Clipping Internacional

Clipping Internacional - 04/08/2020

Notícias internacionais sobre o Brasil; Notícias do Mundo; e Artigos

04/08/2020 09:13

O ministro da Economia da Argentina, Martín Guzmán, é o responsável por liderar as negociações com os fundos credores da dívida externa do país (Leandro Teysseire)

Créditos da foto: O ministro da Economia da Argentina, Martín Guzmán, é o responsável por liderar as negociações com os fundos credores da dívida externa do país (Leandro Teysseire)

 
1 - NOTÍCIAS INTERNACIONAIS SOBRE O BRASIL

MOVIMENTO NEGRO. no Brasil solicitará um julgamento político do presidente Jair Bolsonaro por crimes de responsabilidade que, segundo o grupo, hoje agravam a política de genocídio contra esse segmento da população. Composta por 150 organizações e grupos, a coalizão denuncia que os crimes se intensificaram durante a pandemia da Covid-19, negligenciada pelo governo. (Últimas Notícias, Venezuela) | bit.ly/2XqYLOK

IGREJA CATÓLICA. 152 bispos da Igreja Católica denunciam a política de Bolsonaro. Enquanto o Brasil é um dos países mais afetados pelo Covid-19, mais de cem bispos assinam um manifesto contra o governo brasileiro, "inapto" segundo eles para enfrentar a crise. (Le Figaro, França) | bit.ly/30scE1m

GOVERNO BOLSONARO. Ministro de Bolsonaro confessa que recebeu pagamentos ilegais em campanhas eleitorais. Onyx Lorenzoni, que ocupa o Ministério da Cidadania do Brasil, declarou perante a Procuradoria Geral da República que aceitou doações em dinheiro de um grupo empresarial. Lorenzoni admitiu em uma nota que "recebeu doações" ilegalmente da J&F, que no passado reconheceu às autoridades que havia subornado centenas de políticos do país e prometeu pagar uma multa de 189.000 reais (US $ 35.600). Desse modo, o ministro confessou ter cometido um crime de "caixa B" dentro deste acordo de "processo não criminal" assinado com a Procuradoria Geral da República, que ainda deve ser endossado pelo Supremo Tribunal Federal e com o qual ele espera que o investigação chega ao fim. (El Periódico, Espanha) | bit.ly/3i4AtlJ

GOVERNO BOLSONARO. Chefe de gabinete de Bolsonaro testa positivo para Covid-19. O chefe de gabinete do presidente brasileiro Jair Bolsonaro, general do exército Walter Souza Braga Netto, deu positivo para o Covid-19, informou seu escritório nesta segunda-feira, tornando-se o sétimo ministro brasileiro a contrair a doença. Braga Netto está indo bem e não apresenta sintomas, informou o ministério em comunicado. Ele permanecerá isolado até que um novo exame e avaliação médica seja realizada e continuará a funcionar remotamente. É o sétimo ministro a dar positivo para o coronavírus. (The New York Times, EUA; La Vanguardia, Espanha; El Clarín, Argentina) | nyti.ms/2BXizC5 | bit.ly/2XqYMCi | bit.ly/2Xtjemb

LAVA JATO. Com articulações de Bolsonaro contra "República de Curitiba", Lava-Jato pode estar em xeque. Força tarefa responsável por mais de 70 operações está no centro de uma briga interna do Ministério Público, acompanhada com interesse pelo governo Bolsonaro. O embate que Aras tem travado com procuradores da operação e demais integrantes do Ministério Público, com trocas de farpas públicas, tem um pano de fundo complexo e não apenas jurídico, inclusive para entender o interesse do governo Jair Bolsonaro, eleito com um discurso de total apoio à Lava-Jato, nessa postura mais controladora do procurador-geral. (RFI, França) | bit.ly/2DDhBLx

BOLSONARO. Bolsonaro ensaia sua metamorfose. Há semanas, o que parecia impossível aconteceu: um presidente mais discreto. (El País, Espanha) | bit.ly/31kWTIv

MOURÃO. "Bolsonaro só não é comparado ao Átila, o Huno". Vice-presidente do Brasil diz que compete ao governo mudar a imagem do Brasil no estrangeiro. "O mundo tem de entender que, depois de 24 anos de centro-esquerda no país (Mourão inclui os governos de Fernando Henrique Cardoso, de Lula da Silva, de Dilma Rousseff e o de Michel Temer nas suas contas), agora é a vez do centro-direita", afirmou em entrevista a correspondentes internacionais. Hamilton Mourão admite que a imagem do Brasil no estrangeiro não é positiva mas acredita que há exagero nas análises. (Diário de Notícias, Portugal; La Diária, Uruguai; El País, Uruguai) | bit.ly/3kaXtRX | bit.ly/2DiFkRA | bit.ly/2DiEIvd

AMAZÔNIA. Alarme na Amazônia: recorde de incêndios em julho e desmatamento neste 2020. Um ano se passou desde que milhares de incêndios florestais na Amazônia brasileira chegaram às capas da mídia internacional e causaram uma crise diplomática entre Brasil e Europa, a situação não melhora. De acordo com os dados mais recentes obtidos de milhões de imagens de satélite do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), a área queimada este ano pode ser ainda maior do que em 2019. No início da estação seca na Amazônia brasileira, o número de focos de incêndios quebrou o recorde, com 6.091 ocorrências registradas em julho, em comparação com 5.318 no mesmo mês do ano passado. O número de incêndios detectados em terras indígenas aumentou 77% em relação a julho de 2019. (La Vanguardia, Espanha; Global Times, China) | bit.ly/30pcDey | bit.ly/33rM4ay

COVID-19. Brasil registra 561 óbitos e totaliza 94.665. O Brasil, o segundo país no mundo mais afetado pela pandemia, registrou 561 mortes por coronavírus nas últimas 24 horas e o número total de mortes agora é de 94.665, conforme divulgado nesta segunda-feira pelo Ministério da Saúde. Segundo o último boletim, de domingo a segunda-feira foram registrados 16.641 novos casos de Covid-19, elevando o número total para 2.750.318. (La Vanguardia, Espanha; Global Times, China) | bit.ly/3kaXuW1 | bit.ly/3gquA1V

2 - NOTÍCIAS DO MUNDO

ARGENTINA. Acordo da dívida: as chaves da negociação. Confluência de interesses entre o governo, credores privados e o FMI. Os credores estrangeiros receberão quase US $ 30 bilhões a menos com a troca de títulos. O FMI jogou a favor da Argentina. O alívio nos pagamentos limpa o horizonte financeiro. O ministro Guzmán impôs as condições conceituais para a negociação. O triunfo político de Alberto Fernández. Os fundos credores liderados pela BlackRock anunciarão nesta terça-feira a aceitação da mais recente proposta argentina. O contrato global é fechado e apenas detalhes técnicos precisam ser definidos. Se fechado, o acordo descomprimirá as pressões da mídia e do establishment que exacerbam a crise que está abalando a economia argentina, atingida pelo colapso macrista e pela pandemia. (Página 12, Argentina) | bit.ly/3kbasmz | bit.ly/33u9pZ1

CHILE. O conflito entre civis acende o conflito mapuche na Araucanía chilena. A CIDH insta o Chile a respeitar "a proteção contra a discriminação de origem étnica". "Quem não pula é Mapuche", foi ouvido em um vídeo filmado no sábado à noite fora do município de Curacautín, na Araucanía chilena, a cerca de 900 quilômetros ao sul de Santiago, capital. Apesar do toque de recolher, centenas de pessoas se organizaram para deixar o prédio público por conta própria, que, como outras quatro na área, foi ocupada por quase uma semana por membros de comunidades mapuche. Finalmente, houve um confronto sem precedentes entre os dois grupos, com golpes, objetos arremessados e queima de veículos. (El País, Chile) | bit.ly/2Xo5V6n

VENEZUELA. Guaidó obedece a Trump e boicotará as eleições. A estratégia do autoproclamado presidente divide a oposição. Muitos deputados buscam o diálogo nacional e não o confronto. (L’Humanité, França) | bit.ly/3k8d4S9

TRUMP. Ministério Público está investigando Trump e sua empresa por fraude, sugere arquivo. O escritório do promotor de Manhattan sugeriu na segunda-feira que estava investigando o presidente Trump e sua empresa por possíveis fraudes bancárias e de seguros, uma investigação significativamente mais ampla do que os promotores reconheceram no passado. (The New York Times, EUA) | nyti.ms/3ibhTbL

ESPANHA. Juan Carlos I anuncia seu exílio no meio de uma investigação judicial sobre suas finanças. A pressão política e judicial leva o rei emérito a deixar a Espanha para tentar salvar a monarquia de seus próprios escândalos. A Suprema Corte investiga se Juan Carlos I cometeu lavagem de dinheiro e um crime tributário após sua abdicação em junho de 2014, enquanto a sucessão de escândalos testa a continuidade da coroa, (El Diário, Espanha) | bit.ly/31g2nUZ

CORONAVÍRUS. Mais de 5 milhões de casos na América Latina e no Caribe. O Covid-19 continua a se espalhar pelo mundo, com quase 18,2 milhões de casos. A América do Sul e o Caribe, onde a marca de 5 milhões de casos foi ultrapassada, é agora a segunda região mais afetada depois da Europa. A OMS pede vigilância e admite que uma possível vacina pode não ser suficiente para acabar com a epidemia. (Les Echos, França; The Sydney Morning Herald, Austrália ) | bit.ly/3kallFk | bit.ly/2EQYH4H

VACINA. Corrida frenética. Será a Rússia o primeiro país a ter uma vacina? Moscou anunciou que lançará uma vacinação em massa em outubro. O suposto "sucesso" da Rússia está visivelmente à frente das previsões mais otimistas. Na corrida pelo ouro e pela glória política, a Rússia parece estar se aproximando da linha de chegada de uma vacina contra o coronavírus. A notícia veio no sábado, cortesia do ministro da Saúde da Rússia, Mikhail Murashko, que afirmou que o país está se preparando para lançar uma campanha massiva de vacinação contra o coronavírus em outubro. Mas isso é confiável? (El Clarín, Argentina) | bit.ly/3fq1yxR

RÚSSIA. Rússia pode produzir milhões de vacinas Covid-19 todos os meses até 2021 segundo o Ministro do Comércio e Indústria. A produção da vacina russa contra o coronavírus está prevista para começar em setembro e, no início de 2021, o país poderá criar vários milhões de doses por mês. Denis Manturov disse à agência de notícias TASS que a vacina será produzida em três regiões russas - Vladimir, Yaroslavl e Moscow Oblast - com vistas a uma ampla campanha de imunização a partir de outubro. (RT, Rússia) | bit.ly/2Dc9LsK

3 - ARTIGOS/ENTREVISTAS

Joseph Stiglitz e Hamid Rashid – Economia mundial (The Guardian, Inglaterra) | “Uma crise de dívida global está se aproximando - como podemos evitá-la? Existe uma necessidade urgente de um amplo alívio da dívida em meio à pandemia de coronavírus” | bit.ly/3i5GApR

Richard Horton – EUA/China (The Guardian, Inglaterra) | “Esta onda de sentimentos anti-China esconde os fracassos do próprio Ocidente quanto ao coronavírus.” | bit.ly/2EPXNp3

Mario Wainfeld – Argentina (Página 12, Argentina) | “Como Alberto Fernández gosta de governar” | bit.ly/33pMZYX

Juan Carlos Huarachi, entrevista – Bolívia (Página 12, Argentina) | “O povo boliviano se mobiliza pedindo o respeito à democracia” | bit.ly/39U8oe1

Paul Krugman – EUA (The New York Times, EUA) | “Os desempregados olham para o abismo. Os republicanos desviam o olhar. A crueldade e a ignorância de Trump e seus aliados estão criando outro desastre gratuito.” | nyti.ms/2XryZKs

Cláudia López, entrevista – Colômbia (El País, Espanha) | “Prefeita de Bogotá: é um milagre que eu seja prefeita. Sou filha de professora, mulher e lésbica” | bit.ly/3i4WjWg

Denis Rogatyuk - Equador (Jacobin, EUA0 | “O governo neoliberal do Equador está tentando banir Rafael Correa das eleições de 2021” | bit.ly/3guPVXT






Conteúdo Relacionado