Cartas do Mundo

Carta de Hamilton, Nova Zelândia: Eleições e Pandemia

 

11/10/2020 14:02

Hamilton, na Nova Zelândia (iStock)

Créditos da foto: Hamilton, na Nova Zelândia (iStock)

 
A Nova Zelândia, ou Aotearoa, como é chamada no idioma Te Reo falado pelos Maori que estavam aqui antes dos ingleses chegarem, é um pais formado por três ilhas na região da Oceania. As ilhas somam 268.000 Km2; a população é de 4,88 milhões (2018), concentrada principalmente na Ilha Norte, com 3,67 milhões (2017). Stewart Island, no extremo sul do país, é a menor das três ilhas e tem apenas 406 habitantes (2006)! Quando estivemos lá em 2016, o governo estava recrutando professores para atender à população local; a oferta era bastante atraente.

Nessa imagem do Oceano Pacifico no Google Earth, a Nova Zelândia é a unica porção de terra firme que aparece - no canto inferior esquerdo . (Reprodução/schmidtocean.org)

O país se destaca no cenário internacional por suas políticas públicas inclusivas, e mais recentemente pela condução bem-sucedida das medidas de contenção do COVID-19. No momento em que escrevo este artigo, as restrições de convivio e as imposições de quarentena para refrear o contágio limitam-se a quem chega ao pais, que aliás está com suas fronteiras fechadas desde abril, pelo mesmo motivo.

A diversidade cultural é um traço marcante da Nova Zelândia. Na verdade, aqui há mais etnias do que a quantidade de países no mundo. As cinco etnias mais numerosas são europeia neozelandesa - e nessa categoria a maior parte é oriunda da Reino Unido como imigrante ou filho/neto de imigrante, maori, chinesa, samoana, e indiana. Fiquei encantada ao ver instruções em quatro idiomas atrás da porta de um banheiro público em Auckland, creio que principalmente devido ao exotismo daqueles idiomas para quem vem da América Latina!

E por falar em Auckland, trata-se da cidade mais populosa do país, com 1.606.564 habitantes (2020). Em 1950, tinha apenas 319,177 habitantes. Estivemos em Auckland há poucos dias. Seguem algumas fotos de lá, e aproveito as legendas para contar mais sobre a cidade e o país.


Existem 8 universidades - a UoA é a maior.

A Old Government House fica dentro de um parque no centro da cidade. Foi construida em 1848 - a primeira expedição de James Cook aportou na Nova Zelândia em 1770.

A Sky Tower - essa espécie de seringa gigante - é o principal símbolo da cidade.

O mar é turquesa em muitas regiões da Nova Zelandia por causa das minúsculas partículas de rocha - farinha de pedra, "rock flour", dos glaciares da Antártida.

Os detalhes podem ser surpreendentes: esse peixe de metal afixado nos bueiros é para lembrar que tudo vai para o mar...

Imagine o efeito de uma foto assim em uma loja sofisticada em um shopping center dos Jardins, em São Paulo... A liberdade de ser e a exentricidade são valores centrais aqui.

Dentro de poucos dias haverá eleições e os partidos de destaque são Labour, de centro esquerda e governando, e National, de centro-direita. Na ocasião também haverá um referendo sobre a liberação do consumo de maconha e a prática de eutanásia.

Exemplo de hotel - esse no centro de Auckland - onde se hospedam os recém-chegados no país para o isolamento vigiado de 14 dias. (C. Schumacher)

A população é simpática à administração da Primeira Ministra Jacinda Ardern. Lembro de esperar para passar no caixa em um supermercado aqui em Hamilton, na Ilha Norte, há 130 km de Auckland, onde moramos, e uma pessoa na fila comentou em alto volume que Jacinda "sabe muito bem o que está fazendo". Verdade que a adesão às medidas de contenção do virus foram realmente exemplares por aqui. Durante o mês de abril as ruas estavam totalmente desertas e todos os estabelecimentos, fechados. A simpatia com a primeira-ministra se comprova pelas pesquisas eleitorais, mesmo que recentemente seu partido tenha perdido dois pontos percentuais. As pesquisas mais recentes, realizadas entre 23-27 de setembro, indicam que Labour lidera com 47% das intenções de voto, seguido do National com 33%. O partido verde local está com 7% das intenções de voto, o que pode lhes garantir oito lugares no parlamento que possui um total de 120. É muito provável que os verdes formem uma coalisão com o Labour. (Fonte: https://www.colmarbrunton.co.nz/what-we-do/1-news-poll/)

Neste outubro os neozelandeses decidem sobre eutanásia e se legalizam ou não o consumo de maconha. (foto C. Schumacher)

A Nova Zelândia também ficou conhecida como a terra do Senhor dos Aneis, a chamada Terra Média da trilogia de Tolkien. O diretor, Sir Peter Jackson, é daqui, e as imagens junto à natureza que os filmes da trilogia apresentam foram responsáveis por atrair turistas do mundo. Claro, com as fronteira fechadas sem previsão de re-abertura, isso agora já não se aplica.

Cristina A. Schumacher é autora de 30 livros na área de ensino aprendizagem de idiomas, a maioria escrita para o falante brasileiro de inglês. Essa selfie ela tirou com um troll em Wellington, a capital :-)
cristinaschumacher.com



Conteúdo Relacionado