02/03/2015 - Copyleft

Quem tem medo do Lula??

Lula é odiado porque deveria ter dado errado e deixado as elites para seguirem governando o Brasil. Odeiam nele o pobre, o nordestino, o trabalhador.

por Emir Sader em 02/03/2015 às 15:21



Emir Sader

A direita – midiática, empresarial, partidária, religiosa – entra em pânico quando imagina que o Lula possa ser o candidato mais forte para voltar a ser presidente em 2018. Depois de ter deixado escapar a possibilidade de vencer em 2014, com uma campanha que trata de colocar o máximo de obstáculos para o governo de Dilma – em que o apelo a golpe e impeachment faz parte do desgaste –, as baterias se voltam sobre o Lula.
 

De que adiantaria ajudar a condenar a Dilma a um governo sofrível, se a imagem do Lula só aumenta com isso? Como, para além das denuncias falsas difundidas até agora, tratar de desgastar a imagem de Lula? Como, se a imagem dele está identificada com todas as melhorias na vida da massa da população? Como se a projeção positiva da imagem do Brasil no mundo está associada à imagem de Lula? Como se a elevação da auto estima dos brasileiros tem a ver diretamente com a imagem de Lula?
 

Mas, quem tem tanto medo do Lula? Por que o ódio ao Lula? Por que esse medo? Por que esse ódio? Quem tem medo do Lula e quem tem esperanças nele? Só analisando o que ele representou e representa hoje no Brasil para entendermos porque tantos adoram o Lula e alguns lhe têm tanto ódio.
 

Lula deu por terminados os governos das elites que, pelo poder das armas, da mídia, do dinheiro, governavam o pais só em função dos seus interesses, para uma minoria. Derrotou o candidato da continuidade do FHC e começou uma serie de governos que melhoraram, pela primeira vez, de forma substancial, a situação da massa do povo brasileiro.
 

Quem se sentiu afetado e passou a odiar o Lula? As elites politicas que se revezavam no governo do Brasil há séculos. Os que sentiram duramente a comparação entre a formas deles de governar e a de Lula. Sentiram que o Brasil e o mundo se deram conta de que a forma de Lula de governar é a forma de terminar com a fome, com a miséria, com a desigualdade, com a pobreza, com exclusão social. Eles sofrem ao se dar conta que governar para todos, privilegiando os que sempre haviam sido postergados, é a forma democrática de governar. Que Lula ganhou apoio e legitimidade, no Brasil, na América Latina e no mundo justamente por essa forma de governar.
 

Lula demonstrou, como ele disse, que é possível governar sem almoçar e jantar todas as semanas com os donos da mídia. Ele terminou seu segundo mandato com mais de 80% de referências negativas na mídia e com mais de 90% de apoio. Isso dói muito nos que acham que controlam a opinião publica e o pais por serem proprietários dos meios de comunicação.
 

Lula demonstrou que é possível – e até indispensável – fazer crescer o pais e distribuir renda ao mesmo tempo. Que uma coisa tem a ver intrinsecamente com a outra. Que, como ele costuma dizer, “O povo não é problema, é solução”. Dinheiro nas mãos dos pobres não vai pra especulação financeira, vai pro consumo, para elevar seu nível de vida, gerando empregos, salários, tributação.
 

Lula mostrou, na pratica, que o Brasil pode melhorar, pode diminuir suas desigualdades, pode dar certo, pode se projetar positivamente no mundo, se avançar na superação das desigualdades – a herança mais dura que as elites deixaram para seu governo. Para isso precisa valorizar seu potencial, seu povo, elevar sua auto estima, deixar de falar mal do país e de elogiar tudo o que está lá fora, especialmente no centro do capitalismo.
 

Lula fez o Brasil ter uma política internacional de soberania e de solidariedade, que defende nossos interesses e privilegia a relação solidaria com os outros países da America Latina, da África e da Ásia.
 

Lula foi quem resgatou a dignidade do povo brasileiro, de suas camadas mais pobres, em particular do nordeste brasileiro. Reconheceu seus direitos, desenvolveu politicas que favoreceram suas condições de vida e uma recuperação espetacular da economia, das condições sociais e do sistema educacional do nordeste.
 

Lula é odiado porque deveria dar errado e deixar em paz as elites para seguirem governando o Brasil por muito tempo. Um ódio de classe porque ele é nordestino, de origem pobre, operário metalúrgico, de esquerda, líder máximo do PT, que deu mais certo do que qualquer outro como presidente do Brasil. Odeiam nele o pobre, o nordestino, o trabalhador, o esquerdista. Odeiam nele a empatia que ele tem com o povo, sua facilidade de comunicação com o povo, a popularidade insuperável que o Lula tem no Brasil. O prestígio que nenhum outro político brasileiro teve no mundo.
 

A melhor resposta ao ódio ao Lula é sua consagração e consolidação como o maior líder popular da  historia do Brasil. A força moral das suas palavras – que sempre tentam censurar. Sua trajetória de vida, que por si só é um exemplo concreto de como se pode superar as mais difíceis condições e se tornar um líder nacional e mundial, se se adere a valores sociais, políticos e morais democráticos.
 

Quem odeia o Lula, odeia o povo brasileiro, odeia o Brasil, odeia a democracia.
 

O Lula é a maior garantia da democracia no Brasil, porque sua vida é um exemplo de prática democrática. O amor do povo ao Lula é a melhor resposta ao ódio que as elites têm por ele.   

Tags: Economia,  História,  Política




32 Comentários Insira o seu Coméntario !

Tuppan Poeta - 12/03/2015
~ * ~



Criticar Lula, sim, pelo que deixou de fazer, enquanto governante e líder popular, para mudar efetivamente o status quo, principalmente em relação aos lucros excessivos dos bancos e especuladores financistas, às remessas nababescas ao exterior (vide paraísos fiscais e o gigantesco Swissleaks) - claro que não estou dizendo que é 'culpa' dele, falo de mecanismos institucionais e ações preventivas -; criticar a falta de formação de uma consciência crítica da população, através de uma Educação para a Cidadania, humanista e libertadora; a ilusão de que o pacto com a classe dominante seria suficiente e duradouro; o erro grave ao não implementar as resoluções da histórca I Conferência Nacional de Comunicação, que, amparada na Constituição (que precisa de ser regulamentada no que diz respeito à democratização dos meios de comunicação); o não enfrentamento às oligarquias que controlam esses meios; o deixar agir à solta (e até se aliar a) bandidos travestidos de líderes evangélicos, que sugam as consciências e os dividendos das gentes ignaras, inclusive e abusiva e absurdamente em canais de rádio e de tv, concessões públicas.



A falta de vontade política de formar as bases da sociedade civil organizada, preferindo articular lideranças bitoladas.



Enfim, os erros de Lula não retiram os acertos, que o texto de Emir Sader evidencia.



Queremos avançar, solidariamente.



Quanto ao ódio de classe dos abastados conservadores, com setores da classe média sem consciência crítica indo atrás, não são exatamente uma grande surpresa.



Bresser-Pereira disse, em entrevista recente, que considera esse ódio algo novo na política nacional, que já havia visto reação por preocupação ou medo. Ele reconhece, contudo que é um ódio de classe contra os pobres.



Bem, considero que precisamos cada vez mais de ponderação e organização social para enfrentar as lutas e vencê-las, mantendo a vigilância e o senso crítico.


ghali driss - 09/03/2015
O Lula me da raiva por outros motivos. depois dum governo glorioso para ele e para o Brasil, o Lula nao soube se erguer a figura de lider de classe mundial. Em vez de escolher uma causa e defender a mesma la fora, ele ficou fazendo politicagem nos bastidores da Dilma. Em vez de defender o Brasil la fora, ele ficou fazendo articulaçao politica em Brasilia. o LUla poderia ter sido a voz do Brasil no exterior para defender programas sociais, programas de redistribuçao de renda, programas de luta contra o racismo, programas de recuperaçao da dignidade do trabalhador, programas para conservar a Amazonia e as aguas...em vez disso, o Lula se espelhou na figura patetica do Sarney. triste destino!


Markos Silvan - 09/03/2015
Pelo humilde conhecimento de que disponho, acho que o Brasil é um dos únicos países do mundo onde querem "depor" um ex-presidente.


Orlando F. Filho - 08/03/2015
Danunzio vc não toma jeito mesmo hein. O cara que unir as esquerdas para combater um partido de esquerda!! Danunzio sua retórica é furada mesmo hein. Com esse pensamento não teremos um orgão de esquerda com influência. Dizer que o filho do cara que recebeu o bolsa família é atendente de telemarketing e vota no aécio e no alckmim. Com "aliados" como você, o PT não precisa de inimigos mesmo. Danunzio vc sofre daquela doença chamada esquerdismo que Lenin já identificou já no começo do século XX. E lamentável que pessoas como vc não tenha a consciência que o inimigo não é o PT(nossa como isso é tão óbvio que sinto-me até constrangido de escrever isso neste espaço tão politizado). Mas para alguns "gênios" que aqui postam é preferível descer a lenha no Lula que, apesar de vivermos um sistema capitalista quase selvagem, conseguiu melhorar a vida de mais de 50 milhões de cidadãos. Sua falta de informação Danunzio é tanto que talvez você não saiba que a maioria dos beneficiados com o Bolsa Família são mulheres sózinhas, separadas ou solteiras, com filhos perfazendo um índice de mais ou menos 49 a 51%. Outra coisa: a ironia só funciona quando colocada com inteligência, o que realmente não é o seu caso. Cara, mostre alguma alternativa sem recorrer a esse esquerdismo barato. Tenho 60 anos, meu pai foi preso político, quase morreu na tortura. Então, sinceramente não tenho saco prá aguentar essa retórica furada desses esquerdistas de balcão de boteco, que falam, falam, falam e nada acrescentam.


Leonardo Henrique dos Santos - 08/03/2015
Matou a pau, Hermes Sanchez. Faltou apenas acrescentar mais alguns petistas históricos que pularam fora dessa nau de insensatos quando perceberam para qual mar de lama o timoneiro os estava levando. Gente íntegra como Fernando Gabeira e Paulo de Tarso Venceslau. Mas não entendo como este e outros petistas insistem nessa conversa de que as elites odeiam Lula. Elite, pra mim, são os banqueiros, que estão felizes da vida, porque nunca tiveram lucros tão estratosféricos (e pouco tributados) como desde a chegada do PT ao poder; ou os grandes empreiteiros, idem idem, que hoje botam o Lula a bordo de jatinhos com garrafa de uísque 25 anos à mão pra ir à Africa atuar como lobista deles junto aos ditadores seus amigos. E elite não é quem tem mansão no Guarujá, compra apartamento triplex e manda instalar elevador privativo dentro, como fez um certo ex-presidente nosso amado por banqueiros e empreiteiros?


Tania Cardoso - 08/03/2015
Admirado Emir, acho que vai gostar de ler isto: http://senhoritasafo.blogspot.com.br/2015/03/mais-torpor-por-favor.html#links. Abraço!


LUIZ ALFREDO R PAULIN - 08/03/2015
Há certas "opiniões" que são reprovadas pela submissão a testes lógicos.

Vamos nos deter exclusivamente nos juízos de fato.

Pois bem, no primeiro mandato, Lula era um vencedor. Havia - favorecido pela incorretamente chamada "herança maldita - sido capaz de aumentar sensivelmente o mercado interno (atenção, os burgueses, membros da Elite, adoram que novas pessoas passem a consumir), permanecia longe de acusações envolvendo aspectos éticos e atuava no campo político dentro das regas dadas. Mantinha altíssimos índices de popularidade (inclusive entre as chamas elites). Avenida Paulista, Davos e The Economist, o adoravam. Salvo engano, Avenida Paulista, Davos e The Economist não representam o proletariado.

Hoje, todos fazem restrições a ele. E a classe média que, de forma alguma, pode ser qualificada como Elite, também. Será que o que mudou, foram as características pessoais de Lula? Sejamos sensatos. Até para aqueles que se colocam dentro do espectro da esquerda, há de se recordar a frase de um de seus mais conhecidos e atuantes membros: A verdade é sempre revolucionária.



Milton Campanario - 07/03/2015
"Quem odeia o Lula, odeia o povo brasileiro, odeia o Brasil, odeia a democracia". Não creio que é bem assim. Chaui odeia a classe média, supostamente a nova sendo criada por Lula. A visão criacionista de Emir atesta que o Brasil só existe depois de Lula. Democracia significa que o Estado cria oportunidades iguais para todos e a sociedade escolhe os caminhos e nem sempre a direção escolhida é a do Lulo-Petismo. Do jeito que está Lula virou um dogma, um ser absoluto, um deus. Tenho que confessar que na política deveríamos todos ser ateus para não cair nesta de que só existe uma saída.


Orlando F. Filho - 07/03/2015
Incrível cada coisa que li neste espaço. De novo essa história do DOPS. Quem é esse Romeu Tuma Jr. Um sujeito que nunca apoiou a democracia, assim cmo seu pai, chefão do DOPS adorado pela classe média e pela elite, pelo PIG. Quem nunca ficou no DOPS(meu pai ficou preso lá) lá era mais light, digamos assim, não tinha tanta tortura. Conheço uma pessoa que trabalhou lá na época, teve a ficha de meu pai e disse que Tuma pai sempre descia aos porões e nada fazia pelos presos feridos ou que vieram do doi-codi. Vamos para com esse negócio ridículo. E o mensalão só foi investigado porque pensaram que poderiam atingir Dilma e fazê-la perder a eleição. Mas o povo brasileiro, ao contrário de muitos "politizados" que aqui frequentam, sabe quem está ao seu lado. Prefiro esperar o desenrolar do governo dilma, pois acho injusto chegar e detoná-la no início do seu segundo mandato. Até agora estes que descem o pau no Lula e em Dilma nunca disseram qual o tipo de governo fariam. Não fariam acordos com os fisiológicos. Então, digam, como fariam para aprovar os projetos? Sartre disse certa vez? "Política não é a arte de enfiar a mão na merda, mas enfiar o braço inteiro." Muito aqui posam de bons meninos, angelicais que não se misturam. Ora, por favor, sejamos realistas. O Brasil talvez um dia mude a fisiologia dos seus políticos, quando o povo votar em caras que não praticam isso. Não esqueçam que eles foram eleitos. Então porque não usarmos nossos recursos para abrir os olhos da população. Acreditar em um canalha do quilate de Romeu Tuma Jr? Ora, me poupem


Orlando F. Filho - 07/03/2015
Quanto ao comentário do danunzio, é mais do mesmo, ele ainda deve estar nos tempos da guerrilha urbana. Quanto ao hernes sanchez, esse então já deu várias mostras de ser um grande reacionário de direita, pois já fez alguns comentários sobre a ditadura militar, digamos, bem interessantes. Quanto a questão das alianças, recomendo um livrinho do Lenin "O que fazer" onde ele escreve sobre isso. Aliás, Lenin disse que quando os bolcheviques tomassem o poder, ele publicaria os tratados secretos do tzar com a alemanha e sairia da guerra. Não fez nenhuma coisa, nem outra. Porque? Não consegui ainda saber com certeza, mas ele teve razões fortes para assim proceder. Trostsky era inimigo político de Lenin, porém aceitou organizar o exército vermelho. Quando questionado, respondeu: "As necessidades dos operários, soldados e camponeses está acima de qualquer disputa pessoal ou política." Sinceramente, eu sempre me pergunto se os srs. danúnzio e hermes fariam difrerente. Mostrem então as alternativas!!! Mas a conversa é sempre a mesma: "vamos unir as esquerdas contra o PT". Cara, isso não existe. Penso que as esquerdas fora do PT deveriam pelo menos reconhecer que não se muda uma sociedade capitalista em 30 anos. Bertold Bretch escreveu: "O PIOR ANALFABETO É O ANALFABETO POLÍTICO." Chega retórica barata.


Orlando F. Filho - 07/03/2015
Quando obama disse que lula "é o cara" os arautos do esquerdismo, que lenin chamava da doença infantil do comunismo, chamaram lula de vendido. Obama pensou em si mesmo quando adolescente, negro, quando disse para os coleguinhas branquinhos de classe que seria presidente dos eua, os branquinhos devem ter dito: "You? a fuckin' nigger!!?" Devo acrescentar que o adjetivo "nigger" é uma gíria ofensiva, tais como "criolo", "negão", que aqui no brasil não é considerado ofensivo, pelo menos para a maioria dos negros,. Se lula tivesse morrido pobre, alcoólatra como o pai, aí estaria tudo certo. Mas como venceu e conseguiu negociar com os big boss da mercedez, ford e conseguiu que os metalúrgicos fossem os trabalhadores mais bem pagos do brasil. Realmente, lula é um incompetente mesmo né. Ora, vão plantar batatas e façam análises com o cérebro e não com o estomago. Então, dev concluir que vocês ou votaram na marina, aécio ou anularam seus votos?


josé cruz de lima - 07/03/2015
para Roberto Danuzio



O que você está querendo está em andamento.


marco aurelio - 07/03/2015
Não podemos defender uma posição politica como torcedor de um time do campeonato brasileiro, ou seja, não podemos colocar nosso time acima de tudo. Dito isto, é claro para mim que a questão mais importante para todos nós é nossa patria onde estabelecemos nossa familia e sustento. Assim não defendo nem critico a bandeira de qualquer partido mas sim seus atos. Desta feita... deixo algumas perguntas inclusive para Carta Capital.

1. Alguem pode me explicar a subita riqueza do filho do Lula

2. alguem pode explicar também a riquesa do Lula

3. Alguem pode me explicar a riquesa da filha Lurian

4. Alguem pode explicar a riqueza da filha de nossa presidente

5 Alguem pode explicar como o BNDS emprestou dinheiro para outro pais se a função do banco é o desenvolvimento nacional.

6 Alguem pode me explicar porque as pessoas condenadas pelos crimes do mensalão não foram expulsa do partido e ainda tem o status de lutadores sociais.

7. alguem pode me explicar o uso de passaporte diplomatico

por fim, como disse acima, pelo filho de alguem importante ... mas que não exerce cargo nem é representante diplomático

8. Alguem pode me explicar o envolvimento escandaloso de politicos do partido envolvido nos escandalos da petrobras

9. Alguem pode me explicar . Como um comissão de análise consegue cometer o erro de comprar uma refinaria com prejuizo inquestionavel para nosso pais.... será que haviam apenas pessoas inexperientes na direção da petrobras..

POR FIM para não me estender muito... retornando ao topico não estamos torcendo para um time de futebol a qualquer preço,chova ou faça sol, é claro que os escandalos protagonizados por qualquer partido e politicos devem ser investigados até o fim....


sydney balcazar - 07/03/2015
Bota ridículo nisso!!! Acho que o cara queria escreveu essa historinha pra boi dormir, queria escrever ao contrario, falara da bandidagem do Lula e o PT.


Ricardo Antonio Elias - 07/03/2015
Sabe quem tem medo do Lula meu caro Senhor? Quem ama o Brasil. Entendeu?


Alcione Aranha - 07/03/2015
Um artigo desse só pode ter sido bem pago.

Só defende esse canalha quem não o conhece desde a época do sindicato, quando ele ia acharcar as empresas, cobrando vinte mil dólares para encerrar a greve.

Esse sacripanta não vale o feijão que come.


decio carvalho - 06/03/2015
Pena que, qdo vamos usar transporte público, abastecer nosso carro, supermercado, obter crédito, procurar médico, escola, emprego...tudo o que está escrito no texto do Emir vira teoria pretensiosa e vazia...A esquerda não sabe fazer gestão, e o Lula, é, sem nenhuma dúvida, uma propaganda enganosa...


Alberto Magno Filgueiras - 05/03/2015
Emir,

à pergunta posta por Moacyr Pinto da Silva - que é a pergunta número um a ser feita, sem dúvida - só temos uma resposta. Sair a campo para defender o que foi conquistado nos últimos anos, graças ao resgate das iniciativas públicas e do próprio Estado como protagonista em todas as áreas. Estas tem em Lula o principal artífice, e os primeiros a saber disso são setores minoritários historicamente dominantes no país. Daí o seu desespero em desestabilizar a todo transe um governo em início de mandato. Não há o que discutir sobre o preço pago por recuos programáticos - como a reforma do Judiciário, a regulação dos meios de comunicação e a reforma política - para poder tocar uma agenda progressista centrada na redistribuição e na garantia universal de direitos. Estes já são reconhecidos como avanços irrevogáveis pelas maiorias - e é a razão do ódio que esses setores nutrem por Lula. As dificuldades por que passa o país parecem ser a oportunidade ansiada para por fim ao ciclo de transformações sem precedentes em nossa história. Mas entulhos ainda estão aí, escancarados por exemplo na investida conservadora nas casas legislativas. A resposta à pergunta do Moacyr só pode ser: vamos à rua em 13 de março, para dizer o que ainda precisa mudar para que o Brasil continue avançando no caminho da democracia e dos direitos universais com justiça social.


arquimedes andrade - 04/03/2015
O que o povo precisa é muito SIM, muito singular: emprego e renda (mínimo do DIEESE) ; saúde e educação pública para todos (o exemplo cubano é um exemplo); casa decente... Pra isso, o PT deve assumir que o projeto nacional passa pelo investimento no capitalista produtivo; política de juros baixos; SELIC Zero e romper com a meleca neoliberal, com o capitalismo financeiro.

CHEGA do sistema financeiro bancar as campanhas, sequestrar a democracia e fazer a pauta dos mandatos do PT, como faz agora. Quem faz a pauta nacional são os eleitores e não essa imundície de mercado. Finalmente, a questão não é fazer um busto de Lula, mas formar novas lideranças forjadas na luta nossa de cada dia.


José de Oliveira Luiz - 04/03/2015
Voto PT 13 de ponta a ponta desde 1982.

Filiei-me em abril de 1981 para formar a comissão municipal em Caxias do Sul, RS.

Integrei diretório até 1992. Desfiliei-me em 2005. Sou aposentado SUS passe livre, não ocupo nem ocupei função remunerada em qualquer instância de governo municipal, estadual, federal PT . DILMA 2015/2018. FRENTE POPULAR BRASIL SÉCULO V Cultura Ambiental Arte Educação Ciências e Tecnologias Sociais CUCA FRESCA & MEMÓRIA DE GARI , ZÉ DOS RIOS de Janeiro e Grandes de Sul a Norte prepara-se desde 24 de agosto de 1954 para governar Brasis de Brasis do BRASIL. E publiquei em dezembro de 1977 em CARTA ABERTA AO PRESIDENTE , que na ocasião era o CHE Ernesto Geisel E serei perseguido, insultado por SER SENSÍVEL CULTO INTELIGENTE por razões opostas a que atribuem ao Lula. Toda autoridade além de ridícula é nociva. .Esse papo de "Lula fez", pergunto ??Quem pagou ? Ele recebeu pelo feito ? Frente Popular Brasil Saudações PT.


Graça Evangelista - 04/03/2015
O texto mais simples, direto, e envolvente que lí nos últimos tempos. Contém tudo o que gostaria de dizer, assim como milhões de brasileiros. Nós, o povo, as Classes mais pobres. Obrigada.


Luiz Carlos - 03/03/2015
Caro professor Emir



A sua afirmação -Quem odeia o Lula, odeia o povo brasileiro, odeia o Brasil, odeia a democracia" - me deixou profundamente comovido. Não me recordo de ter visto algo tão lapidar e profundo dito por um companheiro. Sua coragem e profundidade reflexiva nos enche de orgulho. Aplausos calorosos.


Luiz Chaimsohn - 03/03/2015
O texto é uma resumida biografia, muito bem fotografada e calibrada , do que é esse Brasileiro que o mundo inteiro aprendeu a respeitar e só é rejeitado por aqueles que ele desafiou a sua vida toda, para melhorar a vida de milhões que por gerações enfrentaram todas as adveresidades


moacyr pinto da silva - 03/03/2015
CARO professor Emir,

Veja como com os governos Lula goleando a realidade de 500 anos, fazendo a melhor administração para o "povo brasileiro" de verdade e para a transformação da América latina, África, etc, o "nosso" discurso não convence!

O que nós, os governos Lula não fizeram direito, para que, na pequena amostra de missivistas que comentam seu texto, nesse momento, apareçam tantos senões?

Para mim, que sempre me coloquei do "lado de cá" seria fácil me juntar às suas posições, se o momento atual não estivesse exigindo mais "auto" crítica do que sustentação ao que foi feito. Lula, o PT, a CUT e o Governo Dilma precisam continuar sendo pressionados "pela esquerda" e criticados pelo que não fizeram (os governos Lula abusaram das más alianças visando a governabilidade e nem souberam aproveitar, no segundo mandato, da força que colocaram os que lhe davam sustentação puxando o seu saco, por causa do seu peso eleitoral) para que voltem às ruas e tentem reunir as energias que foram desperdiçadas; além de abandonar algumas desteiras que vem sendo feitas; no caso do governo Dilma.

É o que penso; além de estar curioso para saber o que poderá acontecer no próximo dia 15 e se nós, que muitas vezes saímos nas ruas no passado, teremos alguma tarefa para cumprir.

Moacyr pinto


roberto danunzio - 03/03/2015
Legal, vamos fazer então uma estátua de gesso do cabra arretado e colocar no altar do canto da parede. Não existe este negócio de governo de conciliação de classes. Se os pobres saíram ganhando e os ricos nunca saíram perdendo, como o próprio Lula admitiu, ao fim de seus mandatos, a conta não fecha. Alguém saiu perdendo. Pergunte ao índio que tem o processo de demarcação de suas terras prontinho mas engavetado, se ele saiu ganhando com Lula e Dilma e os idolatra. Pergunte ao sem terra que continua esperando, após perdermos mais uma chance histórica de fazer a reforma agrária. Pergunte ao ribeirinho afetado pela grande obra ressuscitada do regime militar, se ele ama Lula e Dilma de coração. Se acredito no autor deste artigo, deveria ir para o nordeste porque aquilo lá, com Lula, pelo visto, virou uma Suiça. Lula foi aquele que deu bolsa família para o pai do jovem que virou atendente de telemarketing e vota em Aécio Neves e Geraldo Alckmin. É de fato uma revolução econômica e social. Precisamos urgentemente de uma esquerda unida na oposição à esquerda do PT e precisamos de veículos de imprensa realmente independentes, com articulistas que exponham os fatos em sua complexidade e não se prestem à produção de mitos. Deixemos isto para a Globo, façam-me o favor!


Hermes Sanchez - 03/03/2015
Prof Emir Sader, ódio ao Lula eu não sei se há, medo provavelmente sim, ou não devemos nos alertar contra o fundador do Foro de São Paulo, aliado a organizações criminosas como FARC, MIR, e governos ditatoriais ?

O senhor vem dizer que Lula afastou as elites do poder ? É para rir ? O que dizer de quem se abraçou a Sarney considerando-o um brasileiro acima dos demais, e alem dele juntou-se com Collor, Maluf, Renan, Jader Barbalho ?

Lula melhorou a vida dos mais pobres como, se continuou a relegá-los à mais atroz deficiência educacional da América do Sul, e a negar-lhes um mínimo de dignidade no atendimento à saude, com um SUS degradado, ao qual nem ele próprio ousa recorrer ?

Acho que ex-companheiros de primeira hora de Lula devem conhecê-lo bem, ouçamos o que tem a dizer Hélio Bicudo, acerca de seu espírito democrata ? Ou Chico Oliveira ? Ou mesmo o Romeu Tuma Jr que reitera a forte ligação de Lula com seu falecido pai, quando este chefiava o DOPS ?

Maior lider de todos os tempos ? Sem comentários



carlos alberto carvalho da silva - 03/03/2015
Entender isto, é o mesmo que entender tudo que está conhecendo nos dias que correm de maneira clara.


José Arigo da Silva - 02/03/2015
Caro Professor Emir Sader,



1. Lula se desgastou muito. Vai chegar em 2018 sem o charme atingido em 2010. O Governo Dilma deu a maior contribuição para tal. Tal e atual governo só desfez o bom que Lula fez. O que Lula fez mal, v.g. mexer com aposentados, Dilma multiplicou. Dilma deve ser uma ótima avó, uma pessoa razoável, mas pô-la presidente foi uma maldade. Como ela. Com o Brasil. Com quem a pôs, Lula. Vai entregar tudo um caco. Abrindo parêntesis: " quem vai tocar obras no Brasil, com as empreiteiras todas rés e desviadas?" Fecha parêntesis. Lula tinha Ciro Gomes para indicar, mas vai e indica Dilma. Lula, de muitas qualidades, não sabe escolher gente. Sua escolha e apoio a Roberto Jefferson deu no Mensalão, o punido. Os outros, não, protegidos.

2. Não é só a elite que tem ódio a Lula. Talvez nem toda a elite tenha. Conheço muito lascado ( pra não falar de classes C, D e que tais) que baba de raiva de Lula. Como conheço alguns empresários de meia tigela que também assim se comportam. Há alguns atores da Globo, alguns humoristas raivosos que também destilam bilis contra Lula. Deve haver grandes empresários a favor de Lula. A questão deve ser mais ideológica. Talvez Freud explique. Talvez Marx, com o seu "lupemproletariado".

3; Mas ao fim e ao cabo, perdemos mais uma oportunidade na História.


Adyneusa Moura - 02/03/2015
Nunca existiu e acho que não vai existir um estadista como o Lula. Nosso eterno presidente. Nessas atribulações que vivemos no momento, pensamos nele, como nos faz falta, como nos sentimos seguros com ele na liderancia. Volta Lula


sergio luis marguleski - 02/03/2015
Que beleza de texto do Emir, sempre surpreendente e leve!

E como disse o próprio Lula (parafraseando Chê): "Eles podem matar uma rosa mas nunca deterão a chegada da primavera!".


Mariana Camões - 02/03/2015
Perfeito, obrigada. Além do brilho pessoal me encanta o jeito sempre carinhoso com que este meu eterno Presidente aborda (e Toca) as pessoas. E a unanimidade. Lembro de ter lido numa mídia internacional, em viagem, que um grande problema do Lula era... não ter opositores. Porque eles foram mesmo anulados por sua força, sua segurança,, sua imensa capacidade de negociar.