CM8 Internacional

Clipping Internacional - 16/08/2019

Notícias internacionais sobre o Brasil; Notícias do Mundo; e Artigos

16/08/2019 11:06

 

1 - NOTÍCIAS INTERNACIONAIS SOBRE O BRASIL

BOLSONARO
. "Bolsonaro é incapaz de construir discurso coerente": especialistas franceses analisam a linguagem do presidente. Em resposta a um questionamento de um jornalista sobre maneiras de preservar o meio ambiente, disse que bastava "fazer cocô dia sim, dia não". Em reação à polêmica gerada, o chefe de Estado retrucou que não era um "vaselina", um "politicamente correto" ou muito menos um "isentão". "Aqui é resposta direta", disse. Especialistas temem que a normalização dessa linguagem "crua" tenha consequências para a legitimidade do país, tanto no cenário internacional quanto no nível das instituições democráticas no Brasil. (RFI, França) | bit.ly/2MjmgFC

AMAZÔNIA
. O desmatamento na Amazônia pode em breve começar a se retrodesmatar. Sob o presidente Jair Bolsonaro, a taxa de derrubada de árvores está aumentando rapidamente. (The Economist, Inglaterra) | econ.st/31NXukR

AMAZÔNIA. Desmatamento: Noruega retira 30 milhões de euros de subsídios no Brasil. Os financiadores do fundo da Amazônia bloqueiam suas doações, assustados com o desmatamento desenfreado que a política de Jair Bolsonaro implica. | bit.ly/2yZaVC7

AMAZÔNIA
. Noruega se junta à Alemanha e também suspende ajuda milionária ao Brasil para acabar com o desmatamento. O ministro norueguês diz que o governo de Jair Bolsonaro não cumpriu o acordo de preservação ambiental. O Fundo deixará de receber 30 milhões de euros. (El País, Espanha) | bit.ly/31FDMYj

AMAZÔNIA
. A Noruega suspendeu doações para projetos de combate ao desmatamento no Brasil depois que o governo de direita do país sul-americano bloqueou as operações de um fundo que recebe a ajuda. A Noruega tem trabalhado em estreita colaboração com o Brasil para proteger a floresta amazônica por mais de uma década e pagou cerca de US $ 1,2 bilhão (US $ 1,7 bilhão) para o Fundo Amazônia, do qual é de longe o maior doador. (The Sydney Morning Herald, Austrália) | bit.ly/2Mnq48W

AMAZÔNIA
. Desmatamento no Brasil: Alemanha e Noruega cortam seus subsídios. A Noruega, principal financiador do fundo para a proteção da floresta amazônica, acusa Bolsonaro de "não querer mais parar o desmatamento". Segundo os números mais recentes, o desmatamento foi quatro vezes maior em julho do que há um ano na mesma época. (Les Echos, França) | bit.ly/2Z2RuTq

AMAZÔNIA
. Noruega bloqueia € 30 milhões de Fundo Amazônia. A Noruega, principal mecenas da proteção da floresta amazônica, anunciou nesta quinta-feira (15) o bloqueio de € 30 milhões em subvenções destinadas ao Brasil. A justificativa é uma ausência de vontade de interromper o desmatamento. (RFI, França) | bit.ly/2z4M3su

AMAZÔNIA
. A resposta irada de Bolsonaro à Noruega após o congelamento de fundos para a Amazônia. ”Há matança de baleias. Eles não têm moral para dar exemplos. E também retira petróleo do Polo Norte”, diz o presidente brasileiro. (La Vanguardia, Espanha) | bit.ly/2z1XUYp

ESTADO POLICIAL.
Quem mora em bairro nobre não sofre com o caveirão': é hora de desmilitarizar a polícia? A letalidade policial cresceu no estado do Rio de Janeiro nos primeiros seis meses do governo de Wilson Witzel. A Sputnik Brasil levantou esses dados e foi às ruas ouvir cidadãos a respeito do debate sobre desmilitarização e os limites da ação da polícia, além de ouvir uma representante do Movimento de Favelas da capital fluminense. A desmilitarização das polícias no Brasil foi tema de debate na sede do Ministério Público Federal do Rio de Janeiro.. (Sputnik News, Rússia) | bit.ly/2KAgoFX

VIOLÊNCIA
. As crianças de Altamira. O massacre dos inocentes na cidade mais violenta da Amazônia. (El País, Espanha) | bit.ly/2Z7U3Ur

ARMAS
. Exército brasileiro proíbe que civis comprem espingardas mas autoriza pistolas. O exército Brasileiro vetou hoje a compra de espingardas por parte da população civil, mas autorizou o acesso a modelos de pistolas que antes eram de uso restrito das forças de segurança. (Diário de Notícias, Portugal) | bit.ly/33Esfdy

MERCOSUL
. Brasil ameaça deixar o Mercosul se o peronismo vencer e “fechar” a economia da Argentina. O ministro da Economia de Bolsonaro, Paulo Guedes, instou o país a manter abertos seus mercados caso Alberto Fernández vença as eleições presidenciais. (El Mercúrio, Chile) | bit.ly/33CwPsW

MERCOSUL
. Brasil pressiona eventual governo de Kirchner a deixar o Mercosul. O ministro da Economia Paulo Guedes, também questionou a dependência da economia brasileira em seu parceiro do Mercosul. (El País, Uruguai) | bit.ly/2Z7ULB5

MERCOSUL
. Relacionamento tenso. O governo brasileiro questionou novamente o kirchnerismo e já ameaça deixar o Mercosul. "Se (Cristina) Kirchner entrar e quiser fechar a economia, sairemos", disse Paulo Guedes, ministro da Economia de Jair Bolsonaro. (El Clarín, Argentina) | bit.ly/2HavnEl

2 - NOTÍCIAS DO MUNDO

ARGENTINA
. “Che Macri”. Quanto dirigismo, em que te convertestes Maurício? Desesperado para retomar algum contato com os eleitores, o Governo lançou, somente até as eleições, outras medidas copiadas das políticas de oposição que tão repudiavam: “Dirigistas , intervencionistas, medidas confiscatórias, eles danificam a segurança jurídica, afugentam os investimentos, populistas!”, eram as qualificações que os políticos e governos neoconservadores, dos quais o Cambiemos era sua expressão máxima na Argentina, costumavam qualificar cada uma das políticas do Estado que tentavam modificar as condições de mercado impostas pelos grupos empresariais dominantes. (Página 12, Argentina) | bit.ly/2YN8X70

ARGENTINA
. Pesquisa sobre as reações do presidente após a derrota nas primárias. Reprovação, pessimismo e desconfiança depois de ouvir Macri. Mais da metade das pessoas acredita que o presidente não entendeu a mensagem das eleições. Seis em cada dez acreditam que Macri é responsável pelo aumento do dólar e que as medidas anunciadas não resolverão os problemas. (Página 12, Argentina) | bit.ly/2N4VW1H

ARGENTINA
. Macri procura manter-se à tona. A pesada derrota sofrida pelo atual presidente nas primárias obrigatórias torna praticamente impossível uma reviravolta até às eleições de outubro. Governo anuncia medidas para compensar a crise económica, mas a oposição não o leva a sério. (Esquerda.net, Portugal) | bit.ly/2yZbZG7

ARGENTINA
. Dezenas de milhares de argentinos marcharam para a sede do governo na quinta-feira para pedir melhores salários e um aumento nos subsídios para a pobreza, em meio a uma crise financeira que ameaça o governo do presidente Mauricio Macri. O presidente neoliberal foi superado por uma larga margem pela oposição no primário de domingo, o que causou um colapso dos mercados financeiros locais, que temem a forte regulamentação que poderia seguir uma vitória do centro-esquerdista Alberto Fernández nas eleições de outubro. (La Jornada, México) | bit.ly/2H9RP0G

ISRAEL
. Trump instou Israel a barrar dois legisladores e Israel assim o fez. A decisão de Israel sobre os deputados Rashida Tlaib e Ilhan Omar foi amplamente criticada, inclusive por destacados partidários de Israel. Ao alistar um poder estrangeiro para agir contra dois cidadãos americanos, o presidente Trump quebrou um precedente de longa data. (The New York Times, EUA) | nyti.ms/2KPgd8x

ISRAEL
. A decisão de Israel na quinta-feira de impedir que duas congressistas norte-americanas entrem no país em meio à pressão de Donald Trump provocou críticas generalizadas em Washington, com alguns democratas advertindo que a medida ameaça corroer o apoio dos EUA ao seu aliado de longa data. . A medida foi tomada poucas horas depois que Trump pediu publicamente a Israel que não permitisse que os dois legisladores democratas entrassem no país em um esforço altamente incomum para influenciar um governo estrangeiro contra seus oponentes políticos. (The Guardian, Inglaterra) | bit.ly/2Z8TOwb

ECONOMIA GLOBAL
. Sinais de problemas econômicos pairam sobre a guerra comercial de Trump. O presidente Trump está preso entre seu desejo de prosseguir uma guerra comercial e sua necessidade de manter a economia vibrante. Esse conflito explica algumas das mensagens de Trump nos últimos dias, à medida que aumenta a evidência de que a economia global está enfraquecendo. (The New York Times, EUA) | nyti.ms/30gSRzv

CACHEMIRA
. Cachemira, uma área geopolítica sensível. A Cachemira é, desde a divisão da Índia colonial em 1947, uma zona de tensão entre a Índia e o Paquistão, sob o olhar da China. (Le Monde, França) | bit.ly/30hqtgF

PARAGUAI
. Membros de vários movimentos sociais e partidos políticos marcharam pelas ruas de Assunção ontem e se reuniram nas proximidades do Congresso Nacional, rejeitando o acordo bilateral entre o Paraguai e o Brasil sobre a compra de energia de Itaipu. O Ministério Público continua investigando o caso que gerou uma grave crise política no país. (La Diária, Uruguai) | bit.ly/30kj9k0

VENEZUELA
. Rússia e Venezuela assinam acordo de cooperação militar. Representantes da Defesa dos dois países assinaram um novo acordo para avançar nas relações de cooperação militar mútua. Os ministros da Defesa da Rússia e Venezuela, Sergey Shoigú e Vladimir Padrino López, respectivamente, realizaram uma reunião na quinta-feira para fortalecer a cooperação que mantêm no campo técnico militar. (Telesur, Venezuela) | bit.ly/2KzgxJK

SOCIAL DEMOCRACIA.
"Os social democratas tornaram-se partidos de aposentados": a análise de especialistas europeus sobre a crise do centro-esquerda. Os estudiosos Sarah de Lange e Reinhard Heinisch radiografaram o panorama da política europeia e enfatizaram que, enquanto a extrema direita avança no Velho Continente e no mundo, a social democracia afunda e perde seus eleitores mais jovens. O mapeamento chileno foi oferecido pela frentamplista Beatriz Sánchez e pela ex-subsecretária de Educação, Valentina Quiroga. (El Desconcierto, Chile) | bit.ly/31Ez11h

3 - ARTIGOS/ENTREVISTAS

Bruno Bimbi – Brasil (The New York Times (ed. espanhol, EUA) | “Jornalistas e opositores, um risco na ‘ditadura sutil’ de Bolsonaro”. Na retórica do presidente do Brasil, o jornalismo é um ofício delitivo e os políticos e ativistas que o criticam, são inimigos do Estado. | nyti.ms/305A75P

Maria Pia Lopez
– Argentina (Página 12, Argentina) | “Narrativa” | bit.ly/308HQQr

Paul Krugman
– EUA (The New York Times, EUA) | “Do ‘boom’ de Trump ao pessimismo de Trump – O dinheiro esperto pensa que a ‘Trumponomics’ é um fiasco” | nyti.ms/2KFGdVn

Atossa Araxia Abrahamian
– EUA (The Nation, EUA) | “Imigração é para os ricos”. As normas da administração pública de Trump tratam os não cidadãos como mercadorias – mas seu status está sempre à venda. | bit.ly/2Z8YkGX

Laurence Blair
– Paraguai (Americas Quaterly, EUA) | “Por que a questão energética provocou uma crise política no Paraguai? | bit.ly/2Z7ODZx



Conteúdo Relacionado