Clipping Internacional

Clipping Mundo - 04/06/2021

Notícias internacionais sobre o Brasil; Notícias do Mundo; e Artigos

04/06/2021 10:25

Capa da revista 'The Economist' (Guillem Casasús)

Créditos da foto: Capa da revista 'The Economist' (Guillem Casasús)

 
1. NOTÍCIAS INTERNACIONAIS SOBRE O BRASIL

CRISE BRASILEIRA/ O capitão e seu país numa década obscura. O Brasil está retrocedendo. Número especial sobre o Brasil: 8 matérias sobre economia, Amazônia, evangélicos, corrupção, política e Bolsonaro. Políticos, empresas e eleitores devem agir antes que seja tarde demais. O Brasil vive sua maior crise desde o retorno à democracia em 1985. Os desafios são assustadores: estagnação econômica, polarização política, ruína ambiental, regressão social e um pesadelo ambicioso. E teve de suportar um presidente que está minando o próprio governo. Seus comparsas substituíram funcionários de carreira. Seus decretos têm forçado freios e contrapesos em todos os lugares. Muitos especialistas disseram que as instituições brasileiras resistiriam a seus instintos autoritários. Até agora, eles provaram estar certos. Embora Bolsonaro diga que seria fácil realizar um golpe, ele não o fez. Mas, em um sentido mais amplo, os especialistas estavam errados. Seus primeiros 29 meses no cargo mostraram que as instituições do Brasil não são tão fortes quanto se pensava e se enfraqueceram sob suas agressões. As pesquisas mais recentes sugerem que Lula ganharia em um segundo turno em 2022. (The Economist, Inglaterra) | econ.st/3fR0ruD | econ.st/3ijsVib | econ.st/3yXPKhD | econ.st/3uLOrik | econ.st/3pkHfsp | econ.st/3x0oixA | econ.st/3vSqqrg | econ.st/2Rl7oL0

FORÇAS ARMADAS/ O Exército Brasileiro absolve um general por comparecer a uma cerimônia do Bolsonaro. O Exército Brasileiro decidiu isentar o general Eduardo Pazuello, ex-ministro da Saúde, por ter participado de evento político promovido pelo presidente Jair Bolsonaro em meio a uma pandemia. A gestão de Pazuello à frente da pasta Saúde é investigada pela Justiça por suspeitas de irregularidades durante a pandemia do coronavírus, que já deixa cerca de 468 mil mortes e 16,7 milhões de casos no Brasil. No entanto, o senador Omar Aziz, presidente da bancada parlamentar, frisou que Pazuello poderá ser convocado novamente perante a comissão, pois, em sua opinião, foi comprovado que o general "mentiu" durante seu comparecimento. (El Diário, Espanha; Sputnik News, Rússia) | bit.ly/3wWy0Bd | bit.ly/3iiX29u

BOLSONARO - 1/ Bolsonaro espera usar a Copa América em meio a uma pandemia para melhorar sua péssima imagem. O presidente parece confiante no impacto positivo que a organização do torneio continental terá sobre os brasileiros. Isso removeria, pelo menos temporariamente, o forte desgaste que a Covid-19 causa em sua imagem. Um espanto inegável levou em consideração as esferas política, esportiva e jornalística no Congresso nesta segunda-feira, quando a Conmebol anunciou que a nova sede da Copa América será o Brasil. As reações não esperaram: enquanto epidemiologistas, governadores, prefeitos e legisladores olhavam para Brasília com desconfiança, falavam da pandemia e desaconselhavam os jogos. (El Diário, Espanha) | bit.ly/2S2TNso

BOLSONARO -2/ O presidente do Brasil voltou a causar aglomeração no município de Formosa. Bolsonaro andou de motocicleta após receber os maiores panelaços contra seu governo. Partidos de esquerda, movimentos sociais e sindicatos convocaram novos protestos para 19 de junho com um slogan claro: "Fora Bolsonaro". (Página 12, Argentina) | bit.ly/3igxDgG

COVID-19/ O Brasil registrou 1.682 novas mortes pela Covid e acumula quase 470.000 mortes. Com os números de hoje, o Brasil atingiu 469.388 mortes por causa da pandemia, o que o mantém como o país que mais registra mortes por coronavírus, atrás dos Estados Unidos. O aumento das infecções ocorre em meio a uma maior flexibilização das medidas de restrição por parte dos estados, o que acendeu os alertas da comunidade médica e científica, que prevê a chegada de uma terceira onda nas próximas semanas. Segundo informações oficiais, até o momento 45,0 milhões de habitantes do Brasil receberam a primeira dose da vacina e 20,7 milhões a segunda. (El Diário, Espanha; Xihuanet, China; Diario Correo, Peru) | bit.ly/3gdr4ZG | bit.ly/2TChY0V | bit.ly/3cjVlF3

AMAZÔNIA/ Amazônia: vida e morte na floresta tropical brasileira. A 10ª edição do prêmio Carmignac de fotojornalismo foi dedicada à Amazônia e às questões relacionadas ao seu desmatamento. O fotojornalista Tommaso Protti, acompanhado do jornalista Sam Cowie, viajou milhares de milhares pela Amazônia brasileira. Da região oriental do Maranhão à região ocidental de Rondônia, passando pelos estados do Pará e Amazonas, eles retrataram a vida moderna na Amazônia brasileira, onde crises sociais e humanitárias se sobrepõem à destruição da floresta tropical. (The Guardian, Inglaterra) | bit.ly/3pjM0Tb

COPA AMÉRICA/ Anfitrião da Copa América provoca indignação em alguns brasileiros. O presidente brasileiro, Jair Bolsonaro, concordou em sediar a competição de futebol a partir de 13 de junho, quando a situação de saúde no país está saindo de controle. "Isso vai promover a circulação de variantes". Enquanto o Brasil é o segundo país mais enlutado do mundo pela pandemia Covid-19, com mais de 465 mil mortos, os brasileiros expressaram sua indignação nas redes sociais postando imagens da camisa da seleção com a inscrição do número das mortes por Covid-19, o mascote do evento se transformou em uma representação do vírus ou a hashtag #CepaAmerica. (Le Monde, França) | bit.ly/3zbzx8H

2. NOTÍCIAS DO MUNDO

PERU/ Professor esquerdista disputa com a filha do ditador no Peru escolhe o novo presidente. Pedro Castillo desafia Keiko Fujimori, filha do autocrata desonrado dos anos 1990, no segundo turno da eleição de domingo. Os peruanos devem escolher entre o filho de camponeses analfabetos que promete derrubar a economia de livre mercado do país e a filha impopular de um autocrata dos anos 1990, que enfrenta a prisão por acusações de corrupção, quando votam no domingo na eleição mais polarizada política em anos, em meio ao aumento da pobreza, um dos piores surtos de Covid do mundo, meses de crise política e crescente terrorismo antiesquerdista. A elite peruana se reuniu em torno de Fujimori, assustada com a perspectiva de uma vitória de Castillo. (The Guardian, Inglaterra) | bit.ly/2S21ZsV

EUROPA/ Ministros das finanças europeus fazem acordo para dar um fim às brechas fiscais que permitem às multinacionais pagar impostos mínimos. França, Alemanha, Itália e Espanha aumentam a pressão pelo fim das brechas. As quatro maiores economias da UE aumentaram a pressão por um acordo histórico para conter o abuso fiscal por empresas multinacionais, a ser alcançado nas reuniões do G7 em Londres na sexta-feira. (The Guardian, Inglaterra) | bit.ly/3wXPtt3

ISRAEL/ Netanyahu tenta sabotar a formação do novo governo alternativo. O primeiro-ministro busca trânsfugas da direita e condena o pacto com um partido árabe. O primeiro-ministro interino de Israel, Benjamin Netanyahu, não ficou esperando que a oposição o removesse do poder em poucos dias em uma votação parlamentar. Depois que uma coalizão de oito partidos chegou a um acordo governamental alternativo na quarta-feira, Netanyahu chamou na quinta-feira os deputados "eleitos com votos da direita" que aderiram ao pacto para "impedir o nascimento de um perigoso gabinete de esquerda". (El País, Espanha) | bit.ly/3gb98ih

MÉXICO/ As maiores eleições da história do México são realizadas no domingo. No marco de uma campanha marcada pela violência, serão eleitos deputados, governadores e quase 20 mil vereadores locais. Cerca de 94 milhões de cidadãos mexicanos podem votar nas eleições que serão realizadas no domingo, as maiores da história do país. Nas eleições, a Câmara dos Deputados será totalmente renovada, que é composta por 500 legisladores, mas também serão eleitos os governadores de 15 estados, os parlamentos serão renovados em 30 estados, e quem serão os prefeitos em cerca de 2.000 cidades e cidades serão votadas. (La Diária, Uruguai) | bit.ly/3gdjQ7Y

COLÔMBIA/ O diálogo na Colômbia é paralisado e milhares voltam às ruas. Sindicatos, estudantes e organizações sociais voltaram às ruas da Colômbia ontem pela quinta semana consecutiva para pressionar o governo do presidente Iván Duque a negociar mudanças em suas políticas econômicas e sociais, enquanto os contatos entre autoridades e líderes dos protestos continuam estagnados para desbloquear esta crise nacional. O governo exige o levantamento total dos bloqueios para avançar nos diálogos com o Comitê de Greve Nacional (CPN), ao denunciar a escassez de alimentos, medicamentos e combustíveis em várias regiões. (La Jornada, México) | bit.ly/2TJb9ec

ARGENTINA/ A Argentina passou no controle de qualidade para produzir a vacina Sputnik .Tornou-se o primeiro país da América Latina a passar pelo controle de qualidade do instituto russo; Eles planejam começar este mês com a produção de um milhão de doses por mês. De acordo com o planejamento original, o laboratório argentino começará este mês com a produção de um milhão de doses por mês durante um ano até terminar a construção de uma nova fábrica, onde se propõe chegar a 5 milhões de doses por mês, o que o fará o primeiro país da América Latina a produzir a vacina Sputnik V. (El País, Uruguai) | bit.ly/3yZfNF0

NICARÁGUA/ Alerta global para prisão de Cristiana Chamorro na Nicarágua, Organizações de direitos humanos, ONU, Estados Unidos e União Europeia vêem com preocupação a decisão do promotor da Nicarágua. Chamorro havia anunciado sua candidatura há poucos dias e segundo o pesquisador Cid Gallup ela era a adversária com maior probabilidade de vencer nas eleições de 7 de janeiro. (Página 12, Argentina) | bit.ly/3fPcEQp

3. ARTIGOS/ENTREVISTAS

Nadia Calviño e outros – Europa/Impostos (The Guardian, Inglaterra) | “Um acordo global sobre imposto corporativo está à vista - vamos garantir que aconteça. Conforme os ministros das finanças do G7 se reúnem em Londres, temos a chance de fazer com que as empresas multinacionais paguem sua parte justa” | bit.ly/3chfjR1

Dean Baker – EUA/emprego (The New York Times, EUA) | “Veja como entender o próximo relatório de empregos dos EUA” | nyti.ms/3z0yMPB

Paul Krugman – EUA/Desigualdade (The New York Times, EUA) | “Podem os ricos pagar por um EUA melhor?” | nyti.ms/3z0okYd

Amanda Chaparro – Peru (Le Monde, França) | “Pedro Castillo, o candidato dos pobres a presidente” | bit.ly/2TGp7gW

Lucien O. Chauvin e Anthony Faiola – Peru (The Washington Post, EUA) | “Na eleição pandêmica do Peru, um professor rural desafia uma dinastia política“ | wapo.st/3z0nU49

Jonathan Fuentes – Peru (Jacobinlat, América Latina) | “Peru na encruzilhada. O dilema é claro: autoritarismo neoliberal ou assembleia constituinte popular.” | bit.ly/3ihX9SJ

José Luis Rénique – Peru (Jacobinlat, América Latina) | “Quando o ‘Peru profundo’ emerge” | bit.ly/3icJHzI



Conteúdo Relacionado