Clipping Internacional

Clipping Internacional - 05/01/2020

Notícias internacionais sobre o Brasil, notícias do mundo e artigos

05/01/2021 10:58

Voluntários borrifam desinfetante em favela para ajudar a conter a disseminação do coronavírus no bairro de Santa Marta, no Rio de Janeiro, em 28 de novembro de 2020. (AP Photo/Bruna Prado)

Créditos da foto: Voluntários borrifam desinfetante em favela para ajudar a conter a disseminação do coronavírus no bairro de Santa Marta, no Rio de Janeiro, em 28 de novembro de 2020. (AP Photo/Bruna Prado)

1. NOTÍCIAS INTERNACIONAIS SOBRE O BRASIL

RECORDE DE MORTES. A pandemia começa o ano com um número recorde de quase 14.000 mortes por dia. A Organização Mundial da Saúde (OMS) relatou hoje 13.997 mortes nas últimas 24 horas, o número mais alto em um ano da pandemia de Covid-19, cujo número total de mortes desde o início da crise de saúde chega a 1, 8 milhões. Os casos de COVID-19 chegam a 82 milhões, sendo 693 mil deles registrados no último dia, um aumento em relação aos dias anteriores, mas que ainda não atingiu o número recorde de 20 de dezembro (841 mil infecções em um dia). A América, que registrou 6.300 mortes no último dia de 2020, soma 858.000 mortes, enquanto a Europa registrou 5.900 mortes e soma 582.000 desde o início da pandemia. Os Estados Unidos continuam sendo o país com o maior número de mortes (335.000), seguidos pelo Brasil (193.000), Índia (148.000) e México (124.000). (Agencia EFE, Espanha) | bit.ly/3hRbvY7

FORTE QUEDA NA IMPORTAÇÕES: Brasil: superávit de US$ 51 bilhões em 2020, com queda acentuada nas importações. O Brasil teve um superávit comercial de 51 bilhões de dólares em 2020, um aumento de 7%, sustentado por uma queda acentuada nas importações e pela reativação da demanda chinesa em um ano de incertezas, segundo dados oficiais divulgados nesta segunda-feira (4/1). O Brasil exportou 6,15% a menos no ano passado do que em 2019, por um total de 209,9 bilhões de dólares. Mas as importações caíram ainda mais, em 9,7%, para 158,9 bilhões de dólares, em função da menor demanda por insumos industriais em uma economia em recessão, informou a Secretaria de Comércio Exterior do Ministério da Economia (Secex). (El Clarín, Argentina) | bit.ly/35c9WyS

GIRO PELA AL. O Japão reafirmou seu apoio ao governo interino de Juan Guaidó e à restauração da democracia na Venezuela Na preparação para sua viagem pela América Latina, Toshimitsu Motegi, ministro das Relações Exteriores japonês, disse que seu país pede "a rápida celebração do eleições livres e justas na Venezuela”. Além disso, ele expressou sua preocupação com a crise humanitária sofrida pela nação caribenha. Toshimitsu Motegi, Ministro das Relações Exteriores do Japão, fez referência à crise venezuelana em entrevista à agência EFE, no marco do início de sua viagem pela América Latina que o levará ao México, Uruguai, Argentina, Paraguai e Brasil. (Infobae, Argentina) | bit.ly/2X9x3Wu

MINISTÉRIO NÃO TEM UMA DATA. Datas possíveis para o início da vacinação contra a Covid-19 no Brasil. O Ministério da Saúde do Brasil descartou informar hoje sobre a data da vacinação contra a Covid-19, mas especificou que trabalha incansavelmente com três prazos para comunicar o primeiro dia o mais rápido possível. Em nota, o ministério garantiu que a melhor hipótese para cumprir o chamado Plano Nacional de Imunizações (PNI) seria a partir de 20 de janeiro. Outra suposição intermediária seria entre essa data e 10 de fevereiro e uma posterior seria a partir dessa última data. (Prensa Latina, Cuba) | bit.ly/35aM92r

AURORA ALIMENTOS. A China suspende as importações de carne suína do Brasil devido a preocupações com o coronavírus. A China suspendeu as importações de uma fábrica de suínos brasileira operada pela Aurora Alimentos, por causa de preocupações com o coronavírus, de acordo com um comunicado de um grupo de comércio de carne na segunda-feira. O Ministério da Agricultura do Brasil confirmou que em 28 de dezembro as autoridades alfandegárias chinesas decretaram uma proibição de importação que afeta a planta da Aurora, de acordo com um comunicado separado enviado à Reuters. (Reuters, Europa) | reut.rs/3oljFuf

FICANDO PARA TRÁS. O Brasil luta por vacinas fabricadas na Índia para iniciar as inoculações. O Brasil fez um esforço diplomático na segunda-feira para garantir um carregamento indiano da vacina COVID-19 da farmacêutica britânica AstraZeneca, na esperança de evitar restrições à exportação que poderiam atrasar as imunizações durante o segundo surto mais letal do mundo. Em paralelo, as clínicas privadas do Brasil fecharam um acordo preliminar para uma injeção alternativa feita pela Bharat Biotech da Índia, apesar da falta de resultados públicos de testes em estágio final. A confusão do governo e do setor privado do Brasil ressaltou como a maior nação da América Latina, que já foi um exemplo de sucesso da imunização em massa no mundo em desenvolvimento, ficou para trás na corrida pela inoculação contra o coronavírus. (Reuters, Europa) | reut.rs/3rQdn8d

COOPERAÇÃO TÉCNICO-MILITAR. Ucrânia e Brasil identificam projetos promissores nas indústrias militar e aeroespacial. O vice-chefe do Gabinete do Presidente ucraniano Ihor Zhovkva se reuniu com uma delegação brasileira chefiada pelo vice-ministro da Defesa do Brasil, Marcos Rosas Degaut Pontes, no dia 3 de dezembro, segundo a assessoria de imprensa do chefe de Estado. As partes discutiram a cooperação estratégica entre os dois países nos setores militar, técnico e de defesa. Eles também identificaram projetos bilaterais promissores no campo da cooperação técnico-militar, bem como na indústria aeroespacial. “A Ucrânia e o Brasil têm suas próprias tecnologias altamente desenvolvidas e atuam em mercados de terceiros países. Estou convencido de que, com esforços conjuntos, poderemos aumentar nossas vantagens competitivas no mercado externo”, frisou Zhovkva. (Ukrinform, Ucrânia) | bit.ly/3ncqUmN

COLAPSO DA GOVERNANÇA AMBIENTAL. Crise climática: Amazônia deve atingir o ponto crítico "até 2064", sugere estudo. Os ‘pulmões do mundo’ estão em chamas e os avisos dos acadêmicos estão se tornando cada vez mais fervorosos, escreve Harry Cockburn. A Amazônia, a maior floresta tropical do mundo e um dos mais diversos ecossistemas do planeta, pode cruzar um ponto crítico em 50 anos que a colocará em curso para se tornar uma planície seca inóspita, previu um professor da Universidade da Flórida em um jornal acadêmico. O “colapso da governança ambiental no Brasil e em outras nações amazônicas”, junto com o desmatamento desenfreado, já “alterou radicalmente” o meio ambiente da Bacia Amazônica nos últimos 50 anos, resultando na região “à beira de um ponto de inflexão”, segundo ao Professor Robert Walker, escrevendo em Meio Ambiente: Ciência e Política para o Desenvolvimento Sustentável. (The Independent, Inglaterra) | bit.ly/38eFh5L

PERDEMOS A EMPATIA. Bolsonaro “será varrido do mapa em 2022”, diz Frei Betto. A pandemia deixou claro que o Brasil é “um país desgovernado”, com quase 200 mil mortos “vítimas” de um Presidente obcecado com a morte. Para Frei Betto, Lula “seria um ótimo candidato” à presidência em 2022. Para o dominicano Frei Betto, o desprezo do Governo brasileiro face à pandemia de covid-19 causou “um genocídio” que “deveria suscitar grandes mobilizações populares”. Mas os brasileiros parecem sofrer “de isolamento psicológico” e perderam a empatia – “o sofrimento do outro não dói em nós”, diz o frade numa entrevista ao jornal Folha de S.Paulo a propósito da publicação do seu último livro, Diários de Quarentena – 90 dias em Fragmentos Evocativos. (Público, Portugal) | bit.ly/3pUohrs

MORREM MAIS NEGROS E POBRES. No Brasil, a mortes por COVID seguem a linha racial. No Brasil, a maioria dos 190.000 mortos da COVID são de uma cor de pele e classe social específicas: são negros e pobres. Enquanto o presidente e os movimentos No Vax negam a necessidade e urgência da vacinação em massa, as desigualdades raciais e sociais pré-existentes estão se aprofundando à medida que as infecções aumentam, destacando disparidades regionais, sociais, de gênero, renda, educação e acesso à saúde. Isso é evidenciado por diversos estudos que enfocaram o tema, como o do Instituto Pólis. De acordo com levantamento do instituto realizado na cidade de São Paulo, a taxa de mortalidade por COVID de negros e mestiços entre março e julho deste ano foi de 172 óbitos por 100 mil habitantes, enquanto a mortalidade da população branca foi de 115 mortes por 100.000. (Il Manifesto, Itália) | bit.ly/35bJuVX

MILHÕES NÃO CONSEGUIRÃO VOLTAR A ESTUDAR. Covid-19: danos da pandemia foram ainda mais graves para a educação inclusiva. A pandemia da Covid-19 deixou milhares de crianças sem acesso às escolas no Brasil em 2020, agravando ainda mais a já delicada situação da educação inclusiva no país. Em entrevista à RFI, Márcia Denise Pletsch, professora associada do Instituto Multidisciplinar da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, conta os impactos da crise sanitária na educação especial em uma perspectiva inclusiva, a ameaça que representou o decreto presidencial n° 10.502 e os desafios do setor para 2021.Publicidade. Com o fechamento das escolas desde março em pelo menos 13 países, a Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (Unesco) estima que a pandemia de coronavírus privou cerca de 300 milhões de crianças de estudarem. De acordo com a ONG britânica Save the Children, aproximadamente 10 milhões de crianças podem nunca mais voltar à escola após o fim do lockdown, devido às consequências econômicas da crise sanitária. Situação também observada na educação brasileira. (RFI, França) | bit.ly/2Lrop2L

“IRRESPONSÁVEL”. Primeira polêmica de Bolsonaro do ano por provocar uma aglomeração em uma praia. Um aglomerado causado pela presença do presidente brasileiro, Jair Bolsonaro, em uma praia do litoral paulista gerou a primeira polêmica do presidente em 2021 e levantou vozes de rejeição nas redes sociais no sábado pela atitude "irresponsável" do governante. (La Vanguardia, Espanha) | bit.ly/38ZMK8g

2. NOTÍCIAS DO MUNDO

RUMORES. A outra pandemia: negação e notícias falsas sobre o coronavírus e a vacina Sputnik-V. Em Buenos Aires e em Rosário, como vem acontecendo em diferentes partes do mundo, entidades oficiais tiveram que se manifestar para negar informações falsas que viralizaram nas redes sociais contra medidas de prevenção do coronavírus e, sobretudo, em detrimento da vacina Sputnik-V, de origem russa. (Tiempo Argentino, Argentina) | bit.ly/3hHJpi2

SEM IMPUNIDADE. Reconciliação, mas com justiça. O esclarecimento desta triste cadeia de acontecimentos que cercaram o governo Áñez é um mandato popular. Com a restauração da democracia, a ideia de reconciliação ressurgiu no espectro político. Aconteceu muitas vezes na história. Quando os opressores se sentem vitoriosos, especialmente após o massacre, temendo que a indignação dos oprimidos se transforme em uma fúria insaciável por justiça, eles clamam pela paz. Quando os opressores são derrotados, em um instinto de sobrevivência clamam por reconciliação, não em um ato de sinceridade, mas, pelo contrário, é o último golpe de impunidade nos caixões das vítimas dos atrozes massacres. (La Razón, Bolívia) | bit.ly/3ngZ09o

TRATAMENTO DESUMANO. Ministro das Relações Exteriores de Cuba denuncia as políticas desumanas dos Estados Unidos. O chanceler cubano, Bruno Rodríguez, rejeitou o tratamento de crianças migrantes na fronteira com os Estados Unidos, uma das políticas desumanas do governo Donald Trump. Em mensagem publicada em sua conta no Twitter, o chefe da diplomacia cubana denunciou que essas crianças "sofrem tratamento semelhante à tortura, segundo a Academia Americana de Pediatras". “A promoção de políticas desumanas pelo presidente Trump marca o tratamento de milhares de pessoas e a separação dos filhos de seus pais ”, escreveu ele. (Granma, Cuba) | bit.ly/2L3Tj1t

EXONERADAS DA ACUSAÇÃO. Inocentada ativistas da LasTesis por crimes de agressão à autoridade e ameaças contra os Carabineros. Em junho do ano passado, os Carabineros entraram com uma ação contra o coletivo feminista por convocar a violência contra a instituição, em um vídeo publicado um mês antes. A este respeito, o procurador Cristian Andrade destacou na sessão que "nem literalmente nem contextualmente é possível obter no vídeo qualquer alusão a algo que se pretende um ataque aos Carabineros". (El Desconcierto, Chile) | bit.ly/3oljIWX

PLANOS SUSPENSOS. COE suspende planos piloto para aulas presenciais devido a covid-19 no Equador. O Comitê Nacional de Operações de Emergência (COE) informou na segunda-feira, 4 de janeiro de 2021 que todos os planos pilotos para aulas presenciais em escolas, faculdades e centros de ensino superior foram suspenso no Equador devido ao avanço da pandemia covid-19. (El Comercio, Equador) | bit.ly/3955H9o

IMIGRAÇÃO EUA. ICE prioriza deportações em 2021 e visa caravanas. O Departamento de Segurança Interna dos Estados Unidos (DHS) publicou seu plano de segurança 2020-2024, que estabelece as prioridades de deportação que estarão em vigor até 2021. Mas essas ações podem mudar com a chegada, em 20 de janeiro, de Joe Biden à presidência. Relata-se que só em 2020 cerca de 104.000 migrantes foram presos e outros 186.000 deportados por vários motivos: ultrapassaram o tempo de admissão, outros porque ficaram mais tempo do que o permitido ao entrar com um visto ou outro Além disso, eles violaram sua palavra de deixar os Estados Unidos voluntariamente. (La Prensa, Honduras) | bit.ly/390D2lX

ASILO PARA ASSANGE. O México oferecerá asilo político a Julian Assange, fundador do WikiLeaks: AMLO. O presidente Andrés Manuel López Obrador anunciou que oferecerá asilo político e pedirá perdão a Julian Assange, fundador do Wikileaks, depois que a justiça do Reino Unido negou a extradição para os Estados Unidos do programador e jornalista, o que ele celebrou e garantiu que foi um “triunfo da justiça”. (...) “Estou satisfeito que na Inglaterra o Sr. Assange tenha recebido proteção de que sua extradição para os Estados Unidos não foi autorizada. Acredito que seja um triunfo da justiça, comemoro que na Inglaterra se agem assim porque o Assange é jornalista e merece uma oportunidade, sou a favor que seja indultado." (El Universal, México) | bit.ly/2Xcy1kF

NÚMEROS “EXAGERADOS”. Trump ataca Fauci por afirmar que "os números são reais" em referência às mortes por COVID-19. Donald Trump mostrou novamente que seu problema com o número impressionante de mortes de COVID-19 nos Estados Unidos não é que mais de 350.000 pessoas estão mortas, mas que o público sabe que mais de 350.000 pessoas morreram. E Trump fará absolutamente o seu melhor para convencer as pessoas de que a contagem de mortes é menor. No domingo de manhã, Trump fez uma pausa tentando fingir que não perdeu a eleição por tempo suficiente para tentar fingir que as mortes por coronavírus nos EUA são superestimadas, tuitando “O número de casos e mortes pelo vírus da China é muito exagerado nos Estados Unidos por causa do ridículo método de determinação do @CDCgov em comparação com outros países, muitos dos quais relatam, propositalmente, de maneira muito imprecisa e baixa. Em caso de dúvida, chame a Covid de ‘Fake News’.” (DailyKos, EUA) | bit.ly/3oljJKv

NEGOCIAÇÕES DE PAZ. Partida dos negociadores para Doha foi atrasada. A partida da equipe de negociações de paz do governo para o Catar, marcada para hoje, foi adiada para terça-feira por motivos técnicos. Após 80 dias de discussões entre o Taleban e representantes do governo em Doha, os dois lados concordaram sobre as regras de procedimento para negociações de paz. (Pajhwok Afghan News, Afeganistão) | bit.ly/3pRSsQd

B’TSELEM. ‘Hediondo’: as forças israelenses ‘mataram 27 palestinos em 2020’. As autoridades israelenses também destruíram pelo menos 729 prédios palestinos - incluindo 273 casas - no ano passado, disse a ONG. As forças de segurança israelenses cometeram “mortes hediondas” ao longo de 2020, matando pelo menos 27 palestinos em territórios palestinos ocupados e em Israel, de acordo com o grupo de direitos israelense B’Tselem. “Ao longo de 2020, as forças de segurança israelenses mataram 27 palestinos, sete deles menores: um na Faixa de Gaza, 23 na Cisjordânia [incluindo Jerusalém Oriental] e três dentro de Israel”, disse o B’Tselem na segunda-feira. Em pelo menos 11 dos 16 assassinatos investigados pelo B’Tselem na Cisjordânia ocupada, os palestinos “não representavam nenhuma ameaça à vida das forças” ou de qualquer outra pessoa no momento em que foram baleados. (Al Jazeera, Catar) | bit.ly/3niGVrk

TERRORISMO DE ESTADO. Os assassinos do general Soleimani devem ser processados. Simultaneamente ao aniversário do martírio do General Soleimani, Bahram Ghasemi declarou no Twitter da embaixada do Irã na França que havia enviado cartas a alguns legisladores da Assembleia Nacional e do Senado, personalidades da sociedade civil, cientistas, personalidades da cultura e da mídia também como elites e intelectuais franceses. Ghasemi pediu para que seja confrontado o fenômeno do terrorismo, em particular o terrorismo de estado dos Estados Unidos. (Islamic Iranian News Agency, Irã) | bit.ly/392XmmH

PUNIÇÃO A TODA UMA ALDEIA. Como parte de sua política de punição coletiva, Israel destrói terras agrícolas em um vilarejo na área de Ramallah. Como parte de sua política de punição coletiva, Israel destruiu hoje uma grande área de terras agrícolas na vila de Deir Nitham, a noroeste de Ramallah, enquanto o exército continuava a impor um bloqueio rígido à vila, de acordo com um ativista local. As medidas israelenses contra toda a aldeia vieram punir seus residentes depois que uma colonizadora israelense foi ferida três dias atrás por uma pedra atirada em seu carro enquanto dirigia pela aldeia a caminho de seu assentamento ilegal. (Wafa News Agency, Palestina) | bit.ly/3pOF7bo

FIM DA PENA DE MORTE. Cazaquistão aboliu a pena de morte para sempre. Após uma moratória em vigor há mais de 20 anos, o Cazaquistão aboliu para sempre as execuções capitais. Grande satisfação expressa pela Comunidade de Sant'Egidio. Outro país aboliu definitivamente a pena de morte. É o Cazaquistão, que chegou à decisão após uma moratória sobre execuções que estava em vigor há mais de 20 anos. O presidente Kassim Jomart Tokaiev assinou a ratificação, o último passo para a eliminação definitiva de um processo iniciado em setembro passado. Entre as ex-repúblicas soviéticas, somente Belarus continua a aplicar regularmente a pena de morte. (Vatican News, Vaticano) | bit.ly/3oljKOz

TERCEIRO BLOQUEIO. Retorno ao bloqueio. Semanas à frente "serão as mais difíceis ainda". Boris Johnson mergulhou a Inglaterra em seu terceiro bloqueio nacional em uma tentativa desesperada na noite passada de evitar que o NHS fosse sobrecarregado pela crescente inundação de casos Covid-19. (The Times, Inglaterra) | bit.ly/3pQB4ez

RECORDES. Os EUA mais uma vez quebram recordes após 2.700 novos pacientes exigirem hospitalização em um único dia. Mais de 128.000 pessoas nos Estados Unidos estavam hospitalizadas com covid-19 na segunda-feira, de acordo com dados rastreados pelo The Washington Post. Esse número é recorde e representa um aumento de 2.800 pacientes em um único dia. (The Washington Post, EUA) | wapo.st/2LkMbxu

PELO FIM DA PERSEGUIÇÃO. O governo australiano pressiona Trump para encerrar a perseguição de Julian Assange pelos EUA. O governo australiano está enfrentando apelos de sua própria bancada da Coalizão e do Partido Trabalhista de oposição para pressionar o governo Trump a encerrar a perseguição de Julian Assange depois que um tribunal britânico rejeitou a extradição do co-fundador do WikiLeaks para os Estados Unidos. (The Guardian, Inglaterra) | bit.ly/2LoiE5W

3. ARTIGOS/ENTREVISTAS/REPORTAGENS

Els Torreele, Henry Lishi Li, Mariana Mazzucato - Vacinas para a saúde das pessoas ou do capital? - (Nueva Sociedad, Argentina) | bit.ly/3ohh4kR

Oscar Ranzani - Débora Tajer: "A maior parte da psicanálise não saiu da matriz binária" - (Página 12, Argentina) | bit.ly/2XahHAP

Marcos Roitman Rosenmann - Quando a revolução cubana mudou a história - (El Clarin, Chile) | bit.ly/38hA1hU

Mario Vargas Llosa – O direito de morrer - (La Tercera, Chile) | bit.ly/3pQOzeu

The Clinic - “Eu seria obrigado a declarar guerra a ele”: Ricardo Lagos revela a dura ameaça que fez a Néstor Kirchner – (The Clinic, Chile) | bit.ly/2LhCdgl

Estela Pereyra Azul Cordo - Argentina: a esperada vitória da Lei do Aborto. Dossiê - (Sin Permiso, Internacional) | bit.ly/3hMs73q

Tom Bauer - A democracia nunca será entregue de cima. Ela tem que ser construíds de baixo - (Truthout, EUA) | bit.ly/38fEmC6

Andrew Stewart - Como Steve Bannon tentou destruir o Papa Francisco - (Counter Punch, EUA) | bit.ly/3ohD4MI

Alex Henderson - Noam Chomsky: A classe trabalhadora norte-americana está enfrentando circunstâncias cada vez mais terríveis - aqui está o porquê - (Alternet, EUA) | bit.ly/3pQBb9Z

Tom Fowdy - A fantasia da América de que a China entrará em colapso em breve, como aconteceu com a União Soviética, é baseada em arrogância e ideologia, não em fatos e razão - (RT, Rússia) | bit.ly/3rUccEL

Roberto Saenz - “I can’t breathe” - (IzquierdaWeb, Argentina) | bit.ly/3pVklqL

Esther Vivas - As Rainhas Magas - (El Periódico, Espanha) | bit.ly/357uFE3

Michelle Goldberg - Para defender a democracia, investigue-se Trump – (The New York Times, EUA) | nyti.ms/358gQ8g



Conteúdo Relacionado