CM8 Internacional

Clipping Internacional - 06/11/2019

Notícias internacionais sobre o Brasil; Notícias do Mundo; e Artigos

06/11/2019 10:27

(EFE)

Créditos da foto: (EFE)

 
1 - NOTÍCIAS INTERNACIONAIS SOBRE O BRASIL

LULA. 
O presidente eleito da Argentina, o peronista Alberto Fernández, disse terça-feira que estava preocupado com a "perseguição" judicial de ex-presidentes de esquerda na América Latina e fez um apelo pela libertação do ex-presidente brasileiro Luiz Inácio Lula da Silva. "Lula livre!", Exclamou Fernández, mencionando o ex-governante brasileiro durante uma palestra na Old School de San Ildefonso, na Cidade do México, pertencente à Universidade Nacional Autônoma do México (UNAM e recebeu aplausos estrondosos pelos alunos presentes. (La Vanguardia, Espanha) | bit.ly/2JVjovI

LULA. 
A defesa de Lula denuncia a violência jurídica da Lava Jato no Brasil por graves violações legais cometidas pela operação anticorrupção Lava Jato para intimidar advogados. "A violência também está relacionada à clara tentativa da Lava Jato de Curitiba de intimidar os advogados de nosso escritório", alertam em nota os juristas Cristiano Zanin e Valeska Teixeira, que fazem parte da defesa do ex-líder trabalhador. Eles indicam que 'Vaza Jato mostra outro capítulo de violações graves das prerrogativas dos advogados'. Eles ressaltam que é surpreendente o desprezo que o ex-juiz e o ministro da Justiça, Sérgio Moro, e os integrantes do grupo de trabalho da Lava Jato de Curitiba mantiveram em relação às prerrogativas dos advogados. (Últimas Notícias, Venezuela) | bit.ly/2CgGGrJ

MARIELLE FRANCO.
Escândalo no Brasil em torno de um crime político. Promotora pró-Bolsonaro renunciou à causa de Marielle Franco. Carmen Eliza Bastos de Carvalho teve que deixar o caso depois de saber que dois dos envolvidos no assassinato de Marielle têm algum tipo de relacionamento com a família presidencial. Quando a promotora brasileira Carmen Eliza Bastos de Carvalho foi retratada vestida com uma camisa que dizia “presidente Bolsonaro” e a imagem dos militares de extrema direita, ela sabia que estava indo além dos limites da imparcialidade judicial. Mas quando esse fato estava ligado à investigação do assassinato da militante feminista Marielle Franco, ela estava em uma posição insustentável. (Página 12, Argentina) | bit.ly/34FqU5R

INDÍGENAS. Sonia Guajajara: Grupo português quer travar demarcação de terras indígenas. Esta terça-feira, o Coletivo Alvito e a Fundação José Saramago organizaram uma conversa com Sonia Guajajara, que denunciou a pressão do grupo português Vila Galé sobre o governo do Brasil. Antes do evento, a liderança indígena reuniu com o grupo parlamentar do Bloco. (Esquerda.net, Portugal) | bit.ly/2Cmzjis

INDÍGENAS
. A escalada de violência vivida pelo Brasil, e especialmente pelos povos indígenas, está diretamente "ligada" ao governo de Jair Bolsonaro, denunciado hoje em Lisboa a ativista indígena Sonia Guajajara. O "genocídio" indígena é uma violência que aumenta "todos os dias", motivada pelo "discurso de ódio do presidente Bolsonaro", insistiu o coordenador da APIB (Articulação dos Povos Indígenas do Brasil) durante uma reunião com a imprensa na sede da Fundação Saramago. (La Vanguardia, Espanha) | bit.ly/34yyiA4

INDÍGENAS. Indígenas brasileiros queimam uma árvore em Bruxelas pela destruição da Amazônia. A delegação indígena viajará por toda a Europa sob o lema "Sangue indígena: nem mais uma gota Um grupo de líderes indígenas brasileiros queimou um tronco de seis metros na terça-feira, 5 de novembro, perante a Comissão Europeia (CE) para pedir ao executivo da comunidade que interrompa a "colaboração europeia" na destruição da floresta e na região violações de direitos humanos "no Brasil. (El Telégrafo, Equador) | bit.ly/33qykK4

REDES SOCIAIS
. Brasil registra queda expressiva na liberdade na internet em 2019. Os governos ao redor do mundo recorrem cada vez mais às redes sociais para manipular eleições e monitorar seus cidadãos, uma tendência preocupante para a democracia, alerta um relatório publicado pela ONG americana Freedom House. O Brasil está entre os três países que registraram queda mais expressiva na liberdade na internet, aponta o texto que denuncia a eleição de Bolsonaro como um fator decisivo para o aumento da desinformação no país. (RFI, França) | bit.ly/2NQEQ6i

BOLSONARO
. Amor não correspondido': Brasil sofre 'traição' dos EUA com veto à carne bovina, dizem analistas. Passados dois anos, os EUA mantiveram o fechamento do seu mercado para a carne bovina oriunda do Brasil, em uma demonstração de que a diplomacia do presidente Donald Trump junto ao colega Jair Bolsonaro se configura em uma nova "traição" de um "amor não correspondido”. "Bom, o Bolsonaro já tinha dado uma contrapartida ao trigo americano poder entrar sem pagar imposto, como boa vontade, achando que em troca voltaria a vender carne. Mas o gesto de boa vontade dele não surtiu efeito", acrescentou o professor emérito da UnB. (Sputnik News, Rússia) | bit.ly/2NPrSWJ

DERRAMAMENTO DE ÓLEO. Uma maré negra de três meses no Brasil. O derrame acidental de um petroleiro em agosto afeta 3.000 quilômetros de costa no Brasil. Bolsonaro admite uma "catástrofe ambiental" pelo derramamento do petróleo. (El Periódico, Espanha) | bit.ly/2Cfd2Dt

VALE DO RIO DOCE.
A barragem de Brumadinho, que deixou 270 mortos e desaparecidos no Brasil, "poderia ter sido evitada". O grupo de mineração da Vale não informou as autoridades de nenhuma anomalia. Ao contrário dos relatórios anteriores, um relatório novo aponta uma série de irregularidades. (Le Monde, França) | bit.ly/2WMaJ4f

VALE DO RIO DOCE. Vale reteve informações do regulador antes do desastre da barragem no Brasil. O órgão regulador de mineração do Brasil disse em um relatório que confia nas empresas para divulgar informações cruciais que ajudem a priorizar as inspeções de barragens. (The Wall Street Journal, EUA) | on.wsj.com/2PS92Rf

PLANO GUEDES. Jair Bolsonaro propôs uma reforma abrangente do Estado que inclui até a extinção de municípios. Os projetos estão incluídos em três propostas de emenda constitucional encaminhadas ao Parlamento. Se aprovados, os salários e as horas de trabalho dos funcionários públicos podem ser reduzidos em caso de "emergência fiscal". (El Clarín, Argentina) | bit.ly/36AQJWR

PLANO GUEDES. O presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, entregou na terça-feira um novo pacote de projetos econômicos no Congresso, com o qual o governo busca melhorar as contas públicas, simplificar procedimentos burocráticos e estimular o crescimento da economia da gigante sul-americana. Os novos projetos, que geralmente exigem emendas constitucionais, foram entregues no Congresso após a polêmica reforma das pensões e aposentadorias, aprovada há duas semanas. (La Vanguardia, Espanha) | bit.ly/2pCXYwR

PLANO GUEDES. Bolsonaro apresenta um plano de ajuste que contempla a redução dos salários públicos. O pacote dá continuidade à recente aprovação de uma polêmica reforma do sistema de aposentadorias. (Tiempo Argentino, Argentina) | bit.ly/36DMr0B

2 - NOTÍCIAS DO MUNDO

MÉXICO
. Até nove membros da família mórmon dos EUA mortos em emboscada. Parentes da família Le Barón dizem que nove vítimas, principalmente crianças, morrem em ataque na estrada de terra entre os estados de Chihuahua e Sonora. Atiradores de cartel no norte do México mataram pelo menos seis crianças e três mulheres em uma emboscada que deixou seis outras crianças feridas e levou Donald Trump a pedir uma "guerra" contra os cartéis de drogas do país. Vítimas e sobreviventes do ataque próximo à fronteira entre os estados de Sonora e Chihuahua pertencem a uma família mórmon bem conhecida, sediada no México, mas com dupla cidadania norte-americana / mexicana e raízes profundas nos dois lados da fronteira. . Por que a polícia do México "não tem chance" contra cartéis. (The Guardian, Inglaterra) | bit.ly/2rlvDM1

EUA. Um veterano da Marinha joga ácido em um hispânico que acusa de "invadir" os Estados Unidos.  Ele foi preso por causar queimaduras de segundo grau no homem que abordou na entrada de um restaurante em Milwaukee. A polícia está investigando o ataque como um crime de ódio, um tipo de crime que cresce ano após ano nos Estados Unidos e que preocupa muito as autoridades. O prefeito de Milwaukee, o democrata Tom Barrett, apontou para Trump, a quem ele acusou de incitar tais crimes contra minorias. O presidente dos EUA se referiu repetidamente às pessoas que tentavam atravessar a fronteira mexicana como uma "invasão", o mesmo conceito usado pelo agressor de Milwaukee. (La Vanguardia, Espanha) | bit.ly/2qnxnUl

EUA. Democratas ganham controle na Virgínia e reivindicam vitória estreita na corrida do governador de Kentucky. O controle do governo da Virgínia caiu para os democratas pela primeira vez em décadas, enquanto Andy Beshear manteve uma vantagem sobre o governador Matt Bevin nas eleições de Kentucky. Os democratas conquistaram o controle completo do governo da Virgínia pela primeira vez em uma geração na terça-feira e reivindicaram uma vitória estreita na corrida do governador de Kentucky, enquanto os republicanos lutavam nos subúrbios onde o presidente Trump é cada vez mais impopular. (The New York Times, EUA) | nyti.ms/33pazSL

EUA. O resultado de Kentucky embaraça Trump e preocupa muitos republicanos antes de 2020. A reivindicação de vitória dos democratas na corrida governamental de Kentucky na terça-feira, bem como a tomada democrática da legislatura do estado da Virgínia, deixou os republicanos tropeçando e cada vez mais incertos sobre seus próprios destinos políticos no próximo ano. um presidente em apuros e impopular. (The Washington Post, EUA) | wapo.st/33pcOp1

EUA. Impeachment de Trump: um alto funcionário responsável admite haver condicionado uma ajuda à Ucrânia a uma investigação sobre Biden. O embaixador dos EUA na União Europeia testemunhou perante os parlamentares. (Le Soir, Bélgica) | bit.ly/2POc3lE

LAWFARE.  Fernández denuncia perseguição judicial contra Lula, Correa e Cristina. O presidente eleito da Argentina, o peronista Alberto Fernández, disse terça-feira que estava preocupado com a "perseguição" judicial de ex-presidentes de esquerda na América Latina e fez um apelo pela libertação do ex-presidente brasileiro Luiz Inácio Lula da Silva. "Lula livre!", Exclamou Fernández, mencionando o ex-governante brasileiro durante uma palestra na Old School de San Ildefonso, na Cidade do México, pertencente à Universidade Nacional Autônoma do México (UNAM), que soltou aplausos estrondosos. pelos alunos presentes. Fernández disse que Lula, como o ex-presidente equatoriano Rafael Correa (2007-2017) e a ex-presidente argentina Cristina Fernández (2007-2013), atualmente eleita vice-presidente, foram "vítimas de um sistema judicial articulado para perseguir líderes populares ". (La Vanguardia, Espanha) | bit.ly/36G9sA4

ARGENTINA. “Macri jogou o Estado em cima”. O uso político da perseguição judicial. Em sua declaração perante a Justiça, o chefe do Grupo Indalo, Cristóbal López, denunciou que o próprio Mauricio Macri lhe disse que precisava "do canal (C5N) para colocar Cristina na cadeia". E que, como ele não aceitou, o presidente "declarou guerra" para prendê-lo e tirar seus negócios. "Eu preciso que o canal vá para Cristina, Macri me disse. O que significa ir para Cristina? Eu perguntei. Eu tenho que colocá-la na cadeia. Não, não conte comigo. Eu não sou amiga de Cristina, mas eu a aprecio e acredito no projeto do Kirchnerismo. A partir de então, não sei como foi a conversa. Fiquei nervoso, isso me chateou”. (Página 12. Argentina) | bit.ly/32qe2Pv

BOLÍVIA
. O presidente da Bolívia liderou uma marcha massiva de movimentos sociais. Evo Morales: "Pensei que tivéssemos enterrado o ódio". Em tempos de tensão, a auditoria da OEA sobre o escrutínio está em andamento, cujo relatório deve ser concluído em 11 de novembro, juntamente com o da missão de observação. (Página 12, Argentina) | bit.ly/2WNcRbX

IRAQUE.
Revolta no Iraque já fez mais de 250 mortos. Os protestos contra o governo iraquiano prosseguem desde o início de outubro. Manifestantes acusam a influência iraniana e a liderança xiita de estarem a pilhar as riquezas do país. (Esquerda.net, Portugal) | bit.ly/32rJqxr

AMÉRICA LATINA
. Chegou a hora da desigualdade na América Latina e Caribe: com urgência e sem mais atraso. A região continua a ser a mais desigual do mundo, apesar de que na primeira década deste século esteve marcada por avanços na redução da pobreza e da desigualdade de renda, resta ainda muito no caminho. (El País, Espanha) | bit.ly/2CuPqeh

CHILE
. Presidente exclui se demitir apesar da crise social. Ele reconhece que é "responsável por alguns" dos "problemas acumulados nos últimos 30 anos", mas exclui a demissão: na terceira semana de protestos no Chile, o presidente Piñera disse que aberto à discussão e não descarta a reforma da Constituição. (La Presse, Canadá) | bit.ly/34xR5eX

COLÔMBIA
. Denúncia grave.  Ministro da Defesa da Colômbia acusado de esconder a morte de sete crianças em um bombardeio militar. A ação militar questionada ocorreu no final de agosto na área rural de San Vicente del Caguán. (El Clarín, Argentina) | bit.ly/33nHbwe

ISRAEL. "Israel denigra sistematicamente organizações humanitárias". A Suprema Corte de Israel aprovou a expulsão de Omar Shakir, diretor da filial local da ONG Human Rights Watch, acusado de apoiar o boicote ao Estado judeu. (Libération, França) | bit.ly/2JVk18y

3 - ARTIGOS/ENTREVISTAS

Arwa Mahdawi – Desigualdade (The Guardian, Inglaterra) | “Pensam que os bilionário são simplesmente gente superrica? Grande erro – as duras realidades da riqueza extrema – influência política e desigualdade de cair o queixo – deveria nos colocar protestando nas ruas” | bit.ly/32nWMdZ

Martin Granovski
– Argentina (Página 12, Argentina) | “A herança do ‘Cambiemos’: Macri relata e erra” | bit.ly/2PSRX9H

Carlos Fidel
– Argentina (Página 12, Argentina) | “O desafio de Alberto Fernández: reativação da terra arrasada” | bit.ly/2PTxIZQ

Juan Arías
– Brasil (El País, Espanha) | “O caso Marielle, uma prova definitiva para Moro – até agora, o ex-juiz, nos momentos difíceis para Bolsonaro, ou para um de seus filhos, procurou minimizar os fatos” | bit.ly/2WMqTKK

Chris Maisano
– Democracia (Jacobin, EUA) | “A democracia está condenada? Pesquisas mostram que a classe trabalhadora organizada, e os trabalhadores industriais em particular, têm sido a força motriz da democracia em todo o mundo. A questão é se a erosão da classe trabalhadora industrial enfraquecerá nossas perspectivas para a política democrática.” | bit.ly/36DMQA9



Conteúdo Relacionado