CM8 Internacional

Clipping Internacional - 11/09/2019

Notícias internacionais sobre o Brasil; Notícias do Mundo; e Artigos

11/09/2019 11:06

(Adriano Machado/Reuters)

Créditos da foto: (Adriano Machado/Reuters)

 
1 - NOTÍCIAS INTERNACIONAIS SOBRE O BRASIL

LULA
. “Se o direito decidir, ele será liberado; se a política decidir, só Deus sabe!”, disse Wadih Damous, advogado de Lula. Os escândalos no processo que encerrou a condenação do líder do Partido dos Trabalhadores deixam em aberto a possibilidade de sua libertação. Wadih Damous, um dos advogados do ex-presidente brasileiro preso por um ano e meio, fala sobre o caso com El Diário. (El Diário, Espanha) | bit.ly/2kwaOdJ

LULA. Lula da Silva autorizado a ser ouvido pelo Conselho de Direitos Humanos. O pedido partiu do próprio Conselho, que quer apurar a veracidade das denúncias sobre “violações de garantias constitucionais e direitos humanos” no processo contra o ex-Presidente do Brasil. (Público, Portugal) | bit.ly/2mbbqpt

LULA
. Justiça brasileira autoriza Lula da Silva a ser ouvido pelo Conselho de Direitos Humanos. O ex-Presidente brasileiro terá uma audiência com membros do Conselho Nacional de Direitos Humanos (CNDH) na próxima semana. O pedido partiu do próprio CNDH, que pretende apurar denúncias de possíveis "violações de garantias constitucionais e direitos humanos" no processo em que Lula é réu. As mensagens trocadas entre procuradores da operação Lava Jato, o ex-juiz e atual ministro da Justiça, Sergio Moro, e outras autoridades, reveladas pelo 'site' The Intercept e por outras mídias, estão na base das denúncias. (Diário de Notícias, Portugal) | bit.ly/2lOLfVe

FEMINICÍDIO
. O Brasil viu um aumento alarmante de abuso racial, agressão sexual, feminicídio e violência contra mulheres e pessoas LGBT em 2018, de acordo com novos números divulgados na terça-feira. Os dados ilustram um país que se tornou mais fanático e polarizado no cenário da campanha eleitoral incendiária do ano passado e o aumento da retórica inflamatória por parte do presidente da extrema direita Jair Bolsonaro e seus apoiadores, disseram especialistas. Um total de 66.041 incidentes de violência sexual foram relatados em 2018, dos quais 82% eram contra mulheres e meninas, um aumento de 4,1% em relação ao ano anterior e o maior número já registrado. Mais da metade das mulheres vítimas eram meninas menores de 13 anos. (The Guardian, Inglaterra) | bit.ly/2md8Uz5

FEMINICÍDIO. Estupros e abuso sexual no Brasil atingem recorde em 2018. Segundo um estudo, a situação era tão grave que, em média, quatro meninas menores de 14 anos foram estupradas a cada hora durante o ano passado. O Brasil registrou 66.041 casos de violações em 2018, o que dá uma média de 180 por dia. De acordo com a última edição do Anuário Brasileiro de Segurança Pública, crimes desse tipo cresceram 4,5% em relação a 2017, quando foram registrados cerca de 63.100 casos. (El Periódico, Espanha) | bit.ly/2lQReZF

ESTADO POLICIAL
As mortes nas mãos da polícia brasileira aumentaram 19% em 2018.O número total de assassinatos caiu 11% em 12 meses, mas as vítimas de estupro e feminicídio aumentam 4%, com mais de 1.200 mulheres assassinadas. As mortes em confrontos com forças de segurança aumentaram fortemente em comparação com o ano anterior. Em 2018, houve 17 mortes diárias, em comparação com 14 no ano anterior, quando também houve um aumento. Os armistícios entre as chamadas facções criminosas são um dos fatores, mas não o único que explica que as mortes violentas caíram depois de atingir o recorde de 64.000 em 2017. (El País, Espanha) | bit.ly/2lGZL1n

BOLSONARO
. Jair Bolsonaro, a diplomacia da terra arrasada. Ofendeu ou insultou líderes da ONU, França, Alemanha e países escandinavos: o presidente Jair Bolsonaro embarcou em uma política de terra arrasada, considerada preocupante pelas relações do Brasil com o resto do planeta. (La Presse, Canadá) | bit.ly/2mcaelL

BOLSONARO
. Um dos filhos de Bolsonaro questionou a utilidade da democracia. "Por meios democráticos, a transformação que o Brasil deseja não acontecerá no ritmo que queremos ... se acontecer", escreveu o filho do presidente Carlos Bolsonaro, vereador de ultradireita da Assembleia do Rio de Janeiro. "Eu só vejo todos os dias a roda girando em torno de seu próprio eixo e aqueles que sempre nos dominaram continuam nos dominando de maneiras diferentes", acrescentou ele na mensagem por tweeter. (Página 12, Argentina) | bit.ly/2lIXNxC

BOLSONARO
. Um dos filhos do presidente de extrema-direita Jair Bolsonaro negou na terça-feira que defendia o retorno da ditadura ao Brasil depois de afirmar que uma rápida transformação do país era impossível "por meios democráticos". que queremos", escreveu Carlos Bolsonaro, 36 anos, segundo filho do chefe de Estado. Diante da avalanche de críticas que se seguiu a esse tweet, o vereador do Rio emitiu uma mensagem na terça-feira na qual afirma ter sido mal interpretado. (La Presse, Canadá) | bit.ly/2kFa9Xi

BOLSONARO
. Brasil é alvo de denúncia inédita na ONU. A OAB brasileira denuncia nas Nações Unidas o que qualifica de “retrocesso político” brasileiro. Um documento criticando o governo de Jair Bolsonaro será entregue na Comissão de Direitos Humanos da ONU. A entidade vai entregar ao relator da Comissão de Direitos Humanos um documento sintetizando “desvios antidemocráticos” sob a forma de denúncia para conhecimento da comunidade internacional. Segundo Hélio Leitão, presidente da Comissão de Direitos Humanos da OAB, encarregado de entregar o documento, o Brasil assiste a uma espécie de “revisionismo ou negacionismo histórico” com relação à ditadura de 64. (RFI, França) | bit.ly/2lJJYPo

BOLSONARO
. O verão assassino de Jair Bolsonaro. Por trás dos excessos, o presidente de extrema direita brasileiro está desenvolvendo um projeto feito sob medida para a burguesia, finanças e interesses estrangeiros. Num país em que a segregação é rei e a democracia está em ruínas, a violência contra todos aqueles que derrogam as normas do bolsonarismo está se acelerando. (L’Humanité, França) | bit.ly/2mb2NeC

BOLSONARO
. Filho de Bolsonaro se afasta de seu cargo de vereador, após garantir que "o Brasil não terá transformação por meios democráticos". A publicação teve um rápido impacto no país, com muitas instituições e organizações tratando-a como uma ameaça aberta à democracia. A Ordem dos Advogados do Brasil reagiu através de uma entrevista com seu presidente, Felipe Santa Cruz, que disse que “você não pode aceitar uma família de ditadores (…) é a hora dos democratas do Brasil se levantam para dar um basta. ” (El Desconcierto, Chile) | bit.ly/2k9T4V5

BOLSONARO
. Carlos Bolsonaro: “Por vias democráticas, a transformação não acontecerá”. Filho do Presidente brasileiro diz que o Governo do pai “vem desfazendo absurdos”, mas queixa-se de que “os avanços são ignorados e os malfeitores esquecidos”. Bastonário da Ordem dos Advogados responde: “Não há como aceitar uma família de ditadores.” (Público, Portugal) | bit.ly/2lIYJ56

VAZAJATO
. A rejeição à denúncia de Lula só cresce após os vazamentos da Lava Jato. Um grupo de 150 juristas brasileiros criticou fortemente os operadores judiciais do caso Lava Jato, um processo que eles consideram "a maior violação da justiça no país", depois que novos vazamentos do caso foram conhecidos no domingo passado. Os advogados denunciaram a interferência direta e a manipulação ilegal feita pelos operadores do caso, quando divulgaram em 2016 a gravação ilegal de uma conversa entre a então presidente, Dilma Rousseff, e o ex-presidente, atualmente detido, Luiz Inácio Lula da Silva. (Página 12, Argentina) | bit.ly/2lOPS1w

AMAZÔNIA
. A Amazônia continua a sofrer a desmatamento e as queimadas, em proporções inéditas. Neste dossiê, o cientista do clima Alexandre Araújo Costa, num artigo especial para o Esquerda.net, lança o apelo: o ecocídio tem de ser travado. Dossiê coordenado por Luis Leiria. (Esquerda.net, Portugal) | bit.ly/2mcauBf

AMAZÔNIA
. Os gigantes do campo brasileiro querem salvar a Amazônia (e seus negócios). Empresas agrícolas tornam-se aliadas inesperadas de ambientalistas em defesa da preservação ambiental e contra desmatamento ilegal. (El País, Espanha) | bit.ly/2md6Cjz

AMAZÔNIA
. A tecnologia pode ajudar a salvar a Amazônia? Enquanto o desmatamento aumentou sob Bolsonaro, os cientistas estão correndo para encontrar maneiras de conservar a floresta tropical. (Financial Times, Inglaterra) | on.ft.com/2lQ6RR3

AMAZÔNIA
. Garimpeiros ilegais, sentindo-se traídos, pedem a Bolsonaro que acabe com a repressão ambiental na Amazônia. Um grupo de garimpeiros bloqueou uma estrada que atravessa a Amazônia nesta semana para protestar contra a repressão do governo a minas ilegais, no mais recente desafio ao presidente Jair Bolsonaro em meio à crescente pressão internacional para proteger a floresta tropical. Milhares de mineiros ilegais operam na Amazônia, muitas vezes desenterrando reservas indígenas escassamente povoadas e parques nacionais em busca de ouro e diamantes. (The Washington Post, EUA) | bit.ly/2lJKeOm

PRIVATIZAÇÕES.
Grande beneficiário de leilões da Petrobras é o capital estrangeiro, diz ex-presidente da ANP. Segundo estimativas da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), o Brasil caminha para ser um dos líderes mundiais da produção de petróleo nos próximos 10 anos. Porém, para Haroldo Lima, ex-presidente da ANP, classifica o atual leilão como sendo uma "desnacionalização", que vende recursos estratégicos do país para o capital estrangeiro. "O povo brasileiro vai ter que pagar a conta de um desserviço, de uma política desnacionalizante que o governo atual está querendo fazer", disse à Sputnik Brasil. (Sputnik News, Rússia) | bit.ly/2kEpKq3

2 - NOTÍCIAS DO MUNDO

ISRAEL
. Netanyahu anuncia projeto de anexação de parte da Cisjordânia. O primeiro-ministro israelita comunicou a sua intenção de anexar uma parte da Cisjordânia depois das eleições da próxima semana. O Vale do Jordão e o norte do Mar Morto passarão assim para a soberania israelita. Vivem dois milhões de pessoas na zona, mas Netanyahu não explicou o que lhes acontecerá.. (Esquerda.net, Portugal) | bit.ly/2kboPNx

EUA
. Trump descarta o falcão Bolton enquanto busca diálogo com o Irã. O presidente anuncia no Twitter a demissão de seu terceiro consultor de segurança em menos de três anos devido a discrepâncias na abordagem de regimes como o iraniano ou o norte-coreano. (El País, Espanha) | bit.ly/2lGmKK7

EUA
. Demissão de Bolton encerra parceria cada vez mais tensa com Trump. A medida ocorreu em meio a disputas sobre o Irã, a Coréia do Norte e o Afeganistão. Os dois homens estavam em desacordo sobre como eles se separaram. "Discordei fortemente de muitas de suas sugestões", disse o presidente Trump sobre John Bolton, seu consultor de segurança nacional. Quem poderia substituir o Sr. Bolton? No artigo tem uma pequena lista de possibilidades. (The New York Times, EUA) | nyti.ms/2kbnqGN

EUA
. A diplomacia da "pressão máxima" pena para obter resultados. O arsenal de sanções impostas ao Irã, Coréia do Norte ou Venezuela não obtêm os resultados esperados pelo governo dos EUA. A pouco mais de um ano das eleições presidenciais de 2020, o histórico de unilateralismo musculoso de Donald Trump está ainda fraco. Em nome do "America First", o Presidente dos Estados Unidos se libertou das alianças e restrições do multilateralismo. (Le Monde, França) | bit.ly/2lHdKUV

EUA.
Califórnia aprova lei de direitos dos trabalhadores da economia. Os legisladores da Califórnia aprovaram um projeto de lei que tornaria muito mais difícil para empresas como Uber e Lyft classificar os trabalhadores como contratados independentes, e não como empregados. O projeto, que abre caminho para os trabalhadores da chamada economia de shows receberem férias e subsídios por doença, chamou a atenção nos EUA e no exterior, em grande parte devido ao tamanho da força de trabalho da Califórnia. Vários candidatos presidenciais democratas apoiaram a medida, incluindo os senadores norte-americanos Elizabeth Warren, de Massachusetts, Bernie Sanders, de Vermont, e Kamala Harris, da Califórnia. (The Guardian, Inglaterra) | bit.ly/2kuuLSd

ARGENTINA
. O aumento dos preços dos produtos essenciais atingiu níveis alarmantes em laticínios e outros bens de primeira necessidade no ano passado e fez com que cinco milhões de pessoas caíssem na insegurança alimentar. A inflação sustentada desses anos, a dolarização dos preços dos alimentos e uma política voltada apenas para a redução dos custos trabalhistas explicam que hoje a cesta básica por pessoa recebe um terço do salário mínimo (15.625 pesos a partir deste mês). Um relatório alerta que mais de cinco milhões de argentinos não podem acessar alimentos básicos. Os afetados são o dobro de 2016. (Página 12, Argentina) | bit.ly/2lOoPn2

CHILE
. Hoje, no Chile se completa 46 anos do golpe de Pinochet. Violentadas, engravidadas e torturadas, as mulheres foram como butins de guerra na ditadura de Pinochet. O golpe contra o governo de Salvador Allende é lembrado no livro “Assim se torturou no Chile (1973-1990)” que recolhe as passagens mais duras do informe oficial que desnudou as atrocidades do regime militar. (El País, Espanha) | bit.ly/2kDKfDh

CHILE.
O 11 de setembro é o dia D do Chile. O dia D do processo progressista de intenção revolucionária. O dia D da democracia do Chile, o triunfo estratégico da direita imperialista e das direitas chilenas, inclusive o centre que endireitou. (The Clinic, Chile) | bit.ly/2m9DaL3

CHINA
. Como a China copiou, reescreveu e usou as ferramentas de hackers da NSA contra os EUA. A empresa de segurança cibernética Check Point demonstra como a China já usava as ferramentas da NSA antes mesmo de vazarem on-line em 2016. Os hackers chineses reescreveram alguns ‘malwares’ da Agência de Segurança Nacional dos EUA (NSA) e até melhoraram algumas das ferramentas. (El Diário, Espanha) | bit.ly/2lIZ8EE

3 - ARTIGOS/ENTREVISTAS

George Monbiot
– Reino Unido (The Guardian, Inglaterra) | “A insidiosa ideologia que está levando o Reino Unido para o precipício.” | bit.ly/2lIlqX9

Eduardo Lopez e Mariano Denegris
– Argentina (Página 12, Argentina) | “A precarização do trabalho, promovida pelo ministro Larreta, também afeta a educação” | bit.ly/2k7wyMy

Juan Arias
Brasil ( El País, Espanha) | “O lamento das estrelas mortas.” (“Vejo com alegria que, no Brasil, onde há mais estrelas mortas e ainda vorazes do que hinos de liberdade, os vivos se reúnem em um grande abraço contra a barbárie que desejam impor”) | bit.ly/2lHdVQ5

Gaspar Estrada
– Brasil ( The New York Times (ed. espanhol, EUA) | “A política exterior nociva de Bolsonaro” | nyti.ms/2kcaoJf

Le Monde Diplomatique
– Chile (Le Monde Diplomatique, França) | “O outro 11 de setembro. Dossiê: há quarenta anos do golpe de estado contra Salvador Allende” | bit.ly/2lL6Yxo



Conteúdo Relacionado