Cartas do Editor

Sigamos juntos e mobilizados!

Garantir a sustentabilidade da Mídia Alternativa diz respeito não apenas à política em sua concepção convencional, mas todas as dimensões da vida nos anos de resistência que se esboçam pela frente.

26/11/2018 13:05

 

 

Ao longo de seus 17 anos de existência, desde a primeira hora se apresentando como um veículo de esquerda, Carta Maior construiu uma história no campo da comunicação, com forte credibilidade junto a seus leitores e intelectuais colaboradores.

Em nosso site é possível encontrar um conteúdo fortemente crítico ao pensamento neoliberal, praticamente, o único discurso disseminado pelas empresas de comunicação do país que, não tenhamos dúvidas, vão continuar naturalizando o desmonte do Brasil e criminalizando a esquerda e os movimentos sociais.

O apoio irrestrito ao austericídio econômico levará, obrigatoriamente, ao fechamento de todas as oportunidades de ascensão social e melhoria de vida da população brasileira. Ao mesmo tempo, a conflagração política do país está longe de ser resolvida. Prefigura-se a resistência longa, dura e desafiadora.

A nefasta restauração neoliberal, antinacional e antissocial, exige de todos nós uma união de esforços para impedirmos a obstrução de qualquer canal de manifestação soberana da sociedade. Nunca a mídia independente foi tão necessária para resistir e fixar o contraponto ideológico a esse assalto regressivo.

A guerra está posta, mas as condições de luta são completamente desfavoráveis para a Mídia Alternativa. Lutamos contra um aparato que tem garantidas suas fontes de financiamento, inclusive, a publicidade estatal, interditada para os veículos progressistas já nas primeiras semanas do governo golpista.

Garantir a sustentabilidade da Mídia Alternativa diz respeito não apenas à política em sua concepção convencional, mas todas as dimensões da vida nos anos de resistência que se esboçam pela frente.

O financiamento de veículos de notícias na Internet ainda não foi resolvido nem pela imprensa corporativa. Muito menos por nós, pequenos em tamanho, mas gigantes na resistência.

Das experiências em curso no mundo podemos extrair quatro caminhos: 1) autossuficiência em recursos próprios; 2) publicidade pública ou privada; 3) veículos vinculados a grandes organizações; e 4) sustentabilidade através da parceria com leitores.

É dessa última opção que depende a sobrevivência da Carta Maior e o futuro de ampla maioria dos veículos alternativos no Brasil. Precisamos de veículos que associem à transparência dos valores políticos, o fôlego jornalístico capaz de traduzi-los em informação de qualidade e reportagens de indiscutível apuro e pertinência.

Por isso pedimos sua atenção:

Vocês são protagonistas deste processo. Carta Maior é mero instrumento entre o pensamento de vocês e a realidade política que estamos vivendo. Para que possamos avançar, com condições de enfrentarmos o que virá pela frente, a parceria de nossos leitores é fundamental.

Com apenas R$1,00 por dia, R$30,00/mês, você pode agregar força e legitimidade a essa trincheira. Quem puder, DOE MAIS (clique aqui e confira opções de doação) possibilitando que o nosso conteúdo também ultrapasse os limites atuais. E, por favor, cadastrem-se na Carta Maior ou atualizem seu cadastro clicando aqui.

Precisamos nos manter unidos e em contato permanente frente a qualquer eventualidade. Sigamos juntos e mobilizados!

Joaquim Ernesto Palhares
Diretor da Carta Maior


Conteúdo Relacionado