CM8 Internacional

Clipping Internacional - 18/12/2019

Notícias internacionais sobre o Brasil; Notícias do Mundo; e Artigos

18/12/2019 08:59

(Fernando Frazão/Agência Brasil)

Créditos da foto: (Fernando Frazão/Agência Brasil)

 

1 - NOTÍCIAS INTERNACIONAIS SOBRE O BRASIL

RIO DE JANEIRO.
Rio de Janeiro declarou a suspensão de pagamentos. A cidade do Rio de Janeiro, o segundo maior e principal destino turístico do Brasil, declarou a cessação de pagamentos devido à grave crise econômica e fiscal. O município é governado pelo prefeito Marcelo Crivella, pastor evangélico cuja reeleição para 2020 é apoiada pelo presidente Jair Bolsonaro. O segundo município do Brasil, atrás de São Paulo, com quase 7 milhões de habitantes, está passando por uma crise econômica que afetou, por exemplo, o pagamento de salários de médicos e empresas terceirizadas que prestam hospitais municipais. A Defensoria Pública acusa Crivella de cortar cerca de US $ 400 milhões do orçamento da saúde desde 2017 e, na prática, é especialmente prejudicial aos programas para mulheres grávidas nas áreas mais pobres, como norte e oeste. (Página 12, Argentina) | tinyurl.com/sqp3x22

MARCELO CRIVELLA. Gestão Crivella é um 'caos em todos os aspectos'. A crise econômica afetou bastante a arrecadação da prefeitura do Rio de Janeiro, mas a suspensão de pagamentos dos servidores é resultado do "caos" na gestão, disse à Sputnik Brasil o economista Gilberto Braga. Para o professor do Ibmec-Rio e da Fundação Dom Cabral, a crise econômica que o Rio de Janeiro atravessa prejudicou a receita, diminuindo a arrecadação dos dois principais tributos dos cofres municipais, o IPTU e o ISS, mas não "a ponto de chegar ao colapso em que se encontra a gestão municipal". Crivella 'continua colocando a culpa nas gestões passadas'. (Sputnik News, Rússia) | tinyurl.com/ra6bckx

MARCELO ODEBRECHT. Marcelo Odebrecht diz que Lava Jato foi 'gatilho' para quebra da empresa. O empresário admitiu que companhia pagava caixa dois, mas disse os isso ocorria desde os anos 1980. Odebrecht afirmou ainda que o Departamento de Operações Estruturadas é em sua maior parte "folclore", algo que ganhou uma dimensão muito maior do que realmente foi. O empresário Marcelo Odebrecht, ex-presidente da Odebrecht, disse que a operação Lava Jato foi o "gatilho" para a "derrocada" da construtora. Marcelo nega corrupção no BNDES. "Isso é folclore. Esse tal departamento de propina nunca existiu. A verdade é menos espetaculosa. Desde os anos 1980, bem antes de meu ingresso na empresa como estagiário, havia pessoas na Odebrecht que apoiavam os executivos na realização de pagamentos não contabilizados. Eram bônus não declarados para executivos, pagamentos em espécie a fornecedores, especialmente em zonas de conflito, investimentos em que não queríamos aparecer, caixa dois para campanhas, e eventualmente até propinas", explicou. (Sputnik News, Rússia) | tinyurl.com/wf5knf8

MILÍCIAS. Pesquisa aponta que milícia já cobrou taxas de pelo menos 10% dos cariocas. Uma pesquisa feita pelo instituto Datafolha, encomendada pelos jornais O Globo e Folha de S.Paulo, mostra que 10% dos cariocas já pagaram alguma taxa para a milícia e que 86% têm medo de serem vítimas de violência por parte desses grupos. A Zona Oeste do Rio de Janeiro é a região da cidade na qual mais pessoas se disseram sujeitas a pagar taxas para grupos milicianos: 15% dos entrevistados. Mesmo no Centro, 9% responderam já terem sido vítimas dessas extorsões, índice que chegou a 8% na Zona Norte e a 5% na Zona Sul. Milícias são grupos paramilitares, normalmente formados por ex-policiais militares e bombeiros, que exercem domínio sobre determinadas regiões do Rio. Os milicianos costumam cobrar taxa dos moradores para fornecerem alguns serviços. (Sputnik News, Rússia) | tinyurl.com/rjo3qpq

MERCADO FINANCEIRO. Investidores estrangeiros saem das ações brasileiras. Saídas alcançam nível recorde, apesar do bom desempenho do mercado de ações. (Financial Times, Inglaterra) | tinyurl.com/szt4ke5

HOMOFOBIA. Apoiadora de Bolsonaro sofre ataque homofóbico. Karol Eller, íntima do presidente do Brasil e crítica do movimento LGBT, foi espancada no Rio de Janeiro por um homem quando estava com a namorada Acompanhada da namorada, foi abordada por um homem que a interpelou de forma agressiva - "como é que você consegue estar com um mulherão desses, hein?". Em seguida, depois de socada e pontapeada, desmaiaria e seria conduzida a um hospital, segundo conta o cronista social Leo Dias. (Diário de Notícias, Portugal) | tinyurl.com/yx39c3m4

BOLSONARO. Bolsonaro atacou o governo argentino novamente e seus seguidores pediram para fazer um muro na fronteira. O presidente sugeriu que as medidas anunciadas por Alberto Fernández possam ter uma influência negativa nos estados do sul do país. Por meio de sua ferramenta de comunicação favorita, sua conta no tuíter, o presidente brasileiro, Jair Bolsonaro, criticou algumas medidas tomadas por seu colega argentino, Alberto Fernández, e sugeriu que as políticas que o país vizinho implementaria poderiam afetar os estados localizados no país. (La Diária, Uruguai) | tinyurl.com/yx77b9wj

2 - NOTÍCIAS DO MUNDO

CHILE
. 'Mentalmente, estamos em crise': protestos deixam chilenos em clima de nervosismo. Os chilenos estão dominados pela incerteza - suspensa entre as esperanças de progresso e a frustração por uma solução política elusiva. Dois meses depois que o Chile passou de uma calma ilusória para uma explosão de fúria, ainda não há sinal de que a vida esteja prestes a voltar ao normal. Após um acordo no mês passado entre partidos políticos, o país realizará no próximo ano um referendo sobre a elaboração de uma nova constituição - uma das principais demandas dos manifestantes. (The Guardian, Inglaterra) | tinyurl.com/wdxx96q

ARGENTINA. A mão visível do Estado. O projeto Solidariedade e Reativação. Idosos, taxas, impostos e dívidas. Com a apresentação da Lei de Solidariedade Social e Reativação Produtiva, o governo começa a enfrentar a emergência em que o macrismo deixou o país. Medidas urgentes de reparação, juntamente com prazos de 180 dias para reformular as taxas e o sistema de pensões. O ministro da Economia, Martín Guzmán, apresentou as diretrizes do projeto enviado ao Congresso, com foco na recuperação de receitas dos setores mais vulneráveis e renegociações com distribuidores de energia e credores da dívida. (Página 12, Argentina) | tinyurl.com/s5wru9j

FRANÇA. França volta a parar devido à greve geral contra a reforma das pensões. Depois de cinco e dez de dezembro, esta terça-feira decorreu a terceira grande jornada de luta contra a reforma das pensões em França. Desta feita, com a junção da central sindical mais à direita, a CFDT, os sindicatos apelaram unanimemente à greve e às manifestações. Uma greve que nos transportes se mantém há 13 dias. (Esquerda.net, Portugal) | tinyurl.com/szl6xgt

FRANÇA. Todos os sindicatos marcham contra Macron na França. Funcionários de ferrovias, motoristas de metrô, médicos, professores, funcionários ou advogados foram às ruas da França na terça-feira para pedir ao governo Emmanuel Macron que retire sua controversa reforma do sistema de pensões. Mais de 600 mil manifestantes - segundo o Ministério do Interior - e 1,88 milhão - segundo os sindicatos - participaram dos protestos em várias partes da França. É o terceiro grande dia de manifestações desde o início de dezembro e nesta terça-feira pela primeira vez todos os sindicatos estavam presentes nas ruas. (La Jornada, México) | tinyurl.com/rwgsqd8

GIGANTES DIGITAIS. Apple e Microsoft acusadas de trabalho infantil e cumplicidade na morte de crianças congolesas. A International Rights Advocates moveu um processo jurídico contra Apple, Google, Dell, Microsoft e Tesla, acusando as multinacionais de ajudarem e incentivarem as empresas que lucraram com o trabalho de crianças em minas de cobalto na República Democrática do Congo em condições perigosas, que, em muitos casos, acabaram por levar à sua morte. (Esquerda.net, Portugal) | tinyurl.com/s7ejhq7

EUA. Manifestantes clamam pelo impeachment de Trump na véspera da votação na Câmara. Uma coalizão de grupos liberais que incluíam o MoveOn.org e o Indivisible organizaram centenas de demonstrações em todo o país. (The New York Times, EUA) | tinyurl.com/tkaazs3

ISRAEL. A lei marcial da ocupação israelense priva 2,5 milhões de palestinos dos direitos civis. O Exército de Israel reprime as liberdades básicas na Cisjordânia e persegue a dissidência nas redes sociais, de acordo com um relatório da Human Rights Watch. (El País, Espanha) | tinyurl.com/rw68lrt

BOLÍVIA. Evo Morales, da Argentina: “Vamos ganhar as eleições”. O presidente deposto da Bolívia faz campanha a partir de Buenos Aires. (El País, Espanha) | tinyurl.com/v4jyr5v

CHILE. O Congresso investigará se o presidente Piñera usou paraísos fiscais para esconder dinheiro. Um comitê da Câmara dos Deputados estudará as operações financeiras de uma empresa de investimento pertencente ao presidente. Um tribunal, por sua vez, admitiu uma denúncia contra Piñera por sua responsabilidade na repressão que deixou 23 mortos e centenas de feridos. (El Periódico, Espanha) | tinyurl.com/uheqnqe

EUA. Ex-vice-diretor de campanha de Donald Trump condenado a 1,5 meses de prisão. O ex-vicegerente de campanha de Donald Trump, Richard Gates, foi condenado a 45 dias de prisão e três anos de liberdade condicional por mentir, entre outras coisas, durante a investigação do caso russo. Rick Gates, 47, que era parceiro de negócios do conselheiro deposto Paul Manafort, também é condenado por peculato com seu ex-parceiro, que agora está preso. (l’Express, França) | tinyurl.com/t62jmx8

GLOBALIZAÇÃO. Trabalhadores têxteis de Bangladesh . Apenas 11 dias por ano com sua filha. Mulheres como Tasnia Begum trabalham nas cidades de Bangladesh e costuram roupas para consumidores ocidentais. Muitas vezes, a única vez em que veem os filhos é durante as férias. (Des Spiegel, Alemanha) | tinyurl.com/uw4bbty

GIGANTES TECNOLÓGICAS. Apple, Google, Microsoft e Tesla, acusados de promover a escravidão infantil. International Rights Advocates garante que os gigantes da tecnologia se beneficiem do cobalto que as crianças extraem. (La Vanguardia, Espanha) | tinyurl.com/vgnc7vu

VENEZUELA. Juan Guaidó prometeu salvar a Venezuela. Agora a chama que ele acendeu está se extinguindo, e seus apoiadores americanos estão avaliando suas opções. O líder da oposição está lutando para manter o ímpeto e a unidade contra contratempos, alegações de corrupção e um presidente inesperadamente resiliente, Nicolás Maduro. (The Washington Post, EUA) | tinyurl.com/vf96d48

COLÔMBIA. Colômbia exuma sepulturas de civis supostamente mortos por soldados. As autoridades colombianas estão exumando dezenas de sepulturas para determinar se os mortos eram civis que as forças de segurança alegaram falsamente serem guerrilheiros. As autoridades dizem que soldados mataram milhares de civis entre 1998 e 2014 sob pressão de seus comandantes e depois alegaram que as vítimas eram membros do grupo guerrilheiro das FARC. Eles plantaram armas em suas vítimas e os vestiram com uniformes de combatentes em um escândalo que os colombianos apelidaram de Falsos Positivos, ou "falsos positivos". (The Washington Post, EUA) | tinyurl.com/wxnac72

CORÉIA DO SUL. Presidente da Samsung Electronics preso. A justiça sul-coreana condenou Lee Sang-hoon e outros executivos da Samsung Electronics por violar as leis trabalhistas há anos. O presidente e vice-presidente executivo foram condenados à prisão por violar várias leis trabalhistas, na tentativa de reprimir uma vigília sindical. (Tribune de Genève, Suíça) | tinyurl.com/t8qprob

3 - ARTIGOS/ENTREVISTAS

George Monbiot – Reino Unido (The guardian, Inglaterra) | “Há um antídoto para a demagoria – é chamada de “conservação ambiental” política” | tinyurl.com/r8ozttf

Diego Rubinzal – Argentina (Página 12, Argentina) | “Analogias entre os governos de Alfonsín e Fernández – governos de direita na região, o FMI e a imensa carga das dívidas” | tinyurl.com/rd58shk

Mempo Giardinelli – Argentina (Página 12, Argentina) | “Elogios às ‘retenções’ e à paz” | tinyurl.com/yx5nkyx4

Robert Fisk – Democracia (The Independent, Inglaterra) | “Como os ditadores retêm o poder, mesmo quando insultados e ridicularizados por aqueles que governam?” | tinyurl.com/wsomoos

Brian Winter – Brasil (Americas Quaterly, EUA) | “É complicado: por dentro das relações de Bolsonaro com os militares brasileiros” | tinyurl.com/wh5npnp

Wilson Luis Muller – Brasil (Brasil Wire, EUA) | “Os ‘galinhas verdes’, os fascistas brasileiros, estão de volta” | tinyurl.com/wamolre

Conteúdo Relacionado