27/01/2013 - Copyleft

"Erro" ou manipulação de El País?

por Emir Sader em 27/01/2013 às 06:56



Emir Sader

Penosas as tentativas de explicação do El País sobre o que caracterizam como seu “erro” ao publicar a foto falsa de Hugo Chavez. Tudo é dito, menos o essencial.

A decisão passou por muitas mãos, não houve praticamente dúvidas. (Nem sequer se perguntaram porque seu concorrente, El Mundo, a quem tinha sido oferecida a foto, a havia recusado.) Dizem que buscaram mais informação na internet, mas não viram que a farsa já havia sido denunciada na Venezuela no dia anterior. Que teria atuado com rapidez, assim que as reações foram brutalmente contra e logo souberam que era uma manipulação. Reiteram, penosamente, que gastaram 225 mil euros (tudo se mede em dinheiro para a mídia mercantil) para retificar o “erro, como que a demonstrar os sacrifícios com que pagaram o “erro”.

Não abordam o essencial: Por que com Hugo Chavez? Por que não aconteceu com Ariel Sharon, que está em estado de coma há anos? Por que não aconteceu com Hilary Clinton, que esteve hospitalizada há pouco, por razões pouco explicadas?

Aí está a chave da questão, não explicada pelas várias matérias expiatórias do El Pais, nem sequer abordada pelo jornal e seus penitentes jornalistas.

Quem lê, mesmo que às vezes o jornal, sabe a obsessão que o jornal tem com Hugo Chávez. E como o rei – o covarde assassino de elefantes – expressou esse sentimento com aquele ex abrupto a Hugo Chavez, comemorado pelo próprio El País.

Chavez, como um dos dirigentes dos governos progressistas da América Latina, incomoda a direita tradicional espanhola e a nova direita. Afinal foi o PSOE, o partido do El Pais, quem começou a austeridade na Espanha, que está levando o país à pior debacle econômica e social da sua história, enquanto Hugo Chavez e os governantes progressistas da América Latina avançam por um caminho diferente, anti-neoliberal, e evitam que os efeitos da catástrofe europeia se abata sobre nós.

Com a foto, os magnatas da decadente imprensa espanhola pretendiam golpear a imagem de Hugo Chávez, supostamente revelando o verdadeiro estado do presidente da Venezuela, ao mesmo tempo que denunciariam as versões do governo venezuelano e demonstrariam capacidade de furar o controle de informações de Cuba.

Falharam redondamente. Revelam como atuam como partido da direita, manipulando informações em favor das suas preferencias políticas, desmascarando definitivamente a suposta objetividade jornalística da mídia mercantil.

A imprensa brasileira constatou o “erro” e as autocríticas, muito constrangida, do jornal em que a mídia daqui se espelha. Nem sequer à altura da autocrítica do El Pais, que afirma que foi o maior “erro” da historia do jornal. Foram pegos com a boca na botija, o que os constrange e aos que ainda o consideravam um bom jornalismo.

Tags: Internacional




8 Comentários Insira o seu Coméntario !

Raimundo W. S. Melo - 30/01/2013
Sempre há uma possibilidade que tenha sido um erro, mas o histórico do jornal tem sido, sistematicamente, o de criar/inflar problemas enquanto silencia/deturpa fatos ou dados positivos.

No El país, os únicos textos favoráveis ao Chávez e aos países que integram a Alba, encontram-se em crescentes comentários postados por leitores mais esclarecidos, quando não ignorados ou apagados.


cirineu fernandes - 28/01/2013
Aqui no Brasil temo El Folha El Veja El Globo, todos estes Veículos que se diz de comunicação e informação, não passa de corneteiros do Nazifassismo. eles não admitem nem um governo progressista,



Fazem de tudo pra denegrir a imagem e os governos da América Latina,



Já estão dizendo que a tragédia de santa Maria pode afugentar os turistas neste Carnaval





Esta midia carniceiro esta fazendo uma cobertura que da nojo de assistir...





Juracy - 27/01/2013
Não me causa surpresa alguma. É apenas mais um furo n'água de certo tipo de imprensa quando a serviço de seus interesses. Temos até o caso de um boimate de alguns anos passados que, guardadas as proporções é muito semelhante.


pedrinho adeniro escher - 27/01/2013
O gigante com cabeça de ouro, tronco de ferro, mas com pernas de barro está naturalmente desmoronando. Esta imprensa empresarial está cavando seu túmulo. Bravo, presidente Cristina! Coragem, Dilma! Assim como o povo foi a rua muitas vezes pedindo Diretas-Já, fim das torturas, etc. agora é hora para exigir o marco regulatório e fazer cumprir a Constituição. O povo não é bobo, fora Rede Globo!


alice - 27/01/2013
Os abutres deviam ter publicado a foto de um elefante assassinado pelo seu ridículo rei que é caçador enquanto a Espanha está se afundando nas dívidas da globalização néo-liberal...


Julia Rossi - 27/01/2013
Como a ficha falsa da Dilma.


Roberto Locatelli - 27/01/2013
Um jornalista da rádio Estadão (que também é fuiriosamente anti-chavista) acertou no alvo. Ele disse mais ou menos o seguinte:

Digamos que fosse verdadeira a foto. Qual informação ela acrescenta? Nenhuma. É natural que alguém que passe por uma cirurgia complexa seja entubado. Poderia ser Chávez. Mas o El País colocou, em primeira página, uma foto chocante que NÃO É NOTÍCIA, pois não contém informação. O título que puseram foi 'o segredo da enfermidade de Chávez'. Mas, lendo a notícia, não se descobre nenhum 'segredo'. Então, falou mais alto a posição anti-chavista do jornal do que o jornalismo.


Marcia Eloy - 04/02/2013
Este é o tipo de jornalismo de direita do mundo. faz o que quer e fica por isto mesmo. Ninguém entrou com um processo contra este jornal? Não vai responder a uma CPI ? O dono do jornal não responderá perante a maior Corte Judiciária de seu país?