CM8 Internacional

Clipping Internacional - 15/08/2019

Notícias internacionais sobre o Brasil e especial 'as manifestações de 13 e 14 de agosto'; Notícias do Mundo; e Artigos

15/08/2019 09:07

José Cruz/Agência Brasil

Créditos da foto: José Cruz/Agência Brasil

1 - NOTÍCIAS INTERNACIONAIS SOBRE O BRASIL

BOLSONARO
. O presidente brasileiro investiu contra a Frente de Todos. Bolsonaro e os "bandidos de esquerda". O presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, disse que "os bandidos de esquerda começaram a voltar ao poder" na Argentina, em uma nova demonstração de interferência nos assuntos internos nacionais, após a vitória de Alberto Fernández nas eleições primárias de domingo. Bolsonaro tem expressado seu apoio a Macri e suas políticas de liberalização econômica há meses, e sua preocupação por um eventual retorno do kirchnerismo ao poder. (Página 12, Argentina) | bit.ly/31BX8NS

BOLSONARO
. "Bandidos de esquerda" estão retornando na América Latina: Bolsonaro. O presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, disse na quarta-feira que "criminosos de esquerda" estão retornando à Argentina, referindo-se à vitória do peronismo nas eleições primárias do país vizinho. Bolsonaro fez estas declarações durante uma visita ao estado do Piauí (nordeste), onde inaugurou uma escola militar que leva seu nome. (La Jornada, México) | bit.ly/2YX3g6R

ÍNDIOS
. "Somos seres humanos como Bolsonaro", diz índio brasileiro no Festival de Locarno. Regis Myrupu é o ator principal do filme "A Febre", de Maya Da-Rin, que participa da competição de longas no Festival Internacional de cinema de Locarno, na Suíça. Índio desano da região amazônica, ele se orgulha de apresentar sua cultura para o mundo e chama a atenção para as ameaças atuais visando os povos indígenas no Brasil. (RFI, França) | bit.ly/2MmtCIn

ESTADO POLICIAL
Nova operação policial no Rio deixa três mortos e um bebê ferido. Três pessoas morreram em uma nova operação policial em uma comunidade no Rio de Janeiro, enquanto um bebê de menos de dois anos ficou ferido na ação, confirmaram fontes oficiais na quarta-feira. (La Vanguardia, Espanha) | bit.ly/2N5SEve

ESTADO POLICIAL
. Uma operação policial no Rio de Janeiro deixa três mortos e um bebê ferido. Uma operação policial no Rio de Janeiro deixa três mortos e um bebê ferido. Dois deles, segundo a instituição, seriam suspeitos de terem atirado contra a polícia. A terceira vítima fatal foi identificada como Margareth Teixeira, 17 anos, que recebeu pelo menos dez balas enquanto carregava seu bebê, que foi ferido. (El Periódico, Espanha) | bit.ly/2Mj8Ycg

DITADURA
. Pela primeira vez no Brasil, um tribunal federal de apelações determinou que a tortura cometida durante a ditadura militar do país não se enquadra em uma lei de anistia. Advogados disseram que a decisão de quarta-feira reverte uma decisão anterior baseada na lei de anistia do Brasil, mas pode ser anulada no supremo tribunal. Um tribunal de apelações decidiu que o ex-sargento do Exército. Antônio Waneir Pinheiro de Lima pode ser processado por acusações de sequestro e estupro de uma mulher durante a ditadura. (The Washington Post, EUA) | wapo.st/31HB7xu

LULA.
Defesa de Lula pede libertação com base em mensagens reveladas pelo Intercept. Defesa de Lula da Silva entregou esta terça-feira mais um pedido de liberdade no Supremo Tribunal Federal, argumentando falta de isenção de procuradores no Lava Jato, depois de divulgadas mensagens pelo 'Intercept'. (Diário de Notícias, Portugal) | bit.ly/3002hza

AS MANIFESTAÇÕES DE 13 E 14 DE AGOSTO

Tribune de Genève, Suíça | "Marcha das Margaridas" contra Bolsonaro. Cem mil mulheres rurais tomaram as ruas de Brasília para denunciar as políticas do presidente Bolsonaro. Esta "Marcha das Margaridas" é realizada a cada quatro anos em defesa do mundo camponês e dos direitos das mulheres, em um país muito afetado pela violência doméstica. Foi também a ocasião para pedidos de libertação do ex-presidente Lula, preso por corrupção. | bit.ly/2OYfuYd

Página 12, Argentina
| Dezenas de milhares de mulheres participaram da tradicional "Marcha das Margaridas", em Brasília, que foi usada este ano para protestar contra o presidente Jair . As mulheres condenaram o machismo de Bolsonaro, que tem uma longa história de declarações racistas e homofóbicas em seu crédito, e que é um franco oponente do movimento feminista. E foram a favor da libertação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Lula apoiou a marcha das mulheres em Brasília e enviou uma carta em que dizia: "As margaridas chegaram e eles não sabem como parar a primavera." | bit.ly/2OXjmZs

Esquerda.net, Portugal |
Brasil tem "Tsunami da Educação". Centenas de milhares foram às ruas nesta terça-feira em defesa da Educação e contra o governo de Jair Bolsonaro e a sua política de cortes orçamentais e de privatização das universidades públicas. Por Luis Leiria. | bit.ly/2TCWE7t

Le Soir, Bélgica
| Uma centena de milhar de mulheres do mundo rural se manifestaram contra Bolsonaro em Brasília. Esta "Marcha das Margaridas" é realizada a cada quatro anos em defesa do mundo camponês e dos direitos das mulheres, em um país muito afetado pela violência doméstica. Foi também a ocasião para pedidos de libertação do ex-presidente Lula, preso por corrupção. Essas mulheres protestaram também contra a política do governo de expandir o uso de pesticidas e a intenção de Jair Bolsonaro de permitir a exploração mineral em terras indígenas ou em áreas protegidas. | bit.ly/2MjoViC

El País, Espanha
| As mulheres do Brasil marcham em busca de igualdade. A tradicional marcha brasileira Las Margaridas, que leva seu nome em homenagem à dirigente sindical Margarida Maria Alves, assassinada em agosto de 1983, bradou este ano pela defesa dos direitos das mulheres e pelo fortalecimento da democracia. | bit.ly/2MhQoBs

La Vanguardia, Espanha |
Milhares de mulheres, a maioria trabalhadoras do campo e indígenas se manifestam em Brasília no primeiro grande protesto contra o governo de extrema-direita de Bolsonaro. Ela também contou com representantes de todos os partidos da oposição de alcance progressista, que até agora tinham permanecido quase defensivos contra a primeira ultradireita que governa o país. | bit.ly/2H5412n

La Presse, Canadá |
100.000 mulheres rurais se manifestam contra o Bolsonaro. Cem mil mulheres de áreas rurais participaram quarta-feira em Brasília, segundo os organizadores, as tradicionais "margaridas de março", que este ano assumiram a forma de um protesto contra o presidente Jair Bolsonaro. | bit.ly/2KMqKSa

El Espectador, Colômbia |
'Marcha de las Margaritas', a maior mobilização de mulheres rurais da América Latina. O evento é realizado a cada quatro anos com uma agenda para a defesa do campo e para a reivindicação dos direitos das mulheres, em um país fortemente afetado pela violência doméstica. | bit.ly/2Mjvgui

La Jornada, México |
Marcha camponesa no Brasil protesta contra Bolsonaro e pede para libertar Lula. Dezenas de milhares de mulheres participaram nesta quarta-feira em Brasília da tradicional Marcha das Margaritas, transformada este ano em ato contra o presidente Jair Bolsonaro e a favor da libertação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. | bit.ly/2Ky5Wid

El Clarín, Chile | bit.ly/2Z3uiUZ


El Telégrafo, Equador | bit.ly/2TyMWD8


Telesur, Venezuela | bit.ly/2OVfKal


The Clinic, Chile | bit.ly/2MiS9yh


Últimas Notícias, Venezuela | bit.ly/2Mjre5p


2 - NOTÍCIAS DO MUNDO

ARGENTINA
. Macri permanece preso em sua própria realidade. Macri insulta os eleitores, explica que ele fez isso porque estava "dormindo mal" e pediu perdão; confirma o curso econômico, mas anuncia medidas de "alívio" até as eleições; acusa a Frente de Todos pelo colapso e chama Alberto Fernández em busca da calma; falar para dar certeza e voar o dólar e o risco país. Após os anúncios e a fraca resposta dos mercados, o presidente chamou o candidato da Frente de Todos, que lhe pediu para atuar como presidente e não como candidato. (Página 12, Argentina) | bit.ly/2Z9zPtv

ARGENTINA
. Terremoto político e financeiro na Argentina. A ampla vitória da coalizão Frente de Todos negou as pesquisas até a véspera das eleições. No dia seguinte, o preço do peso caiu 19% em relação ao dólar. Seus resultados provocaram um verdadeiro terremoto político e financeiro, com consequências ainda difíceis de avaliar. (Le Monde, França) | bit.ly/2YQRhHJ

EUA
. "Pode acontecer de novo": a longa história de ataques contra os latinos dos EUA. O ano passado marcou um século desde outro massacre no Texas, parte de um legado de violência racista que levou a El Paso. "Isso pode acontecer de novo." Foi o que Arlinda Valencia disse no ano passado, em uma cerimônia no Texas, marcando o 100º aniversário do massacre de 15 mexicanos e mexicano-americanos por um grupo de homens brancos. (The Guardian, Inglaterra) | bit.ly/2MiTV2j

EUA.
O hashtag #trumprecession vira tendência à medida que o presidente é responsabilizado pelo aumento do receio de outro colapso econômico. "Trump veio e desregulou tudo, enfraquecendo as leis pós-Grande Recessão destinadas a refrear os abusos de Wall Street e autorizando um enorme corte de impostos para os americanos mais ricos." (Common Dreams, EUA) | bit.ly/30761Pa

ECONOMIA GLOBAL.
Mercados são abalados por sinais de problemas econômicos globais. As ações em Wall Street estavam em queda acentuada, apenas um dia depois de terem se reunido, enquanto o presidente Trump reduzia o escopo de sua próxima rodada de tarifas. Agitações financeiras foram sentidas em todo o mundo depois que novos dados mostraram que a economia alemã avançava em direção a uma recessão e a uma desaceleração na China. O problema para os países indicou o quanto eles foram atingidos pelas tarifas do presidente Trump e aumentou a preocupação com a economia dos EUA. (The New York Times, EUA) | nyti.ms/2N4AmdF

ECONOMIA GLOBAL.
Os riscos de uma recessão crescente afundam Wall Street. A Bolsa de Nova York teve um dos seus piores dias do ano. Os principais índices de Wall Street continuaram em queda na quarta-feira, pouco antes de fecharem um mercado ainda dominado pelos temores de uma desaceleração na economia global. A taxa de juros dos títulos do Tesouro dos EUA de 10 anos caiu temporariamente abaixo da dos títulos de dois anos. (Les Echos, França) | bit.ly/2YLT68S

ECONOMIA GLOBAL.
A Índice Dow Jones registrou sua maior queda este ano e os mercados de títulos do governo enviaram uma nova advertência sobre o risco de uma recessão próxima, destacando a ansiedade em Wall Street sobre as perspectivas para a expansão econômica em decadência. (The Wall Street Journal, EUA) | on.wsj.com/31ECgpu

ECONOMIA GLOBAL
. Ações dos EUA caem 3% após o mercado de títulos enviar sinais de recessão. Resultados fracos provocam queda nos retornos financeiros nos EUA e no Reino Unido enquanto os mercados asiáticos espelham as quedas. (Financial Times, Inglaterra) | on.ft.com/2YMCI8f

HONG KONG
. Hong Kong continua a ser um recurso econômico vital para Beijing, apesar da instabilidade. O território é uma ponte financeira essencial entre a China e o resto do mundo, um papel que a China relutará em minar. (The Washington Post, EUA) | wapo.st/2KLr0kl

3 - ARTIGOS/ENTREVISTAS

Eric Nepomuceno – Brasil (Página 12, Argentina) | "Algo de humor em meio à tragédia" | bit.ly/2OVMpwv

Jane Mayer
– Meio Ambiente (The New Yorker, EUA) | "’Kochland" examina o papel crucial e precoce dos irmãos Koch em negar a mudança climática". Trata-se do livro ‘Kochland: a história secreta das indústrias Koch e o poder corporativo nos EUA’, de Christopher Leonard. | bit.ly/305tDns

George Monbiot
– Grã Bretanha (The Guardian, Inglaterra) | "’Ash dieback’ (um fungo) é apenas o começo de pragas que ameaçam as árvores da Grã-Bretanha. Doenças mortais estão marcando toda a Europa desmarcada - tudo em nome do livre comércio." | bit.ly/2OTe1lR

Mirza Waheed
– Cachemira (The Guardian, Inglaterra) | "As garras de um poder ilegal estão tornando a Cachemira uma colônia" | bit.ly/2Z5Jwcn

Alfrado Zaiat
- Argentina (página 12, Argentina) | "Macri faz tudo para acelerar a corrida." As medidas econômicas apresentadas como um alívio serão insignificantes para o bolso da maioria. O choque inflacionário pulverizará esse dinheiro. | bit.ly/2YR1jbY

Mario Weinfeld
– Argentina (Página 12, Argentina) | "Análise dos anúncios de Macri e a estratégia do governo" | bit.ly/2TAgu3t

Neil Irwin
– Economia Global (The New York Times, EUA) | "O problema econômico global está se formando e a guerra comercial é apenas parte disso". Um sinal claro do mercado de títulos de que os investidores estão pessimistas quanto às perspectivas de longo prazo. | nyti.ms/2Z6nzxQ

Renad Lambert
– Argentina (Le Monde Diplomatique, França) | "Quem deterá o pêndulo argentino?" Eterno conflito entre o setor agrário e o industrial. | bit.ly/2Z5wpYG



Conteúdo Relacionado