Cartas do Editor

Seja parceiro e doador da Carta Maior

   

12/12/2017 10:35

 
Lamentavelmente, a semana começa com uma péssima notícia. A Revista CAROS AMIGOS publica neste mês o seu último número, obrigada a encerrar suas atividades, depois de muita luta e diante do ataque covarde dos golpistas. Após vinte anos na mesma trincheira, Caros Amigos deixará um vazio que será difícil ocupar.

Carta Maior se solidariza com seus companheiros da Caros Amigos e numa singela homenagem, publicará semanalmente a principal reportagem de cada um dos seus números.

Como todos sabem, as condições de luta são completamente desfavoráveis para a Mídia Alternativa. Até em respeito à luta que Caros Amigos enfrentou nos últimos anos, nós não podemos sucumbir. Precisamos encontrar meios que garantam nossa autossustentabilidade antes que seja tarde demais.

Sem recursos e pessoal para cobrir o factual, Carta Maior centra suas forças naquilo que sempre foi o seu diferencial: o conteúdo analítico, assumidamente de esquerda, com o objetivo de levar aos nossos leitores argumentos sólidos para a disputa de mentes e corações na sociedade.

O aumento do tempo de permanência dos nossos leitores no site – por volta de 17 minutos – atesta que estamos no caminho certo. Assim como os números do Twiiter da Carta Maior que não param de crescer.

Iniciamos dezembro com 150 mil seguidores e um recorde de 3,8 milhões de impressões, nos últimos 28 dias, assumindo um lugar de destaque nessa rede social (siga-nos pelo Twitter aqui), acreditamos que fruto da criação de novos conteúdos.

Confira as novas editorias

Com o objetivo de disseminar o que há de melhor no pensamento da esquerda nacional e internacional, organizamos novas editorias. Entre elas, Oi, Oi, Brasil, influenciada pela música do Chico “Bye, Bye, Brasil”, com cartas escritas pelos nossos colaboradores internacionais.

Já foram publicadas neste espaço as Cartas de Barcelona de Pascual Serrano, Cartas de Santiago de Clécio Ferreira Mendes, Cartas de Paris de Leneide Duarte-Plon) e Cartas de Berlim de Flávio Aguiar.

Em breve receberemos Cartas de Caracas, La Paz, Bogotá, Londres, Lisboa, Cidade do México, Nova Iorque e Moscou, completando o nosso círculo de possibilidades.

Essas cartas, exclusivamente escritas para os leitores da Carta Maior, nos darão uma visão da realidade da crise que cada um desses países enfrenta, bem como a grande crise do capitalismo que atinge toda a humanidade e o nosso planeta.

Como já destacamos, essa nova editoria soma-se à editoria Pelo Mundo. O objetivo é transformá-la na melhor editoria internacional da imprensa brasileira, batendo a mídia corporativa que, vergonhosamente, omite e distorce os acontecimentos mais relevantes do mundo.

Não deixe de ler a inédita editoria de Idades da Vida com espaço garantido à discussão de temas específicos ligados à infância, juventude e dos queridos velhos do nosso país.

Trazemos, também, a editoria Histórias do Futuro que veio ocupar um espaço muito significativo para nós da Carta Maior, uma vez que sem ciência e tecnologia e discussões sobre ética e moralidade, jamais conseguiremos construir um país soberano e democrático.

Obviamente, a editoria Mãe Terra terá um tratamento muito especial. O planeta não quer mais conviver com o capitalismo, precisamos retomar o debate sobre outro modelo de desenvolvimento, afinal, como nos ensinou o Fórum Social Mundial: “OUTRO MUNDO É POSSÍVEL”, mas precisamos batalhar.

Confira, ainda, a editoria Nossa Seleção com artigos e reportagens já publicados, mas que demandam releitura dada sua atualidade.

Seja parceiro (cadastre-se aqui) e doador (saiba como aqui) da Carta Maior

Cientes dos desafios de 2018 e de seu significado para o futuro do Brasil, pedimos sua colaboração para que Carta Maior permaneça no ar, disseminando um conteúdo crítico ao pensamento da direita e neoliberal.

Torne-se parceiro doador da Carta Maior. Somente a parceria junto aos leitores permitirá a construção de uma rede independente de comunicação, não subordinada aos interesses financeiros e políticos dos donos da nova mídia.

Sua contribuição é fundamental para que possamos garantir a autossustentabilidade e a independência editorial da Carta Maior. Compartilhe este texto junto a seus contatos, redes, parentes, amigos, colegas e camaradas para que possamos fortalecer nossa campanha de doação.

Boas leituras,

Joaquim Ernesto Palhares

Diretor da Carta Maior





Conteúdo Relacionado