Arte

''Sonhos em Cativeiro'', novo clipe d'As Despejadas mostra a violência que mata os jovens e esvazia as escolas

O primeiro clipe do álbum ''Sou Frida Luta'', reflete sobre o extermínio de crianças e adolescentes nas periferias

20/02/2020 08:56

(Reprodução)

Créditos da foto: (Reprodução)

 
Com grande elenco e mistura de referências, o novo clipe d’As Despejadas tem como objetivo tirar as vendas dos olhos de quem assiste. Poética e realista, a nova produção da banda tem como cenário principal a escola. A sala de aula, que deveria ser palco para o aprendizado é retratada com alunos vendados e cadeiras vazias, marcadas pelo nome de crianças que foram assassinadas, tal como Marcos Vinicius, que teve seu uniforme escolar sujo de sangue, ao ser baleado a caminho da escola, no Complexo da Maré (RJ) em 2008.

Na música entoada pelas vozes das 3 vocalistas do grupo, harmonizam-se ritmos brasileiros do samba a MPB com reflexões sobre a violência, racismo e a desigualdade social. Na letra, as Despejadas vão do Oriente Médio ao Brasil ao colocar que “a criança lá na Síria ergue suas mãos, não é jogo ou brincadeira é pra pedir rendição”, além fazer uma pausa na canção para um discurso enfático sobre Jesus, que foi morto crucificado. Porém, o Jesus em questão é Eduardo de Jesus Ferreira, que morreu baleado os 10 anos durante operação militar.

Apesar da dureza da realidade exposta, no fim, “Sonhos em Cativeiro” é sobre “devolver a criança o direito de sonhar”, e por isso, o clipe coloca a educação como fonte de mudança e novos horizontes para que os jovens periféricos tirem suas vendas e não se esqueçam de brincar e acreditar, com olhar de criança.

Com cena final resgatando elementos da fé, a mensagem é de que a luta continua.

As Despejadas: transformando pela música

A direção e produção de “Sonhos em Cativeiro” contou com negros, mulheres e pessoas de diversas identidades de gênero e orientação sexual, que colaboraram com suas vozes e ideias, como conta Yalla Kalla, diretora do clipe, que se identifica como não-binária. “Transformar todos os brainstorms dessa equipe de produção e das Despejadas em algo visualmente concreto foi lindo, grandioso e de muita satisfação pela responsabilidade que me foi confiada. O resultado foi um vídeo lindo e potente, repleto de conteúdo rico e imagens belíssimas”.

Formada no bairro dos Pimentas, periferia da cidade de Guarulhos, As Despejadas são Ariadne Matos (Percussão), Lidia Lidia Lidia (Voz e Violão), Nataly Ferreira (Voz e Violão) e Vitória Silva (Voz e Percussão). Em suas músicas, trazem poesia somadas à ritmos brasileiros com foco em voz e percussão. Juntas, transformam histórias reais em música e manifestação.

Clipe:



Link para download em MP4: https://we.tl/t-3ZD6TIHCTZ

Créditos:

Direção e Roteiro: Yalla Kala
Produção: Felipe Demori, Guilherme Pires
Direção de fotografia: Renato Pascoal
Direção de Arte: Monalisa Amaral
Assistente de Arte: Pedro Fazanaro

Montagem: Ingrid Felix






Conteúdo Relacionado