CM8 Internacional

Clipping Internacional - 07/10/2019

Notícias internacionais sobre o Brasil; Notícias do Mundo; e Artigos

07/10/2019 13:49

(EFE)

Créditos da foto: (EFE)

 

1 - NOTÍCIAS INTERNACIONAIS SOBRE O BRASIL

LULA
. Lula diz que Guaidó é uma "mentira" feita do exterior. O ex-presidente, que expressou sua rejeição a qualquer manobra que envolva uma interferência nos assuntos internos do país do Caribe, declarou que discorda da "interferência americana, brasileira e colombiana", assim como de qualquer pessoa que "tente governar um país soberano como a Venezuela". "É inventar um candidato, uma mentira como Guaidó", acrescentou. Sobre o Brasil, Lula aproveitou a oportunidade para questionar o presidente, Jair Bolsonaro. "Até agora, o governo brasileiro não disse a palavra 'produzir', a palavra 'distribuição de renda', a palavra 'aumento de salário', nada disso existe", afirmou. (El Periódico, Espanha) | bit.ly/2VlV4Yx

LULA
. Campanha pelo Prêmio Nobel da Paz para Lula cresce. Depois que a Prefeitura de Paris concedeu o título de Cidadão Honorário a Luiz Inácio Lula da Silva, iniciou-se nova campanha nas redes sociais para indicar o Prêmio Nobel da Paz para o ex-presidente. O argentino Adolfo Pérez Esquivel (Prêmio Nobel da Paz de 1980), que nomeou o ex-líder trabalhista para o prêmio a ser anunciado em 11 de outubro, disse que: ‘Não sabemos o que pode acontecer, mas seria muito importante que o concedessem a Lula. Seria o primeiro Prêmio Nobel no Brasil. (Últimas Notícias, Venezuela) | bit.ly/31V5RLF

BOLSONARO
. Ministério Público denuncia desvio de recursos na campanha do partido Bolsonaro. Crescem as suspeitas de que o Partido Social Liberal (PSL) do presidente Jair Bolsonaro fez uso ilegal de fundos públicos para promover campanhas de mulheres. (La Diária, Uruguai) | bit.ly/31WZrfk

LAVA JATO
. A novela da Lava Jato chega a seu final. Com a Suprema Corte invalidando a maioria das condenações da Lava Jato por não respeitar o devido processo legal, os membros da força tarefa ficam mais desesperados. (Brasil Wire, EUA) | bit.ly/337gNWG

AMAZÔNIA
. Ameaças e promessas na Amazônia sem lei do Brasil. No início de agosto, Adecio Piran escreveu um post que sugeria um esforço criminoso coordenado entre proprietários de terras e pecuaristas locais para queimar a floresta tropical recém-desmatada - muito em terras públicas. Mas dias depois, quando a fumaça e os incêndios na Amazônia chamaram a atenção do mundo, provocando indignação internacional e condenando de Bolsonaro, Piran disse que foi ameaçado e recebeu ordens para retirar seu artigo. Ele recusou e passou a receber ameaças de morte. Ele fugiu temporariamente da cidade e procurou proteção da polícia. (The New York Times, EUA) | nyti.ms/2VjXqXO

AMAZÔNIA
. A Amazônia que faz de tudo para proteger e cuidar do meio ambiente. A comunidade de São Francisco do Mainã, que interrompeu um projeto de superporto, ilustra o trabalho da Igreja Católica para defender os mais vulneráveis e preservar a natureza. (El País, Espanha) | bit.ly/2LVGCDz

AMAZÔNIA. Os índios Xikrin, os últimos guardiões da Amazônia. No primeiro semestre de 2019, foi destruída na reserva de Trincheira Bacajá - onde vivem 2 mil índios - o equivalente a 1.309 campos de futebol. Com a chegada de Bolsonaro ao poder, o desmatamento na área aumentou. Os índios Xikrin registraram a luta pela sobrevivência em seus genes. O velho xamã Tedjore ainda se lembra da “reconquista do Rapkô”, a vila amazônica que eles recuperaram do “homem branco”, o mesmo que agora, três décadas depois, invade sua casa novamente. (El Telégrafo, Equador) | bit.ly/31Wxfcj

POLÍTICA. Um ano depois das eleições no Brasil já só se pensa em 2022. À direita, Bolsonaro movimenta-se mas os governadores de São Paulo e do Rio de Janeiro também. E ainda há Moro. Ao centro, o apresentador Luciano Huck prepara-se. À esquerda, dois grupos, o "Lula Livre" e o "Direitos Já", têm agenda semelhante mas incompatível. (Diário de Notícias, Portugal) | bit.ly/2IuuQhf

SÍNODO DA AMAZÔNIA
. Francisco inaugurou o sínodo na Amazônia. O Papa contra o colonialismo por incêndios na Amazônia. Francisco inaugurou o sínodo na Amazônia. Francisco denunciou a "avidez dos novos colonialismos" atribuindo a eles o fogo que devastou recentemente a rica região da selva. (Página 12, Argentina) | bit.ly/2ItpN0M

SÍNODO DA AMAZÔNIA
. Papa critica "interesses" que provocaram incêndios devastadores na Amazônia. Para o papa Francisco, incêndios como os que recentemente devastaram a Amazônia foram provocados por "interesses destrutivos". A declaração foi feita neste domingo (6) na missa de abertura do Sínodo da Amazônia, que começa oficialmente hoje no Vaticano. (RFI, França) | bit.ly/336HXwU

SÍNODO DA AMAZÔNIA
. Papa Francisco e seu concílio de bispos, para o resgate da Amazônia. A população afetada pelos incêndios e pelo desmatamento mantém esperanças em ações como o sínodo, que é comemorado na segunda-feira no Vaticano. (La Vanguardia, Espanha) | bit.ly/2Mi9wwC

SÍNODO DA AMAZÔNIA. Na abertura do Sínodo da Amazónia, Francisco pede aos conservadores que se abram à mudança. “Se tudo continuar como antes, se passarmos nossos dias a dizer ‘é assim que as coisas sempre foram feitas’, o presente desaparece, sufocado pelas cinzas do medo e da preocupação em defender o status quo”, disse o Papa. (Público, Portugal) | bit.ly/3333XZM

2 - NOTÍCIAS DO MUNDO

PORTUGAL
. Um triunfo do modelo anti-austeridade. O Partido Socialista do Primeiro Ministro António Costa foi o vencedor das eleições parlamentares em Portugal. A força do governo conquistou 37% dos votos e, embora não seja suficiente para formar um executivo solo, será suficiente com o apoio modesto de uma das forças à sua esquerda, como aconteceu em 2015. O único revés para o líder socialista, ele veio de fora das pesquisas. A abstenção alcançou um recorde de 45% do eleitorado. (Página 12, Argentina) | bit.ly/35cTWLn

PORTUGAL
. Bloco de Esquerda confirma-se como terceira força política. Jorge Costa, diretor de campanha do Bloco de Esquerda, perante as primeiras sondagens destas legislativas, sublinhou a confirmação do Bloco enquanto terceira força política e a derrota histórica da direita. “o PS ganhou as eleições, claramente, e formará governo; estamos perante uma derrota histórica dos partidos de direita; o Bloco confirma-se como terceira força política nacional”. (Esquerda.net, Portugal) | bit.ly/31UPLSj

PORTUGAL
. Em Portugal, o socialista Antonio Costa se impõe, mas sem maioria absoluta. O primeiro-ministro venceu as eleições parlamentares em 6 de outubro. Para governar, ele terá que formar alianças parlamentares, como fez nos últimos quatro anos com os outros grupos de esquerda. (L’Humanité, França) | bit.ly/30QBTHE

COLÔMBIA
. Colômbia é o segundo país mais perigoso do mundo para defensores ambientais. O primeiro é a Filipinas. A Oxfam apresenta um relatório acusando o governo de Iván Duque de aplicar "medidas cosméticas" que não interrompem os ataques. Desde 2016, quando foi assinado o acordo final entre as FARC e o governo colombiano, até o momento, 55 defensores da terra e do meio ambiente foram mortos. No primeiro semestre deste ano, houve um homicídio de um líder social a cada duas semanas e os ataques contra eles aumentaram 97% em relação ao mesmo período do ano passado. (El País, Espanha) | bit.ly/2MjQRRa

CURDOS
. Trump aprova operação militar turca na Síria, alterando a política dos EUA. A operação varreria as forças curdas apoiadas pelos americanos perto da fronteira na Síria. A Turquia considera os combatentes curdos uma insurgência terrorista e há muito tempo tenta acabar com o apoio americano ao grupo. (The New York Times, EUA) | nyti.ms/2VuAkOB

FMI
. FMI acusado de 'empréstimos imprudentes' para estados com dívidas. A “Jubilee Debt Campaign” diz que o Fundo quebrou suas próprias regras ao não garantir um ônus da dívida sustentável. Os ativistas da dívida acusaram o Fundo Monetário Internacional de incentivar empréstimos imprudentes, concedendo US $ 93 bilhões em empréstimos a 18 países com problemas financeiros, sem um programa de reestruturação da dívida primeiro. A sustentabilidade da dívida ficou em destaque no último ano, depois que o FMI emprestou, de forma controversa, um recorde de US $ 56 bilhões à Argentina. (The Guardian, Inglaterra) | bit.ly/2nk6DTs

PERU
. Martín Vizcarra sai fortalecido a partir da luta com Fujimori. A popularidade do presidente do Peru cresceu depois que o Congresso foi fechado e convocou eleições. O presidente venceu a briga com o desacreditado Fujimori, mas enfrenta dúvidas sobre sua capacidade de gerenciar demandas insatisfeitas e conflitos sociais. (Página 12, Argentina) | bit.ly/2MmMQex

TUNÍSIA
. Islamismo e populismo prevalecem nas eleições na Tunísia. Queda dos leigos e da esquerda frente ao boom conservador. (La Vanguardia, Espanha) | bit.ly/35dECOG

FILIPINAS.
Bilibid, a prisão letal das Filipinas, onde cerca de 5.200 prisioneiros morrem a cada ano. A taxa de mortalidade nesta prisão de segurança máxima perto de Manila é de 20% da população total, de acordo com o chefe do hospital da prisão. A maioria das mortes é causada por doenças infecciosas causadas pela superocupação celular, MAS também por facadas. "Não precisamos mais da pena de morte", disse o presidente do Senado após as declarações dos responsáveis. (El Diário, Espanha) | bit.ly/2VsTOTG

CHINA.
China admite ser afetada por guerra comercial com os Estados Unidos. Como a desaceleração econômica na China é confirmada, o tom mudou em Pequim. A partir de agora, o lema é: ninguém sai ganhando com um conflito alfandegário ou tecnológico. (Le Monde, França) | bit.ly/2p3wVK5

IRAQUE
. O governo do Iraque parece impotente para interromper os protestos em seu centro. Mais de 100 pessoas foram mortas, à medida que surgem frustrações econômicas e políticas. (The Economist, Inglaterra) | econ.st/31Q1wJP

EUA
. Quedas de Biden e Sanders nas sondagens dão fôlego a Elizabeth Warren. O envolvimento do nome do ex-vice-presidente Joe Biden num caso complicado, que deverá arrastar-se por vários meses, pode obrigá-lo a desviar a atenção da campanha, o que pode ser aproveitado pela senadora democrata na campanha das primárias para as presidenciais de 2020. (Público, Portugal) | bit.ly/2VnqjTi

EUA
. O reconhecimento dentro do Partido Republicano da possibilidade do impeachment de Trump. O Partido Republicano está paralisado enquanto os legisladores avaliam seu futuro político, seus legados e sua lealdade a um presidente que os manteve cativos. (The Washington Post, EUA) | wapo.st/2IvAYGi

3 - -ARTIGOS/ENTREVISTAS

Francisco Louçã
– Portugal (Esquerda.net, Portugal) | “Um guião simples para a manhã de segunda-feira” | bit.ly/35jqcg7

Eduardo Aliverti
– Argentina (Página 12, Argentina) | “A macrilândia por inteiro” | bit.ly/2Ort9Fh

Roxana Mazzola e Diego Born
– Argentina (Página 12, Argentina) | “O governo do fracasso e da desolação” | bit.ly/2Mpr9e9


Conteúdo Relacionado