23/06/2015 - Copyleft

As derrubadas de Lula pela direita

Quando a oposição se dá conta que dispõe apenas de Aécio e de Alckmin para serem candidatos, a obsessão de tirar o Lula da jogada volta com força.

por Emir Sader em 23/06/2015 às 05:29



Emir Sader

O Lula já foi derrubado muitas vezes pela direita, só que nunca caiu. Foram momento de ejaculação precoce por parte da direita brasileira.
 
A primeira vez foi na crise de 2005. A direita considerava favas contadas a derrubada do Lula. Pensou no impeachment, mas depois recuou, com medo da reação popular.
 
Aí preferiu “sangrar o governo”, até derruba-lo nas eleições de 2006. Só que os efeitos das políticas sociais do governo tinham gerado uma grande base de apoio popular, que levou o Lula à reeleição em 2006.
 
Depois Lula ia ser derrubado, ia sair derrotado do governo, porque sua candidata era um poste e o da direita amplamente favorito. Deu o poste e Lula saiu vitorioso, com o maior apoio popular que um presidente tinha tido, apesar da campanha da mídia monopolista contra ele.
 
A obsessão com Lula voltou conforme se enfoca o horizonte das eleições de 2018. Ganhar no campo, a direita vê que é impossível, por mais que se contente ilusoriamente com pesquisas manipuladas. Se acreditasse nelas, não estaria de novo com a obsessão de tirar Lula do caminho, via alguma forma de impedimento jurídico.
 
É o tema central da mídia e o objetivo do tal do juiz Moro. Nada faz sentido se não conseguir chegar a Lula, mas ao mesmo tempo tem medo e não tem elementos para isso.
 
Quando a oposição se dá conta que dispõe apenas de Aécio e de Alckmin para serem candidatos, a obsessão de tirar o Lula da jogada volta com força. De que valeu toda a campanha do mensalão em 2005, se na eleição Lula derrotou Alckmin? De que valeria todas as manipulações de agora, se o enfrentamento voltar a colocar frente a frente Lula e Alckmin?
 
Se trata então de derrubar de novo Lula, antes que ele derrube de novo a direita.

Tags: Política




26 Comentários Insira o seu Coméntario !

Marcia Eloy - 30/06/2015
Luiz Carlos

Honestamente. você acha . a imprensa, a direita, o FHC, o Eduardo Cunha honestos?


antonio luiz da silva - 28/06/2015
Do jeito que as coisas vão,Não adianta ficarmos daqui apenas escrevendo frazes para coçarem ouvidos, como LULA 2018, LULA 2018, LULA 2018, E claro que ele continua sendo o CARA, capaz de debater, formar opiniões e peitar os desarrazoados sem propostas ou ideias para alavancar o pais, Não adianta criticar apesar de correta, quando dizem que Dilma, Cardoso, Mercadante não viram o tabuleiro dos papagaios, pois o PT faz a mesma coisa, está quieto.

O que tem de ser feito e algo que balança toda a nação, partidários, apartidarios políticos e o povo de uma forma geral, e so tem duas vias que pode fazer isso, que não e o LULA, mas sim o governo, se ele não o fizer, o povo tem de ir pra rua imediatamente, só que ai vamos acabar colocando o lider LULA no rolo, e ele não não pode falar pos se mesmo quem tem que conduzi-lo somos nós, neste caso temos que provocar o governo a sair de cima do muro e tomar u rumo que ja devia ter tomado, mas o que o governo pode fazer, por onde começar?

Primeiro, mudando o quadro de ministros, substituindo por puro sangue, gente de casa, que e do lado do LULA e do povão, com isso arrumado, parte para arrumar o que tá errado, mas o que esta errado? Quase tudo, Primeiro, nem que seja por MP, mude drasticamente o SUS, porque o SUS? E porque e ali a vértebra emperrada do esqueleto que da movimento o corpo, vai mexer com todo mundo, recria se a cpmf, retira o equivalente de outros impostos, e vai direto ao assunto, muda a forma de aplicação desse recurso, agora seria por forma direta e segura, individualmente do SUS, por meio eletronico como foi feito com o bolsa família, esse daria lugar a um cartão magnetico social onde o cidadão atraves de uma revisão sensorial, seria cadastrado todos os cidadãos, de todas as classes sociais, o sus seria acessado apartir dai, sem acrescentar custos elevados, pois muitos programas ja existentes do governo seria concentrado num só e para todos, a maquina de controle seria a mesma, e o governo com maior controle dos gastos, acrescido de maiores benefícios, alem de outras áreas que encontraria outros caminhos, Isso e o minimo que o governo precisa fazer, pois o povo esta sem governo, como filhos orfãos de pai e mãe, e preciso de fato novo, o Brasil a casa da grande famílha esta desorganizada, o governo tem de cumprir com o já prometido.

Se não fizer, ai será com o povo, vai ser mais trabalhoso mas temos que arrancar muita arvore venenosa neste bosque de maldades, ou seja fazer por LULA o que ele já fez por nós, que e arrombar as portas da mina de alibaba, que um dia ele abriu mas os inhôs tornaram a fechar. isso é a economia, que foi fechada para o povo brasileiro, a continuar assim vamos da com os burros nágua, ORFÂOS.


Minos Adão Filho - 28/06/2015
O seu comentário está correto, Moro não tem provas contra Lula, e se o fizer ele corre o risco de ser investigado e a operação lava-jato vai para o ralo. O povo tem que está preparado para os entreguistas e predadores.


Luiz Carlos - 28/06/2015
Brilhantíssimo companheiro Emir!!!



Não chegou a hora de fazermos uma reflexão honesta e desapaixonada sobre tudo isso? ATÉ QUANDO A CULPA SERÁ

da imprensa golpista,

da direita reacionária,

do FHC,

do Sergio Moro,

do Eduardo Cunha,

da eelite branca,

do imperialismo

do mordomo

do.....

Como militante histórico me sindo envergonhado.

Sinceramente, quem ainda acredita nisso?

Será que somente nós???


Aristóteles Barros da Silva - 27/06/2015
Com a volta do Lula em 2018 a gente vai ver e curtir a derrota definitiva dessa tropa tucana e de seus cupinchas. Será o adeus de pulhas como Beto Richa, Eduardo Cunha etc. Os zumbis: Serra, Aécio, Alckmin, já não contam mais! E a volta do cipó de aroeira, no lombo de que mandou dar!!!


Marcia Eloy - 27/06/2015
Leonardo Boff em uma entrevista a TV Brasil, disse que o PT está sofrendo um bullying midiático e político. Concordo.


FRANCISCO CLODOMI DE SOUZA - 26/06/2015
"Quando era menino, o secretário do Tesouro dos Estados Unidos, Robeert Rubin, sonhava em ser presidente do Brasil. Em 1999 seu sonho se realizou. É claro que como tinha endereço em Washington e nacionalidade americana, Rubin conquistou o controle do pais da única maneira que podia - através de um golpe brilhante."

Parte do livro, A melhor democracia que o dinheiro pode comprar, de Greg Palast.

É isso que querem de novo.



Alberto Gonçalves - 26/06/2015
Lendo argumentos tão pífios quanto os de alguns missivistas - tais como os décios de carvalho e robertos danuzzio da vida - percebo como é incrível o poder da ignorância. Já preceituava um antigo ditado popular: o pior cego é aquele que não quer ver. Parabéns pelo brilhante texto, Emir.


Milton Campanario - 26/06/2015
Emir. Este maniqueísmo de conservadores versus Lula e PT é uma forma muito abstrata de entender o que se passa na política brasileira. Lula é um líder carismático e tira o que tiver na frente para alçar voo, como aliás é o feitio dos carismáticos. Para ele não há regras no jogo e sim finalidades. A oposição faz oposição, como o PT sempre fez, inclusive contra o Plano Real, que nos salvou do desastre. Agora a Dilma coloca um avatar de Chicago para tocar a economia. Não esqueço quando questionada em debate sobre o seu plano de governo Dilma respondeu: "não precisa. Bastam minhas palavras". Deu no que deu e prejudicou o PT, Lula e principalmente a sociedade brasileira. Desemprego e pibinho ou marolinha não foi feito pela oposição e sim por uma má gestão sem projeto nacional.


Minos Adão Filho - 25/06/2015
Amigo o Brasil está precisando de uma guerra civil com muito sangue nas ruas, como está não da mais pra continuar, com uma elite que não aceita a distribuição das riquezas do país e uma mídia que prega o derrotismo e a falência de uma nação que é a 7ª economia do mundo, em favor de grandes corporações do mercado financeiro, uma oposição que só pensa entregar o patrimônio nacional, verdadeiros predadores da pátria, não há outra saída senão a vida com dignidade ou a morte em busca de um país como nação. Temos um judiciário total mente comprometido com a bandalheira, veja o caso do Juiz Moro, só tá faltando plantarem um prova contra Lula, 1kg de cocaína em seu apartamento, só, só guerra civil não há outra saída.


Eurico Zimbres - 25/06/2015
Meu caro Emir, você disse bem. Em todos os momentos eles tiveram medo da população que defendia Lula. Mas e agora? Como se dará a reação caso Lula seja preso e conduzido algemado sob as luzes da imprensa? Teremos coragem de convocar massivamene uma vigília cívica em frente ao local de sua prisão, que com toda a certeza será no Paraná?

Se somos capazes, então temos que começar a trabalhar desde já, pois o justiceiro vendido está se aproximando perigosamente, sob os olhares lânguidos da presidente e de seus cardosos e mercadantes.


JJ - 25/06/2015
Sim. Por isso a tentativa de golpe é inexorável. Eles sabem que irão perder novamente em 2018 se a vida nacional se normalizar. Então, não há acordo possível. Destrói-se a economia se for necessário. Então os democratas do Brasil tem que estar preparado para sair às ruas para defender a democracia. Mas para isso as lideranças tem que estar preparadas também. Será que estão? Aparentemente, não.


Fernando - 24/06/2015
É absolutamente impressionante como escreve mal o Emir.


Thal Caló - 24/06/2015
Fora daqui coxinhas golpistas, vão vomitar sua verborragia fétida lá no site dos Olavos, Azevedos...... e privateiros entreguistas de suas laia.


Clovis Deitos - 24/06/2015
Sou de esquerda, não sou filiado a nenhum partido, justamente porque não acredito em nada que seja diferente de uma revolução. Revolução essa que não precisa ser com tanques, porém tem que ter força suficiente para diminuir os juros a taxas japonesas, com cobrança de impostos confiscatórios sobre roubalheira de bancos e cartéis em geral. Pois não se aguenta mais viver das migalhas que vão para o lixo da burguesia. Não se aguenta mais ir para fila do SUS, não se aguenta mais fingir de ir para salas de aulas do PSDB. Não se aguenta mais viver com transporte público onde as cidades não investe um real em mobilidade há décadas. Não se aguenta mais ver o rico nas universidades públicas e o pobre passar necessidade para pagar mensalidades dessas faculdades fajutas pelo País afora. Não se aguenta mais ver juízes e desembargadores levar mais de R$ 100 mil por mês (com o discurso de que é legal), enquanto o desempregado lhe paga essa roubalheira. Não se aguenta mais ver a cortina de fumaça escondendo tudo isso via discussão fajuta nas redes sociais. E muito, muuuiinto mais...


Edilberto Paludeto - 24/06/2015
Robertinho, robertinho do acordeon. Toca sanfona. Excelente texto professor Emir. A direita "babona" (aquela que espuma enfurecida), não sabe como é disputar uma eleição com o coração. O picolé de chuchu esta para Pinóchio, não tem coração, e seus séquitos também. Eles (direta babona) só sabem disputar eleições com grana, daí o motivo de não aprovarem o financiamento público de campanha e manterem a o financiamento privado que é o fruto de toda a corrupção no Brasil e no mundo.


roberto danunzio - 23/06/2015
"Foram momento"..."Lula...ia sair derrotado do governo". Texto apressado, mal escrito, revelador da ânsia de emplacar o mesmo três anos e meio antes das próximas eleições. Campanha antecipada assim, nunca vi. Se a Dilma prometeu não mexer nos direitos do trabalhador e agora joga nas costas do trabalhador os custos do desajuste fiscal, fique aí imaginando, leitor, quais vão ser as promessas de Lula quando a eleição apertar e fique aí imaginando que tipo de Levy estará reservado para aplacar a fúria dos mercados. Mas seria bom fazer um teste com Lula, esse representante comercial das grandes empreiteiras e do agronegócio do novo imperialismo brasileiro na África. Seria bom vê-lo na presidência em tempos de vacas magras, quando não dá mais para todos ganharem. Qual vai ser sua escolha? Basta ver a escolha de Dilma: quem sai perdendo é o trabalhador. Não tem vergonha, ô Emir, do papel que está fazendo? O golpe já foi dado muitas vezes. Vai chegar a hora que não funciona.


Alberto Magno Filgueiras - 23/06/2015
Uma outra maneira de explicar essa obsessão, Emir, é que a direita, que para boba não serve, se conta de que um dos únicos - atualmente o maior - líderes populares do país, depois de Getúlio Vargas, tem um legado gravado na memória da maioria, e pior, está vivo e atuante.


Nelson Figueiredo de Andrade Filho - 23/06/2015
Parabéns pelo texto Emir, pelos comentários desairosos vê-se que fez um estrago danado na cabeça dos leitores direitosos. É Lula em 2018.


Nilson Moura Messias - 23/06/2015
Lula, sim, mais experiente, mais à esquerda, mais combativo, sem conciliação, mais duro em relação aos golpistas midiáticos e judiciais.


decio carvalho - 23/06/2015
O maior golpe que a democracia adolescente brasileira recebeu até hoje, foi o aparecimento do Lula...revolucionário, paz e amor, "não sei de nada", chama o Stédile...trajetória decadente de um oportunista...

Agora tenta se descolar do PT e de Dilma...se bem que ele deveria estar grato pelas providências que ela tem tomado...declarar sigilosos os documentos do BNDES/Odebrecht até 2030...talvez seja o seu habeas corpus...

E a militância desvairada rumo aos seus devaneios...


Ricardo Monteiro - 23/06/2015
comentário tem acento no tá


Leandro Biciato Oliveira David - 23/06/2015
Na verdade a gente nao precisa nem de Aécio, Alckmin, nem de Lula. Precisamos de um novo governo. Precisamos de novos partidos e políticos no poder. Precisamos da esquerda e da democracia


Amauri Spadari - 23/06/2015
É VERDADE, mas agora com os ASSALTOS INESCRUPULOSOS ao consumidor de energia elétrica, praticado pelas companhias elétricas, legalizado pela ANEEL e avalizado pelo governo do PT, não precisa ninguém derrubar, cai por conta.

Curioso é, que nenhum colunista de esquerda escreve uma VIRGULA dos abusivos aumentos da energia elétrica, mais de 13 vezes a inflação oficial de um ano todo, em um período de apenas 7 meses?



rafael martins de castro nascimento - 23/06/2015
Lula com força total em 2.018! Pela democratização da mídia no Brasil. Força companheiro...


Ilton da Silva - 23/06/2015
Lembrando aos interessados que vaca mais magra do que em 2003, quando o país vinha de três quebradeiras, com FMI fincado aqui dentro, Petrobras praticamente falida, juros de 45%, deve ser um tanto quanto impossível. Também que os aumentos de tarifas, são irrisórios, frente àqueles praticados antes da famigerada privataria tucana, pelos que agora possam de mágicos para derrubar o governo e fazer o país voltar ao inferno maior do que eles o submeteram agora.