CM8 Internacional

Clipping Internacional - 31/07/2019

Notícias internacionais sobre o Brasil; Notícias do Mundo; e Artigos

31/07/2019 11:02

(Miguel Schincariol/Getty Images)

Créditos da foto: (Miguel Schincariol/Getty Images)

NOTÍCIAS INTERNACIONAIS SOBRE O BRASIL

DITADURA
. A nostalgia da ditadura tem sido uma constante na longa carreira política da extrema-direita Jair Bolsonaro, mas agora ele é presidente do Brasil. O presidente questionou abertamente na terça-feira a Comissão da Verdade que documentou violações de direitos humanos entre 1964 e 1985. A Comissão da Verdade, criada por Dilma Rousseff, documentou 443 assassinatos ou desaparecimentos e atacou os culpados. Ninguém foi julgado pela anistia de 1979. (El País, Espanha) | bit.ly/2T3Ca7T

DITADURA
. Ataque político de Bolsonaro transforma-se em revisionismo histórico. O Presidente deu uma versão alternativa sobre o desaparecimento do pai do presidente da Ordem dos Advogados e rejeitou as conclusões do único organismo que investigou os abusos da Ditadura Militar. (Público, Portugal) | bit.ly/2YvaNEM

DITADURA
. Bolsonaro volta a negar relatório sobre pessoas desaparecidas durante a ditadura. A Comissão Nacional da Verdade brasileira disse em seu relatório, publicado em 2014, que durante a ditadura foram cometidos 434 assassinatos e que houve centenas de detenções arbitrárias. Hoje, porém, quando perguntado sobre o assunto, o presidente disse: "Você acredita na Comissão da Verdade? Qual foi a composição da Comissão da Verdade? (El Espectador, Colômbia) | bit.ly/2Mv1K48

DITADURA
. Bolsonaro descreve como "blablabá" os documentos sobre os horrores da ditadura. O presidente do Brasil desqualifica novamente a Comissão da Verdade e suas conclusões sobre violações de direitos humanos. (El Periódico, Espanha) | bit.ly/2OLFDJN

LULA. Lula escreveu uma carta ao filho do militante de esquerda desaparecido durante a ditadura. Ele se solidarizou com Felipe Santa Cruz depois da polêmica declaração de Bolsonaro. (Página 12, Argentina) | bit.ly/3127kPq

MST
. A ameaça ao Movimento dos Sem Terra na era Bolsonaro. Desde o final da década de 1970, o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) tem lutado por uma justa redistribuição de terras para os camponeses brasileiros por meio da reforma agrária. Designados como inimigos por Jair Bolsonaro nos últimos anos, o presidente brasileiro qualifica agora esses ativistas como "terroristas". (RFI, França) | bit.ly/315GINw

TRUMP.
Trump elogia Bolsonaro e quer negociar acordo de livre comércio com o Brasil. O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse nesta terça-feira (30) que deseja negociar um acordo de livre comércio com o Brasil, em meio a elogios a seu colega brasileiro, Jair Bolsonaro, "um grande cavalheiro" com quem disse ter um "relacionamento fantástico". (RFI, França) | bit.ly/2K4SbHw

CELSO AMORIM
. Celso Amorim: militares se aliaram a Bolsonaro pelo poder, mas vivem mal-estar no governo. Em entrevista, Amorim entende que há participação dos EUA com autoridades brasileiras, questionou o atual ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, e afirmou ter esperança que Lula seja colocado em prisão domiciliar. "A parcialidade do juiz Moro se mostra em detalhes e o visível acordo entre ele e os procuradores, e por si mesmo demonstra que o processo é insustentável. O ex-chanceler também afirmou acreditar que há "indícios fortes de cooperação real e profunda" entre autoridades brasileiras e funcionários do Departamento de Justiça dos EUA. (Sputnik News, Rússia) | bit.ly/2K5r0MM

GREENWALD
. Greenwald ganha apoio de jornalistas e artistas no Rio: 'defesa contra governo autoritário' . Jornalistas, artistas, políticos e outros brasileiros se reuniram para mostrar apoio ao editor americano Glenn Greenwald, que foi ameaçado com a possibilidade de prisão pelo presidente Jair Bolsonaro por ter publicado conversas entre o ex-juiz Sergio Moro e promotores. (Sputnik News, Rússia) | bit.ly/2K5rliw

GREENWALD
. Organização de jornalistas questiona as observações de Bolsonaro sobre o The Intercept Brazil. O Comitê para a Proteção dos Jornalistas condenou nesta terça-feira os comentários do presidente Jair Bolsonaro de que Glenn Greenwald, co-fundador e editor da The Intercept Brasil, poderia "cumprir pena" e sugerir que ele se casou com um cidadão brasileiro para evitar a deportação. (Mercopress, Uruguai) | bit.ly/2K5rFhe

AGROTÓXICOS. Brasil acelera a aprovação de novos pesticidas. O governo Bolsonaro autorizou 262 novos produtos desde que chegou ao poder. Um terço deles inclui substâncias proibidas na Europa. (El País, Espanha) | bit.ly/2LYuZ03

BOLSONARO
. Apesar das provas, o presidente negou que Fernando Santa Cruz Oliveira tenha sido morto pela ditadura. Com sua ofensa, Bolsonaro quebra o silêncio sobre os militares. Apesar da documentação e depoimentos existentes, o presidente da extrema direita negou que Fernando Santa Cruz Oliveira tivesse sido preso e morto pelo regime, o que resultou em uma repulsa quase unânime. Mesmo os direitistas que apoiam seu governo ficaram distantes do presidente. (Página 12, Argentina) | bit.ly/31cfHZ3

BOLSONARO
. Jair Bolsonaro cancela encontro com Jean-Yves Le Drian por um corte de cabelo. O presidente brasileiro multiplicou palavras e atos de desconfiança em relação ao ministro francês dos Negócios Estrangeiros para afirmar sua independência em relação a Paris. (Le Monde, França) | bit.ly/2STudlC

BOLSONARO
. Bolsonaro menospreza Le Drian, o ministro da Europa e dos Negócios Estrangeiros da França, em Brasília. O ministro lembrou ao seu homólogo brasileiro, em tom moderado, as exigências ambientais de Paris. Mas Bolsonaro não quis ouvir dessa forma e cancelou a entrevista planejada com Jean-Yves Le Drian. (Les Echos, França) | bit.ly/319LcTE

BOLSONARO
. O presidente brasileiro reforça as observações controversas sobre a ditadura. O presidente brasileiro Jair Bolsonaro, ex-capitão do Exército que nunca escondeu sua admiração pela ditadura militar (1964-1985), recentemente ampliou as afirmações abaladas, duvidando de documentos oficiais que mencionam o desaparecimento de adversários durante este período. (La Presse, Canadá) | bit.ly/2OvAl4H

MASSACRE NA PRISÃO. Por que o massacre na prisão de Altamira no Brasil foi uma "tragédia anunciada". O pior massacre na prisão no Brasil em décadas mostra como as poderosas gangues de drogas passaram a controlar as prisões superlotadas do país. (The New York Times, EUA) | nyti.ms/2Yzvhfk

MASSACRE NA PRISÃO
. Um 'problema do inferno': por que as revoltas mortais na prisão do Brasil continuam acontecendo. Prisões como Altamira, onde 57 presos morreram, estão superlotadas, com falta de pessoal e controladas por gangues. Mas há pouca vontade por reforma. (Huffpost, EUA) | bit.ly/2STGvdC

MASSACRE NA PRISÃO
. “Novo banho de sangue”: imprensa internacional reage à rebelião em presídio do Pará. A rebelião desta segunda-feira (29) que deixou pelo menos 52 mortos no presídio de Altamira, no estado do Pará, repercutiu na imprensa internacional. A AFP chamou o episódio de “novo banho de sangue” para a história das penitenciárias brasileiras. (RFI, França) | bit.ly/32YHuOp

MASSACRE NA PRISÃO
. Por que o Brasil tem sido tão propenso a motins mortais em suas prisões. A revolta de segunda-feira no Brasil, que matou pelo menos 57 pessoas, foi apenas o último surto de violência horrível, e os especialistas temem que isso faça parte de uma tendência que não terminará em breve. (The Washington Post, EUA) | wapo.st/2SWHyJN

VAZAJATO
. Deltan Dallagnol deu uma palestra remunerada para uma empresa investigada na operação Lava Jato. O coordenador dos promotores também promoveu uma abordagem entre representantes da empresa e outros promotores para usar seus produtos na investigação. (La Diária, Uruguai) | bit.ly/2KfliH3

ÍNDIOS
. Legalizar a exploração da mineração na Amazônia, o novo objetivo de Bolsonaro. A área está sob escrutínio nos dias de hoje pelo assassinato de um líder da etnia indígena Waiapi, cujas causas estão sendo investigadas. (El País, Uruguai) | bit.ly/332pWAY

NOTÍCIAS DO MUNDO

ARGENTINA
. A economia macrista fechou 33 mil lojas. Colapso do consumo, tarifaços, aumento de aluguéis e altas taxas. Desde que o “Cambiemos” chegou ao poder, 28% das lojas fecharam as portas. Somente nos últimos quatro meses foram 5 mil. É a face mais visível de uma queda no consumo que arrasta marcas emblemáticas para diminuir sua produção, suspender trabalhadores ou fechar fábricas. (Página 12, Argentina) | bit.ly/2MutDJQ

HONDURAS
. "Não vai demorar muito": por que uma comunidade hondurenha em breve estará submersa. O aumento do nível do mar está destruindo cidades costeiras em Honduras - e as fazendas de camarão que exportam para o Reino Unido e os EUA estão piorando a situação. “Todos os anos, o oceano está se aproximando e aumentando. Acho que temos um ano - talvez dois - antes que a água nos leve também ", disse Pineda, 24 anos." Não vai demorar muito ”, afirmou um proprietário de um pequeno restaurante da região. (The Guardian, Inglaterra) | bit.ly/2Yc9zmu

GUATEMALA.
Crise política continua na Guatemala. Centenas de estudantes guatemaltecos levaram indefinidamente a única universidade estadual do país em protesto contra o acordo de imigração assinado com os Estados Unidos, bem como para exigir um orçamento maior para o ensino superior. (Últimas Notícias, Venezuela) | bit.ly/2ZlTR4L

REINO UNIDO
. O Brexit duro de Johnson provoca uma desvalorização acentuada na libra esterlina. O primeiro-ministro britânico insiste no Reino Unido deixando a UE a qualquer preço. (El País, Espanha) | bit.ly/2Yv8PbA

NIGÉRIA
. Boko Haram: dez anos de terror jihadista nas fronteiras da Nigéria. Em 2009, a morte de seu líder incitou o grupo islâmico a embarcar em uma guerra inacabada que já matou quase 30 mil pessoas. (Le Figaro, França) | bit.ly/2Yvr4JB

EUA
. No debate entre os candidatos às primárias do Partido Democrata, foi Elizabeth Warren e Bernie Sanders contra os moderados. (The New Yorker, EUA) | bit.ly/2MpX9QG

EUA
. Divisões profundas na questão do sistema de saúde pública separam liberais e moderados no debate do Partido Democrático. "Fico um pouco cansado dos democratas com medo de grandes ideias", diz Sanders. Elizabeth Warren e Bernie Sanders enfrentaram uma enxurrada de desafios de candidatos competindo para fazer um nome para si mesmos. (The Washington Post, EUA) | wapo.st/2ZlgG8x

ARTIGOS/ENTREVISTAS

Alfredo Zaiat – Argentina (Página 12, Argentina) | “As estatísticas ‘Pinocchio’ de Macri” | bit.ly/2SVWmbA

Rodrigo Lodoño, entrevista –
Colômbia (Página 12, Argentina) | “Um setor do poder econômico bloqueia a paz na Colômbia” | bit.ly/2YBijSu

Paul Krugman
– EUA (The New York Times, EUA) | “Um racista preso ao passado. Na cabeça de Trump, ainda estamos em 1989” | nyti.ms/2SWIhuv



Conteúdo Relacionado