27/06/2014 - Copyleft

Das pérolas que escapamos (porque a Copa deu certo)

Já tinham seu estoque de frases prontas sobre o caos, todas ao estilo 'Não disse', 'Bem que eu falei'. Mas deu certo e escapamos dessas imbecilidades.

por Emir Sader em 27/06/2014 às 05:14



Emir Sader


Já tinham seu estoque de frases prontas, todas ao estilo “Não disse”, “Bem que eu falei”, “Eu sabia que ia dar nisso”, “Se tivessem me escutado”. Frases de tia gorda, como dizem na Argentina.

Mas deu certo, e desse benefício também gozamos: escapamos dessas imbecilidades. Não custa fazer a lista do que teriam sido as declarações dos vira-latas. Listo algumas, vocês completam.

“Com um governo assim, só poderia ter dado totalmente errada a Copa do Mundo.”

“Só quem não conhece trafego aéreo não sabia que o “caos aéreo ia se instalar nos aeroportos do Brasil.”

“A prepotência do governo, que não deu ouvidos às reclamações, fez com que o Brasil tenha passado a maior vergonha internacional da sua história.”

“Os estádios mais pareciam canteiros de obras. Como denunciamos, começou a Copa com estádios sem terminar. A incompetência do governo ficou evidente para o mundo.”

“O governo não deu importância às manifestações populares e o transporte nas cidades da Copa colapsou. Gente abandonada nas ruas, torcedores que compraram entradas e não puderam chegar aos estádios, um caos urbano.”

“O governo saiu ainda menor do que entrou na Copa.”

“É esse governo, que organizou essa Copa do Mundo, que quer se reeleger para seguir dirigindo o Brasil?”

“Foi um erro ter trazido a Copa para o Brasil. Com tantos problemas na educação, na saúde, fomos gastar essa dinheirama toda na Copa.”

“Todo mundo sabia que com a Copa as manifestações iam voltar com mais força ainda, o governo seria incapaz de contê-las e teríamos essas cenas de violência e de sangue pelas ruas das cidades da Copa, em todos os jogos.”

“Fracasso de organização, fracasso de público: estádios vazios durante quase todos os jogos da Copa.”

“A impressão que os estrangeiros se levam do Brasil é a pior possível. Bem que a mídia mundial prevenia para que não vissem. O próprio Ministério de Relações Exteriores da Alemanha preveniu a seus cidadãos para não virem. Muitos vieram, com a ilusão de que seus jogadores iam cantar o Hino do Bahia, que iam tomar chope com a Angela Merkel, que iam se divertir com o povo da Bahia. Ledo engano. Assaltos, violência, estupros, tudo o que se previa, aconteceu. A imagem do Brasil saiu mais arranhada ainda do Mundial.”

“O que será do turismo brasileiro depois desse show de desorganização, incompetência, falta de acolhida fraternal dos brasileiros, assaltos, roubos, durante o Mundial?”

“O mundo pôde confirmar in loco que a mídia brasileira tinha razão quando fazia denúncias sistemáticas sobre o desastre que ia ser o Mundial. A nossa mídia sai fortalecida na sua credibilidade e as vozes dissonantes e o governo, ainda mais enfraquecidos.”

 “Bem que o Ronaldo, com o seu discernimento para distinguir as coisas, disse: Vamos passar a maior vergonha e a Fifa, traumatizada, nunca mais vai querer fazer uma Copa no Brasil.”

“Mas os brasileiros vão derrotar a esse governo incompetente em outubro, para que o Brasil nunca mais passe essa vergonha.”

“Agora o mundo todo ficou sabendo porque nós combatemos sem tréguas  esse governo incompetente.”

“O povo gritou nas ruas: Não vai ter Copa. E não houve!”

“Dissemos tanto “Imagine na Copa”. E o descalabro foi tanto, que superou nossa imaginação.”

Tags: Política




11 Comentários Insira o seu Coméntario !

Marcia Eloy - 29/06/2014
Mas não aconteceu! Logo vamos falar do que aconteceu e tem muito que falar...


ROGERIO DE ANDRADE CÓRDOVA - 29/06/2014
Evidentemente, o sucesso se deve à maravilhosa natureza tropical e ao fato de Deus ser brasileiro... ehehehehehehehe.... É duro reconhecer a competência dos adversários, dos concorrentes. E, em especial, do PT, de Lula e de Dilma... enfim, dessa turminha "que não conhece o seu lugar..."...


Delman Ferreira - 28/06/2014
Pior seria aturar eternamente o Jabor cheio de razão.


THiago Braz - 28/06/2014
O fracasso da Copa do mundo seria tributado a incompetência do governo. O contrário, no entanto, não se verifica. Agora que a Copa é um retumbante sucesso, no campo e no que se relaciona à organização, esse sucesso é tomado como um fato da natureza. A estrutura é sempre a mesma, pois o procedimento vale para política econômica, avanços sociais, políticas públicas. Tem que ter uma paciência de Jó com a desonestidade intelectual.


Roberto nPlinio Weber - 28/06/2014
Engraçado, parece que todo mundo já esqueceu do naufrágio da caravela construída em comemoração aos 500 anos do descobrimento do Brasil. Afundou...junto com a tão propalada "eficiência" e "gestão" tungana!!!


Dainis Karepovs - 27/06/2014
Depois do que o auto-selfie-intitulado "1/4 de poder" andou fazendo, agora é preciso dizer: Imagine nas eleições!


José Ricardo Romero - 27/06/2014
A vergonhosa mudança de atitude da oposição e da mídia velha tentando jogar nas costas dos outros as premonições catastrofistas que fizeram da copa vem em linha com as tentativas de descontruir o discurso: brasileiros vs. elites, pobres vs. ricos, esquerda vs. direita, neoliberalismo econômico vs. políticas de inserção social. Principalmente neste ano eleitoral, as elites saíram do armário para lutar pela manutenção de seus privilégios, salvar algum poder corroído pelo avanço da sociedade civil. Botando a cara para apanhar, seus contornos nunca ficaram tão claros quanto no xingatório da abertura da copa. Agora todos os brasileiros, mais do que nunca, podem ter um retrato claro e preciso do que são as classes ricas, o que querem e pensam as elites que votam Aécio e PSDB. E são feias, muito feias. Tentam glamourizar a circunferência da cintura, mas não dá para esconder o quanto são balofas. Não podemos dar trégua a esse exibicionismo desesperado da direita que procura confundir o discernimento dos brasileiros e dos eleitores. Este fenômeno de desespero excruciante das elites tem que ser iluminado com holofotes para que os brasileiros não sejam mais enganados por esses inúteis que ainda têm algum poder, mas que o pais precisa ocupar esses espaços para que nunca mais se sinta prejudicado por esta gentalha que não vale nada.


Jandyra abranches - 27/06/2014
Se a Copa das Copas foi assim, imagine nas Olimpiadas!


Piragibe Silva Borges - 27/06/2014
Ainda há os que tentam sair com tiradas de cinismo e escárnio: "Deu para o gasto". Quá, quá, quá!



veronica miranda - 25/08/2014
Uma das coisas a falar é sobre a repressão às manifestações durante a COPA. 250.000 policiais armados até os dentes lembra a ditadura militar. A forma como trataram os manifestantes também. É uma pena que da bandeira nacional esteja ficando para o país o que tem de mais reacionário, que é a ORDEM. Depois as outras candidaturas é que são conservadoras. Se forem estão de acordo com a ordem do dia. E com conservadorismo não vamos adiante, não saímos do lugar. Pobres de nós brasileiros, encalacrados em um conservadorismo e reacionarismo sem tamanho.


Mariângela Portela da Silva - 01/07/2014
Pois temos mesmo que esfregar na cara imprensa vendida e dos seus leitores sem noção e sem crítica o que eles quase criaram, enquanto o governo federal trabalhava para que as coisas acontecessem como deveriam. Bando de urubus destrutivos. Essa gente devia ir toda de mão dada pra Miami e ficar por lá.