CM8 Internacional

Clipping Internacional - 13/02/2020

Notícias internacionais sobre o Brasil; Notícias do Mundo; e Artigos

13/02/2020 08:21

(EFE)

Créditos da foto: (EFE)

 

1 - NOTÍCIAS INTERNACIONAIS SOBRE O BRASIL

LULA
. O papa Francisco receberá o ex-presidente brasileiro Lula da Silva na quinta-feira no Vaticano e conversará sobre a luta contra a fome e as desigualdades, como confirmado pelos auxiliares do ex-presidente. A reunião entre o pontífice argentino e Lula ocorrerá à tarde, e previsivelmente ocorrerá na residência Casa Santa Marta, onde Francisco vive e mantém suas reuniões pessoais fora do protocolo habitual do palácio. Da Silva relatou dias atrás sua intenção de visitar o pontífice para agradecer sua "dedicação ao povo oprimido" e discutir "a experiência brasileira no combate à miséria". Mas ele também quer agradecer a Bergoglio por "sua solidariedade" quando passou por "um período difícil" na prisão, já que o papa respondeu em maio passado a uma carta dele para expressar sua proximidade e incentivá-lo. (Página 12, Argentina)

LULA. Lula da Silva será recebido esta quinta-feira pelo Papa Francisco, no Vaticano, a quem pretende agradecer a solidariedade durante a sua prisão, além de debater o combate à pobreza e às desigualdades no Brasil. (Diário de Notícias, Portugal)

LULA. Lula em audiência com o Papa Francisco. No Vaticano, ninguém quer confirmar oficialmente isso e quem sabe se haverá oportunidades para fotos, mas em 13 de fevereiro o Papa Francisco terá uma reunião com o ex-presidente brasileiro Lula, até alguns meses atrás, na prisão por acusações de corrupção e lavagem de dinheiro. Uma decisão da Suprema Corte em novembro o liberou afirmando que somente com um julgamento final ele poderia voltar à prisão. Enquanto isso, Lula - que sempre se declarou inocente - está se organizando. Ele terá uma conversa confidencial com o papa a portas fechadas, que publicou imediatamente no Tuíter e é fonte de controvérsia e várias perguntas. (Il Messagero, Itália)

LULA. O papa Francisco receberá o ex-presidente brasileiro Lula da Silva na quinta-feira no Vaticano e conversará sobre a luta contra a fome ou sobre as desigualdades, como confirmado por Efe no ambiente do ex-presidente. (La Vanguardia, Espanha)

GOVERNO BOLSONARO/GUEDES. “
Até as trabalhadoras domésticas...”. Ministro da Economia do Brasil diz que dólar alto é "bom para todos". Paulo Guedes diz que quanto mais barata é a moeda americana, as exportações são afetadas e também "todos podem ir para a Disneylândia, até as trabalhadoras domésticas". (El Periódico, Espanha)

RIO DE JANEIRO. UNESCO: Rio de Janeiro, nova capital mundial da arquitetura. Apesar de sua orografia fantástica, suas praias de cartão postal, suas florestas exuberantes e sua energia ilimitada, a arquitetura sempre foi protagonista da cidade do Rio, tornando-se um maravilhoso museu ao ar livre. (El Mundo, Espanha)

GOVERNO BOLSONARO/CASA CIVIL. Onyx sai e Bolsonaro nomeia um general para a Casa Civil. O presidente do Brasil mexeu na pasta com mais peso político no governo: saiu o enfraquecido Onyx Lorenzoni, seu amigo pessoal, entra Walter Braga Netto, décimo militar no executivo. E este pode ser apenas o início de uma profunda remodelação no gabinete. (Diário de Notícias, Portugal)

MILITARES. Exército brasileiro acredita que entrará em guerra com a França em 2035. Estupor pelas conclusões de um relatório militar sobre as ameaças do país. O estudo de 45 páginas, intitulado Opções de Defesa para 2040, foi preparado no segundo semestre do ano passado pelo Escola Superior de Guerra a partir de 500 entrevistas com oficiais e oficiais militares seniores para definir estratégia defensiva do país nas próximas duas décadas. O relatório analisa quatro casos: que o Brasil é um aliado incondicional dos Estados Unidos ou mantém uma equidistância com todas as potências, incluindo uma China que poderia superar poderosamente as forças americanas; em ambos os casos, prevendo uma situação de alto orçamento militar ou um corte nos gastos com defesa. As hipóteses mais loucas do estudo são dadas com as restrições. (La Vanguardia, Espanha)

ARGENTINA. Jair Bolsonaro se reuniu com o ministro das Relações Exteriores da Argentina e propôs uma reunião com Alberto Fernández em 1º de março em Montevidéu. Felipe Solá não confirmou a reunião porque coincide com a abertura das sessões ordinárias do Congresso, mas destacou a abordagem. Durante sua visita à capital brasileira, o ministro das Relações Exteriores da Argentina, Felipe Solá, foi recebido pelo presidente Jair Bolsonaro, que propôs ao líder peronista se reunir com o presidente Alberto Fernández em 1º de março, quando ambos provavelmente estão em Montevidéu durante a cerimônia do pressuposto presidencial de Luis Lacalle Pou. (La Diária, Uruguai)

FANATISMO RELIGIOSO. Narcos vs cultos africanos, a nova “guerra” no Brasil. Os traficantes de drogas se proclamam evangélicos e agem "em nome de Jesus". Eles queimam templos, atacam e expulsam cultos como umbanda e candomblé. (El Clarín, Argentina)

ECONOMIA. Veja o lado bom do real brasileiro. A desvalorização prejudica a moeda, mas deve impulsionar os mercados locais. (Financial Times, Inglaterra)

ÍNDIOS. Controvérsia por designação de um funcionário para o organismo indígena do Brasil.O Ministério Público Federal do Brasil instaurou um processo para suspender a nomeação de um ex-missionário como diretor do órgão governamental responsável pelo proteção de grupos indígenas que não foram contatados ou contatados recentemente. O processo solicita a suspensão da nomeação de Ricardo López Dias para o cargo, argumentando um “óbvio conflito de interesses” e a possível reversão da antiga posição do governo brasileiro de não entrar em contato com essas comunidades indígenas. O processo também indica uma ameaça de "genocídio e etnocídio" dos povos indígenas. A Fundação Nacional do Índio (Funai) não se pronunciou no momento sobre a denúncia. (El Espectador, Equador)

2 - NOTÍCIAS DO MUNDO

ARGENTINA
. O FMI é responsável. Martín Guzmán, o ministro da Economia, assegurou que a Argentina não admite condicionalidades. Guzmán deu detalhes da negociação da dívida perante os deputados. O ministro da Economia alertou os detentores de títulos que "sofrerão frustrações" e enfatizou a independência do plano econômico. Ante os principais representantes da indústria e do sindicalismo, ele enfatizou que a negociação com os credores deve ser razoável para que a Argentina possa crescer novamente. (Página 12, Argentina)

EL SALVADOR. Dias de fúria em El Salvador. O país da América Central tenta retomar a normalidade, depois que o presidente Nayib Bukele invadiu o Parlamento escoltado pelos militares. O que está acontecendo nesse país? (El Espactador, Colômbia)

EQUADOR. Suspenso o processo por corrupção do ex-presidente Rafael Correa. (La Jornada, México)

CHILE
. Mais de nove mil presos no Chile após revolta social em outubro. (Últimas Notícias, Venezuela)

AMÉRICA LATINA. A América Latina precisa de soluções e precisa delas já. O continente precisa acelerar seu ritmo de crescimento econômico, reduzir iniquidades e melhorar a governança. (El País, Espanha)

MÉXICO. López Obrador anuncia uma reforma no Judiciário focada na luta contra a corrupção. O executivo mexicano freia seu plano de transformar o sistema de justiça e decide apoiar uma proposta limitada do presidente da Suprema Corte. (El País, Espanha)

EUA. Trump procura dobrar o poder executivo como parte da vingança do impeachment. O presidente Trump está testando o Estado de Direito uma semana após sua absolvição em seu julgamento de impeachment no Senado, buscando transformar o poder executivo em um instrumento para sua vingança pessoal e política contra inimigos percebidos. E Trump - fervendo de raiva, determinado a se vingar daqueles que se sente traído e isolado por um Partido Republicano em conformidade - se sente cada vez mais à vontade a ponto de se sentir intocável, segundo os conselheiros e aliados do presidente. (The Washington Post, EUA)

EUA. Sete propostas de Bernie Sanders, o candidato que deixa nervosa a elite liberal dos EUA. Universidade e saúde livres, reduzindo pela metade a riqueza de bilionários e congelando deportações são medidas dos progressistas que preocupam o establishment e os democratas mais moderados. (El Diário, Espanha)

EUA. A Ordem dos Advogados dos EUA critica Trump por detonar a condenação de Roger Stone no tuíter. A organização divulgou uma declaração clara sobre "funcionários públicos que atacam pessoalmente juízes ou promotores" depois que o presidente fez exatamente isso. (HuffPost, EUA)

EUA. Como as desigualdades estão evoluindo nos Estados Unidos? Traçar a curva desses quatro gráficos para entender "injustiça tributária". Os economistas Emmanuel Saez e Gabriel Zucman publicam "O triunfo da injustiça". Reconstrua as conclusões do livro com nossos gráficos para se desenhar. (Le Monde, França)

ITÁLIA. Salvini entra no teatro judicial. O Senado levanta a imunidade do líder da Liga por sua política de imigração. Luz verde no último processo burocrático. O líder da Liga, Matteo Salvini, pode enfrentar um julgamento por suas políticas de imigração. Ontem, o Senado italiano levantou sua imunidade parlamentar para ser processado por ter bloqueado o desembarque de um navio com 131 migrantes a bordo e, portanto, deu livre acesso para continuar um processo judicial que poderia terminar com uma pena de até 15 anos de prisão. (La Vanguardia, Espanha)

CORONAVIRUS. Coronavírus: aumento acentuado na China após um novo método de detecção. O número de mortos e as contaminações por coronavírus aumentaram acentuadamente na China nesta quinta-feira, após a adoção pelas autoridades chinesas de um novo método para detectar casos. Atualmente, a China tem 60.000 infectados em seu território. (L’Express, França)

CORONAVIRUS. Novos casos subiram quase 10 vezes e mortes mais do que duplicaram num só dia em Hubei. (Expresso, Portugal)

CHINA/CORONAVIRUS
. Especuladores de visão curta não derrotarão os preparativos da China em meio a epidemia. O surto de nova pneumonia por coronavírus (COVID-19) na China pode agravar a turbulência do mercado financeiro à medida que surgem sinais de uma potencial guerra financeira, com algumas forças especulativas prontas para trabalhar contra a segunda maior economia do mundo. Não há como negar que a epidemia atual infligirá alguma dor à economia chinesa no curto prazo, mas isso não deve se tornar uma oportunidade para alguns atacarem o mercado financeiro da China, espalhando maliciosamente o pânico entre os investidores. (Global Times, China)

3 - ARTIGOS/ENTREVISTAS

Eliane Brum – Brasil (El País, Espanha) | “Temos que saber quem está no poder - O silenciamento de Adriano da Nóbrega, em 9 de fevereiro, mostra que o Brasil é um país em que as fronteiras entre lei e crime caíram para um nível sem precedentes.”

Emir Sader – Capitalismo (Página 12, Argentina) | “Por que Davos sobreviveu a Porto Alegre?”

Mário Weinfeld – Argentina (Página 12, Argentina) | “Sobre especuladores e desigualdades. A surra do bônus AF20: Os negócios que fazem ‘os mercados’ com a dívida.”

Raul Dellatorre – Argentina (Página 12, Argentina) | “A proposta de Martín Guzmán: sair sem ajuste, mas sim todo ao contrário.”

The New York Times, editorial – EUA (The New York Times, EUA) | “Trump pode dizer ao Departamento de Justiça para fazer o que ele quiser? Não de acordo com a Constituição.”

Isaac Chotiner – EUA (The New Yorker, EUA) | “Donald Trump, de fato, provocou uma redução na pena de Roger Stone?”

Conteúdo Relacionado