CM8 Internacional

Clipping Internacional - 30/09/2019

Notícias internacionais sobre o Brasil; Notícias do Mundo; e Artigos

30/09/2019 13:35

Baltasar Garzón (centro) com Tarso Genro e Paulo Vannuchi (EFE)

Créditos da foto: Baltasar Garzón (centro) com Tarso Genro e Paulo Vannuchi (EFE)

 
1 - NOTÍCIAS INTERNACIONAIS SOBRE O BRASIL

BOLSONARO
. Baltasar Garzón: "Existe um risco para a democracia brasileira". O ex-juiz espanhol está preocupado com o fundamentalismo de Jair Bolsonaro. Garzón viajou para o Brasil, onde na quinta-feira visitou o "prisioneiro político" Lula na Superintendência de Polícia de Curitiba e em São Paulo, realizou uma conferência. Após seu discurso nas Nações Unidas, com queixas aos direitos humanos e ao meio ambiente, Jair Bolsonaro foi reconhecido como uma das expressões mais notórias do "neofascismo" mundial, pondera o juiz espanhol Baltasar Garzón. (Página 12, Argentina) | bit.ly/2n8pyk9

AMAZÔNIA
. Dilma acusa Bolsonaro pela destruição da Amazônia. "Pretende entregar partes da Amazônia" para grandes empresas, afirmou o ex-presidente do Brasil. A ex-presidente do Brasil, Dilma Rousseff, acusou o atual presidente Jair Bolsonaro de tirar proveito dos grandes incêndios florestais na região amazônica e de facilitar a devastação em favor de projetos de exploração mineral. (Página 12, Argentina) | bit.ly/2mWqCYp

LULA
. Dilma: "Lula não deve sair com tornozeleira da prisão, mas como inocente". A ex-presidenta Dilma Rousseff afirmou neste domingo (29), durante ato em apoio a Lula em Madri, que ele não pode sair da prisão sob certas condições, como usando uma tornozeleira eletrônica. Na sexta-feira (27), procuradores da Lava Jato fizeram um pedido para que o ex-presidente, preso desde abril de 2018, cumpra a pena no regime semiaberto.(RFI, França) | bit.ly/2nURTdT

DILMA ROUSSEFF
. Dilma Roussef: "Jair Bolsonaro é uma vergonha planetária". Vítima de impeachment sem precedentes em 2016, que poucos, dentro e fora do Brasil, consideraram um golpe de estado, a presidente brasileira Dilma Rousseff (Belo Horizonte, 1947) é um símbolo político da esquerda latino-americana, junto com o preso Luiz Inácio Lula da Silva, que permitiu ao Partido dos Trabalhadores sobreviver a uma crise política que levou o sistema partidário à frente. A extrema direita Jair Bolsonaro, na presidência após o desastre da centro-direita, é a consequência. (La Vanguardia, Espanha) | bit.ly/2nV2K7t

DILMA ROUSSEFF
. Dilma Rousseff acusa Bolsonaro de aproveitar os incêndios para abrir a Amazônia à exploração mineral. A ex-presidente questionou o atual presidente do Brasil sobre sua alegada interferência na questão dos incêndios, "simplesmente pretende entregar partes da área" a grandes empresas . (El Mercurio, Chile) | bit.ly/2n7oI77

ESTADO POLICIAL
. Escolas cívico-militares vão na contramão da democratização educacional. Terminou ontem o prazo para os estados indicarem duas instituições de ensino para receberem no primeiro semestre letivo de 2020 o Programa Nacional das Escolas Cívico-Militares, iniciativa que já está criando polêmicas. Desde o anúncio do Programa Nacional das Escolas Cívico-Militares (Pecim), várias autoridades e especialistas já se manifestaram contra a ideia. Uma das críticas mais contundentes partiu da Comissão Permanente de Educação (Copeduc) do Grupo Nacional de Direitos Humanos (CNDH), que acusou a iniciativa de ferir os princípios da reserva legal, da gestão democrática do ensino público e da valorização dos profissionais da educação. (Sputnik News, Rússia) | bit.ly/2nToJf2

AMAZÔNIA
. A crise na Amazônia impulsiona a bioeconomia. Os investimentos verdes são destacados, enquanto os cientistas traçam o caminho para a "Amazon 4.0". Uma PME criada por um francês, que exporta celulose de acácia para a França, está preparando a inauguração de uma planta de processamento para essa fruta da Amazônia já no próximo ano, na ilha de Marajó. (Les Echos, França) | bit.ly/2nV33PF

AMAZÔNIA
. Maioria dos brasileiros defende proteção de florestas onde vivem índios isolados. Sondagem da Datafolha mostra que 93% dos brasileiros é a favor de políticas públicas que reforcem a proteção das florestas para garantir a sobrevivência de índios isolados. E que é a favor de políticas públicas que reforcem a proteção das florestas para garantir a sobrevivência de índios isolados. Segundo a Funai (Fundação Nacional do Índio), há cerca de 114 registos de índios isolados na Amazónia Legal [área que engloba nove estados do Brasil pertencentes à Bacia Amazónica]. (Diário de Notícias, Portugal) | bit.ly/2nZM4vr

SILVIO SANTOS
. Quem é o magnata que faz concursos de miss para crianças? O "Miss Infantil', do último fim de semana, foi apenas uma onda no oceano de controvérsias do empresário e apresentador de 88 anos, ex-candidato à presidência, cuja filha, também apresentadora, foi sequestrada, e que depois de vender capas para cartões nas ruas do Rio de Janeiro na adolescência se tornou multimilionário. Bolsonarista convicto, esteve sempre do lado do poder. (Diário de Notícias, Portugal) | bit.ly/2n8r0D7

2 - NOTÍCIAS DO MUNDO

IÊMEN
. 'Agora são apenas fantasmas': iemenitas vivem sob a sombra da morte por ataque aéreo. Quatro anos de guerra não aproximaram a Arábia Saudita da vitória, mas em todo o Iêmen as pessoas comuns estão sofrendo. A estratégia da terra arrasada não aproximou a Arábia Saudita de vencer esta guerra. No entanto, os houthis - oficialmente conhecidos como Ansar Allah - são um movimento de guerrilha experiente de décadas. Com a ajuda de Teerã, eles agora possuem tecnologia sofisticada de drones e podem lançar ataques com foguetes além-fronteiras profundamente na Arábia Saudita, visando ativos como campos de petróleo, bases militares e aeroportos. (The Guardian, Inglaterra) | bit.ly/2n21Rdg

ARGENTINA
. Maria Eugenia Vidal, a governadora, o pior de Buenos Aires. No balanço geral do Estado, o colapso produtivo e social, endividamento em dólares recordes, crescente déficit financeiro e sem realizar grandes obras públicas. O governo Vidal encerra quatro anos de administração da Província de Buenos Aires com péssimos indicadores econômicos, trabalhistas e sociais. Sem mais esgotos e apenas um pouco de obras rodoviárias concentradas nas intenções de Cambiemos. Herança pesada para o próximo governo. (Página 12, Argentina) | bit.ly/2m0KHw0

ARGENTINA
. O macrismo (sem Macri) se impõe no Estado de Mendoza. Uma aliança de partidos que se separou do presidente triunfa na última eleição estadual antes das eleições gerais de outubro. Os radicais “estadualizaram” a campanha para que a má imagem de Macri não atrapalhasse as possibilidades de Rodolfo Suárez, o candidato do atual governador. (El País, Espanha) | bit.ly/2n5SF7H

HONG KONG
. Status de Hong Kong como ponto morto neutro em risco, enquanto a China afirma poder. O papel tradicional da ilha como porta de entrada está sob ataque da guerra comercial do presidente Trump e uma repressão aos manifestantes pró-democracia. À medida que o presidente Trump aumenta as tarifas sobre produtos chineses em sua guerra comercial, o valor de Hong Kong como um centro para o comércio está diminuindo. E enquanto manifestantes que ocupam as ruas de Hong Kong acusam a China de violar um acordo que deveria proteger as normas democráticas do território, a resistência de seu status semiautônomo parece estar em dúvida. (The New York Times, EUA) | nyti.ms/2nZMSjX

PORTUGAL
. Portugal enfrenta o caminho final para as pesquisas com os socialistas como favoritos indiscutíveis. Portugal enfrenta a última semana da campanha para as eleições legislativas no próximo domingo com a certeza de que o Partido Socialista (PS) do Primeiro Ministro Antonio Costa será a força mais votada. Muito longe nas pesquisas de seu rival de centro-direita, o Partido Social Democrata (PSD) de Rui Rio, Costa pede um voto para um "PS forte" que o aproxime da maioria absoluta e reduz sua dependência das duas forças que lhe deram Apoio parlamentar na última legislatura - o Bloco Esquerda (BE) e a coalizão do Partido Comunista e dos Verdes - uma fórmula conhecida como gerigonça, que deu estabilidade política ao país e enraizou-o no caminho da recuperação econômico. (El Periódico, Espanha) | bit.ly/2oyA0Sf

ÁUSTRIA
. Os conservadores de Sebastian Kurz vencem as eleições legislativas. Com cerca de 37,2% dos votos, o líder do partido ÖVP está bem posicionado para retornar ao poder, quatro meses depois de ser derrubado pelo escândalo do Ibizagate. Com essa votação, ele fica muito à frente de seus oponentes socialdemocratas, que recebem apenas 21,7% dos votos. Os Verdes, que assinam um forte retorno ao Parlamento com uma pontuação histórica de 14%, são o parceiro preferido. A extrema direita entra em colapso. O FPÖ sofreu particularmente mal e caiu para 16,1% dos votos, 10 pontos a menos que em 2017. (Le Monde, França) | bit.ly/2nV111Y

CUBA
. Cuba denuncia os EUA perante a ONU: ele garante que promove golpes, assassinatos e sabotagens na Venezuela. O chanceler da ilha, Bruno Rodríguez, também apoiou o "governo legítimo do colega Nicolás Maduro". (El Mercurio, Chile) | bit.ly/2naxwsV

3 - ARTIGOS/ENTREVISTAS

Eduardo Aliverti – Argentina (Página 12, Argentina) | “Nem a mais mínima dúvida” | bit.ly/2nV4r4P

Philip S. Golub
– Guerra comercial ( Le Monde Diplomatique, França) | “Entre os EUA e a Chinha, menos uma guerra comercial que geopolítica” | bit.ly/2lGuuMo

Sergio Halimi –
EUA e China ( Le Monde Diplomatique, França) | “Washington contra Beijing” | bit.ly/2oHh4Rx

Marina Silva, entrevista
– Brasil ( Americas Quaterly, EUA) | “Somente o agronegócio pode mudar a mente de Bolsonaro na Amazônia, diz Marina Silva” | bit.ly/2nctRuP



Conteúdo Relacionado