Antifascismo

Extrema direita ataca livraria socialista

Atacantes usavam máscaras e envergavam cartazes quando invadiram a livraria no centro de Londres para destruir vitrines e rasgar livros e revistas

06/08/2018 12:58

Reprodução

Créditos da foto: Reprodução


A Bookmarks, uma das maiores livrarias socialistas da Grã Bretanha, sofreu uma invasão na tarde do passado dia 4 de agosto. Os donos da livraria afirmam que a loja foi atacada por manifestantes de extrema direita mascarados e que foram destruídas montras e rasgados livros e revistas.

Segundo as publicações no Twitter, o ataque aconteceu perto da hora de encerramento. Não existem feridos e não foi feita nenhuma detenção na sequência da denúncia à polícia.


Os responsáveis pela livraria afirmam que alguns dos atacantes traziam consigo pancartas que diziam “Culto Bolchevique Britânico” e que um deles tinha a cara tapada com uma máscara de Donald Trump.

No mesmo dia e na mesma zona de Londres teve lugar uma manifestação contra a censura ao site Infowars, um portal de teorias da conspiração. Também aí foram observadas as mesmas pancartas, envergadas por manifestantes com chapéus que diziam “Make Britain Great Again” (numa alusão ao lema de campanha de Trump: “Make America Great Again”) e com mensagens contra as "fake news" dos media convencionais.

A Bookmarks é uma livraria que se assume como socialista e que vende um variado leque de livros, desde política a economia, a história e ficção.

“Felizmente não houve feridos desta vez, mas este é um acontecimento sinistro que indica uma maior confiança por parte da extrema direita ao sentirem que podem atacar uma livraria no centro de Londres em plena luz do dia”, disse Michael Bradley, representante da Stand up to Racism.

“O facto de terem atacado uma livraria também põe a nu a falsidade da sua argumentação de defesa da liberdade de expressão”, rematou.

Publicado originalmente na Esquerda.net

Conteúdo Relacionado