Quinta-Feira, 17 de Abril

 

29/10/2010 - Copyleft

Um alerta


Marilena Chauí
Marilena Chauí

Todos se lembram do que aconteceu na manhã das eleições Lula versus Collor: a montagem do seqüestro de Abílio Dinis por um grupo de supostos petistas e terroristas latino-americanos. Como era dia da eleição, ninguém podia ir aos meios de comunicação para refutar e esclarecer a opinião pública. Rádios, televisões e jornais noticiavam sem cessar, durante o dia inteiro, o seqüestro, exibindo camisetas e bandeiras do PT.

Coisa desse tipo pode acontecer agora.

Chegou a meu conhecimento a seguinte notícia: uma pessoa teria ouvido num bar de São Paulo, na semana passada, uma conversa na qual alguém teria feito a seguinte declaração:

- Não se preocupe. Está tudo pronto para o dia 29. Vamos botar gente com camisetas e bandeiras do PT no comício do Serra e o pessoal tem ordem para atacar e tirar sangue.

E, novamente, se isso acontecer, não poderemos fazer coisa alguma no próprio dia 29, pois tudo o que dissermos será considerado propaganda eleitoral ilegal.

É fundamental que todos estejam alertas quanto a esse risco, divulguem essa notícia por todos os meios disponíveis e preparem a opinião pública para a possibilidade de um golpe desse tipo.

Certamente os organizadores da campanha de Dilma estão atentos e acompanharão os fatos do dia 29 e tomarão providências necessárias, caso a declaração ouvida em São Paulo se concretize em fatos. Isso pode até ter passado. Fiquemos alertas. A oportunidade não passou.

Agora é Dilma!
Até a vitória!







augusta raimo - 31/10/2010
Professora concordo com a senhora,que podemos pensar de um partido que joga sujo para se eleger, imagine se for eleito?


Daniel - 30/10/2010
Felizmente isso não aconteceu! Vai ver que faltou munição para a turma do PSDB, isto é, faltaram bolinhas de papel. kkkkkkkkkkk


Drummond - 30/10/2010
Se vier a ocorrer um golpe midiático estará plenamente justificado, e deve ser feito, imediatamente, um contragolpe real, tomando em toda a extensão, de imediato, as medidas necessárias ao restabelecimento da verdade, ainda que isso signifique a anulação das eleições e a intervenção direta nos contraventores. É legítimo do processo democrático que se possa ganhar ou perder, entretanto, o pressuposto necessário é a lisura do proceder. Vamos torcer para que, em paz, não tenhamos que chegar a tais extremos, todavia, preparando-nos para fortemente confrontar os desvios, se necessário for.


marcela - 30/10/2010
tem toda razão a professora...a oportunidade de golpear a eleição de Dilma só termina após o término da eleição...alerta!!!!!!!!!!!


Paulo Ribeiro - 30/10/2010
Professora, estamos em guerra e do inimigo podemos esperar as mais sórdidas açoes. Serra precisa ser vencido a todo custo, nem que tenhamos que manchar as maos de sangue!

Mais Lidas

Editorial

Blog do Emir

Leia Mais

PARCERIAS