protocolo de pedido de impeachment de Temer na Câmara. "O mais estarrecedor do áudio é a sugestão do presidente do PSDB para matar o recebedor da propina antes que haja uma delação", postou o deputado Paulo Pimenta (PT-RS).

 

Em nota, o Psol manifestou apoio ao pedido de impeachment, ao levantamento do sigilo do processo que corre no Supremo Tribunal Federal (STF) e defendeu a interrupção "imediata" do trâmite das reformas. "O momento exige o afastamento imediato do presidente Temer", reforçou o deputado Paulo Teixeira (PT-SP).

 

A realização de eleições diretas, como meio de reconstituir a ordem democrática e tirar o país da paralisia, há tempos vem sendo a bandeira das organizações populares. As frentes Brasil Popular e Povo sem Medo estão convocando manifestações em todo o país a partir desta quinta-feira (18), em várias capitais, e para domingo (21), em São Paulo. Na próxima semana, "ocupação" de Brasília convocada por centrais e movimentos sociais contra reformas trabalhista e da Previdência ganham força.

 

#ForaTemer #DiretasJá

18 – Quinta-feira

15h – João Pessoa – Lyceu Paraibano

16h – Uberlândia – Praça Do Fórum
https://www.facebook.com/events/1150667141745145/

16h —Aracaju – Praça Camerino
https://www.facebook.com/events/1733520940274548/

17h – Rio de Janeiro –Candelária
https://www.facebook.com/events/1884290895165073

17h – Belo Horizonte – Praça Sete de Setembro
https://www.facebook.com/events/1215265338596126

17h – Florianópolis – Ticen Centro Florianópolis
https://www.facebook.com/events/210807596098910

17h – Brasília – Rodoviária do Plano Piloto
https://www.facebook.com/events/304198336689215

18h – Vitória – Em frente a Ufes

18h – Porto Alegre – Esquina Democrática
https://www.facebook.com/events/1320630614711455

18h30 – Curitiba – Praça da Mulher Nua
https://www.facebook.com/events/2034164110148561

16h – Goiás – Praça dos Bandeirantes

21 – Domingo

15h – São Paulo – Masp
https://www.facebook.com/events/676196092590168/



Créditos da foto: LUCAS DUARTE/RBA



Siga-nos no Facebook

Cadastro

Revista Digital Carta Maior

Saul Leblon

Leia Mais

PARCERIAS