Clipping Internacional

Clipping Internacional - 03/09/2020

Notícias internacionais sobre o Brasil; Notícias do Mundo; e Artigos

03/09/2020 09:18

O Governo argentino apresentou um pacote de medidas para a reativação industrial no âmbito do evento do Dia da Indústria, liderado pelo presidente Alberto Fernández (Télam)

Créditos da foto: O Governo argentino apresentou um pacote de medidas para a reativação industrial no âmbito do evento do Dia da Indústria, liderado pelo presidente Alberto Fernández (Télam)

 

1 - NOTÍCIAS INTERNACIONAIS SOBRE O BRASIL

LULA. A Justiça brasileira anulou por unanimidade um dos processos criminais abertos por corrupção contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva “Sempre disse que em algum momento a verdade prevaleceria. Eles me condenaram com a única intenção de me tirar da campanha de 2018”, disse o ex-presidente ao saber de sua absolvição. A Justiça brasileira anulou por unanimidade um dos processos criminais abertos por corrupção contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. (Página 12, Argentina; Últimas Notícias, Venezuela) | bit.ly/3jG17Cf | bit.ly/3blJSDp

GOVERNO BOLSONARO. Em sua proposta de orçamento para o próximo ano, Bolsonaro pretende triplicar os gastos com publicidade do Estado. Além disso, os gastos com Defesa serão aumentados para modernizar as Forças Armadas. No marco de um plano orçamentário que visa a redução do salário mínimo, além do dinheiro destinado à saúde, educação e segurança pública, o Executivo liderado pelo ex-capitão da extrema direita também vai propor um aumento nos gastos militares. (La Diária, Uruguai) | bit.ly/32MTQtm

CRIVELLA. Município do Rio de Janeiro contratou funcionários para impedirem reportagens em hospitais. Oposição já pediu a abertura de um processo de destituição contra Crivella. Os responsáveis pelos distúrbios são todos funcionários da câmara municipal e coordenavam-se a partir de um grupo no WhatsApp autodenominado Guardiões do Crivella. No grupo, são enviadas escalas para que os funcionários estejam nas imediações de determinados hospitais durante parte do dia. Várias reportagens interrompidas mostram esses funcionários apenas a prejudicar o trabalho dos jornalistas. Numa delas, um homem limita-se a gritar “Bolsonaro!” e chega a trocar injúrias com outra pessoa. (Público, Portugal) | bit.ly/3jGUAah

MINISTÉRIO PÚBLICO. Sete agentes da Lava Jato renunciaram em protesto contra a Procuradoria Geral da República. Em documento conjunto encaminhado àquele órgão, os sete procuradores, que integram a equipe do Lava Jato em São Paulo, apresentaram sua renúncia coletiva por "incompatibilidades insolúveis com a atuação de Viviane de Oliveira", indicados pelo procurador-geral da República, Augusto Aras, para coordenar os trabalhos naquela cidade. O futuro de Lava Jato, em suspenso entre a pressão e a crítica. (La Vanguardia, Espanha) | bit.ly/34Y78pT | bit.ly/3lQo1Jc

AMAZÔNIA. Tragédia da Amazônia se repete enquanto a floresta tropical do Brasil se transforma em fumaça no que pode ser a pior queimada em 10 anos. O fogo e o desmatamento marcam a reserva florestal nacional do Iriri, perto de Novo Progresso, na Amazônia brasileira. ‘Essa história de que a Amazônia está pegando fogo é uma mentira’, segundo o presidente Jair Bolsonaro. A vasta floresta tropical está experimentando uma repetição dos incêndios devastadores do ano passado. “A Amazônia está condenada à destruição”, desesperou-se um ex-alto funcionário do enfraquecido órgão ambiental brasileiro, o Ibama, acusando o populista de extrema direita de supervisionar uma “demolição” por atacado dos esforços de proteção. (The Guardian, Inglaterra; The New York Times, EUA) | bit.ly/2EKNHWX | nyti.ms/350J8Co

BOLSAS DE ESTUDO. Senado brasileiro proíbe corte de pagamento de bolsas de estudo até 2021. O projeto segue para apreciação da Câmara dos Deputados. De acordo com o texto, o governo federal não poderá cortar o pagamento de bolsas de estudo e bolsas de fomento à iniciação científica e à docência, especialização, residência médica, além de bolsas de mestrado e doutorado e bolsas de inclusão social, voltadas para minimizar efeitos das desigualdades sociais e étnicas. (Sputnik News, Rússia) | bit.ly/3bv8IRd

COVID-19. Após meses de dor de cabeça, sinais de alívio da Covid-19 no Brasil. O número de mortes de Covid-19 no Brasil parece estar diminuindo pela primeira vez desde maio, mostram os dados, um sinal de que o país latino-americano pode estar caindo de um longo platô de infecção que o viu sofrer o segundo pior surto do mundo depois dos Estados Unidos. Brasil regista mais 46 mil casos e 1.184 mortos em 24 horas. Tem já quatro milhões de infetados. O Brasil registou mais 46.934 casos e 1.184 mortos em 25 horas. No total, o país conta 3.997.865 diagnósticos positivos e 123.780 óbitos causados pelo novo coronavírus. Mas o nível médio de mortes diárias caiu para menos de 900 por dia na semana passada - o menor em três meses e meio e abaixo da taxa dos Estados Unidos e da Índia. (The New York Times, EUA; Diário de Notícias, Portugal) | nyti.ms/3hWrZxo | bit.ly/31Oij2q | bit.ly/3blJSDp

BOLSONARO. Subsídios para famílias pobres em razão da pandemia impulsionam Bolsonaro. O presidente do Brasil sobe nas pesquisas apesar de sua gestão duvidosa da crise. Graças à pandemia, Jair Bolsonaro descobriu - quase sem querer - a fórmula para reconstruir sua base de apoio eleitoral e traçar uma estratégia para as eleições presidenciais de 2022: indiferença à pandemia e um plano generoso de apoio às famílias pobres mais afetadas pela crise econômica e medidas de contenção. O único problema é que essa fórmula envolve romper com o ultraliberal superministro da Fazenda e das finanças Paulo Guedes, que tem sido a única garantia para os mercados internacionais de que não se vai causar uma crise financeira no Brasil. (La Vanguardia, Espanha) | bit.ly/3i0ypvq

FLORDELIS. Igreja em transe. Crimes de Flordelis e pastor Everaldo envergonham evangélicos. A pastora Flordelis não apenas matou o marido; ele era ex-namorado de uma filha. Não lhe bastou liderar uma organização criminosa familiar com mais sete filhos, que planejou e executou o crime; testemunhas garantem que ela mantinha relações sexuais com a prole. Soube-se também que o choro compulsivo no velório de Anderson do Carmo não foi o único embuste da deputada; por trás da aparência de mãe e mulher modelo, frequentava casas de swing e oferecia filhas como objetos sexuais a outras autoridades evangélicas. Viveu seus melhores momentos com Bolsonaro. (Diário de Notícias, Portugal) | bit.ly/32MTS4s

WITZEL. Justiça confirma suspensão do cargo de governador do Rio por corrupção. O Superior Tribunal de Justiça do Brasil confirmou nesta quarta-feira que o ex-juiz Wilson Witzel permanecerá suspenso do cargo de governador do Rio de Janeiro por seis meses por conta de irregularidades na gestão de recursos públicos na gestão de combate à pandemia do coronavírus. (La Vanguardia, Espanha; El Periodico, Espanha) | bit.ly/32WTznZ | bit.ly/3bmJJ2q

CÉDULA DE 200. Lançamento de nota de 200 reais é polêmico no Brasil. A iniciativa foi justificada para facilitar o pagamento de ajuda de emergência aos mais pobres durante a pandemia. Mas também corre o risco de tornar a vida mais fácil para os "lavadores de dinheiro" em um país onde escândalos de corrupção regularmente chegam às manchetes. (Les Echos, França) | bit.ly/3jJawJf

2 - NOTÍCIAS DO MUNDO

VENEZUELA. Capriles toma a iniciativa da oposição e pede a participação nas eleições parlamentares na Venezuela. O ex-candidato presidencial, sobre a estratégia de Guaidó: “O que estava disponível se esgotou, a agenda não deu resultado. Temos que abrir o caminho ". O Governo da Venezuela convida por carta à ONU e à União Europeia a serem observadores das eleições. (El País, Espanha) | bit.ly/2Gry1Ix | bit.ly/31WgjVP

ARGENTINA. Pacote de medidas do governo para reativação industrial. Estímulo fiscal e financeiro para impulsionar o setor manufatureiro. “Um país sem indústria é um país sem trabalho. É um país sem futuro. É um país dependente. Ser industrial é sonhar com um argentino de grandeza ”, disse o presidente Alberto Fernández no evento do dia da indústria. O foco será na recuperação de curto prazo das PMEs e no desenvolvimento de projetos de longo prazo que permitam gerar uma mudança estrutural na economia argentina. Um banco de desenvolvimento será criado para coordenar o financiamento produtivo. (Página 12, Argentina) | bit.ly/3hWs5Fg

FRANÇA. Um jornalista francês que se infiltrou na polícia do país descreveu uma cultura de racismo e violência na qual os policiais agem com impunidade. O jornalista disfarçado Valentin Gendrot descreve a cultura em que os policiais agem com impunidade. “Fiquei realmente chocado ao ouvir policiais, que são representantes do estado, chamando pessoas que eram negras, árabes ou migrantes de 'bastardos', mas todo mundo fez isso”, diz ele. Gendrot também disse que ficou chocado ao descobrir como os recrutas da polícia são mal treinados e pagos e como o estresse constante, a hostilidade e a violência diárias que enfrentam levam os policiais à depressão e ao suicídio. (The Guardian, Inglaterra) | bit.ly/351xAyP

EQUADOR. O ex-presidente equatoriano Rafael Correa denunciou que o governo liderado por Lenín Moreno “está destruindo o Estado de Direito”, depois que na terça-feira o Conselho Nacional Eleitoral (CNE) rejeitou seu registro como vice-presidente do partido Centro Democrático, cuja fórmula é liderada por Andrés Arauz . “No Equador, o Estado de direito está sendo destruído enquanto o mundo olha para o outro lado”, disse Correa. (La Diária, Uruguai) | bit.ly/32MTT8w

BOLÍVIA. Campanha tensa. Eleições na Bolívia: Evo Morales insiste em candidatar-se a senador e apela ao processo judicial. (El Clarín, Argentina) | bit.ly/3gYWIIK

CHILE. Os ex-presidentes Mujica, Samper e Correa convocam os chilenos a votarem pela Aprovação no Plebiscito de outubro Os ex-presidentes aderiram à campanha do Comando Aprovar Chile Digno, do Partido Progressista, do Partido Comunista e da Federação Social Verde Regionalista (FRVS), liderada de Marco Enríquez-Ominami. (El Mercurio, Chile) | bit.ly/3jG11KT

FÓRUM SOCIAL MUNDIAL. Por um novo Fórum Social Mundial. Declaração do movimento de debate de ideias globais. Emir Sader, Boaventura de Souza Santos, Adolfo Pérez Esquivel e Ignacio Ramonet, entre outros signatários, pedem para ir de “um espaço aberto a um espaço de ação” de acordo com os novos tempos. (Página 12, Argentina) | bit.ly/3lWFvnc

TRUMP. Trump defende jovens acusados de matar manifestantes antirracistas em Kenosha. O presidente norte-americano argumentou que Kyle Rittenhouse fez uma defesa legítima. O jovem foi acusado de matar duas pessoas e de cometer um terceiro, como arma de cuspir semiautomática, durante protestos contra a violência policial racista. (Esquerda.net, Portugal) | bit.ly/34ZgOAo

EUA. Pela primeira vez desde a Segunda Guerra Mundial, a dívida do governo dos EUA será aproximadamente igual ao tamanho de toda a economia americana até o final deste ano, disse o apartidário Congressional Budget Office. Isso é um aumento de 79% no ano passado A rápida mudança se deve em grande parte ao aumento de novos gastos que o governo autorizou enquanto tentava controlar o impacto econômico da pandemia do coronavírus. O déficit já estava a caminho de ser elevado por causa dos recentes cortes de impostos e aumento de gastos, mas a resposta do governo à pandemia expandiu dramaticamente essa lacuna. (The Washington Post, EUA; The Wall Street Journal, EUA) | wapo.st/3lPnCq2 | on.wsj.com/3lWFxLQ

EUA. Homem negro morreu depois que a polícia dos EUA colocou o capuz nele e o prendeu. Vídeo do encontro de março mostra a polícia cobrindo Daniel Prude e prendendo-o na calçada por dois minutos. (Al Jazeera, Catar) | bit.ly/31SQFkE

ESPANHA. Um golpe nos descendentes do ditador Francisco Franco: o juiz declara que o Pazo de Meirás pertence ao Estado e não à família e ordena sua devolução. A sentença garante que os documentos fornecidos no julgamento demonstrem que o palácio foi outrora presenteado ao chefe de Estado e não a Francisco Franco a título privado. (El Diário, Espanha) | bit.ly/3lISbxM | bit.ly/34ZgPEs

3 - ARTIGOS/ENTREVISTAS/REPORTAGENS

Richard Wolffe - EUA (The Guardian, Inglaterra) | “Trump está tentando apontar Kenosha para Biden - mas ele foi ele quem criou o caos e a violência” (The Guardian, Inglaterra) | bit.ly/32SFacl

Alfredo Zaiat – Argentina (Página 12, Argentina) | “Troca de dívidas: os abutres ficaram com as sobras” | bit.ly/351a6cZ

Mirta Burone – Argentina (Página 12, Argentina) | “Coronavírus entre duas pestes: sobre a pandemia e o ódio” | bit.ly/32OUQgK

Phillip Bump – EUA (The Washington Post, EUA) | “Por que Trump ainda está atrás nas pesquisas? O coronavírus, e não o crime, parece preocupar mais os americanos.” | wapo.st/2DomB74

Michael Luo – EUA (The New Yorker, EUA) | “O problema da supremacia branca do cristianismo norte-americano” | bit.ly/2Z22SBT

Marc Endeweld – França (Le Monde Diplomatique, França) | “Emmanuel Macron e o ‘Estado profundo’” | bit.ly/31HVVra

Don Fitz – EUA (Counterpunch, EUA) | “O que podemos aprender com Cuba? ‘Medicare-for-All’ é um começo, não o ponto final” | bit.ly/32XCx9n

Domenico Moro, entrevista – Economia (Sinistra in Rete, Itália) | “Como vai a economia? | bit.ly/3bnhYqw

Julian Borger, reportagem - Trump (The Guardian, Inglaterra) | “Conforme as eleições se aproximam, Trump constrói o 'estado profundo' contra o qual ele protestou. A manipulação pela Casa Branca da inteligência dos EUA na interferência russa e chinesa pode rivalizar com o fiasco de armas de destruição em massa que levou à guerra do Iraque, dizem especialistas.” | bit.ly/3jMDrMn

Giles Tremlett, reportagem – América Latina (The Guardian, Inglaterra) | “Operação Condor: a rede ilegal do Estado que aterrorizou a América do Sul” | bit.ly/2Z3gj4o

Conteúdo Relacionado