21/09/2012 - Copyleft

Os sonhos da oposição

por Emir Sader em 21/09/2012 às 14:37



Emir Sader

À falta de programa e de candidato, os setores opositores sonham com descalabros que, talvez, lhes deem alguma chance de evitar que Dilma se reeleja em 2014 e o Brasil siga o caminho que vem trilhando, vitoriosamente (nunca nenhuma força, pela via democrática, governou por tanto tempo no Brasil, como o PT).

Como sonhar não é proibido – mesmo que seja com pesadelos para o país e para o povo -, as oposições desejam ardentemente que:

- A recessão internacional afete profundamente a capacidade de crescer da economia brasileira, instaurando, aqui também, os descalabros que o neoliberalismo produz na Europa: recesso, desemprego, endividamento, dependência do FMI, inflação, fuga de capitais.

- Crise social, grandes mobilizações populares contra o governo, repressão, perda de apoio popular do governo. A CUT se divide, um setor sai e se soma aos grupos de ultra-esquerda.

- Brigas se acentuam na base politica do governo, PSB e PMDB se autonomizam e prepararam candidaturas próprias. O governo perde maioria no Congresso e tem dificuldades para librar recursos e aprovar projetos. O PAC se estaciona, assim como o Minha casa, minha vida, o Bolsa Família e outros programas sociais do governo.

- Dilma e Lula se estranha e brigam, cada um por um lado, batendo um no outro.

- As obras do Mundial de Futebol e das Olimpíadas atrasam, Brasil é ameaçado de perder suas sedes.

- Políticas públicas nas zonas do Rio, antes dominadas pelos narcotraficantes fracassam, diante do ressurgimento dos bandos armados e essas zonas voltar a estar sob controle dos narcos.

- As relações do Brasil na América Latina se deterioram: conflitos com a Argentina inviabilizam o Mercosul, entrada da Venezuela se complica. Polo neoliberal do Pacífico se fortalece, em contraposição ao Mercosul.

- Usinas e outros projetos governamentais são inviabilizados por movimentos indígenas e ecológicos, e o Brasil desemboca num apagão.

- Julgamento do “mensalão” desemboca em processo contra o Lula.

- Uma eliminação vergonhosa do Brasil do Mundial de Futebol, além da má organização evento, ajudariam a baixar ainda mais a auto-estima dos brasileiros.

Em suma, as oposições apostam em desastres, ficam olhando a economia internacional, pra ver se há nuvens que promovam grandes tempestades, que desequilibrem o modelo econômico que articula crescimento com distribuição de renda. Apostam no pior, nem que isso signifique sofrimento para o povo.

Mas apostar no pior não tem dado certo. Não deu no começo do governo Lula, não deu na tentativa de impeachment em 2005, nem no começo da crise internacional, em 2008. Não dará agora também. Mas serve para caracterizar no que apostam as oposições. Elas continuarão vivendo pesadelos.

Tags: Política




33 Comentários Insira o seu Coméntario !

LEON - 27/09/2012
QUE diferença ! Enquanto a presidenta DILMA vive a nos proporcionar shows de competencia e patriotismo, existem candidatos a prefeito que são uma vergonha moral e intelectual.russomano e serra , se forem eleitos , afundarão SÃO PAULO AINDA mais.


Rui - 26/09/2012
Mas o Joaquim Barbosa não foi indicado pelo Lula ?

Tou começando a não entender nada.......


Alberto Magno Filgueiras - 25/09/2012
Basta consultar os arquivos do sítio para se constatar que Carta Maior não "deu amém" à aliança com Maluf.

A questão em jogo, e imposta obviamente pela direita (via mídia corporativa que assume o papel de oposição, com a partidária em crise) é outra, e está bem analisada em outros espaços do sítio.

De qualquer forma, é o voto em outubro que vai dizer sobre o acerto ou não das estratégias dos partidos populares na disputa com o oligofrênico discurso udeno-moralista que acabou contaminando o debate sobre o rumo das cidades e das comunidades.


leprechaun - 25/09/2012
A recessão internacional afete profundamente a capacidade de crescer da economia brasileira, instaurando, aqui também, os descalabros que o neoliberalismo produz na Europa: recesso, desemprego, endividamento, dependência do FMI, inflação, fuga de capitais.

#####################

Isso é inevitável, visto que o capital produtivo está como toda força rumo ao colapso e a ficcionalização/financeirização do capital é imparável

#####################



Uma eliminação vergonhosa do Brasil do Mundial de Futebol, além da má organização evento, ajudariam a baixar ainda mais a auto-estima dos brasileiros.

#####################

Isso tb é inevitável, o Sr. já assistiu algum jogo do Brasil nos últimos 5 anos? Basta acompanhar as outras seleções pra ver quão distante estamos de todas, o futebol brasileiro parou no tempo. Eu não acho que será uma eliminação vergonhosa, mas se não quisermos um vexame muito grande é melhor sair logo pra evitar outro maracanazo


Messias Franca de Macedo - 25/09/2012


ATENÇÃO NAÇÃO!



MANIFESTO: Carta aberta: “Somos contra a transformação do julgamento em espetáculo”



em http://www.viomundo.com.br/politica/carta-aberta-somos-contra-a-transformacao-do-julgamento-em-espetaculo.html/comment-page-1#comment-375731



Signatários:



Fernando Morais, jornalista e escritor

Hildegard Angel, jornalista

Luiz Carlos Barreto, produtor cinematográfico

Olgária Matos, filósofa, professora universitária Unifesp

Alceu Valença, músico

Antonio Abujamra, ator

Bruno Barreto, cineasta

Eleonora Rosset, psicanalista

Emiliano José, jornalista e escritor

Emir Sader, sociólogo, professor universitário UERJ

João Carlos Martins, pianista e maestro

Jorge Mautner, cantor e escritor

Luiz Gonzaga Belluzzo, economista, professor universitário Unicamp

Luiz Pinguelli Rosa, professor da UFRJ

Oscar Niemeyer, arquiteto

...



Para apoiar, envie e-mail para: cartaabertaadesoes@gmail.com



BRASIL NAÇÃO - em homenagem ao honesto, impávido e sapiente povo trabalhador brasileiro

Bahia, Feira de Santana

Messias Franca de Macedo



Alberto Magno Filgueiras - 24/09/2012
Na edição desta segunda-feira, a colunista principal de Zero Hora (RS) resolve publicar a avaliação do Grupo de Trabalho Eleitoral do PT (como deveria ter feito antes de ter previsto uma eleição "traumática" para o partido), incluindo o próprio desempenho no Rio Grande do Sul. Na verdade, o PT fará mais votos, mais prefeitos e mais vereadores do que em 2008. O fato de encontrar dificuldades nos centros maiores se deve, é claro, à conjugação da ação partidáiria midiática com a parcialidade (ou ranço antipolítico, como é o caso de Joaquim Barbosa, o "herói sem riscos" da hora, como bem chamou o Maurício Dias) dos juízes. Aliás, onde está a Justiça Eleitoral para coibir o uso oportunista do oportuno julgamento pelos candidatos da oposição, se o tal a própria Justiça conferiu "Ficha Limpa" aos candidatos em disputa? Com a palavra os cruzados da moralidade, com os quais procuramos argumentar dois anos atrás, alertando para essas e outras distorçoes.


Cleto - 24/09/2012
Veja como a vida pode ser impiedosamente sarcástica com aqueles que se julgam proprietários da consciência e discernimento alheios.Os outrora todo-poderosos "donos da política brasileira"_hoje mais perdidos do que em qualquer outro momento similar da história nacional_,vêem-se compelidos,segundo seu manual estratégico,a exumar discurso,bandeiras,táticas e práticas do esfrangalhado espólio udenista,o mais medonha e miseravelmente insignificante patrimônio ideológico do País.Vão mesmo de mal a pior.


José Luiz R. dos Santos - 24/09/2012
SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL: É DE JUSTIÇA OU DE EXCEÇÃO?

O mensalão do PSDB/DEM-MG, foi descoberto em 1998, aquele que, segundo a Carta Capital, o filho de FHC levou dinheiro e, a modelo foi morta, por saber demais sobre o “esquema”.

O mensalão de FURNAS, foi descoberto em 2002, aquele que, segundo a Carta Capital, era dos partidos da base do Governo FHC/Serra, em que Serra/Alkimin/Aécio e o Neto de ACM, foram (também) beneficiados.

O mensalão do PT, foi descoberto em 2005.

O mensalão do DEM/DF, foi descoberto em 2009.

Se era para julgar o mais velho, o do PSDB/DEM-MG deveria ser julgado primeiro, uma vez que foi “o original.

Se era para julgar o mais novo, o do DEM/DF deveria ser o primeiro.

Se era para julgar o segundo, o de FURNAS deveria ser o primeiro.

Por que, então, o STF julgou primeiro o do PT, que foi o terceiro a ser descoberto?

“Coincidentemente” o do PT está sendo julgado num período eleitoral. Os demais também serão julgados durante um processo eleitoral, a fim de prejudicar eleitoralmente o desempenho dos partidos envolvidos?

Também será assegurada a mesma cobertura da imprensa quando os Mensalões do PSDB/DEM/MG, DEM/DF e Furnas forem a julgamento?

As empresas televisivas e de rádio, que são concessões públicas, terão as suas concessões cassadas, caso não deem tratamento isonômico na cobertura dos demais julgamentos dos Mensalões?

Por que o “Mensalão do PT” não pôde ser desmembrado e será julgado no STF, que é uma instância máxima da justiça(?) brasileira, não cabendo mais nenhum recurso, caso os réus sejam condenados, e o do PSDB/MG pôde?

Por que não houve afastamento ou questionamento sobre a presença do ministro Gilmar Mendes, de extrema ligação política com o PSDB/DEM, que inclusive foi paraninfo da turma de Direito de Marconi Perillo, juntamente com Demóstenes Torres. Por que ele pode participar do julgamento do “Mensalão do PT”, ao passo que o STF colocou sob suspeição o ministro Toffoli, porque já foi advogado de petista?

Depois dos mensalões, o Financiamento Exclusivamente Público de Campanha será, aprovado finalmente,?

Ou o STF suspende o julgamento agora, ou ficará sob suspeição, pois usará para situações extremamente similares, inclusive com os mesmos operadores dos Caixas 2 do PSDB (o primogênito) e do PT, ou utilizará dois pesos e duas medidas, uma atitude reprovável, inconcebível e inaceitável na mais Alta Corte de Justiça(?) do nosso país.

Com a palavra o STF: o povo brasileiro e a comunidade internacional precisam entender a lógica e a ética da mais Alta Corte da Justiça Brasileira.



José Luiz R. dos Santos



S.T.F. significa:

Para tucanos, DEMOS e a Elite corrupta: Sempre Tô Fora ou Sim, Tô Fora.

Para pobres, pretos e petistas: Sempre Tô Ferrado ou Sim, Tô Ferrado.



Cleto - 24/09/2012
Veja como a vida pode ser impiedosamente sarcástica com aqueles que se julgam proprietários da consciência e discernimento alheios.Os outrora todo-poderosos "donos da política brasileira"_hoje mais perdidos do que em qualquer outro momento similar da história nacional_,vêem-se compelidos,segundo seu manual estratégico,a exumar discurso,bandeiras,táticas e práticas do esfrangalhado espólio udenista,o mais medonha e miseravelmente insignificante patrimônio ideológico do País.Vão mesmo de mal a pior.


orlando f filho - 24/09/2012
O negócio é o seguinte: Qual o motivo de Lula ordenar uma aliança com Maluf? Prá que? Por mais um minuto na TV? Lula não confia mais na capacidade da militância? Lenin, durante a Revolução Bolchevique, disse que tornaria públicos os tratados secretos com a Alemanha. Não o fez e por que até hoje é um mistério, embora ele deve ter avaliado as consequências danosas se por acaso os bolcheviques ficassem sabendo dos termos de tratados que, provavelmente, prejudicavam políticamente o povo russo. Ora, certas atitudes são indesculpáveis em governantes, pois eles tem o destino do povo em suas mãos. E não me venham com essa história da direita inimiga. Pô, Maluf é a direita pura, foi sabujo da ditadura militar e Lula abraça esse e Carta Maior diz amém a esse estelionato político. Conheci Lula quando era do Comando de Greve dos Correios, assisti pessialmente ao nascimento do PT(Luiz Eduardo era advogado do meu, ex-preso político) e por todos esses motivos, vou votar no PSTU pois detesto ser traído, ser feito de bobo. Podem escrever qualquer argumento prá justificar esse 171 político, mas a direita é a única que não tem culpa nessa história. O PT deu um tiro no pé. e no segundo turno, vou anular meu voto, certamente.


Pedro Castro - 24/09/2012
Caro Emir,

Outra vez parece-me que se o julgamento do "mensalão" resvalar em processo judicial contra o Lula os demotucanos, pepesistas e petebistas conquistariam a gloria.

Mas ao meu ver o que eles querem no momento é mais

imediatista, é o desgaste do PT nas eleições municipais

de outubro proximo, o que salvo engano em alguma medida já conseguiram em termos das intenções de

voto, ainda que os efeitos possam não beneficiar

necessariamente as forças principalmente demotucanas, mas outras como a evangelica do

Russomano e outras aqui ou alhures.

Nesse sentido não devemos descurar também dos possiveis equivocos e/ou escorregos do PT e seus aliados mesmo nos limites da corrida eleitoral ou eleitoreira.

Afinal sabemos o que caracteriza a natureza dessa politica nas democracias republicanas representativas do capitalismo inclusive hodierno.



José Carlos - 24/09/2012
Algumas pessoas que estão no governo se acovardaram e ainda se acovardam. Não se vê um pronunciamento sequer do Brizolinha Neto no Bom Dia Ministro. Esta Helena Chagas é uma lástima na SECOM. José Eduardo Cardoso está no ministério da justiça, somente para evitar mexerem no vespeiro chamado Daniel Valente Dantas. Quanto ao Paulo Bernardo, sem comentários. Não se vê nenhum movimento para sair da letargia. Deste jeito, estamos ferrados.


nilccemar - 23/09/2012
Professor, tão doloroso quanto esses bombardeios da direita, são as críticas dos ex-petistas. Falo do profº Chico de Oliveira, que me pareceu meio fora de órbita. Aguentei ver pouco de sua entrevista no Roda Viva, mas foi suficiente: 1º) Ele ""reconheceu" a MENOR importância do econômico na vida social, em relação à dimensão do político. Me surpreendeu pois vejo, cada vez mais claramente, a exacerbação do contrário _ os interesses econômicos ( ou de acumulo de riquezas ) travestidos de partidos políticos. e na busca de postos, e seus respectivos acessos a orçamentos. Tanto, que até o discurso político ora se apresenta esvaziado, pobre. 2º) Depois, provocado, passou a tecer críticas rasas ao PT e Lula, por sua aliança com Maluf, a partir de um ponto de vista do PSOL, seu novo partido. Embora reconheça a inviabilidade do PSOL ocupar o lugar do PT, acha válida a função deste restringir-se a formular críticas da esquerda ao PT. Um partido que existe só para criticar outro. Isto, ao mesmo tempo que considera estar o PT já liquidado ( ? ) Então, não entendi por que as críticas que eles se dão ao trabalho de fazer, se já não adianta mais. Deveriam formular seu próprio projeto político. Enfim, ele desgasta o PT, e não apresenta nenhuma alternativa presente, e nenhuma perspectiva futura de algo novo que o supere. Parece ter perdido totalmente a perspectiva histórica, e também ignorar as transformações pelas quais o Brasil vem passando. Me faz pensar que até pensadores consistentes se deixaram abalar pela pós-modernidade, ou, nunca foram tão consistentes assim. Deviam a consistência que pareciam ter, justamente, à prática política que exerciam no PT, como Welfort e Moisés, que saíram do partido para nada fazer fora.


Indio Tupi - 23/09/2012
Aqui do Alto Xingu, os indios consideram que é puro delirio supor-se que o paralegalismo ora aplicado no caso da Ação Penal sob referência será aplicado a qualquer outro partido, quanto mais o PSDB, representante emérito do capitalismo econômico-rentista neoliberal. Também é sonho de uma noite de primavera supor-se que serão exumados os inumeráveis escândalos passados, especialmente os diversos descalabros enfileirados no que se passou a conhecer como a Privataria Tucana. Outro delírio é supor-se que a mais do que divulgada e comprovada compra de votos para a Emenda Constitucional que permitiu a reeleição de um Presidente será alvo de qualquer averiguação do Egrégio Supremo. Todo esses sonhos e delírios sofrem de uma deformação de perspectiva quanto ao que se constitui a chamada democracia representativa burguesa, que admite apenas oponentes domesticados desde e até quando não representem a mais mínima ameaça ao quantum que a burguesia tradicionalmente extrai de mais-valia das classes trabalhadoras, do campo ou das cidades. O fato é que as políticas sociais do PT, que permitiram a ascensão social de cerca de 40 milhões de pessoas e que possibilitaram a elevação do salário-mínimo de US 80,00 para cerca de US 300,00, significaram uma redução algo expressiva da taxa de exploração do capital, nacional ou estrangeiro. Essas políticas sociais se traduziram em significativa redução da taxa de desigualdade na distribuição da renda no Brasil nos últimos dez anos, como reconhecem organismos nacionais, como o IBGE e a FGV, para não mencionar organismos internacionais como a ONU-Pnud, a OCDE e até mesmo o Banco Mundial e o FMI. Outro efeito dessa construtiva política social, que apenas resgatou parte da histórica dívida social, foi que ela praticamente quase que eliminou o protagonismo político da conservadora classe média — aliada tradicional de nossa burguesia econômico-rentista neoliberal –, protagonismo esse substituído no campo político pelas dezenas de milhões de excluídos, os quais experimentaram abrupta ascensão social, abocanhando maior fatia do excedente social, em detrimento das frações burguesas e da classe média. A política social do PT contrariou a demanda econômica de caráter intenso vinda dos grupos econômicos e de pressão nacional e internacional que, desde os primórdios do neoliberalismo enxergam até hoje, nos direitos dos países periféricos, uma construção jurídica complexa e pouco eficaz e que impede a agilidade negocial desejada pelas demandas internacionais globalizadas contemporâneas e em “tempo real” e sem intervencionismo estatal, este minimamente ressuscitado pelo PT depois do desmanche do Estado pelos “traders” tucanos. Por conta disso, os grupos internos do direito que desde a década dos anos 1990 vêm preparando e realizando a reforma do Poder Judiciário e do processo encaminharam a reforma das instituições jurídicas apenas para a celeridade e a eficácia, e não para a afirmação da participação e da consolidação da cidadania. Esse processo, em escala internacional, vem esvaziando a possibilidade de direção do Estado e da democracia representativa nos rumos do direito progressista, dando à mão a grupos judiciários reconhecidamente reacionários a incumbência e o poder de tornar o direito apenas ágil e eficaz, mas — ressalve-se — na defesa da ampliação dos poderes judiciários, personificado no paralegalismo que atinge até a Instância Máxima, como se vê, de tal sorte que as forças progressistas percam pela via judicial o que conquistaram pelas legislativa e executiva. Daí para a satanização do PT, por prática tradicional entre partidos políticos, é um pulo...


Luiz alves do Nascimento - 23/09/2012
O momento político e as peripécias articuladas por setores raivosos de oposição em conluio com setores atrasados e ultraconservadores da mídia brasileira, estão a exigir de toda sociedade brasileira a se unirem e lutarem contra a tentativa de tirar o país do rumo que está trilhando, graças ao ex-presidente Lula e continuado pela presidente Dilma. Mais do que isso, se preciso for vamos às ruas defender a manutenção da continuidade do aprofundamento da democracia no brasil. É isto que está em jogo nesse momento. Não nos iludamos!


Messias Franca de Macedo - 23/09/2012


[A BAIXARIA ESTÁ SE APROFUNDANDO(!) ENTENDA]

Oposição vai distribuir publicidade anti-Dilma a candidatos a prefeito



FONTE: portal uol/folha de São Paulo

ERICH DECAT

DE BRASÍLIA

22/09/2012 - 04h00



Os principais partidos de oposição [ao Brasil – adendo nosso] (PSDB, DEM e PPS) vão distribuir a todos seus 2.866 candidatos a prefeito uma peça publicitária para rádio e TV atacando o veto da presidente Dilma Rousseff à desoneração da cesta básica.

(...)

Nesta terça, os opositores decidiram pela produção da peça contra o veto --dado por Dilma naquele dia. Na mesma reunião, definiram que soltariam nota cobrando explicações do ex-presidente Lula sobre reportagem da "Veja"

A peça foi proposta pelo deputado federal Marcus Pestana (PSDB-MG), um dos principais aliados do senador Aécio Neves (PSDB-MG). Segundo Pestana, o responsável pela produção do vídeo foi o marqueteiro de Aécio, Paulo Vasconcelos.

(...)



RESCALDO: podemos ratificar a compreensão óbvia de que esta DIREITONA não tem escrúpulos. Ademais, está claro que a presidente Dilma Rousseff será obrigada a convocar uma cadeia de rádio e televisão, todos os dias e todas as noites até o dia 07 de outubro no sentido de refutar na mesma proporção esta atitude mesquinha, irresponsável, INESCRUPULOSA e calhorda da [eterna] OPOSIÇÃO AO BRASIL, fascista, golpista de meia tigela, sem propostas e sem projeto de nação, respaldada no PIG, o cheiro dos cavalos ao do povo!



IMPORTANTE I: a nossa subdemocracia – mais uma vez – está sendo aviltada e sob ameaça. Portanto, preparemo-nos para a guerra: a sujeira está, apenas, começando a sair de debaixo do tapete!

IMPORTANTE II: Humildemente, entendo que as declarações do advogado do Marcos Valério refutando a armação da revista ‘Veja’ sejam apresentadas nos programas eleitorais juntamente om um breve histórico das manipulações golpistas, delinquentes e terroristas deste folhetim, delitos perpetados, sobretudo, às vésperas de todas [todas] as eleições, nestes últimos anos…

RESCALDO: as baionetas já se assanharam, os estopins já são ouvidos ao perto, portanto, pintemo-nos para a guerra ideológica, em nome da nação mais uma vez conspurcada!



República de ‘Nois’ (Quase-)Babacas – ou (Quase-)Bananas, como o PIG queira!

Bahia, Feira de Santana

Messias Franca de Macedo



Alberto Magno Filgueiras - 23/09/2012
Emir,

o enredo é o mesmo há mais de uma década. Cada vez que se aproxima a hora do voto popular, o aparato político-midiático se exaspera e detona o seu vale-tudo, incluindo distorsões e bizarrices, como aqui no RS em que, referindo-se aos cenários municipais onde não há uma cidade importante em que os partidos de oposição tenha eleição, a colonista principal do órgão regional mais poderoso conclui que o PT estaria na iminência de uma derrota "traumática". Mal percebem que ao demonizar o mundo da política eles inviabilizam a formação de uma nova composição partidária na esteira do claro declínio tucano-pfl (dem) que deve se confirmar em 7 de outubro, no meu entender.

A torcida pelo fracasso e por desastres que solapam o grande apoio popular às mudanças com protagonismo estatal, inegáveis a partir de Lula, é sem dúvida a sua ocupação profissional diária.


nina rita - 23/09/2012
Atribuem a culpa por não ter oposição no país ao PT. Como se este ocupasse todos espaços políticos, não deixando nem uma brechinha para manifestações contrárias. Mas o espaço da oposição está vago. Onde estão as críticas aos rumos políticos que vem dando ao país o PT ? Quais alternativas apresentam ? Onde estão seus projetos ? O fato é que governar dá trabalho. Ser oposição de verdade também, dá muito trabalho. Mais fácil é ficar caluniando, inventando, e fazendo baixarias, e tecendo tramas por baixo dos panos.


Eduardo Lima - 22/09/2012
"Uma eliminação vergonhosa do Brasil do Mundial de Futebol". É provável que essa seja a única vontade da oposição que se realizará.


nina rita - 22/09/2012
Os dirigentes petistas foram culpados apenas por não terem conseguido avaliar corretamente o inimigo. Foram ingênuos, imaginando ser possível alguma transformação estrutural neste país, através do processo político institucional.



Nesse sonho, carrearam consigo a maioria da população brasileira, que despertou de sua desesperança pela luz que seus olhares continham, pelas suas energias, pela força de seu trabalho, projetos e ideais.



Vimos, finalmente, após tanta espera, o despertar do gigante Brasil. Vimos ser possível, nós por nós mesmos e nossa terra, muito mais que o presente já nos proporciona. Vislumbramos um futuro próspero, um exemplo de revitalização para o mundo todo.



Só não atentamos para o que se engendrava nas trevas, que também despertou, retomando seus sonhos, que não são os nossos. Despertou, como bela adormecida, mas não por um beijo, mas sim pelas palavras mágicas: PRÉ-$$$$AL.



E eis que a democracia se revela uma ilusão. A única ilusão a manter nossa utopia, agora se revela como tal: apenas uma ilusão. Migalhas com que nos contemplam de tempos em tempos, para que possamos promover a recuperação necessária, após as devassas que causam. Passadas as crises, erguem-se de suas tumbas com mais e mais fome.



Muitos como eu não viverão para ver o Brasil como poderia ser. E como poderia ser grande e feliz, não fossem esses poucos esfomeados! Lula pensou que a fome era de alimentos, deu certo o seu Fome Zero. Mas nada sacia essa outra fome gulosa, patológica, que faz com que alguns poucos queriam para si e para os seus tudo do que temos tanto, em tão farta quantidade, aqui nesta pródiga terra.



Valeu companheiros. Essa questão não se resolve no plano político, parece referir-se mais ao religioso. E que Deus nos ajude !


José Ricardo Romero - 22/09/2012
Perfeito. Emir descreveu à perfeição a síndrome do cachorro atropelado que late para o carro que o atropelou. Ou, se preferirem com mais literatura, a síndrome do vira-lata do Nelson Rodrigues.


Zallas Avlys - 22/09/2012
Isto é indiscutível. O PIG nunca escondeu esta orientação macabra. Tal como o Gustavo, estou pensando num enfrentamento a ser feito pelas organizações de orientação de centro/esquerda a suscitar ao povo um olhar alternativo ao do midiático. Mas aproveitando a deixa, meu caro Emir, precisamos de uma política que subsidie aos professores deste país, a leitura, a (re)formaçao - na verdade formação contínua com compra de livros, estudos, frequência a museus, teatros, produção de textos e etc. Não porque são carentes apenas, mas exclusivamente porque não lêem dadas as condiçoes miseráveis salariais. Seria bom que a oposição pudesse sonhar contra os professores, mas não sonham porque a realidade dos professores está do jeito que ela sempre quis. Aqui em São Paulo, a oposição que é situação local, torra montanhas de recursos com apostilas inutilizadas pela maioria dos professores e nada de melhora salarial, muito pelo contrário. Elejo como simbolo desta minha luta O Grito de Edvar Munch. Fica como sugestão uma pauta para a Carta Maior tocar o dedo nesta ferida. Ouçam meu grito surdo.


Antonio Rocha - 22/09/2012
Parabéns professor, o sr. está certíssimo. Seu texto é profético. Espiritualistas diriam que é o carma negativo do país. Infelizmente o Brasil vive há 512 anos de golpes, e as elites reinam. Por outro lado, com todo respeito e dor ideológica penso que os camaradas do PT devem fazer urgentemente uma autocrítica pública e transparente. Foi um grande equívoco juntar-se aos burgueses conservadores. Tudo é movimento... desde Heráclito (século 5 antes de Cristo, mais ou menos) ao citar a dialética. O povão tb é sábio e diz: "O que é bom dura pouco". Minha querida URSS só durou 70 anos...


spin - 22/09/2012
Joaquim Barbosa, o Supremo Acusador, tá feito louco procurando alguma lei que tenha sido aprovada na época do "mensalão". É q segundo sua tese maluca se alguma lei foi aprovada é indício que houve mensalão. O Supremo Acusador nem se deu ao trabalho de ver que não só o indicio mas a prova maior de que o caso se trata de caixa 2 é que há mais de 300 testemunhas provando isso. Mas o Supremo Acusador não está nem aí para as alegações e provas da defesa. Leis aprovadas naquela época o Supremo Acusador vai encontrar, afinal de contas no início deste século o Congresso Nacional não estava fechada por um AI-5.O Supremo Acusador tem que acusar e, em seguida sugerir, como relator, que os demais ministros votem como ele. O Supremo Acusador quer pq quer interditar Lula. O Supremo Acusador quer, juntamente com a oposição e sua mídia destruir aquilo contra quem eles mais nutrem ódio: Lula, o PT, o trabalhismo. A UDN não descansa. Os golpistas não arredam o pé.


gustavo - 21/09/2012
Emir, venho aqui pedir que organize um encontro com lideres de movimentos sociais, sindicatos e entidades pró-democracia, afim de debaterem ações contra o GOLPE "BRANCO", que está sendo arquitetado hoje no Brasil.



Jorge Ernesto Couto de Castro - 21/09/2012
E o pior é que isso tudo é verdade de fato as oposições estão apostando no quanto pior melhor, como se desgraças e insucessos pudessem ajudá-los a vencer.


Helio Leite - 21/09/2012
Esta corja já financiou e deu muitos golpes Brasil a fora.

Sonham em voltar a espoliar o pais e seu povo.

Estes criminoso quando não matam fisicamente nos golpes violentos usando militares, matam de fome, analfabetismo, segregação, prostituição, exclusão, preconceitos...


Mário SF Alves - 19/10/2012
Prezado Emir,

Em boa hora esse exercício de futurologia "vade retro satanas!" O problema é o PiG aproveitar o seu script para encher a pauta do script dele.

Exercício de lógica:

Se SIG = CIA e SIG = PiG e PiG = tudo contra o PT, logo mensalão do PT = golpe da CIA.


madalena gomes barreto - 16/10/2012
Faltou "um desejo" da desvairada oposição,caro Emir:

o que a nossa grande presidenta volte a adoecer e não termine o mandato.Mas ela é grande e tem tanta saúde,

que aguentou até tortura patrocinada pelos"avós" dos que

hoje dizem que são contra "para resgatar a democracia(a

deles ) no Brasil". Vão esperando !!!!



flavio - 16/10/2012
Caro Emir se fala que o govero Dilma está pensando em Flexibilizar as Leis Trabalhistas. Seria estas políticas neoliberais ou só seriam se prapostas pelo PSDB?


flavio - 16/10/2012
O goverono Dilma é a maior oposição aos ideários do PT. É isto ai Dilma. Não faça reforma Agrária, flexibiliza as leis trabalhistas, privatize estradas, portos e aeroportos e a Dilma só vai ter oposição de partidos como o PCO e PSTU e PSOL. Se der uns carguinhos pros companheiros destes partidos ai tá tudo dominado e a burguesia vai agradecer e eu vou votar na Dilma em 2014


LEON - 15/10/2012
nesta eleição SERRA está provando que merece receber o troféu língua venenosa do ano .


Gabriella R. Luz - 12/10/2012
Prof. Emir,

Graças aos Deuses existe seu Blog e seus participantes, li cada comentário e lavei minha alma....pois eu sabia mesmo que mais cedo ou mais tarde iriam tentar desmoralizar o Governo Lula e Petista, o pessoal que vivia abastadamente as custas do suor dos milhões de trabalhadores do Brasil não se seu por vencido em perder alguns milhões para a Sociedade Brasileira viver melhor, morar melhor, comer, estudar em Universidades qua outrora só seus filhos burgueses estudavam e seus carrões viviam estacionados nas Universidades Públicas Brasileiras que hoje abre as portas com a força do Governo Petista para os alunos de escola pública sentarem em bancos universitários ao lado de seus abastados filhos e disputarem intelectualmente as Urnas no país, isso os assusta e fazem deles acusadores e raivosos com o Governo petista....Dilma tem que ser forme com a torcida contra que Emir sabiamente nos aponta aqui.

Obrigado a todos vocês que escreveram aqui me fazendo crer que estou no país certo na hora certa e a hora é agora.....pois os abutres estão atrás de carniças!!!

Professora Gabriella R. Luz- RJ