CM8 Internacional

Clipping Internacional - 14/08/2019

Notícias internacionais sobre o Brasil e especial sobre as manifestações de 13/08; Notícias do Mundo; e Artigos

14/08/2019 09:32

 

1 - NOTÍCIAS INTERNACIONAIS SOBRE O BRASIL

ESTADO POLICIAL
. A morte multiplica-se em favela do Rio de Janeiro. Nos primeiros seis meses deste ano já morreram 27 pessoas em operações policiais no Complexo da Maré, mais do que em todo o ano de 2018. De acordo com a ONG Redes da Maré, que analisou dados das 16 favelas daquele bairro do Rio de Janeiro, só nos primeiros seis meses do ano registaram-se 27 mortes em conflitos armados, sendo que mais de metade (15) foram na presença de operações policiais. (Público, Portugal) | bit.ly/2Z3QsGE

LULA.
Defesa de Lula pede libertação com base em mensagens reveladas pelo Intercept. Defesa de Lula da Silva entregou esta terça-feira mais um pedido de liberdade no Supremo Tribunal Federal, argumentando falta de isenção de procuradores no Lava Jato, depois de divulgadas mensagens pelo 'Intercept'. (Diário de Notícias, Portugal) | bit.ly/3002hza

ÍNDIOS.
Índios brasileiros se mobilizam contra Bolsonaro. Cerca de 3 mil índios, em sua maioria mulheres, se manifestaram contro o que chamam de “políticas genocidas” do governo Bolsonaro, que se opõem a novas demarcações de terras e pretende a abertura de reservas naturais a atividades como mineração. (El País, Espanha) | bit.ly/31NxhTB

PRIVATIZAÇÕES. “Países que praticaram políticas de privatização do ensino nunca chegaram a esse nível”, diz professora da Unirio, que participa do protesto pela educação no Brasil. Segundo Maria Luíza Süssekind, professora da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (Unirio), que também integra a direção da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa (Anped), os cortes feitos pelo governo Bolsonaro podem configurar “a extinção de um sistema público de educação”. (RFI, França) | bit.ly/2YNW3pf

RACISMO
. Racismo institucional leva polícia do Brasil e dos EUA a matar mais negros e pobres. O que justifica a filtragem racial das intervenções policiais no Brasil e nos Estados Unidos? Os dados sobre agressões e mortes de jovens negros nos dois países são alarmantes e salientam a desigualdade e o preconceito que muitas vezes custam a vida dos cidadãos. A RFI entrevistou especialistas nesta questão. (RFI, França) | bit.ly/2YOSvDa

VAZAJATO
. Deltan Dallagnol ultrapassou alguns limites em mensagens vazadas, diz especialista. O Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) decidiu reabrir nesta terça-feira (13) um procedimento administrativo contra o coordenador Deltan Dallagnol. Em entrevista, Sérgio Sant'Anna disse que Deltan Dallagnol excedeu limites nas mensagens vazadas pelo The Intercept. "A maturidade democrática exige que as instituições funcionem e que você não pode ultrapassar o limite da lei e muito menos da Constituição. Nós tivemos várias demonstrações ao longo desse tempo todo, e que agora estão sendo mostradas de uma forma muito clara, que alguns desses limites foram ultrapassados". (Sputnik News, Rússia) | bit.ly/2MfYnyX

BOLSONARO
. Liminar para bloquear Eduardo Bolsonaro do papel de embaixador dos EUA. Procuradores brasileiros entraram com uma ação para impedir que o filho do presidente Bolsonaro se torne o embaixador do país nos Estados Unidos, no que os críticos afirmam ser uma nomeação ostensivamente nepotista. (The Times, Inglaterra) | bit.ly/2Z3Lhqv

AS MANIFESTAÇÕES DE 13 DE AGOSTO

El Desconcierto, Chile. | Brasil vive terceiro dia de protestos pela educação e repudia a política social de Bolsonaro. Como aconteceu em abril e maio, professores e sindicatos de trabalhadores da educação, em conjunto com diferentes organizações do movimento estudantil, realizaram um dia de protesto na terça-feira que registrou eventos em mais de duzentas cidades na região, com um total de mais de um milhão de participantes, se todas as manifestações forem adicionadas. | bit.ly/300th1h

La Repubblica, Itália |
Centenas de pessoas tomaram as ruas ontem em mais de 80 cidades do Brasil para protestar contra cortes orçamentários na educação e para expressar sua insatisfação com a política do governo ultradireitista de Jair Bolsonaro. É o terceiro protesto nacional contra a medida orçamentária anunciada pelo executivo em maio, como parte da principal promessa econômica do governo Bolsonaro, consistindo em equilibrar as contas públicas. | bit.ly/2YMFSc7

Página 12, Argentina |
Marcha maciça contra os cortes na educação promovidos pelo governo Bolsonaro. Milhares de brasileiros voltaram às ruas em repúdio aos cortes de Bolsonaro. As mobilizações se repetiram em mais de 150 municípios no Brasil, e são as mais massivas após as convocadas em maio último. As concentrações mais importantes ocorreram no Rio de Janeiro e São Paulo, embora em Brasília, capital do país, grupos de estudantes e professores universitários também tivessem o apoio de grupos de mulheres rurais e indígenas. | bit.ly/2N2tXj1

The Washington Post, EUA
. | Protestos educacionais em todo o país no Brasil contra cortes orçamentários. Milhares de estudantes e professores protestaram contra cortes federais nos gastos com educação em reuniões em todo o Brasil. | wapo.st/2H98TDY

La Diária, Uruguai
. | Mobilizações de trabalhadores indígenas, estudantes e mulheres no Brasil contra o governo Bolsonaro. A defesa de Lula pediu ao STF para suspender os promotores de Lava Jato e libertar o ex-presidente. | bit.ly/2Kza1mv

El Clarín, Argentina |
Protestos maciços no Brasil contra as políticas educacionais de Jair Bolsonaro. As marchas foram repetidas em pelo menos 77 cidades em 26 dos 27 estados do país. Além disso, houve críticas à reforma do sistema previdenciário e aposentadorias. | bit.ly/2Z0zBod

Al Jazeera, Catar |
Milhares protestam no Brasil contra os cortes na educação de Bolsonaro. Os manifestantes em São Paulo e no Rio de Janeiro denunciaram em julho a redução de US $ 87 milhões do orçamento para os livros escolares. | bit.ly/2KwOxX6

El Periódico, Espanha
| Milhares de mulheres indígenas no Brasil protestam contra as políticas de Bolsonaro. Com a preocupação de perder seus territórios, índios de 300 grupos étnicos tomaram as ruas para exigir que o governo respeitasse seus direitos. | bit.ly/2YPkdQe

Le Figaro, França |
Demonstração de mulheres indígenas contra Bolsonaro. Cerca de 3 mil mulheres de tribos indígenas de todo o Brasil se manifestaram em Brasília na terça-feira para denunciar as "políticas genocidas" do presidente de extrema direita Jair Bolsonaro, que está considerando permitir a exploração de minas em territórios indígenas. | bit.ly/2H6zzVD

Sputnik News, Rússia |
Manifestantes saem às ruas em todo o Brasil em atos contra o governo. Milhares de pessoas tomaram as ruas em diversas partes do país nesta terça-feira para participar de atos do Dia Nacional de Mobilizações, Paralisações e Greves Contra a Reforma da Previdência e em Defesa da Educação. Com a reforma da Previdência avançando no parlamento, centrais sindicais e organizações estudantis se mobilizaram após o insucesso no convencimento dos deputados para barrar o texto, e decidiram aumentar a pressão sobre a classe política, na esperança de tentar reverter também os polêmicos cortes no setor educacional. | bit.ly/306lPBS

2 - NOTÍCIAS DO MUNDO

ARGENTINA
. Macrismo explícito. Dólar a 58 pesos, desvalorização de 25 %, explosão de preços, quebra na cadeia de pagamentos. Desestabilização financeira e cambial está paralisando a economia. Pela terceira vez em menos de quatro anos de governo, uma megadesvalorização gera uma festa de aumento de preços, quebra da cadeia de pagamento e falta de mercadoria. A economia está paralisada entre taxas crescentes e volatilidade do dólar. "Não há preços, ninguém compra ou vende". (Página 12, Argentina) | bit.ly/2H6aN8i

ARGENTINA
. A queda do peso argentino ameaça a oferta de muitos produtos. O aumento do preço do dólar deixa a economia sem valores de referência após a derrota de Macri na primária. O presidente culpa o peronismo, mas Alberto Fernández o chama para assumir a responsabilidade pela crise afirmando: “O que posso fazer agora se não sou nada? Nem mesmo eleito presidente. Minha caneta não assina decretos. Se ele quiser me ouvir, eu vou e lhe digo o que fazer. Se Macri acha que posso ajudá-lo, diga-o, mas ele diz que somos a causa do problema; ele diz aos mercados que somos uma banda louca". (El Periódico, Espanha) | bit.ly/301qzIN

ARGENTINA.
Revés de Macri atinge a agenda de Trump para a América Latina. A inflexão da Argentina para a esquerda cria uma dor de cabeça para Washington. (Financial Times, Inglaterra) | on.ft.com/2Ky2cNW

ARGENTINA
. Milhares de intelectuais pedem a Macri que “respeite a democracia”. Dura mensagem após a corrida ao dólar e as declarações do presidente. Cientistas e personalidades culturais expressaram preocupação com a situação econômica e exigiram que o governo "assuma sua responsabilidade na crise à qual nos levou". (Página 12, Argentina) | bit.ly/2N8Hc1A

ARGENTINA
. A queda do peso não influencia o voto do eleitorado. A rejeição da política econômica de Macri gerou várias manifestações durante sua administração. (El Espectador, Equador) | bit.ly/31FXByN

CHILE
. “Onde estão eles?”. Famílias procuram prisioneiros desaparecidos do Chile. Muitos desapareceram entre 1973 e 1990 durante a ditadura de Augusto Pinochet - e os parentes ainda estão buscando respostas. (The Guardian, Inglaterra) | bit.ly/2MgiXiB

SÉRVIA
. Revolta porque uma pré-escola foi montada em antigo campo de concentração nazista. Jardim de Infância se junta a outras empresas que operam dentro da Staro Sajmište, em Belgrado, Sérvia, já que o memorial do Holocausto há muito planejado permanece inacabado. Embora Staro Sajmište tenha sido apontado como o local para um memorial proposto para o Holocausto desde o início dos anos 90, o processo para aprová-lo tem sido lento. Entretanto, partes do site foram vendidas a proprietários privados. “Esse lugar era um lugar de miséria e sofrimento e que não pode ser esquecido”, disse Robert Sabados. (The Guardian, Inglaterra) | bit.ly/2Tw3CLu

NORUEGA.
O homem armado acusado de uma tentativa de atentado terrorista em uma mesquita na Noruega apareceu diante do tribunal com olhos negros. Suspeita-se também que Philip Manshaus, 21, matou sua meia-irmã de 17 anos antes de atacar o Centro Islâmico Al-Noor, no subúrbio de Oslo Baerum. Manshaus sorriu durante a audiência. Depois do ataque no último sábado, a polícia disse que Manshaus esperava matar e havia relatos sugerindo que ele havia entrado no prédio com pelo menos dois rifles e estava usando um uniforme do exército. Quando os agentes invadiram mais tarde sua casa, encontraram o corpo de sua meia-irmã, que é suspeito de matar de antemão. (Página 12, Argentina) | bit.ly/2Z78NGZ

PORTUGAL
. 204 ex-presos políticos repudiam a criação do Museu Salazar. Ex-presos políticos manifestam “o mais veemente repúdio” pelo anúncio de um Museu do Estado Novo. Assim, apelam ao governo para que intervenha de forma a impedir a concretização do projeto, que consideram “um instrumento ao serviço do branqueamento do regime fascista de Salazar e um centro de romagem para os saudosistas do regime derrubado com o 25 de Abril”. (Esquerda.net, Portugal) | bit.ly/2Z5Nzt2

ITÁLIA
. A aliança contra Salvini consegue impedir as eleições iminentes na Itália. O Senado debaterá no dia 20 de agosto a moção de censura apresentada pelo ministro do Interior Giuseppe Conte. A aliança inédita do Movimento 5 Estrelas com a centro-esquerda conseguiu frear a ânsia de Matteo Salvini para convocar eleições imediatas. (El País, Espanha) | bit.ly/2YXIAqk

EUA
. Em visita a uma fábrica da indústria química, Trump desfia uma lista de queixas. Ele disparou contra a China, o ex-presidente Barack Obama e a imprensa. (The New York Times, EUA) | nyti.ms/2MgNoFm

EUA e CHINA
. Guerra comercial: Trump alivia a pressão do comércio na China. Essa iniciativa foi recebida com entusiasmo pelos mercados e os importadores aparecem como um presente para os consumidores americanos. (Le Soir, Bélgica) | bit.ly/33BJHzl

3 - ARTIGOS/ENTREVISTAS

Eric Nepomuceno – Brasil (Página 12, Argentina) | “A cultura sob Bolsonaro” | bit.ly/2Mh3sXM

Andres Ferrari Haines
- Brasil (Página 12, Argentina) | “Lute como um argentino” | bit.ly/2YYtMMh

Umut Özkirimh
– Turquia (The Guardian, Inglaterra) | “Há esperança por democracia na Turquia, mas é preciso ajuda.” O despertar político nas eleições para a prefeitura de Istambul é como orvalho: é lindo, mas pode evaporar facilmente. | bit.ly/2YZcqe4

Alfredo Zaiat
– Argentina (Página 12, Argentina) | “Quem são os responsáveis pela corrida cambial?” | bit.ly/2ySDBwn

Marta Dillon
– Argentina (Página 12, Argentina) | “O estrondo foi nas urnas – os mercados querem nos disciplinar” | bit.ly/2Z3sZFJ

Taeku Lee e Eun Sook Lee – EUA (The New York Times, EUA) | “Por que Trump teme as mulheres negras.” A direita reconhece seu poder político. A esquerda as toma por garantidas. | nyti.ms/2H6iivM

Conteúdo Relacionado