Cinema

Amores diversos

O brasileiro 'Inferninho' e o indiano 'A Costureira de Sonhos' apresentam perspectivas muito diferentes sobre o filme romântico

23/05/2019 19:25

 

 
O bar das paixões brutas e ternas

Era uma vez Deusimar, que tinha o sonho de ir para bem longe, algum lugar exótico do outro lado do mundo. Mas ela nunca conseguiu sair do bar “Inferninho”, herança de família. No palquinho se apresenta uma cantora desafinada, acompanhada por um clone do pianista Liberace. Nas mesas amontoam-se super-heróis, Marilyns, Mickey. Um dia, entra ali Jarbas, marinheiro misterioso, e a paixão é tão imediata quanto recíproca. Em outro dia, adentra o bar um representante do governo querendo comprar o imóvel para dar lugar a um grande empreendimento. A história de Deusimar dá nova pirueta, que não será a última.

Inferninho não é nenhum Paraíso Perdido, mas também tem um charme especial. Deusimar é travesti, interpretada de maneira intensa pelo ator Yuri Yamamoto. Toda a atmosfera do bar transpira os primeiros Fassbinder, somados a um pouco de Querelle. O filme só sai dali para as viagens imaginárias da proprietária, filmadas em cromaquis toscos e comoventes. A estética de papel crepom combina bem com a proposta de uma fábula romântica e ao mesmo tempo patética.

O filme assume com gosto a precariedade de produção e a transforma numa qualidade. Os climas contrastantes, as luzes artificiosas, a trilha sonora bizarra, as alusões paródicas, tudo conflui para uma celebração simpática – e não derrisória – do kitsch. Mas, longe de ficar só nisso, o roteiro lida bem com as paixões brutas dos personagens e compõe um quadro de ternura em torno da melancólica Deusimar. O ator Rafael Martins, no papel do barman Coelho, tem um monólogo de grande pungência, ele que escreveu o roteiro junto com os diretores Guto Parente e Pedro Diógenes.

Esta é mais uma pequena pérola do novo cinema cearense que emergiu há cerca de oito anos. Filmado num atelier de arte em sítio do município de Cascavel, Inferninho resulta da parceria entre a produtora Alumbramento e o Grupo Bagaceira de Teatro. Apesar de algumas perdas de ritmo e toques ocasionais de amadorismo nas atuações, chega como um conto divertido e tocante sobre as peripécias do amor e o adeus à caretice.



Amor e servidão

A Costureira de Sonhos
parece uma fotonovela antiga, daquelas em que patrão e empregada se apaixonavam e precisariam enfrentar as barreiras de classe se quisessem concretizar seu amor. Mesmo lidando com esses ingredientes, a diretora e roteirista indiana Rohena Gera, formada nos EUA, logrou construir um filme delicado e tocante, que só não agrada aos mais empedernidos.

Na Índia, a diferença, mais que de classe, é de castas, o que desaconselha até o mero toque físico entre os "diferentes". Rohena trabalha muito bem esse tabu através dos rituais de servidão com que a doce Ratna, de origem provinciana e humilde, se relaciona com seu patrão rico e culto de Mumbai. Ele desmanchou o noivado às vésperas do casamento por uma traição da noiva. Ela é uma viúva precoce e se dedica a aprender estilismo (e não meramente costura) e custear os estudos da irmã mais nova.



A narrativa de aproximação é simples, mas costurada com detalhes sugestivos, como a contiguidade insinuada entre os cômodos da casa ocupados por cada um, a presença dos móveis a sempre separá-los, as trocas e incidentes relacionados às roupas e a maneira sutil como cada um observa o mundo do outro. Ao mesmo tempo, o filme usa tintas mais fortes para pintar a arrogância dos ricos para com os pobres e as ilusões destes a respeito do sonho dourado da imensa Mumbai.

A atriz Tillotama Shome (de Um Casamento à Indiana) é uma suave pilastra a sustentar quase todo o filme. Ela é minuciosa na composição de uma mulher arrebatada pela paixão, mas reprimida por uma dolorosa consciência de classe numa sociedade que forja seus laços à força e não dá espaço para a transgressão, nem mesmo entre os mais afortunados. Com Tillotama seguimos por esse thriller romântico, que administra o suspense até a última palavra da derradeira cena.



Conteúdo Relacionado