CM8 Internacional

Clipping Internacional - 04/03/2019

Notícias internacionais sobre o Brasil; Notícias do Mundo; e Artigos

04/03/2019 11:04

 

 
1 - NOTÍCIAS DO MUNDO

ARGENTINA
. O pior não passou ainda. Os dados mais recentes do Observatório da Dívida UMET refutam a ideia oficial de que o pior já passou e o melhor ainda pode vir. A fuga de divisas continua mesmo com o dólar mais alto. E para arrecadar mais dólares para o pagamento da dívida, o governo vai atacar gastos públicos e aposentadorias. (PÁGINA 12, Argentina)

https://www.pagina12.com.ar/178611-lo-peor-no-paso

ARGENTINA. Os argentinos voltam a comer apenas uma vez por dia. A crise deixa 3,4 milhões de pessoas sem comida em um país que produz 400 milhões. Os afetados são organizados no sopão de cozinhas públicas.

https://elpais.com/elpais/2019/02/18/planeta_futuro/1550491014_727538.html

POLÔNIA. Gdansk, laboratório de oposição ao poder ultraconservador. A cidade portuária polonesa elege no domingo seu novo prefeito, após o assassinato, em janeiro, de Pawel Adamowicz. A eleição tem como objetivo nomear o sucessor de Pawel Adamowicz, cujo assassinato em 14 de janeiro foi um choque para todo o país. Em Gdansk, muitos comparam o momento de união nacional que se seguiu ao luto após o desastre aéreo de Smolensk, que matou o presidente Lech Kaczynski em 2010, ou a morte do papa João Paulo II. O evento fez as pessoas perceberem que o discurso de ódio e a atmosfera deletéria do debate público podem ter consequências trágicas. (LE MONDE, França)

https://www.lemonde.fr/international/article/2019/03/02/gdansk-laboratoire-de-l-opposition-au-pouvoir-ultraconservateur_5430549_3210.html

VENEZUELA. O retorno de Guaidó coloca à prova a queda de braço entre Chávez e a oposição. As decisões do chavismo e a oposição ante o retorno iminente do político marcam o futuro da crise política após uma semana de "impasse" que deu oxigênio a Maduro. (EL PAÍS, Espanha)

https://elpais.com/internacional/2019/03/03/actualidad/1551614014_217874.html

ITÁLIA. Eleitores do PD italiano elegem um esquerdista para substituir Renzi. O presidente da região do Lácio, Nicola Zingaretti, tentará ressuscitar a centro-esquerda após o avanço populista. (LA VANGUARDIA, Espanha)

https://www.lavanguardia.com/internacional/20190303/46807846020/pd-italia-zingaretti-renzi-primarias.html

EUA e CHINA. EUA e China perto de fechar um acordo de comércio. Ambos os países poderiam levantar algumas tarifas impostas no ano passado, e Pequim concordaria em aliviar as restrições aos produtos americanos. (THE WALL STREET JOURNAL, EUA)

https://www.wsj.com/articles/u-s-china-close-in-on-trade-deal-11551641540?mod=hp_lead_pos1

2 - NOTÍCIAS INTERNACIONAIS SOBRE O BRASIL

THE NEW YORK TIMES, EUA

Lula, ex-presidente do Brasil, deixa temporariamente a prisão por funeral do neto. Na cerimôniaa ele disse “que quando eles se encontrarem no céu, ele trará prova de sua inocência por todo o bullying que Arthur sofreu na escola por ter um avô na prisão”. Uma nota do PT diz ainda que o juiz que o julgou e os procuradores que o acusaram mentiram. Mas o filho do presidente, Eduardo Bolsonaro, escreveu no tweeter ser contrário à permissão legal de Lula comparecer ao funeral do neto. “É um absurdo até mesmo contemplar isso, pois o deixa posar como coitadinho”. Posteriormente ele excluiu o tweeter pelas reações negativas.

https://www.nytimes.com/2019/03/03/world/americas/brazil-lula-funeral-prison.html

EL DIÁRIO, Espanha

"O governo de Bolsonaro é sobre a destruição. É sobre democracia, direitos e meio ambiente", diz Gleisi Hoffmann em entrevista. “Não demos batalha às ideias desde o governo, acreditávamos ser suficiente os benefícios alcançados”, disse também. Sobre a Venezuela, ponderou : “"Guaidó não participou das eleições presidenciais, como ele pode ser presidente da república? É uma loucura", diz o líder partidário de Lula. "Nunca nos referimos a Maduro e a Chávez, mas defendemos a mediação, não a invasão ou o reconhecimento de uma pessoa que nem sequer foi candidata às eleições", disse ela.

https://www.eldiario.es/internacional/Gobierno-Bolsonaro-destruccion-democracia-derechos_0_873163343.html

THE GUARDIAN, Inglaterra

'Estamos lutando': grupos indígenas do Brasil se unem para proteger suas terras. Moradores da Raposa Serra do Sol estão determinados a enfrentar a ameaça representada pela mineração. “Um povo unido nunca será derrotado!”, gritou Maria Betânia Mota, quando começou a assembleia indígena em uma faculdade agrícola parcialmente incendiada. Centenas de vozes rugiram em aprovação. Ela é a secretária do Conselho Indígena de Roraima, que representa a maioria dos que vivem nos 1,7 milhão de hectares de cerrado e savana que compõem a reserva Raposa Serra do Sol no estado mais ao norte do Brasil.

https://www.theguardian.com/world/2019/mar/04/we-are-fighting-brazils-indigenous-groups-unite-to-protect-their-land

THE GUARDIAN, Inglaterra

CEO da mineração brasileira se afasta em meio à indignação com o colapso da barragem. Fabio Schvartsman e outros executivos se demitem depois alegações de que a empresa sabia que a barragem estava instável.

https://www.theguardian.com/world/2019/mar/03/brazilian-mining-ceo-steps-down-amid-anger-over-dam-collapse-fabio-schvartsman-vale

RFI, França

Sob "sombra de Bolsonaro", Carnaval é "mais militante do que nunca", diz Libération. "Rio de Janeiro, os 1001 Carnavais" é o título da matéria publicada por Libé. Segundo o diário, a festa ganhou uma conotação diferente neste ano, sob "a sombra do presidente Jair Bolsonaro, conhecido por seus propósitos racistas e homofóbicos". "Mais do que nunca, o desfile será militante", escreve a repórter.

http://m.br.rfi.fr/brasil/20190303-sob-sombra-de-bolsonaro-carnaval-e-mais-militante-do-que-nunca-diz-libe

SPUTNIK NEWS, Rússia

Achou que não ia ter política no Carnaval deste ano? Acontece que o carnaval sempre foi politizado, desde as escolas de samba denunciando o racismo a marchinhas contra os governos. E não seria diferente no ano seguinte a uma eleição marcada pela polarização política no Brasil. E dessa vez a festa que poderia servir como um alívio para muitos já está marcada pela politização que continua inflamando os ânimos dos brasileiros. Eis alguns exemplos:

https://br.sputniknews.com/brasil/2019030113416201-carnaval-brasil-jair-bolsonaro-psl-queiroz/

LA VANGUARDIA, Espanha

O pêndulo brasileiro. Contra os impulsos de Bolsonaro, o exército rejeita uma intervenção no país vizinho.

https://www.lavanguardia.com/internacional/20190304/46810727941/brasil-venezuela-bolsonaro-guaido.html

EL MUNDO, Espanha

A Igreja Católica abraça o Carnaval do Rio. O padre Omar Raposo desfila em um carro alegórico no Rio de Janeiro para fortalecer os laços com a festa por excelência do Brasil e assim conquistar fiéis contra o avanço dos evangélicos

https://www.elmundo.es/internacional/2019/03/04/5c7adac221efa00f1d8b4577.html

DIÁRIO DE NOTÍCIAS, Portugal

Lula prometeu ao neto que "vai cuidar da família e de todos nós que vamos ficar aqui", durante a cerimônia fúnebre de seu neto Arthur, que faleceu sexta-feira, aos sete anos. Depois disso o ex-presidente voltou para sua prisão em Curitiba. "O Arthur foi um menino que sofreu muito bullying na escola, porque era neto do Lula. Por isso, eu tenho um compromisso com você, Arthur, eu vou provar a minha inocência e quando eu for para o céu, eu vou levando o meu diploma de inocente", afirmou o antigo líder do PT.

https://www.dn.pt/mundo/interior/lula-da-silva-ja-esta-em-sao-paulo-10638128.html

EL ESPECTADOR, Colômbia

"Demonstrarei minha inocência para homenagear meu neto". O ex-presidente do Brasil, Luiz Inácio Lula da Silva, preso desde abril do ano passado, deixou sua cela no sábado para comparecer ao funeral de seu neto de sete anos. Acompanhado por parentes, aliados políticos e simpatizantes (além dos 275 soldados uniformizados que o guardavam), ele fez um discurso comovente.

https://www.elespectador.com/noticias/el-mundo/demostrare-mi-inocencia-para-honrar-mi-nieto-lula-articulo-842882

EL MERCÚRIO, Chile

A visita de Bolsonaro ao Chile poderia impulsionar o acordo econômico com o Brasil ea integração energética. No que seria sua primeira viagem ao nosso território, o presidente brasileiro buscaria saber mais sobre o sistema previdenciário nacional e promover um acordo bilateral para sair do Oceano Pacífico.

https://www.emol.com/noticias/Internacional/2019/03/03/939840/La-visita-de-Bolsonaro-a-Chile-podria-impulsar-el-acuerdo-economico-con-Brasil-y-la-integracion-energetica.html

LIBÉRATION, França

Rio de Janeiro, os 1001 carnavais. A festa, que começou na sexta-feira, não é tocada apenas no sambódromo filmado por todas as TVs do mundo. Na cidade, desfiles mais "confidenciais" ou comprometidos, animam as noites de penas e delícias da cidade brasileira. Será um desfile politizado sob os primeiros meses do governo Bolsonaro e suas ligações com evangélicos, seu racismo e homofobia.

https://www.liberation.fr/voyages/2019/03/01/rio-de-janeiro-les-1001-carnavals_1712418

3 - -ARTIGOS/ENTREVISTAS

Eduardo Aliberti – Argentina (Página 12, Argentina)

“A confissão da vulnerabilidade”

https://www.pagina12.com.ar/178601-confesion-de-la-debilidad

Paul Krugman – EUA (The New York Times, EUA)

“Como vai a Guerra commercial? Consumidores, não estrangeiros pagam pelas tarifas de Trump”

https://www.nytimes.com/2019/03/03/opinion/how-goes-the-trade-war.html?action=click&module=Opinion&pgtype=Homepage



Conteúdo Relacionado