Cartas do Editor

Confira as novidades da Carta Maior neste 2020

 

16/01/2020 10:39

(Arte/Carta Maior)

Créditos da foto: (Arte/Carta Maior)

 
Caros amigos,

O ano de 2019, apesar das enormes dificuldades, foi um período de muito trabalho na Carta Maior, com organização da nossa página, criação de novos espaços para publicação de conteúdos e a chegada de novos colunistas, os professores Antônio Gomes Moreira Maués (Direito-UFPA) e Alfredo Saad Filho (Política Econômica – King’s College London).

Conseguimos, também, oferecer ampla e sistemática cobertura das eleições em vários países latino-americanos, como Argentina, Bolívia, Colômbia, El Salvador, México, Peru e Uruguai; e países asiáticos e europeus, como Índia e Espanha.

Um esforço orientado pelo compromisso com a formação política e o pensamento crítico dos nossos leitores, garantido pela contribuição solidária e consciente dos nossos parceiros-doares, os guardiões desse projeto de comunicação de esquerda, que completa seus 19 anos neste 2020.

É, portanto, com gratidão e muita consciência do trabalho que temos pela frente que convidamos vocês a continuarem conosco neste 2020, um dos anos definidores do que será esta nova década, que já começa diante da encruzilhada que é a eleição norte-americana.

Aos leitores não parceiros de Carta Maior, um pedido: examinem aqui as possibilidades de doação. Esse projeto depende de vocês para continuar.

Vamos às novidades para 2020.

Nova e importante parceria

Com muito orgulho, anunciamos a parceria de Carta Maior com a Revista Crisis da Argentina, que tem como editor Mario Santucho, grande amigo de muitos anos e filho do herói argentino Mario Roberto Santucho, líder maior do grupo de guerrilha marxista Exército Revolucionário do Povo (ERP), assassinado pela ditadura argentina.

Nossos Especiais

Atenta aos embates geopolíticos, Carta Maior conta com especiais imperdíveis na página: como A 3ª. Guerra está logo ali, com mais de 20 textos sobre as turbulências no Oriente Médio, criados por Trump e pela máquina de guerra norte-americana.

A resistência na América Latina, por sua vez, conta com três especiais em Carta Maior: Crise na Bolívia, com mais de cinquenta artigos sobre o golpe contra Evo; A Revolta no Chile, sobre os protestos e a luta dos irmãos chilenos contra a brutalidade neoliberal; e, por fim, A Nova Argentina, sobre o governo de Alberto Fernández, iniciado neste 2020.

E vem por aí:

Estamos preparando um Especial com a cobertura das eleições americanas, que poderão alterar substancialmente o debate político nos estados Unidos e pasmem, no Brasil.

Ainda neste mês, motivados pelo excelente filme de Fernando Meirelles – leia em CM: Um Papa: Francisco, Fumaça branca para Fernando Meirelles, e Dois Papas: dois modelos de homem e dois modelos de Igreja –, faremos um especial sobre esse tema e para enfrenta-lo sob outro enfoque, porque Francisco Bergoglio não é um Papa como seus antecessores, é hoje o principal antagonista da direita global e faz de sua pregação uma luta contra o capitalismo e suas funestas consequências.

Poucos sabem, mas foi Francisco, durante o Sínodo da Amazônia que ressuscitou a Teologia da Libertação, em missa rezada pelo Cardeal brasileiro Dom Claudio Hummes, relator do Sínodo, nas catacumbas de Roma. Nessa missa, o Cardeal Dom Claudio Hummes esteve paramentado com a “Estola” que pertenceu a Dom Elder Câmara. Aliás, o local da missa é de extrema relevância porque foi nas catacumbas de Roma, em 1965, que ocorreu o juramento dos Bispos da Teologia da Libertação, no marco do Concílio Vaticano II.

Comunicamos ainda que, em março, Carta Maior trará um novo especial, sobre a extraordinária experiência da Comuna de Paris, que completa 149 anos em 18 de março próximo, com textos de intelectuais franceses e entrevistas que serão produzidas por nossa correspondente em Paris, a jornalista e escritora Leneide Duarte-Plon.

Nossos colunistas

Com alegria destacamos a coluna “O novo velho continente e suas contradições: a Europa vista por dentro”, já na página, do jornalista Celso Japiassu, que chegou em outubro de 2019 à Carta Maior e já conta com quatorze textos lidos por mais de 280 mil pessoas, o que mostra não apenas a qualidade das análises de Japiassu, como o acerto da nossa proposta de trazer uma visão ampla sobre o continente europeu, tanto como o nosso vivendo em extrema turbulência.

Por fim, recomendamos dois excelentes artigos: um do nosso crítico de cinema Carlos Alberto Mattos, Na corrida pelo Oscar do real, sobre 13 dos 15 semifinalistas ao Oscar de melhor documentário de longa-metragem, entre eles Democracia em Vertigem, de Petra Costa, que assumiu papel importante na denúncia para o mundo do Golpe de 2016 no Brasil. E outro de autoria da nossa editora de Cultura, diretamente do Rio de Janeiro, Léa Maria Reis, “A poesia no cinema do Irã”, apresentando dez filmes iranianos de altíssima qualidade, que demonstram a extraordinária cultura iraniana, lamentavelmente sob sério risco de destruição diante da voracidade selvagem do capitalismo e do império americano.

Sigamos juntos,

Joaquim Ernesto Palhares
Diretor da Carta Maior

Conteúdo Relacionado