CM8 Internacional

Clipping Internacional - 14/02/2020

A visita de Lula ao Papa e outras notícias sobre o Brasil; Notícias do Mundo; e Artigos

14/02/2020 10:13

(EFE)

Créditos da foto: (EFE)

 
1 - NOTÍCIAS INTERNACIONAIS SOBRE O BRASIL

A VISITA DE LULA AO PAPA FRANCISCO

Il Manifesto, Itália | O papa abençoa Lula por "um mundo mais justo". Uma hora de conversa particular com Bergoglio, que "estava perto de mim em tempos difíceis". Quão cordial o primeiro e altamente esperado encontro entre Lula e Papa Francisco foi ontem à tarde em Santa Marta, as duas fotos postadas pelo ex-presidente em seu perfil no Twitter expressam bem, com o líder político brasileiro e o papa argentino posando sorrindo firmemente a mão e com Bergoglio, que carinhosamente abençoa um Lula empolgado. Uma reunião que durou cerca de uma hora e teve como tema, escreveu o ex-presidente, o de "um mundo mais justo e fraterno". Lula havia anunciado que agradeceria ao Papa não apenas pela solidariedade demonstrada a ele "em um momento difícil", mas "especialmente por sua dedicação aos oprimidos", expressando sua intenção de discutir com ele "a experiência brasileira no combate à pobreza". | tinyurl.com/wamajhw

La Repubblica, Itália |
O ex-presidente Lula e o Papa: "O mundo é inspirado por Francisco". Em seguida, o encontro do ex-presidente Lula com o Papa. Uma hora de conversas privadas e informais no Vaticano: "Falamos de um mundo mais justo e fraterno. A seguir houve uma reunião com os sindicatos. U ". Após uma visita à sede da CGIL. Para recebê-lo, o secretário geral Maurizio Landini e os de Cisl e Uil Annamaria Furlan e Carmelo Barbagallo: "O mundo sindical ainda precisa muito dele”. (La Repubblica, Itália) | tinyurl.com/vhhbmvd

Página 12, Argentina. | Lula e o Papa, "por um mundo mais justo". O ex-presidente visitou Papa Francisco e se reuniu com políticos e democratas italianos. No encontro com jornalistas, Lula falou, com Francisco, sobre as “desigualdades” no mundo e das “políticas de defesa do meio ambiente”. No único dia que esteve em Roma Lula se encontrou com o Papa Francisco em uma audiência particular, mas também se reuniu com dirigentes sindicais e políticos italianos de centro esquerda que admiram seu esforços na luta contra a pobreza quando presidente. | tinyurl.com/r6zavrn

The Washington Post, EUA. Lula, ex-presidente brasileiro, encontra o papa e recebe bênçãos. O ex-presidente brasileiro Luiz Inácio Lula da Silva se encontrou na quinta-feira com o papa Francisco no Vaticano, recebeu uma benção papal e disse que os dois discutiram perspectivas de um "mundo mais justo e fraterno". | tinyurl.com/tbk6fr2

El País, Espanha. | O papa Francisco recebeu nesta quinta-feira em sua residência no Vaticano o ex-presidente brasileiro Lula da Silva, com quem realizou uma reunião privada de aproximadamente uma hora, conforme confirmado pelo Vaticano. É a primeira vez que o político sai do Brasil desde que deixou a prisão de Curitiba. Após a reunião, o ex-presidente brasileiro ofereceu uma entrevista coletiva na qual elogiou o exemplo "encorajador" do papa por suas críticas às desigualdades e sua defesa dos trabalhadores. Em uma breve aparição diante da mídia na sede romana do maior sindicato italiano, a Confederação Geral do Trabalho da Itália (CGIL), que mostrou seu apoio ao que chama de "presidente dos trabalhadores" e que protestou contra sua prisão em diversas ocasiões, Lula disse que conversou com o pontífice sobre questões como a luta contra a fome ou a proteção dos mais pobres. | tinyurl.com/sz85568

Diário de Notícias, Portugal. | Papa recebe Lula da Silva no Vaticano. O papa Francisco recebeu no Vaticano, nesta quinta-feira, o ex-presidente do Brasil Luiz Inácio Lula da Silva num encontro privado e particularmente significativo após ter passado mais de um ano e meio na prisão. A reunião durou cerca de uma hora. E a Santa Sé não vai divulgar um comunicado oficial devido ao seu caráter privado. "Encontro com o Papa Francisco para conversar sobre um mundo mais justo e fraterno", escreveu Lula no Twitter, ao lado de fotos na companhia do pontífice. | tinyurl.com/thfrgfn

RFI, França. | Lula espera voltar ao Brasil mais disposto para lutar, após encontro com o papa Francisco em Roma. O papa Francisco recebeu o ex-presidente brasileiro Luiz Inácio Lula da Silva em audiência privada na no Vaticano. O encontro durou cerca de uma hora. Após a audiência, Lula fez uma declaração à imprensa na sede da CGIL, o maior sindicato de trabalhadores da Itália. "A razão da minha vinda à Itália foi discutir com o papa Francisco a questão da desigualdade social e da sua luta em defesa de uma boa política ambiental", disse. O ex-presidente disse ainda que não poderia deixar de visitar os três maiores sindicatos italianos durante a passagem por Roma. "Foi daqui que tirei muitas lições que coloquei em prática no Brasil e onde aprendi que o movimento sindical não é um órgão de colaboração e sim de contestação aos desvios feitos por empresários ou governantes", afirmou. | tinyurl.com/s88bnyv

La Vanguardia, Espanha. | Lula da Silva exalta figura "alentadora" do Papacontra desigualdade. O ex-presidente brasileiro Luiz Inácio Lula da Silva elogiou hoje a figura "encorajadora" do Papa Francisco por sua defesa dos trabalhadores e sua denúncia de desigualdades, depois de uma reunião com o pontífice no Vaticano. "Quando o Papa Francisco dirige uma reunião em Assis para discutir desigualdade com milhares de jovens, para discutir a nova economia do mundo, é uma decisão encorajadora do Papa", disse ele em uma breve aparição sem perguntas na sede da maior união italiana, CGIL, em Roma. A intenção do ex-presidente brasileiro era discutir questões como a luta contra a fome ou a proteção dos mais pobres com o papa, e o fizeram na primeira reunião entre eles e em sua primeira viagem ao exterior após a libertação em novembro passado. | tinyurl.com/ww6alva

Corriere della Sera, Itália | Lula recebeu pelo Papa no Vaticano: "Um mundo mais justo é necessário". O papa Francisco recebeu o ex-presidente brasileiro Luiz Inácio Lula da Silva no Vaticano à tarde. A reunião, uma audiência privada que não havia sido anunciada pela Santa Sé durou cerca de uma hora. Lula foi quem divulgou duas fotos com o Papa no Twitter, uma com os olhos fechados, enquanto Bergoglio pousava a mão na cabeça e escreveu: "Encontro com o Papa Francisco para falar sobre um mundo mais justo e fraterno". | tinyurl.com/qpg4dwq

Il Messaggero, Itália | tinyurl.com/vqzaodk

La Stampa, Itália | tinyurl.com/w8zfhyj

Telesur, Venezuela | tinyurl.com/u877btz

Últimas Notícias, Venezuela | tinyurl.com/skksxfv

Diário Correo, Peru | tinyurl.com/tvzu76l

Tiempo Argentino, Argentina | tinyurl.com/rjz83pa

La Nación, Argentina | tinyurl.com/tlnkcod

La Diária, Uruguai | tinyurl.com/uc2korr

El Clarín, Argentina | tinyurl.com/wq4j4dc

OUTRAS NOTÍCIAS SOBRE O BRASIL

ARGENTINA. Bolsonaro anunciou que o Brasil apoiará a Argentina ante o FMI. O presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, garantiu que o Brasil quer uma "Argentina forte", que "apoiará em tudo que possa" o país na negociação com o Fundo Monetário Internacional (FMI) e ratificou sua iniciativa de ter uma reunião com o Presidente Alberto Fernández. Assim, Bolsonaro deu um novo passo em direção à normalização do relacionamento entre os dois governos, depois de apoiar a reeleição de Mauricio Macri e fazer várias críticas à gestão de Fernández. (Página 12, Argentina) | tinyurl.com/u362jpp

GOVERNO BOLSONARO/GUEDES. O ministro da Economia, Paulo Guedes, disse que "até trabalhadores domésticos iam à Disney" durante os governos do Partido dos Trabalhadores (PT), porque o real era forte em relação ao dólar. Com essa frase em particular, Guedes tentou justificar a desvalorização do real, que até agora em fevereiro era superior a oito por cento, e naquela quinta-feira subiu ainda mais para o nível histórico de 4,38. O Banco Central teve que intervir urgentemente para reduzi-lo. O presidente Jair Bolsonaro evitou responder às declarações de Guedes, argumentando não saber nada sobre economia. Guedes, um monetarista liberal formado pela Universidade de Chicago que trabalhou no Chile durante a ditadura de Augusto Pinochet, de quem se declara admirador, defendeu a recente desvalorização. Essa não foi a única explosão de Guedes desde que assumiu o portfólio de Economia. Na semana passada, eu havia chamado os funcionários públicos de "parasitas". (Página 12, Argentina) | tinyurl.com/swoj9cz

GOVERNO BOLSONARO/DÓLAR. A desvalorização do real bate recordes e Paulo Guedes desencadeia polêmica. (La Nación, Argentina) | tinyurl.com/sm672pk

GOVERNO BOLSONARO/EU-MERCOSUL. Ratificação de acordo Mercosul-UE durante governo Bolsonaro parece cada vez mais distante. A União Europeia (UE) se mobiliza para estreitar seus laços comerciais com diversos países. A iniciativa visa proteger os europeus dos futuros acordos que serão negociados pelo Reino Unido após o Brexit. O objetivo de Bruxelas é evitar que o governo britânico obtenha condições de negócios mais favoráveis do que os demais 27 países do bloco. Apesar desse empenho comercial, a ratificação do tratado de livre-comércio UE-Mercosul, assinado em junho do ano passado, parece cada vez mais distante durante o governo de Jair Bolsonaro. (RFI, França) | tinyurl.com/wh9qb3c

GOVERNO BOLSONARO/PETROBRÁS. Bolsonaro aprofunda sua aposta de privatização com a venda de mais de 6.000 milhões de ações da Petrobras. As últimas operações de venda de ações da Petrobras nas mãos de dois bancos públicos, o Bndes e a Caixa, reforçam o projeto de Guedes de reduzir o setor público. Na semana passada, o banco de desenvolvimento público Bndes captou 22.000 milhões de reais (4.600 milhões de euros), em uma das maiores operações de venda de ações do país nos últimos dez anos e, embora ainda mantenha o 50,2% dos acionistas da Petrobras, desde sua chegada ao poder, o Estado brasileiro vendeu ações no valor de 30.000 milhões de reais (6.360 milhões de euros). Eles estavam nas mãos do próprio Bndes e de outro banco estatal, a Caixa. (El País, Espanha) | tinyurl.com/uxxozw6

GOVERNO BOLSONARO/GENERAL NA CASA CIVIL. Um general é nomeado Chefe da Casa Civil. Com a designação do general Walter Souza Braga Netto como primeiro-ministro, o governo brasileiro tem nove militares entre seus 22 ministros. Agora, os quatro colaboradores mais próximos de Jair Bolsonaro ao governo, com seus escritórios localizados no palácio presidencial de Planalto, são militares, como o muito influente general Augusto Heleno, chefe do gabinete de segurança institucional. (Le Monde, França) | tinyurl.com/sguu5bm

GOVERNO BOLSONARO/GUEDES. Segundo Guedes, uma taxa de câmbio mais alta é "boa para todo o mundo" e que o dólar mais barato estava a permitir que "toda a gente" pudesse ir para a Disneyland, inclusive "empregadas domésticas"., tendo sido duramente criticado por políticos após as suas declarações. ex-candidato às presidenciais brasileiras pelo Partido dos Trabalhadores Fernando Haddad foi duro nas críticas, afirmando que o ministro da Economia Paulo Guedes "é um idiota" e que "terá de pedir desculpas mais uma vez". "Não tem negócio de câmbio a 1,80 reais (0,38 cêntimos de euros). No turismo, toda a gente a ir para a Disneyland. Empregada doméstica indo para a Disneyland, uma festa danada. Espera aí", declarou o ministro. (Diário de Notícias, Portugal) | tinyurl.com/yx3bfxzu

GOVERNO BOLSONARO/MILITAR NA CASA CIVIL. Um militar é nomeado no Brasil chefe da Casa Civil. O general Netto substitui Onyx Lorenzoni como Chefe da Casa Civil, um cargo equivalente a um primeiro ministro. (Tribune de Genève, Suíça) | tinyurl.com/to3a8y3

GOVERNO BOLSONARO/DÓLAR | Desvalorização do real. O Banco Central do Brasil intervém e consegue deter a escalada do dólar. A moeda dos EUA atingiu um recorde. O real brasileiro sofreu quinta-feira com as recomendações dos bancos globais aos investidores para apostar apenas no peso mexicano entre as moedas da América Latina, e a autoridade monetária do Brasil teve que intervir no mercado de câmbio através da venda de dólares no futuro para evitar uma depreciação mais alta da moeda local. Paulo Guedes, o poderoso ministro das Finanças de Jair Bolsonaro, comemorou o valor do dólar que ele considerava "alto", garantindo que seja "bom para todos", mas recebeu uma chuva de críticas por afirmar que, com a taxa de câmbio barata, o empregadas estavam indo para a Disneylândia. (El Clarín, Argentina) | tinyurl.com/tbmyzsy

GOVERNO BOLSONARO/DÓLAR | Banco central do Brasil intervém para reforçar sua moeda. A intervenção segue um recorde para o real uma semana depois que os legisladores cortaram as taxas de juros. (Financial Times, Inglaterra) | tinyurl.com/vp9s3b3

BOLSONARO. Presidente do Brasil chama “lixo” à Greenpeace. Jair Bolsonaro comentava os incêndios na Amazónia no ano passado e as críticas ao reactivamento do Conselho Nacional da Amazónia, que excluiu os governadores. O Presidente brasileiro, Jair Bolsonaro, chamou nesta quinta-feira “lixo” à Greenpeace, num novo ataque às organizações não-governamentais que consideram a sua política ambiental prejudicial à Amazónia. “Este conselho não tem plano, meta ou orçamento. Ele não reverterá a política anti-ambiental do Governo e não visa combater a desflorestação”, afirmou em comunicado, na terça-feira, a organização ambientalista Greenpeace. (Público, Portugal) | tinyurl.com/vtc86yn

BOLSONARO. “O que é essa porcaria chamada Greenpeace? Só lixo”, diz Bolsonaro, que também ataca o Papa. A Greenpeace “lamenta que um Presidente tenha uma postura tão incompatível com o cargo” (Expresso, Portugal) | tinyurl.com/scbnmug

BOLSONARO. Bolsonaro ataca Papa Francisco por pedido do pontífice de proteção à Amazônia. Papa exortou os católicos a 'sentir indignação' com a destruição da Amazônia. O presidente de extrema direita do Brasil, Jair Bolsonaro, atacou o papa Francisco depois que o pontífice pediu a proteção da floresta amazônica e atacou o grupo ambiental Greenpeace como "lixo". Bolsonaro: ‘O que é o Greenpeace? Nada além de lixo’. "O papa Francisco disse ontem que a Amazônia é dele, do mundo, de todos", disse Bolsonaro, que muitas vezes criticou as críticas internacionais de suas políticas ambientais como um ataque à soberania brasileira. "Bem, o papa pode ser argentino, mas Deus é brasileiro." Os comentários também coincidiram com uma visita ao Vaticano pelo ex-presidente brasileiro Luiz Inácio Lula da Lula se encontrou e recebeu uma bênção do papa Francisco e disse no Twitter que os dois discutiam "perspectivas de um mundo mais justo e fraterno". (The Guardian, Inglaterra | tinyurl.com/snh9rfn

2 - NOTÍCIAS DO MUNDO

CHILE
. Hernán Larraín, um dos ministros que sobreviveu ao corte do presidente Sebastián Piñera no meio da crise institucional, foi salpicado de uma séria queixa que o envolveu na ditadura de Pinochet (1973-1990). "Colonia Dignidad: um capítulo sombrio da história" é o nome da reportagem de televisão apresentada pelo canal alemão Deutsche Welle. Ela detalha como uma seita de colonos alemães colaborou com a ditadura chilena. Larraín foi acusado de encobrir os crimes em Colonia Dignidad. Ele é apontado como o responsável político pela lentidão nas investigações em torno do assentamento alemão. Nos anos 90, Larraín assinou uma carta mostrando seu apoio à Colônia. (Página 12, Argentina) | tinyurl.com/r3whjln

VENEZUELA. Venezuela denuncia perante o Tribunal Penal Internacional as sanções econômicas dos Estados Unidos. O ministro das Relações Exteriores da Venezuela apresentou uma queixa em Haia por crimes contra a humanidade em uma iniciativa que ele descreveu como "fato histórico". (El Diário, Espanha) | tinyurl.com/sh5sp8v

 ARGENTINA. Argentina inicia difícil renegociação da dívida com o FMI. Uma missão técnica do Fundo Monetário Internacional está em Buenos Aires nesta semana. O governo de Alberto Fernández quer reprogramar o reembolso dos US $ 44 bilhões devidos à Argentina pela organização internacional. (Le Monde, França) | tinyurl.com/txmhh5k

PALESTINA. Airbnb, Alstom, TripAdvisor… A ONU publica uma lista de 112 empresas vinculadas aos assentamentos israelenses. Os palestinos chamam a publicação desta lista de "vitória", enquanto os israelenses a consideram "uma rendição vergonhosa à pressão de países e organizações que querem prejudicar Israel". (Le Nouvel Observateur, França) | tinyurl.com/sl2h68s

IRLANDA. Solidarity/People Before Profit (Solidariedade e o Povo Antes do Lucro), a outra esquerda irlandesa, também conversa sobre governo. A vitória do Sinn Féin no fim de semana passado chamou a atenção para o quadro político da Irlanda. À esquerda, o partido não está sozinho. Solidarity e People Before Profit, por exemplo, enterraram o machado de guerra do sectarismo em 2015 para construírem uma aliança eleitoral anticapitalista que agora discute governo. (Esquerda.net, Portugal) | tinyurl.com/skvwfoo

EUA. William P. Barr, o procurador-geral dos EUA, diz que os ataques de Trump tornam seu trabalho “impossível”. E que os ataques do presidente à acusação pela acusação legal a seu amigo Roger Stone por parte dos promotores prejudicam o sistema legal e o Departamento de Justiça. O procurador-geral William P. Barr fez uma reprimenda excepcional ao presidente Trump na quinta-feira, dizendo que seus ataques ao Departamento de Justiça haviam tornado "impossível para mim fazer o meu trabalho" e que "não vou ser intimidado ou influenciado por qualquer pessoa." (The New York Times, EUA) | tinyurl.com/rhazqmm

EUA. Aliados de Trump visam a sexualidade de Buttigieg, um possível sinal do que está por vir. Aliados do presidente Trump concentraram forte atenção na identidade sexual do candidato presidencial Pete Buttigieg nos últimos dias, questionando em termos absolutos se os americanos estão prontos para um candidato gay que beija seu marido no palco. Os ataques estão provocando respostas contundentes dos aliados de Buttigieg e até de seus rivais democratas, que consideram as declarações inapropriadas e ofensivas. (The Washington Post, EUA) | tinyurl.com/u8uoafp

CORONAVIRUS. Número de mortes por coronavírus se aproxima de 1.400 na China, com 5.090 novos casos. O número de casos relatados aumentou mais rapidamente depois que a província mais atingida mudou seu método de contagem na quinta-feira. (HuffPost, EUA) | tinyurl.com/wnegcdx

CHINA/CORONAVIRUS. Tarefas duplas de luta contra vírus, trabalhos são retomados. A batalha contra a nova pneumonia por coronavírus (COVID-19) atingiu o período mais intenso e complicado. A província de Hubei, na China central, demandou a admissão e tratamento de todos os pacientes que necessitam de assistência médica. Hubei anunciou na quinta-feira 14.840 novos casos, incluindo 13.332 casos diagnosticados clinicamente, a partir da meia-noite de quarta-feira. Acredita-se que o aumento no número seja uma liberação do estoque. Fora de Hubei, os casos confirmados recentemente anunciados na quinta-feira caíram pelo nono dia consecutivo. O controle nacional sobre a epidemia produziu resultados. (Global Times, China) | tinyurl.com/w26zecq

3 - ARTIGOS/ENTREVISTAS

Benjamim Moffit – Extremismo político (The Guardian, Inglaterra) | “O problema do antipopulismo: por que os defensores da civilidade continuam perdendo.” | tinyurl.com/sferphg

Emir Sader – Brasil (Página 12, Argentina) | “Lula foi recebido pelo Papa” | tinyurl.com/tgvm8jh

Paul Street – EUA (Truthdig, EUA) | “É Trump o pior dentre os piores?” | tinyurl.com/wqghy99

Benjamin Dixon – EUA (Jacobin, EUA) | “A campanha de Michael Bloomberg é um insulto à democracia” | tinyurl.com/s87wrtb



Conteúdo Relacionado