CM8 Internacional

Clipping Internacional - 22/03/2020

Notícias internacionais sobre o Brasil; Notícias do Mundo; e Artigos

22/03/2020 09:41

Lula durante uma reunião com deputados e senadores do PT, na última terça, em Brasília (Reprodução/La Diaria)

Créditos da foto: Lula durante uma reunião com deputados e senadores do PT, na última terça, em Brasília (Reprodução/La Diaria)

 
1 - NOTÍCIAS INTERNACIONAIS SOBRE O BRASIL

LULA
. Lula e a mensagem que alude a Bolsonaro: "Cuidar do país significa cuidar das pessoas e não cuidar do próprio ego". Em transmissão ao vivo na quinta-feira à noite, o ex-presidente brasileiro Luiz Inácio Lula da Silva pediu ao atual presidente Jair Bolsonaro que deixe seu ego de lado e atenda às necessidades das pessoas em meio à pandemia de coronavírus, que afeta o mundo inteiro. (La Diária, Uruguai) | tinyurl.com/shwbdur

NOS PRESÍDIOS. Coronavírus: a “verdadeira tragédia” que pode acontecer nas prisões do Brasil. A cultura punitiva do Brasil, onde “bandido bom é bandido morto”, deixou o sistema prisional em sobrelotação crónica. Nas cadeias, a higiene é mínima e o coronavírus poderá espalhar-se sem controle. Há poucos lugares mais perigosos para se estar durante uma pandemia altamente contagiosa como a do novo coronavírus do que numa prisão sobrelotada. No Brasil, onde este problema tem décadas e só se tem agravado nos últimos anos. As medidas adoptadas visam sobretudo restringir as entradas e saídas, mas os especialistas avisam que é necessária uma abordagem mais radical. (Público, Portugal) | tinyurl.com/wdh2hb2

CORONAVÍRUS/FAVELAS. As favelas densamente compactadas do Brasil se preparam para o coronavírus: "Isso matará muita gente". O garoto, 9 anos, usava uma máscara cirúrgica e a avó estava assustada. Eles estavam voltando do hospital, subindo uma ladeira íngreme até o casebre na favela de Santa Marta, no Rio. Sonia Maria de Oliveira temia que a vida estivesse prestes a ficar mais difícil. O garoto, que se acredita ser o primeiro caso suspeito de um novo coronavírus de Santa Marta, acabara de ser destinado a 14 dias de isolamento. Mas Oliveira se preocupava se isso era possível. Famílias nesta favela na encosta vivem em pequenas casas empilhadas precariamente umas sobre as outras.. As crianças entram e saem de casas, passando por canais fétidos e becos que são tanto salas de estar comunitárias quanto passagens. (The Washington Post, EUA) | tinyurl.com/vrcpa7e

CORONAVÍRUS. Avanço da pandemia. 18 mortos e 1128 casos confirmados. O Ministério da Saúde anunciou em uma conferência de imprensa. O número de mortes registrou um aumento de 63,63%. O número de doentes cresceu exponencialmente no Brasil e São Paulo ordenou a quarentena obrigatória por 15 dias. (El Clarín, Argentina) | tinyurl.com/tsp3zcb

CORONAVÍRUS. Mortes do COVID-19 no Brasil aumentam para 18 e São Paulo decreta quarentena. (La Vanguardia, Espanha) | tinyurl.com/vzn9j6k

CORONAVÍRUS. Avanço da pandemia. 18 mortos e 1128 casos confirmados. O Ministério da Saúde anunciou em uma conferência de imprensa. O número de mortes registrou um aumento de 63,63%. O número de doentes cresceu exponencialmente no Brasil e São Paulo ordenou a quarentena obrigatória por 15 dias. (El Clarín, Argentina) | tinyurl.com/tsp3zcb

BOLSONARO. Governadores e Bolsonaro continuam às avessas, agora em tempo de coronavírus. Governos federal e estaduais decretam decisões contraditórias e mantêm jogo político, numa altura em que número de infecções ultrapassa o milhar. A resposta das autoridades brasileiras à epidemia do novo coronavírus está a aprofundar os desentendimentos entre o Presidente Jair Bolsonaro e alguns governadores. Para além de críticas na praça pública, há atropelos entre os poderes federal e estadual. (Público, PortugaL) | tinyurl.com/unjpmcr

BOLSONARO. A realidade assombra Bolsonaro. Para a opinião pública brasileira, ele se tornou caricaturesco. De que forma se coloca a máscara? Após uma semana desconcertante e não menos dramática devido ao aumento do coronavírus, percebe-se que parte da opinião pública começa a ver Bolsonaro como alguém caricatural. Por cerca de vinte dias, o presidente menosprezou a doença, associando-a a uma campanha na mídia para gerar "neurose". Mas na quarta-feira, quando o número de mortos subiu de uma para cinco em 48 horas (nesta sexta-feira chegou a onze), ele apareceu no Palácio do Planalto com o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, e outras autoridades. Para dar mais teatralidade, ele usava uma cinta de queixo branca: logo depois de começar a falar na câmera, ele a tirou, depois a colocou de novo, depois a levantou pela metade e depois a pendurou na orelha. (Página 12, Argentina) | tinyurl.com/uwcq3up

BOLSONARO. Como o coronavírus levou Bolsonaro a isolamento político forçado. Sete governadores aliados afastaram-se. Pensadores conservadores também. Convidada um dia para sua vice, a subscritora do impeachment de Dilma fala agora em derrubá-lo a ele. Latifundiários e guru criticam. Ala liberal já tinha rompido. Assim como maioria dos parlamentares-celebridades, Nas ruas há panelaços. (Diário de Notícias, Portugal) | tinyurl.com/urm5p3e

BOLSONARO. Covid-19. Bolsonaro critica ordem para fechar igrejas. "O governador não pode dizer que não pode ter mais adoração ou missa". Jair Bolsonaro, criticou este sábado a recomendação para encerrar, por parte de alguns estados, os locais de culto e centros comerciais para conter a pandemia do novo coronavírus. "Onde já se viu? Tem prefeito querendo impedir isso. É um direito constitucional e o pastor vai saber como conduzir isso com o seu povo", disse o chefe de Estado, num momento em que os governadores de São Paulo (João Dória) e do Rio de Janeiro (Wilson Witzel) pediram o fechamento de vários espaços públicos. (Diário de Notícias, Portugal) | tinyurl.com/szck349

BOLSONARO. Bolsonaro chama o governador de São Paulo de "lunático" por decretar quarentena. O presidente brasileiro insiste em que a crise da saúde seja tratada sem "pânico" ou "histeria". “Para dizer a verdade, ele é um lunático. Ele está aproveitando a situação para fazer política. Ele está aproveitando para crescer politicamente ”, disse o chefe de Estado quando questionado sobre as medidas excepcionais adotadas por Doria. A quarentena decretada em São Paulo inclui o confinamento da casa de todos os habitantes e o fechamento de lojas e serviços não considerados essenciais. (La Vanguardia, Espanha) | tinyurl.com/qqgp7vr

BOLSONARO. Diante do coronavírus, o método Bolsonaro. O coronavírus corre o risco de causar estragos no Brasil? O presidente Bolsonaro, que esteve no meio de uma multidão enquanto possivelmente infectado, promete continuar indo a bares. No Brasil também, as pessoas fazem barulho à noite de suas varandas. Mas é para denunciar, tocando em panelas, a negligência do presidente Bolsonaro diante do coronavírus. Porque para os milhões de brasileiros amontoados em bairros da classe trabalhadora, essa epidemia pode se transformar em um desastre. Mesmo se atualmente houver apenas 621 casos confirmados e 6 mortes, o Covid-19 poderia, de acordo com um estudo demográfico e estatístico realizado por pesquisadores de Oxford, causar até 478.000 mortes no Brasil. (Le Soir, Bélgica) | tinyurl.com/svxv6bj

BOLSONARO. Pandemia e política no Brasil. Coronavírus: o governador de São Paulo ignora Jair Bolsonaro e declara quarentena total. Será por 15 dias, em princípio. É o coração industrial e financeiro do Brasil e, juntamente com o Rio de Janeiro, o foco da pandemia. O presidente insiste em minimizar a doença. Os filhos de Bolsonaro transmitem vídeos nos quais o governador de São Paulo é insultado. (El Clarín, Argentina) | tinyurl.com/tql8fsv

CHINA. Eduardo Bolsonaro desencadeou uma crise diplomática na quarta-feira culpando infundadamente a "ditadura" chinesa pela disseminação do coronavírus, seguindo o tweet do "vírus chinês" do presidente dos EUA, Donald Trump. A Embaixada da China no Brasil protestou contra a estigmatização da China pelo deputado federal brasileiro Eduardo Bolsonaro, filho do presidente Jair Bolsonaro, pedindo que ele retire os insultos e peça desculpas. “Em nome da Câmara dos Deputados, peço desculpas à China e ao embaixador Yang Wanming pelas palavras imprudentes do congressista Eduardo Bolsonaro", disse Rodrigo Maia, presidente da Câmara dos Deputados do Brasil, em um tweet na quinta-feira (Global Times, China) | tinyurl.com/ua4u7pk

2 - NOTÍCIAS DO MUNDO

BOLÍVIA
. Eleições bolivianas adiadas devido a coronavírus. Neste domingo, o país entra em quarentena total por catorze dias. O corpo eleitoral boliviano anunciou neste sábado que adiou as eleições devido à pandemia causada pelo coronavírus, que ocorrerá em 3 de maio e ainda não há nova data. (La Diária, Uruguai) | tinyurl.com/vco575a

ARGENTINA. Os vírus e os bônus. Alberto Fernández com um olho na pandemia e outro na economia. O futuro da quarentena e a troca da dívida. O governo já está analisando o que fará em 31 de março, com um possível pico de coronavírus entre abril e maio. Como mitigar os efeitos da quarentena nos setores inferiores e a inevitável saída escalonada. As conversas de Alberto Fernández com Kristalina Georgieva, do FMI, e suas repercussões na negociação de dívidas. O que Fernández planeja fazer quando chegar 31 de março. A incerteza que domina o palco. A tensão entre a economia e a vida. Forte apoio do Fundo. Otimismo oficial sobre a troca, menos chances para os abutres. O pacote econômico, uma mudança de direção para honrar as promessas. (Página 12, Argentina) | tinyurl.com/rv46p6r

CHINA. China busca voltar ao normal de olho na economia. Há dúvidas sobre se a epidemia corroeu ou fortaleceu o Partido Comunista. Em Pequim, o tráfego rodoviário começou a retornar, e mais e mais moradores estão passeando por parques e áreas comerciais. E mesmo em Wuhan, o ponto zero punido da pandemia, fogos de artifício foram lançados na sexta-feira para comemorar a remoção dos primeiros postos de controle erguidos nas ruas. Com cautela, sim. Manter distâncias, usar máscaras e passar por constantes controles de temperatura, é claro. Mas pouco a pouco, quase gota a gota, a vida de muitos chineses está voltando ao normal. (La Vanguardia, Espanha) | tinyurl.com/uyq3xek

ECONOMIA MUNDIAL. Os governos estão gastando muito para impedir que a economia mundial fique perigosamente doente. A ajuda é direcionada a empresas e indivíduos. Mais será necessário. (The Economist, Inglaterra) | tinyurl.com/sucp9ca

CORONAVÍRUS/ÁSIA. Como os países asiáticos agiram enquanto o ocidente hesitava. Em Hong Kong e Taiwan, as mortes são em números únicos. Mas a Europa apostou em uma estratégia de contenção. A epidemia da Itália é atualmente a mais devastadora do mundo; seu número de mortes ultrapassou a China na semana passada e no sábado as autoridades da Lombardia disseram que as mortes naquela região saltaram 546 em um dia para 3.095. O padrão de uma explosão exponencial nos casos, após semanas de inação do governo em face de uma crise iminente, foi repetido nos países ocidentais, da Espanha, França e Alemanha, ao Reino Unido e aos EUA. Mas, se tivessem agido algumas semanas antes, talvez pudessem ter evitado grande parte da tragédia humana e da catástrofe econômica que agora enfrentam. Taiwan, Hong Kong e Cingapura, que tiveram seus primeiros casos confirmados antes da Europa, mas agiram cedo e rapidamente, ainda sofrem mortes em um dígito e, no máximo, algumas centenas de casos. (The Guardian, Inglaterra) | tinyurl.com/t9b6t55

CORONAVÍRUS/VENEZUELA. Quarentena hora zero. O governo venezuelano foi um dos primeiros a emitir a medida, quase simultaneamente com Itália, Espanha, depois França e, alguns dias depois, Argentina. A medida apareceu como uma prevenção radical a partir da hora zero, mesmo com poucos casos, com o objetivo de prevenir o surto incontrolável. O país teve várias vantagens desde o início. Em primeiro lugar, sua arquitetura geopolítica, com as alianças centrais com Cuba e China, os dois países com a maior distribuição médica global desde o início da pandemia. No país há 70 casos confirmados com Covid-19, 15 e 2 em estado crítico. Nenhuma morte. (Página 12, Argentina) | tinyurl.com/rx52q8q

CORONAVÍRUS/EUA. Trump resiste a apelos por ações mais agressivas. A escassez de máscaras tornou-se um gargalo, retardando o lançamento dos testes, o que, segundo especialistas, é crucial para conter o coronavírus. O presidente Trump, no sábado, tentou garantir a um público americano ansioso que a ajuda estava a caminho de hospitais sobrecarregados e que empresas privadas concordaram em fornecer suprimentos médicos desesperadamente necessários para combater o coronavírus em rápida expansão. Mas Trump resistiu aos apelos de autoridades estaduais e locais e administradores de hospitais por ações mais agressivas, dizendo que não obrigaria as empresas a fazer máscaras faciais e outros equipamentos para proteger os profissionais de saúde da linha de frente contra o vírus. (The New York Times, EUA) | tinyurl.com/svkefrn

CORONAVÍRUS/ITÁLIA. Covid-19. Médicos cubanos vão ajudar Itália. Bolsonaro chama "lunático" a governador de São Paulo por decretar quarentena. Sair de casa e circular na rua tem mais regras a partir deste domingo. Na Itália, o país continua a tentar debilitar a pandemia de coronavírus e decidiu fechar todas as atividades não essenciais. (Diário de Notícias, Portugal) | tinyurl.com/w9j4n52

CORONAVÍRUS/ITÁLIA. O número de mortes por coronavírus na Itália alimenta o medo do que está por vir na Europa e nos EUA. Escassez de equipamentos médicos, leitos hospitalares temidos. As autoridades italianas anunciaram que 793 pessoas haviam morrido em um único dia, e com hospitais e necrotérios sobrecarregados. A ansiedade global sobre o coronavírus se centrou na Europa no sábado, onde a Itália está sofrendo o impacto da propagação incessante da pandemia. Com o aumento do número de mortos em todo o continente, a Itália se tornou um símbolo dos enormes desafios que as autoridades de saúde pública enfrentam na Europa e nos Estados Unidos, que lutam para conter o vírus. (The Washington Post, EUA) | tinyurl.com/ue8563s

CORONAVÍRUS/EUROPA. Europa incapaz de fornecer uma resposta ambiciosa e coordenada à crise dos coronavírus. O fechamento das fronteiras internas atingiu a essência da liberdade de circulação de mercadorias; os líderes são incapazes de concordar com uma resposta ambiciosa; ao mesmo tempo em que o BCE lança a primeira grande bateria de medidas econômicas. (El Diário, Espanha) | tinyurl.com/wf8jflg

CORONAVÍRUS/TRUMP. Tudo o que Trump disse por semanas para negar a gravidade da crise do coronavírus. Cronologia de todos os momentos em que Trump afirmou que o coronavírus não era um problema muito sério nos Estados Unidos, que as infecções logo seriam reduzidas a zero e que o governo estava controlando a situação. (El Diário, Espanha) | tinyurl.com/vg3zmx4

CORONAVÍRUS/AMÉRICA LATINA. O coronavírus surge na América Latina e provoca reações políticas contraditórias. Analisamos os dados básicos da pandemia em sete países, onde a resposta é muito desigual: de um Brasil despreocupado a uma Argentina em quarentena. (El Diário, Espanha) | tinyurl.com/vnfnluf

CORONAVÍRUS/ALEMANHA. O enigma da baixa mortalidade na Alemanha: estatísticas enganosas, testes em massa e um robusto sistema de saúde. O coronavírus não faz distinção entre fronteiras, raça, sexo ou religião e, portanto, a Alemanha, com 17.372 infectados e apenas 44 mortes, tornou-se um enigma para os virologistas e até para a Organização Mundial da Saúde. O que torna a taxa de mortalidade tão baixa neste país? Os alemães são mais imunes ao vírus do que chineses, italianos, britânicos ou espanhóis? As estatísticas mentem? Não há explicação. (El Mundo, Espanha) | tinyurl.com/ruvxhyk

CORONAVÍRUS/CUBA. Devido ao coronavírus, Cuba fecha suas portas ao turismo. Ainda pouco afetado, Cuba esperava poder administrar a crise melhor do que os outros. Ainda pouco afetada pela epidemia, a ilha de Castro conta com milhões de turistas para sua sobrevivência econômica. O Covid-19 vai colocar tudo em questão. (l’Express, França) | tinyurl.com/w257bfm

3 - ARTIGOS/ENTREVISTAS

Robert Skidelski – Economia (Project Syndicate, EUA) | “O que Keynes diria hoje?” | tinyurl.com/u97xc4x

Alfredo Serrano Mancilla, Rafael Correa, Alvaro Garcia Linera e Gustavo Petro – América Latina ((Página 12, Argentina) | “A hora do perdão da dívida da América Latina” | tinyurl.com/tqvxqmo

Adam Tooze – Sociedade (The Guardian, Inglaterra) | “O coronavírus quebrou o mito de que a economia deve vir primeiro. Desde os anos 90, a fé no “mercado” ficou sem desafios. Agora até compras em shoppings se tornaram um crime contra a sociedade” | tinyurl.com/wylzcwa

Alfredo Zaiat – Crise econômica (Página 12, Argentina) | “Coronavírus e crise: a receita é emitir e mais gasto público. O Estado, com políticas expansivas, volta ao centro da cena para evitar a depressão.” | tinyurl.com/r9etkha

Eric Nepomuceno – Brasil (Página 12, Argentina) | “Brasil: e como se fosse pouco, uma crise com a China” | tinyurl.com/szterwa

Luis Bruschtein – Argentina (Página 12, Argentina) | “O coronavírus desnuda as diferenças entre Alberto Fernández e Mauricio Mcri” | tinyurl.com/vkdublx

Alícia González – Economia Mundial (El País, Espanha) | “A nova desordem mundial enfrenta sua grande recessão.“ | tinyurl.com/soqge3f

Débora Diniz e Gisele Carino – Brasil (El País, Espanha) | “Patroas, empregadas e coronavírus” | tinyurl.com/r89dpyb

Daniel Arroyo, ministro da Saúde – Coronavírus/Argentina (La Vanguardia, Espanha) | “Não é o mesmo, quarentena na classe média e na população pobre” | tinyurl.com/vvr4lvd

Nicole Aschoff – EUA (Jacobin, EUA) | “O coronavírus expôs a divisão digital dos EUA” | tinyurl.com/qsbcabs



Conteúdo Relacionado