CM8 Internacional

Clipping Internacional - 16/05/2019

Notícias internacionais sobre o Brasil; Notícias do Mundo; e Artigos

16/05/2019 10:10

(Andre Penner/Associated Press)

Créditos da foto: (Andre Penner/Associated Press)

 

1 - NOTÍCIAS INTERNACIONAIS SOBRE O BRASIL

AS REPERCUSSÕES DAS MANIFESTAÇÕES DE 15 DE MAIO


AMERICAS

THE WASHINGTON POST, EUA |
Multidões protestam contra cortes no financiamento federal para as escolas brasileiras. Dezenas de milhares participaram de manifestações em todo o Brasil na quarta-feira para protestar contra os grandes cortes no financiamento federal para educação pública, os primeiros comícios em todo o país organizados contra o presidente de extrema direita Jair Bolsonaro desde que assumiu o cargo em 1º de janeiro. Avenidas e praças públicas em São Paulo, Brasília, Rio de Janeiro, Salvador e Recife foram bloqueadas enquanto estudantes e professores marcharam contra a decisão de parar US $ 1,85 bilhão de fundos para a rede pública de ensino, de escolas elementares a universidades. | wapo.st/2w1hYbI

PÁGINA 12, Argentina |
Primeira revolta maciça contra Jair Bolsonaro. Alunos e professores protestaram contra cortes na Educação em todo o Brasil. Nas concentrações prevaleceram os apelos à unidade dos sindicatos, partidos e movimentos para resistir aos ataques à educação do governo. | bit.ly/2Yz5jsV

EL TELÉGRAFO, Equador |
Estudantes universitários se mobilizam contra Jair Bolsonaro. O presidente está promovendo uma reforma que afetaria o orçamento e funcionamento das instituições superiores. O presidente brasileiro chamou de "idiotas úteis" os estudantes, professores e trabalhadores universitários que rejeitam o corte de orçamento de 30% para o setor. Alunos e professores de todo o Brasil se mobilizaram contra recursos bloqueios para a educação anunciado pelo governo de Jair Bolsonaro. | bit.ly/2JngLnM

EL ESPECTADOR, Colômbia | Brasileiros protestam em 173 cidades por cortes na educação de Bolsonaro. Estudantes, professores, membros de sindicatos e outras organizações tomaram as ruas na quarta-feira em que foi o maior protesto contra o presidente, Jair Bolsonaro, que, em um avanço para acabar com o "marxismo cultural", fez grandes cortes no orçamento educacional | bit.ly/30mjCTf

EL MERCÚRIO, Chile | Alunos e professores brasileiros estão se mobilizando contra cortes no ensino superior Bolsonaro O movimento convocou manifestações por todo o país ao anúncio do governo para bloquear 30% dos recursos para estabelecimentos públicos, o que afetará gastos como pagamento de energia elétrica, água e bolsas de estudo. | bit.ly/2w0IAd6

LA NACIÓN, Argentina | Bolsonaro enfrentou seu primeiro protesto maciço pelo corte educacional. Professores, estudantes e sindicatos marcharam em 170 cidades em repúdio à redução de 30% dos recursos. | bit.ly/30pZ10j

EL CLARÍN, Argentina | O primeiro protesto contra Jair Bolsonaro paralisa escolas e universidades no Brasil. Professores e alunos foram mobilizados em todo o país. Para o presidente brasileiro, eles são "imbecis" e "idiotas úteis". | bit.ly/2WNDJb0

LA JORNADA, México | Marchas maciças no Brasil contra cortes na educação. Milhares de estudantes e professores brasileiros foram às ruas na quarta-feira em repúdio aos cortes orçamentários implementados pelo governo de Jair Bolsonaro. Vários sindicatos de professores e funcionários de faculdades e universidades aderiram ao dia do protesto, o que afetou muitas universidades e escolas onde não houve atividades. | bit.ly/2Jla1al

THE WALL STREET JOURNAL, EUA
| Manifestantes vão às ruas no Brasil contra cortes de educação de Bolsonaro. O líder direitista rotulou os manifestantes de "imbecis" depois que dezenas de milhares de pessoas tomaram as ruas em todo o país. | on.wsj.com/2YvdTsD

THE NEW YORK TIMES, EUA | Congelamento da educação no Brasil gera os maiores protestos contra o governo Bolsonaro. Dezenas de milhares de manifestantes foram às ruas protestar contra os cortes à educação promovidas pelo governo Bolsonaro. | nyti.ms/2JItwIZ

EUROPA

THE GUARDIAN, Inglaterra |
Bolsonaro do Brasil chama estudantes de "imbecis" enquanto enfrenta os maiores protestos até hoje. Dezenas de milhares de manifestantes protestaram em cidades em todo o país contra o congelamento dos gastos com educação nas maiores demonstrações contra o governo do presidente Jair Bolsonaro, que chamou os manifestantes de "idiotas úteis e imbecis". As manifestações marcam os primeiros protestos nacionais contra a administração de Bolsonaro, cujos números nas pesquisas estão caindo enquanto ele luta contra uma economia fraca, desemprego crescente, uma coalizão rebelde no Congresso e lutas internas em seu gabinete. | bit.ly/2LXDGrU

RFI, França | Bolsistas protestam em Paris: cortes na educação "são ideológicos, não econômicos". Estudantes, pesquisadores e professores brasileiros organizaram um protesto em Paris, em solidariedade à greve que acontece em 26 universidades brasileiras nesta quarta-feira (15). | bit.ly/2WLJMN5

ESQUERDA.NET, Portugal | Brasil nas ruas defende educação contra Bolsonaro. Protestos foram os maiores desde o impeachment de Dilma. Hesitações e insultos de Bolsonaro incentivaram estudantes e professores. Mais uma vez o movimento estudantil toma a vanguarda. A dimensão das mobilizações surpreendeu até os mais otimistas: foi realizada a maior greve da educação de que há memória no país, que atingiu todas as universidades públicas, o ensino básico e secundário públicos, e até o ensino particular. | bit.ly/2VtxYxs

SPUTNIK NEWS, Rússia | Balanço dos protestos: 228 cidades e centenas de milhares nas ruas. Pelo menos 228 cidades registraram protestos contra a redução dos gastos públicos com educação nesta quarta-feira (15). As manifestações foram convocadas pelas redes sociais após decisão do Ministério da Educação de bloquear 24,84% dos recursos esperados em 2019 para universidades, institutos técnicos e escolas sob administração do governo federal. | bit.ly/2VEdJ5j

LE FIGARO, França | Maré humana contra os cortes orçamentários nas universidades. Dezenas de milhares de brasileiros foram às ruas em 14 de maio para protestar contra o presidente Jair Bolsonaro. Alunos e professores enfrentam cortes orçamentários que congelam 30% dos orçamentos universitários. | bit.ly/2VIl6bK

EL PAÍS, Espanha | Milhares de estudantes marcham contra os cortes de Bolsonaro. As manifestações são o primeiro sinal de descontentamento popular contra o polêmico presidente brasileiro que chama os jovens de "idiotas úteis". Ele os chamou de "idiotas úteis, imbecis, que estão sendo usados por uma minoria que compõe o núcleo das universidades federais do Brasil" | bit.ly/2Yq83bY

LA VANGUARDIA, Espanha | Estudantes lideram o primeiro grande protesto contra Jair Bolsonaro. Milhares de estudantes e professores, com apoio de vários sindicatos, tomaram as ruas de centenas de cidades no Brasil na quarta-feira contra a decisão do governo de Jair Bolsonaro que congelou 30% dos gastos com universidades. | bit.ly/2w1TteB

EL MUNDO, Espanha | Os estudantes lideram o primeiro grande protesto contra o Bolsonaro e ele os qualifica como "idiotas úteis". Milhares de estudantes e professores saíram às ruas em 27 capitais regionais para protestar contra a decisão do governo de congelar 30% dos gastos com universidades | bit.ly/2VsKhKL

LE MONDE, França | Manifestações por todo país contra cortes na educação. Centenas de milhares de manifestantes participaram de uma greve na quarta-feira após o anúncio de uma redução de 30% nas dotações para universidades federais. | bit.ly/2LOFUKh

LE NOUVEL OBSERVATEUR, França | Uma maré humana invadiu a noite de quarta-feira as ruas das principais cidades brasileiras, onde centenas de milhares de professores e estudantes estiveram nas ruas para defender as universidades, ameaçadas por grandes cortes. | bit.ly/2Vq0S1H

PÚBLICO, Portugal | Brasil sai à rua contra cortes na Educação. “Idiotas e imbecis”, acusa Bolsonaro. Protestos foram registados em todos os estados do país, contra a redução do financiamento público às universidades federais. | bit.ly/2waZmXb

DIÁRIO DE NOTÍCIAS, Portugal | Protestos em mais de 170 cidades do Brasil contra cativações na educação. Milhares de pessoas protestaram quarta-feira nas ruas de mais de 170 cidades do Brasil contra o bloqueio de verbas destinadas às universidades e colégios públicos do país. As manifestações ocorreram nas 27 capitais regionais do Brasil e também em pequenos municípios onde estudantes, professores e elementos de movimentos sociais foram às ruas para expressarem o seu descontentamento face ao anúncio de cativações de 30% nas verbas atribuídas às instituições de ensino mantidas pelo Governo central. | bit.ly/2Jo58xa

LA REPUBBLICA, Itália | Primeira mobilização nas ruas contra o governo Bolsonaro. O governo de Jair Bolsonaro enfrentou ontem seu primeiro protesto de rua, com um dia de greves e manifestações convocadas por sindicatos e associações estudantis, professores e autoridades educacionais para protestar contra a anunciada redução do financiamento público para as universidades | bit.ly/2vYrSLt

TRIBUNE DE GENÈVE, Suíça | Uma maré humana invadiu na noite de quarta-feira as ruas das principais cidades brasileiras, onde centenas de milhares de professores e estudantes se mobilizaram para defender as universidades, ameaçadas por grandes cortes. Este é o primeiro protesto nacional contra o presidente de extrema-direita Jair Bolsonaro desde que assumiu o cargo em janeiro. Um protesto em massa, que também foi além do tema da educação para criticar os pilares de sua política: o porte de armas e a reforma previdenciária. | bit.ly/2waZSEB

OUTRAS REGIÕES

THE SYDNEY MORNING HERALD, Austrália |
'Idiotas, imbecis': Bolsonaro ataca estudantes em greve depois de cortes de educação. Dezenas de milhares de manifestantes se reuniram em 200 cidades de todo o Brasil para se mobilizar contra os cortes nos gastos com educação nas maiores manifestações contra o presidente de extrema-direita Jair Bolsonaro, que chamou os manifestantes de "idiotas e imbecis úteis". | bit.ly/2EctWUt

AL JAZEERA, Catar | Professores e estudantes protestam contra 'cortes escandalosos' na educação. Dezenas de milhares acusam o presidente Jair Bolsonaro de usar a educação como arma política para promover sua agenda. | bit.ly/2WKjxGQ

OUTRAS NOTÍCIAS

RFI, França
| Filme brasileiro ‘Bacurau’ faz estreia mundial sob aplausos em Cannes. O filme “Bacurau”, de Kléber Mendonça Filho e Juliano Dornelles, fez sua estreia mundial na noite dessa quarta-feira (15) no Festival de Cinema Cannes, onde disputa a Palma de Ouro. A história, apresentada com uma espécie de western brasileiro, é a única produção latino-americana concorrendo ao principal prêmio do evento. | bit.ly/2VEdZ4h

SPUTNIK NEWS, Rússia | Brasil ter bomba nuclear é 'desprovido de lógica conceitual', diz especialista. Após grande repercussão da fala do deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), que defendeu que o Brasil tenha armas nucleares, a Sputnik Brasil conversou com o especialista em Relações Internacionais, Diego Pautasso, sobre a pertinência e tal afirmação para a atual conjuntura da política externa brasileira. O deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) que bombas nucleares garantem a paz e, caso o Brasil possuísse uma, poderia ser levado a sério pela Venezuela ou ser temido por Rússia e China. | bit.ly/2VGXi8k

ABC, Espanha | O filho de Bolsonaro propõe que o Brasil possua armas nucleares. Eduardo Bolsonaro, assessor do presidente brasileiro em política internacional, sugere que a medida seja "levada a sério pela China, Rússia e Venezuela" | bit.ly/2EckG2K

DALLAS VOICE, EUA | Baldor: Conselho dos Assuntos Mundiais não convidou Bolsonaro. "Ele se convidou", disse Baldor sobre a viagem de Bolsonaro a Dallas. | bit.ly/2YAmOJA

2 - NOTÍCIAS DO MUNDO

AUSTRÁLIA | A esquerda é favorita à medida em que as eleições se aproximam. A direita, dividida, paga por sua pouca ambição na questão climática, segundo pesquisa. (LE MONDE, França) | bit.ly/2QfB5IJ

VENEZUELA | A vida cotidiana em uma fortaleza chavista da Venezuela. Resistência da comunidade em 23 de janeiro. A comuna, juntamente com o coletivo Alexis Vive, criou órgãos de autogoverno e concentrou seu desenvolvimento em questões econômicas e sociais. (PÁGINA 12, Argentina) | bit.ly/2QfBg6R

REINO UNIDO | Com eleições europeias à porta, colapso conservador e Brexit Party à frente. Sondagens para as europeias no Reino Unido colocam à frente o Brexit Party e indicam um colapso do voto conservador. Balanço de forças pró e antiBrexit continua renhido. Prosseguem as negociações entre trabalhistas e Theresa May, que quer levar ao parlamento uma proposta de Brexit pela quarta vez. (ESQUERDA.NET, Portugal) | bit.ly/2HmE66Q

EUA e CHINA | China e os Estados Unidos continuam a rápida deterioração de suas relações comerciais. Pequim apresentou acusações formais de espionagem contra os dois canadenses detidos no "caso da Huawei". (EL PAÍS, Espanha) | bit.ly/2HmF5nG

EUA e VENEZUELA | Jesse Jackson traz comida para os ativistas da embaixada venezuelana em Washington. Os partidários de Guaidó tentaram impedir que o reverendo lhes passasse as sacolas com comida como parte de sua ofensiva para forçar o despejo da sede. (EL PAÍS, Espanha) | bit.ly/2VIlxTq

EUA | Trump se recusa a se juntar ao manifesto global contra o terrorismo e o discurso de ódio. Países e gigantes da Internet unem forças contra a disseminação na rede de conteúdos que apelam ao ódio na chamada "Christchurch". (LA VANGUARDIA, Espanha) | bit.ly/2YwIupO

EUA e EUROPA | A escalada no Oriente Médio, o projeto europeu de defesa e a estratégia com a Venezuela rompem as relações entre Trump e a EU. A retirada da fragata espanhola da missão dos EUA no Golfo Pérsico é o penúltimo episódio de divergências entre a UE e Washington. Bruxelas discorda do belicismo dos EUA nas crises com o Irã e a Venezuela; e os EUA criticam a UE por sua ambição de aumentar sua capacidade de defesa. (EL DIÁRIO, Espanha) | bit.ly/2LMfby0

3 - ARTIGOS/ENTREVISTAS

Eric Nepomuceno - Brasil (Página 12, Argentina) | “O segundo tsunami da semana?” | bit.ly/2Q68Pbc

Peter Bradshaw, resenha – Cinema brasileiro (The Guardian, Inglaterra) | “Bacurau – surto ultraviolento no sertão do Brasil” | bit.ly/2HnOBqJ

Bern Armbuster – EUA (The Guardian, Inglaterra) | “John Bolton é o homem mais perigoso no mundo?” | bit.ly/2LOwGOj

Conteúdo Relacionado