CM8 Internacional

Clipping Internacional - 14/11/2019

Notícias internacionais sobre o Brasil; Notícias do Mundo; e Artigos

14/11/2019 11:41

(Reprodução)

Créditos da foto: (Reprodução)

 
1 - NOTÍCIAS INTERNACIONAIS SOBRE O BRASIL

BOLSONARO
. Novas evidências indicam que Bolsonaro viajou para o Rio de Janeiro no dia do assassinato de Marielle Franco. Com as revelações, ele está se aproximando cada vez mais da hipótese de que o presidente brasileiro estaria envolvido de alguma forma no crime da vereadora feminista. Um tweet da jornalista brasileira Thais Bilenky, do jornal Folha de São Paulo, na manhã de 4 de março de 2018 (data em que ocorreu o assassinato da conselheira feminista Marielle Franco) indica que o então deputado e hoje presidente Jair Bolsonaro estava na cidade do Rio de Janeiro quando o crime ocorreu. (El Desconcierto, Chile) | bit.ly/2CHUMD1

BOLSONARO
. Jair Bolsonaro deixa o PSL e cria novo partido, a Aliança pelo Brasil. As divergências duravam há meses e eram públicas. O nome da nova formação tem ressonâncias na ARENA, que sustentou a ditadura militar. (Público, Portugal) | bit.ly/2QgkupU

BOLSONARO
. Bolsonaro recusou a descida de D. Pedro para vice por ser gay, acusado de frota. Preferido pelo presidente para seu número dois, o "príncipe" Luiz de Orleans e Bragança, acabou perdendo uma corrida para o general Hamilton Mourão por causa de boatos sobre sua sexualidade, afirma o ex-ator. O deputado diz-se vítima de dossiê falso. (Diário de Notícias, Portugal) | bit.ly/375Tboo

BOLSONARO
. Aliança pelo Brasil. Bolsonaro lança novo partido. Presidente brasileiro já havia anunciado intenção de sair do PSL, dividido ao meio por causa de caso de corrupção. Será a nona força política do antigo militar em 30 anos de vida pública. (Diário de Notícias, Portugal) | bit.ly/32OhTGk

BRICS
. A XI Cúpula do Brics começou nesta quarta-feira (13) em Brasília cercada de incertezas. A invasão da Embaixada da Venezuela criou constrangimento para o governo do presidente Jair Bolsonaro, que tinha a intenção de evitar os temas polêmicos, como a crise na Venezuela, para não melindrar Rússia e China, aliadas do governo de Nicolás Maduro. Agora, ninguém arrisca um prognóstico sobre a atmosfera entre os parceiros do Brics no final do encontro, que termina nesta quinta-feira (14). (RFI, França) | bit.ly/352KJEx

COMÉRCIO EXTERIOR
. Ministro Paulo Guedes vira as costas ao Mercosul e pressiona Argentina. Brasil "conversa" com a China um acordo de livre comércio. O ministro das Finanças de Bolsonaro lançou o anúncio, a título de provocação, durante uma reunião do BRICS em Brasília. "O que queremos é uma maior integração, já perdemos muito tempo", afirmou. (Página 12, Argentina) | bit.ly/2XcWvJG

ESTADO POLICIAL
. Menina de 5 anos é a sexta criança morta por bala perdida no Rio de Janeiro este ano. As operações policiais direcionadas a gangues de drogas colocaram crianças no fogo cruzado na cidade brasileira, onde pelo menos 21 menores foram atingidos por balas perdidas em 2019. (The New York Times, EUA) | nyti.ms/357GyYh

VENEZUELA: OCUPAÇÃO DA EMBAIXADA
. Um dia tenso na embaixada da Venezuela. Em Brasília, um grupo de seguidores de Guaidó ocupou a sede diplomática por algumas horas. Os invasores são seguidores do autonomeado "presidente em exercício" da Venezuela Juan Guaidó, que há alguns meses falhou categoricamente na tentativa de depor, por meio de um golpe, o presidente Nicolás Maduro. Em fevereiro, Guaidó, cuja posição como "Presidente em exercício" havia sido reconhecida pelo extrema-direita Jair Bolsonaro. Em outra das contradições que caracterizam seu governo, Bolsonaro disse naquela ocasião que os outros diplomatas venezuelanos, isto é, os oficiais nomeados por Nicolás Maduro, não seriam expulsos do Brasil. (Página 12, Argentina) | bit.ly/2Ko1odP

VENEZUELA: OCUPAÇÃO DA EMBAIXADA
. Fim da ocupação da embaixada venezuelana. Quarta-feira, a Embaixada da Venezuela em Brasília foi alvo de pessoas apoiando o oponente de Nicolas Maduro. Os partidários do líder da oposição venezuelana Juan Guaidó deixaram na quarta-feira a embaixada venezuelana em Brasília, que haviam ocupado uma dúzia de horas. Eles acabaram com uma situação confusa no momento da reunião dos países do Brics na capital brasileira. Mas este golpe de força simbólico liderado por 11 homens e três mulheres, segundo o assessor de imprensa da embaixada, assumiu a aparência de um fogo de artifício molhado. (Tribune de Genève, Suíça) | bit.ly/2OaUh9D

VENEZUELA: OCUPAÇÃO DA EMBAIXADA
. Ocupação da embaixada da Venezuela em Brasília é destaque na mídia internacional. A ocupação da embaixada da Venezuela em Brasília por partidários do líder opositor venezuelano Juan Guaidó durou mais de treze horas. Mesmo os militantes deixaram a representação diplomática pacificamente, o episódio mostrou as falhas da segurança local e chamou a atenção da imprensa internacional. (RFI, França) | bit.ly/2NNSh8v

VENEZUELA: OCUPAÇÃO DA EMBAIXADA
. PM detém suposto líder de invasão da embaixada venezuelana. A Polícia Militar do Distrito Federal deteve o suposto líder da invasão da embaixada da Venezuela em Brasília nesta quarta-feira (13). Ele é Alberto Palombo. O ministro das Relações Exteriores da Venezuela, Jorge Arreaza, afirma que responsabiliza o "governo do Brasil pela segurança de nosso pessoal e instalações". O presidente Jair Bolsonaro (PSL) afirmou que repudia a "a interferência de atores externos". Bolsonaro chegou a receber Guaidó como chefe de Estado em Brasília em fevereiro de 2019 e o Itamaraty o reconhece como presidente legítimo da Venezuela. (Sputnik News, Rússia) | bit.ly/2Xb5njc

VENEZUELA: OCUPAÇÃO DA EMBAIXADA.
Apoiadores de Guaidó assumem a Embaixada da Venezuela no Brasil, forçando impasse com o governo Maduro. (The Washington Post, EUA) | wapo.st/2Qh2UCb

2 - NOTÍCIAS DO MUNDO

BOLÍVIA
. "Bem-vindo à ditadura”. O golpe contra Evo consolida-se na Bolívia. Añez nomeou gabinete e mudou a cúpula militar. A violência oficial chegou aos legisladores do MAS, que são maioria no Congresso e resistem ao golpe. Com a Bíblia em mãos, o autoproclamado presidente nomeou chefes de gabinete e militares, para simular a normalidade, mas há crescentes manifestações e repressão, que continuam a adicionar mortes. Evo Morales exortou as Forças Armadas a não atirar em seu povo. (Página 12, Argentina) | bit.ly/2O5ICc4

BOLÍVIA
. Deputados europeus de esquerda: UE deve condenar energicamente golpe de Estado na Bolívia. Marisa Matias, José Gusmão e vários deputados europeus do GUE/NGL dirigiram uma carta a Federica Mogherini, Alta Representante da União para Assuntos Externos e Política de Segurança e vice-presidente da Comissão Europeia instando a UE a “implicar-se ativamente para velar pelos direitos civis e políticos do povo boliviano”. (Esquerda.net, Portugal) | bit.ly/2Kn2eHG

BOLÍVIA
. Quando a nova autoproclamada presidente da Bolívia escreveu tweets racistas sobre os nativos. A mídia revelou mensagens insultantes de Jeanine Anez que se proclamou presidente interina após a renúncia de Evo Morales. "Sonho com uma Bolívia livre de ritos satânicos indígenas, a cidade não é feita para os índios, que se vão para o Altiplano ou o Chaco !! ", ela escreveu em um tweet depois deletado, mas recuperado agora. | bit.ly/33NJngM

ARGENTINA
. O Senado argentino rejeitou o golpe contra Morales. A oposição impôs ao macrismo o repúdio à derrubada de Evo Morales. O texto aprovado não apenas repudia o golpe na Bolívia, mas também insta o Poder Executivo a conceder asilo a todos que o solicitarem. Os macristas apresentaram um texto mais desbotado e finalmente se abstiveram. Os opositores criticaram Macri e Faurie. (Pagina 12, Argentina) | bit.ly/3739KRO

CHILE
. O time de futebol chileno renuncia a seu próximo jogo em solidariedade à onda de protestos no país. A decisão, tomada por consenso entre todos os jogadores convocados, afetará o amistoso contra o Peru marcado para a próxima terça-feira, 19 de novembro, em Lima. O técnico nacional Reinaldo Rueda, disse estar "surpreso" com a decisão e não descarta deixar o cargo. (El diário, Espanha) | bit.ly/2KBqZAj

CHILE
. Piñera não consegue deter o protesto no Chile. Com um discurso de emergência do Palácio de La Moneda, o presidente chileno Sebastián Piñera estava determinado a endurecer sua posição diante de conflitos sociais. À greve geral e às massivas mobilizações que foram replicadas em diferentes partes do país, Piñera respondeu anunciando um aumento do corpo policial nas ruas e a apresentação de queixas contra manifestantes que geram distúrbios. A única concessão do presidente foi a convocação de um plebiscito cidadão destinado a reformar a Constituição, uma das principais demandas dos manifestantes e da oposição chilena. (Ultimas Notícias, Venezuela) | bit.ly/2XiFNsG

CHILE
. A oposição se une para solicitar uma Assembleia Constituinte no Chile. Em uma declaração pública, à qual aderiram 14 grupos políticos da oposição, incluindo o socialista, o comunista, a democracia cristã e o partido radical, afirma-se que "a Assembleia Constituinte é o mecanismo mais democrático para garantir ampla participação cidadã que conceder legitimidade total ao processo”. (Tiempo Argentino, Argentina) | bit.ly/2pnFwYU

AMÉRICA LATINA
. América Latina em momento de dissenso. Morales renunciou. Maduro é contestado. A Argentina volta para a esquerda. O Chile se manifesta. Após dois anos, o continente sul-americano está em efervescência. (Le Monde, França) | bit.ly/374rUTk

URUGUAI
. Segurança e economia, temas do primeiro debate presidencial no Uruguai. (La Jornada, México) | bit.ly/2piRjaR

ISRAEL
. Ataques de Israel matam 26 pessoas em Gaza. No segundo dia consecutivo de bombardeamentos de Israel a Gaza contabilizavam-se 26 palestinianos mortos, três dos quais menores. (Esquerda.net, Portugal) | bit.ly/2qflWOJ

ISRAEL
. Os que rompem o silêncio em Israel também mostram o rosto. Soldados veteranos do “Quebrando o Silêncio”, ONG que questiona o papel do exército na ocupação, descobrem seu rosto em uma exposição fotográfica em Tel Aviv. (El País, Espanha) | bit.ly/2QeQtqG

IMPEACHMENT TRUMP
. Quando as audiências públicas começaram, William B. Taylor Jr., o principal diplomata americano na Ucrânia, disse que lhe disseram que o presidente Trump se importava mais com a investigação de Joe Biden do que com a Ucrânia. Seu testemunho surpreendente falou sobre nova chamada telefônica que implica Trump ainda mais. William Taylor, o principal diplomata dos EUA na Ucrânia, revelou que o presidente Trump em uma ligação com outro diplomata perguntou sobre "as investigações". A revelação veio quando os democratas abriram a primeira audiência pública de impeachment em mais de duas décadas. (The New York Times, EUA) | nyti.ms/35bRCnh

CHINA
. 1989-2019: a revanche da China. As rupturas de um mundo novo. Embora seu crescimento econômico seja fascinante, Pequim deixa sua reserva em 2008 e expõe seu sucesso ao mundo durante os Jogos Olímpicos. A partir de 2012, Xi Jinping continua a implantação do poder chinês e argumenta nos Estados Unidos a supremacia tecnológica, enquanto fortalece seu poder. A China está de volta. | bit.ly/2QeZZdr

ALEMANHA.
Ódio transatlântico. “Divisão Atomwaffen" neonazista espalha medo na Alemanha. Políticos e ativistas alemães têm sido o foco de uma onda de ameaças violentas neonazistas nos últimos tempos, muitas delas assinadas por um novo grupo extremista dos EUA chamado "Divisão Atomwaffen. Policiais da Alemanha estão preocupados. (Der Spiegel, Alemanha) | bit.ly/2KlIFPX

AQUECIMENTO GLOBAL
. A crise climática é uma emergência de saúde pública, alerta novo relatório. Ondas de calor, secas, incêndios florestais e doenças infecciosas ameaçam minar décadas de ganhos em saúde pública global. (HuffPost, EUA) | bit.ly/32PjgEK

VARGAS LLOSA.
Autoridades fiscais da Espanha cobram dívida de mais de 2 milhões de euros do Premio Nobel Mário Vargas Llosas. (Correo, Peru) | bit.ly/374yadN

3 - ARTIGOS/ENTREVISTAS

Nick Estes – Bolívia (The Guardian, Inglaterra) | “O que o golpe contra Evo Morales significa para os indígenas como eu. O projeto socialista-indígena conquistou o que o neoliberalismo falhou repetidamente: redistribuir riqueza aos setores mais pobres da sociedade” | bit.ly/2CJsI1T

Débora Diniz e Giselle Carino
– América Latina (El País, Espanha) | “Os indígenas, os trabalhadores e o poder militar religioso” | bit.ly/3516ynR

Aditya Chakrabortty
– Neoliberalismo (The Guardian, Inglaterra) | “A tarefa da política hoje é apavorar os capitalistas tanto quanto fez o comunismo” | bit.ly/2QjCxf9

Alcira Argumeda
– Bolivia (Página 12, Argentina) | “Bolívia na mira” | bit.ly/32L2xme

Marco Enriquez-Ominami –
Chile (Página 12, Argentina) | “O ‘êxito’ do modelo: endividar aos chilenos” | bit.ly/2NM9RJN

Ernesto López
– Bolívia (Página 12, Argentina) | “Golpe, e o depois” | bit.ly/375UcwI

Pablo Stefanoni e Fernando Molina
– Bolívia (Esquerda.net, Portugal) | “Bolívia: como derrubaram Evo?” | bit.ly/2Qlv1jB

Manuel Loff
– América Latina (Público, Portugal) | “América Latina: a lição de resistência. Engana-se quem julgava que, com Trump e Bolsonaro, a vitória das direitas americanas era irreversível.” | bit.ly/2QmEl6X




Conteúdo Relacionado