26/06/2014 - Copyleft

A democratização da mídia, a mãe de todas as reformas

A maior disputa política na sociedade brasileira se dá no processo de formação da opinião pública. A mídia privada atua como o principal partido de oposição.

por Emir Sader em 26/06/2014 às 12:49



Emir Sader

A maior disputa política na sociedade brasileira se dá no processo de formação da opinião pública. Atualmente se dá entre o governo e a mídia privada – assumida como partido político da oposição.

O Brasil retomou a democracia política no final da ditadura e passa por um processo de profunda democratização social desde o começo do governo Lula. Mas esse processo não chegou aos meios de comunicação, que seguem controlados pelos mesmos grupos monopolistas da época da ditadura. E não haverá democracia no Brasil enquanto não houver democratização dos meios de comunicação, enquanto não houver um processo democrático e pluralista de formação da opinião publica.

Não houvesse essa ação anti-democratica da mídia privada, a disputa eleitoral teria um desenlace abertamente favorável ao governo, de tal forma as realizações dos três mandatos do PT superam amplamente as dos governos tucanos. Mas as pessoas decidem pela opinião que se formam e a mídia influencia, pelo menos a amplos setores da classe média.

O Brasil tem que quebrar a hegemonia do capital financeiro no plano econômico, baixando muito as taxas de juros, ao invés de aumentá-las, o que atrai o capital especulativo e freia o crescimento econômico. Para isso precisa, também, estabelecer a taxação da livre circulação do capital financeiro.

É fundamental fortalecer a autossuficiência alimentar e a pequena e media propriedade no campo, que é quem produz alimentos pro mercado interno e gera empregos.

A reforma política é condição de que as representações politica não sejam determinadas  diretamente pelo poder do dinheiro.

Porém, nenhum desses objetivos poderá ser conseguido se não se conseguir conquistar mentes e corações das pessoas, se não se democratizar os meios de comunicação, para que todos os pontos de vista tenham espaços de maneira equilibrada.

Por exemplo, no debate sobre financiamento público de campanha, já sabemos, por colunistas da velha mídia, que vai tratar de desvirtuar o debate com a interpelação: vocês querem que o tem imposto financie a campanha dos políticos e dos partidos?

Por isso a democratização dos meios de comunicação é a mãe de todas as reformas, porque só através dela é possível alterar a luta das ideias, convencer a maioria da sociedade de que é preciso democratizar radicalmente a nossa sociedade, superando a preponderância do poder do dinheiro, existente hoje. O governo tem um substancial apoio popular, especialmente por suas politicas sociais. Mas para que se consiga hegemonia é indispensável construí-la através do convencimento, da persuasão, da consciência das pessoas, o que só se consegue mediante espaços democratização de informação e de debate.

Tags: Política




4 Comentários Insira o seu Coméntario !

Marcia Eloy - 29/06/2014
Que a mídia é comandada por 5 famílias todo mundo sabe, mas o PT nunca precisou da mídia para se eleger. Tem algo mais importante: A rua! e até agora não vi o PT se mover...


Fernanda Couzemenco Ferreira - 27/07/2014
Sou jornalista e também gostaria de uma resposta do Emir pra essa pergunta.



Victor Emanuel Giglio Ferreira - 27/06/2014
O controle dos principais meios de comunicação, principalmente de rádio e televisão, por um pequeno número de oligarcas, normalmente associados aos donos do capital financeiro nacional e estrangeiro não permite a vigência de uma verdadeira democracia, no Brasil, bem como na maioria dos demais países ocidentais. Para uma verdadeira democracia é imperioso o controle popular dessa grande mídia. Verdadeiro também que, ao invés de elevar, o governo deveria sim reduzir fortemente a taxa básica de juros, com isso diminuindo seus gastos com o serviço da dívida (que somam em torno de 250 bilhões de reais por ano - mais que dobro dos gastos com educação ou saúde) e o déficit público (que o obriga a emissões de meios de pagamento), verdadeira causa da inflação e da sobrevalorização cambial (que vem derrubando nossa competitividade e provocando a desindustrialização).


Enio Cardoso - 26/06/2014
Caro Emir,

Eu costumo dizer que a reforma politica seria a mae das reformas. Eu digo isso porque atraves da mobilizacao popular, como a que esta ocorrendo agora, em favor da reforma politica poderiamos estabelecer um debate mais aberto sobre o que significa esta reforma. Por favor, nos explica como poderiamos fazer a democratizacao dos meios de comunicacao com um congresso dominiado pelos interesses economicos/ Grande parte deste congresso possui redes de comunicacao.. A correlacao de forcas neste congresso nao permitira sequer o debate sobre a democratizacao da midia. Eles alegarao que o PT quer estabelecer a censura. Tu nao achas que de uma maneira ou de outra a reforma mais facil e mais importante agora seria uma reforma politica que melhorasse a represetatividade no congresso, desta forma proporcionando a possibilidade de um debate serio sobre a democratizacao da midia?

Abs.