CM8 Internacional

Clipping Internacional - 05/11/2019

Notícias internacionais sobre o Brasil; Notícias do Mundo; e Artigos

05/11/2019 08:54

Felipe, Wagner, James e Arthur, com a pesquisadora Camila Barros na favela da Maré, no Rio de Janeiro (Alam Lima)

Créditos da foto: Felipe, Wagner, James e Arthur, com a pesquisadora Camila Barros na favela da Maré, no Rio de Janeiro (Alam Lima)

 
1 - NOTÍCIAS INTERNACIONAIS SOBRE O BRASIL

ESTADO POLICIAL.
Ser jovem, negro, da favela e sobreviver ao gatilho fácil da polícia no Brasil. As forças de segurança foram responsáveis por 11 em cada 100 mortes violentas em 2018. O Rio de Janeiro é o epicentro de um fenômeno que alarma até as Nações Unidas. O Brasil viveu este domingo um dia chave para seus adolescentes. Cinco milhões fizeram o exame de seleção com os olhos voltados para a universidade. Certamente foi um dia importante para todos eles, mas, como quase sempre neste país desigual, para alguns foi vital. Para os criados nas favelas, preparar o exame - e muito menos passá-lo com uma nota - significa olhar para as oportunidades que outros consideram garantidas. Está comprando ingressos para um futuro menos sombrio. “Todo negro de favela sentiu o impacto da violência. Quando você atinge uma certa idade, já conhece mais pessoas que morreram violentamente do que pessoas que entraram na universidade ”, explica Arthur, 22. (El País, Espanha) | bit.ly/2JNNAc7

AMAZÔNIA.
"Guardião" da Amazônia morto no Brasil por madeireiros ilegais. Sua morte ocorre quando mineiros ilegais, madeireiros e grileiros estão fazendo mais e mais ousadas incursões em terras indígenas sob o governo Bolsonaro de extrema direita. Nos meses que antecederam a morte de um líder indígena com um tiro na reserva da Amazônia, ele passou boa parte de sua vida protegendo, pelo menos dois esforços foram feitos para alertar o governo brasileiro sobre os riscos que os madeireiros ilegais representam na região. (The New York Times, EUA) | nyti.ms/2WJz5eH

POLÍTICA EXTERNA
. Após inspeção técnica, EUA mantêm veto em abrir seu mercado para a carne bovina in natura do Brasil. A medida frustrou o governo brasileiro, que incluiu a questão em negociações bilaterais de uma parceria estratégica acertada com o presidente dos Estados Unidos, conforme publicado pelo jornal Folha de São Paulo. O governo dos EUA teria prometido uma nova inspeção técnica e pediram ao governo brasileiro mais informações a respeito do produto. Após esse processo ainda é possível que os EUA abram o mercado para a carne brasileira, porém o processo pode demorar cerca de um ano. (Sputnik News, Rússia) | bit.ly/2WGmRnk

BOLSONARO
. Em meio à crise, o general Santa Rosa abandona governo Bolsonaro. O secretário de Assuntos Estratégicos da Presidência da República, o general Maynard Santa Rosa, pediu demissão do cargo. Santa Rosa substituiu Gustavo Bebianno no cargo, em janeiro deste ano, após denúncias envolvendo o PSL. General reformado, Maynard Santa Rosa tem 49 anos de carreira militar. Em 2010, durante o governo Lula, foi exonerado pelo então ministro da Defesa, Nelson Jobim. À época, Santa Rosa chefiava o Departamento Geral de Pessoal do Exército. O motivo da exoneração foi uma carta do general em que chamava a Comissão da Verdade de "comissão da calúnia". (Sputnik News, Rússia) | bit.ly/32iqNLW

BALLET NA FAVELA
. Escola de dança oferece às meninas um futuro na favela do Rio. Uma das áreas mais perigosas do Rio, uma mulher usa o balé para guiar jovens para fora de um futuro de pobreza e crime. Mas para manter sua dança academicamente viva, ela deve constantemente obedecer às leis da favela, e contemporizar com traficantes e políticos hostis. (Der Spiegel, Alemanha) | bit.ly/2Nf3nTw

AMAZÔNIA
. Ouro de sangue na floresta tropical no Brasil. Indígenas e mineiros ilegais estão envolvidos em uma luta que pode decidir o futuro do planeta. Por Jon Lee Anderson. (The New Yorker, EUA) | bit.ly/2NhytKp

INDÍGENAS
. Desde janeiro, 160 casos de invasão de terras indígenas no Brasil. O assassinato de um ativista do grupo de mantenedores de florestas desperta a ira daqueles que denunciam a multiplicação dos abusos cometidos contra as populações amazônicas.n Em vídeo, o líder assassinado, Paulo Guajajara tentou explicar a situação sobriamente.. "Estamos aqui nas terras nativas de Araribóia”. Madeireiros - traficantes de madeira - pagam assassinos para (nós) eliminarmos. Já foram disparados tiros em nossas casas. Exigimos que o governo e o estado brasileiro protejam a vida de nossos Guardiões, agora ameaçados de morte. "Não queremos guerra", disse o representante dos Guajajaras, uma das tribos mais vulneráveis do mundo. (L’Humanité, França) | bit.ly/2CbRCXK

BOLSONARO
. Bolsonaro diz que não adulterou gravações do condomínio. Oposição acusou o Presidente brasileiro de obstrução à justiça por ter tido acesso às comunicações internas do edifício em que mora, no Rio de Janeiro, no dia da morte de Marielle Franco. (Público, Portugal) | bit.ly/2qk1v34

CLÃ BOLSONARO
. Partido de oposição pede a cassação de um filho de Bolsonaro do Congresso. O partido Rede Sustentabilidade denunciou o deputado Eduardo Bolsonaro, filho do presidente Jair Bolsonaro, na segunda-feira diante do Conselho de Ética do Brasil, e pediu a perda do mandato por "comportamento antidemocrático". A denúncia é baseada em declarações do deputado na semana passada, nas quais ele ameaçou a possibilidade de o governo de seu pai adotar medidas ditatoriais "se a esquerda radicalizar", como ela fez em protestos nas últimas semanas em vários países da América Latina. (La Vanguardia, Espanha) | bit.ly/2CgOfyW

2 - NOTÍCIAS DO MUNDO

ARGENTINA.
“Não se pode continuar ajustando a sociedade”. Alberto Fernández recebeu o apoio de López Obrador e alertou o FMI. O presidente eleito Alberto Fernández reclamou mais uma vez com o Fundo Monetário Internacional para refletir sobre o estado em que a Argentina está localizada - pelo qual o considera. Ele esclareceu que o ardil com do dólar continuará depois que ele assumir. O presidente eleito insistiu que a questão tarifária é uma questão que deve ser analisada o mais rápido possível, negando um suposto endosso de novos aumentos. "Não é possível que as tarifas permaneçam dolarizadas quando o resto da economia não estiver. Que eu disse que desde o primeiro dia deve ser revisado", afirmou. Os dois presidentes discutiram a reativação da Cepal e da Unasur. (Página 12, Argentina) | bit.ly/32eKvIM | bit.ly/2NI0Osk

EUA
. Nova contagem revela mais de 5.400 crianças separadas dos pais na fronteira. Uma ação judicial obrigou a administração norte-americana a revelar o número total de crianças separadas das famílias e enviadas para centros de detenção. Muitas ainda não reencontraram os pais. (Esquerda.net, Portugal) | bit.ly/2reWxoF

ACORDO DE PARIS
. Trump comunica que vai deixar o acordo climático de Paris. Os Estados Unidos notificaram formalmente as Nações Unidas de que deixariam o acordo climático de Paris, dando início ao processo de retirada de um ano. A medida deixa os diplomatas estrangeiros para planejar um caminho a seguir sem a cooperação da maior economia do mundo. (The New York Times, EUA) | nyti.ms/2oT5fYY

COLÔMBIA
. 800 assassinatos, 800 razões. Os colombianos na diáspora exigem justiça em toda a Espanha para líderes sociais e defensores dos direitos humanos mortos após a assinatura do Acordo de Paz em seu país. Os colombianos na diáspora clamam por dignidade e vida, para que as balas não impeçam ninguém de defender os direitos humanos em seu país. Após a assinatura do Acordo de Paz em 2016, foram realizadas eleições locais que elegeram mais de 1.100 prefeitos, 32 governadores e centenas de vereadores e deputados departamentais, mas a violência persiste com uma crueldade particular. (El País, Espanha) | bit.ly/2JSlNHD

CHILE
. Milhares de chilenos retornam para tomar a Plaza Italia em Santiago após uma pausa nos protestos. O Chile está passando por um surto social sem precedentes desde o final da ditadura de Pinochet e os manifestantes pediram novamente reformas estruturais contra a desigualdade. Uma nova Constituição é o caminho que pode levar ao Chile até o final de sua crise. (El Diário, Espanha) | bit.ly/2JNNXU3

CHILE
. Recrudesce a violência policial durante uma nova onda de protestos no Chile. O Instituto Nacional de Direitos Humanos considerou "violações graves e numerosas" perpetradas contra manifestantes. O governo repudiou o ataque à bomba Molotov contra duas agentes da polícia militarizada. (El Periódico, Espanha) | bit.ly/2qqS1TK

MANIFESTAÇÕES NO MUNDO.
Algo está no ar. Por que tantos países estão testemunhando protestos em massa? Culpe a economia, a demografia, um sentimento de impotência ... e as mídias sociais. (The Economist, Inglaterra) | econ.st/2JNHJni

BOLÍVIA
. Ministro das Relações Exteriores da Bolívia assegurou à OEA que a democracia de seu país está sendo ameaçada por grupos "fascistas". Evo Morales: o presidente continua em suas funções, enquanto em Santa Cruz continua o desacato pelos resultados eleitorais. (La Diária, Uruguai) | bit.ly/2Nja2fF

FACEBOOK
. Hillary Clinton atacou o Facebook por seu papel na campanha presidencial dos EUA. A ex-candidata democrata disse que Mark Zuckerberg, CEO da tecnologia, "deveria pagar um preço" por permitir a publicação de falsas campanhas políticas na plataforma. (El Clarín, Argentina) | bit.ly/32fZJNx

3 - ARTIGOS/ENTREVISTAS

Eduardo Aliverti – Argentina (Página 12, Argentina) | “Dois mais dois não são quatro?” | bit.ly/2JPBcsr

Atilio Boron
- EUA e Cuba (Página 12, Argentina) | “Trump por 187” | bit.ly/2NlvSiF

Paul Krugman
– EUA (The New York Times, EUA) | “Ataque dos flocos de neve de Wall Street - Por que os magnatas financeiros não conseguem lidar com críticas?” | nyti.ms/32i6jTV

Ariel Avila
– Colômbia (El País, Espanha) | “A debacle do uribismo - o partido do governo está fraturado internamente e todos buscam culpados” | bit.ly/2NhhPKG

Jean-Louis Rocca
– Guerra comercial (Le Monde Diplomatique, França) | “Disfarçar uma guerra comercial de choque de civilizações – entre Pequim e o Ocidente, hibridismo e confrontações.” | bit.ly/2PNaDYw




Conteúdo Relacionado