Clipping Internacional

Clipping Internacional - 05/07/2020

Notícias internacionais sobre o Brasil; Notícias do Mundo; e Artigos/entrevistas

05/07/2020 11:40

Protesto contra o negacionismo de Bolsonaro em Brasília, no dia 28 de junho (Reprodução/Publico)

Créditos da foto: Protesto contra o negacionismo de Bolsonaro em Brasília, no dia 28 de junho (Reprodução/Publico)

 
1 - NOTÍCIAS INTERNACIONAIS SOBRE O BRASIL

BOLSONARO. No Brasil, um presidente apaziguado e relaxado, Jair Bolsonaro, tenta um ensaio de conciliação. O líder de extrema direita nomeou um novo ministro da Educação, Renato Feder, empreendedor e conservador, considerado um perfil técnico e acomodador. Teria ele decidido colocar um pouco de água em sua cachaça? Por várias semanas, Jair Bolsonaro decidiu mudar de registro. Acalmado, conciliatório - e muito mais silencioso do que o habitual - o presidente de extrema direita e o incomparável provocador suavizaram seu discurso. Uma primeira vez desde o início de seu mandato. Conservador, favorável à educação privada, Feder é, no entanto, considerado pelos observadores um perfil técnico e acolhedor, como outro ministro, Fábio Faria, indicado em junho para o portfólio de comunicações. ( Le Monde, França; Diário de Notícias, Portugal; Le Monde, França) | bit.ly/3iAtmT1 | bit.ly/3ixZ2Zm | bit.ly/3iAtmT1

MÁSCARA. Apesar das cifras recordes, Jair Bolsonaro veta a lei de máscara do Brasil, com casos perto de 1,5 milhão. Presidente aprova legislação que exige coberturas faciais em público, mas veta cláusulas exigindo seu uso em igrejas, escolas, lojas e fábricas. O uso de máscaras é controverso e politizado no Brasil, com o próprio Bolsonaro às vezes vestindo apenas um. (South China Morning Post, China; El Clarín, Argentina; Al Jazeera, Catar) | bit.ly/2BvWgmT | bit.ly/2ZInDCh | bit.ly/3f1V9d1

BOLSONARO. Queiroz e pesquisas negativas aliviam discurso de "arruaceiro" Bolsonaro. O discurso mais apaziguador adotado por Jair Bolsonaro nas últimas semanas reflete a perda da popularidade do presidente brasileiro, a má repercussão do governo nas exportações e a prisão de Fabrício Queiroz. A análise é do jornal francês Le Monde. A imprensa internacional também destacou a decisão de Bolsonaro de barrar a obrigatoriedade do uso de máscaras contra a Covid-19 nos comércios e locais de culto. (RFI, França) | bit.ly/2O0K3sE

AMAZÔNIA. "Povos indígenas e tradicionais são os mais afetados pela pandemia", diz fundador da Aliança Covid Amazonas. Aliança Covid Amazonas é o nome de uma iniciativa criada por ONGs e diversos setores da sociedade civil para ajudar as populações mais vulneráveis do estado, como ribeirinhos, quilombolas e indígenas, a enfrentar o novo coronavírus. O Amazonas é um dos estados mais atingidos pela pandemia e o esforço da Aliança é para proteger essas comunidades, que enfrentam desde a dificuldade de comunicação, até a falta de estrutura básica de saúde. (RFI, França) | bit.ly/3iAtn9x

ÍNDIOS. Tribunal ordena despejo de garimpeiros ilegais das terras Yanomami. Um tribunal federal ordenou que o governo brasileiro expulsasse na sexta-feira cerca de 20 mil garimpeiros ilegais da reserva indígena Yanomami para proteger uma das principais tribos amazônicas mais isoladas da propagação do coronavírus. O juiz concedeu à administração do presidente Jair Bolsonaro cinco dias para elaborar um plano de emergência para proteger os Yanomami, destacando agentes dos assuntos indígenas, órgãos ambientais e militares. Cerca de 27.000 Yanomami vivem em relativo isolamento em uma vasta reserva com o dobro do tamanho da Suíça e foram invadidos por décadas por garimpeiros que trouxeram doenças fatais ao seu povo. (The New York Times, EUA) | nyti.ms/31LZNIj

BOLSONARO. Bolsonaro e outros evitam máscaras na celebração de 4 de julho no Brasil. O presidente brasileiro, Jair Bolsonaro, participou de uma celebração do Dia da Independência dos EUA na capital do Brasil no sábado em que os participantes se recusaram a usar máscaras, um dia depois que ele vetou o uso obrigatório de máscaras em ambientes privados. (The New York Times, EUA; The Washington Post, EUA; La Jornada, México) | nyti.ms/2ZEculF | wapo.st/2ZDyA82

COVID-19. Analista alerta para risco de Brasil ter 110 mil mortos até Agosto. Investigadores da Universidade Federal de Pelotas estimam que o país já tem pelo menos oito milhões de infectados pelo coronavírus, quase seis vezes mais do que o número oficial. Com a curva de infeçcão por Covid-19 ainda em ascensão e o regresso do contato social estimulado pela reabertura económica em muitas cidades do Brasil, o país poderá registar perto de 110 mil mortes até no início de Agosto. (Público, Portugal) | bit.ly/3f4Xxzy

COVID-19. Brasil registra mais de mil mortes e 37 mil novos casos em 24 horas. O Brasil registou 1.091 mortes relacionadas com a covid-19 e 37.923 novos casos de infeção com o novo coronavírus em 24 horas, informou neste sábado o Ministério da Saúde brasileiro. (Diário de Notícias, Portugal) | bit.ly/2D97pKB

JOSÉ SERRA. Lava Jato faz buscas em casa de José Serra. O antigo candidato a presidente, hoje senador, é suspeito de lavagem de dinheiro enquanto governador de São Paulo, na década passada. Em causa, transações com a construtora Odebrecht. Verônica Serra, filha do hoje senador, também foi denunciada pelo mesmo crime. Segundo a denúncia, a construtora Odebrecht pagou a José Serra cerca de 4,5 milhões de reais entre 2006 e 2007, supostamente para uso nas suas campanhas ao governo do estado de São Paulo. Mais cerca de 23 milhões entre 2009 e 2010, em transações com a Dersa, empresa estatal da área rodoviária. (Diário de Notícias, Portugal) | bit.ly/2AwAkYd

BOLSONARO. Bolsonaro parabeniza Trump e defende o legado dos fundadores dos EUA. O presidente brasileiro, Jair Bolsonaro, de extrema direita, parabenizou seu colega norte-americano Donald Trump no sábado por seu discurso no Monte Rushmore e defendeu "o legado e os valores" dos fundadores dos Estados Unidos, em um momento de intenso debate sobre seu significado e racismo. (La Vanguardia, Espanha; El Mercurio, Chile) | bit.ly/2Bxdm3P | bit.ly/3f4IHsX

LAVA JATO. Novos vazamentos revelam estreita colaboração do FBI com advogados e promotores no caso Lava Jato. "Denunciamos há anos a participação do Departamento de Justiça dos Estados Unidos", disse Lula da Silva. Inúmeras reações causaram no Brasil os novos vazamentos revelados nesta semana pelo local de investigação The Intercept e pela Agência Brasileira, em que a estreita colaboração que existia entre os principais promotores e membros da operação Lava Jato e membros do Departamento de Agentes da Justiça e do FBI dos Estados Unidos. Essa colaboração foi estendida durante o desenvolvimento da extensa investigação judicial que levou à prisão do ex-presidente brasileiro Luiz Inácio Lula da Silva e à impossibilidade de sua candidatura nas eleições de 2018. (La Diária, Uruguai) | bit.ly/3iAtnX5

DESCONFINAMENTO. No Brasil, bares e clubes reabrem, mas ainda há uma emergência de coronavírus. Mesmo que mais de 10.000 mortes tenham sido relatadas nesta semana, Bolsonaro quer voltar ao normal o mais rápido possível: após a vida noturna, o futebol começará novamente. (La Stampa, Itália) | bit.ly/2VNCz0q

2 - NOTÍCIAS DO MUNDO 

CORONAVÍRUS. Relatório global: A OMS relatou um aumento recorde nos casos globais de coronavírus, com 212.326 sendo registrados em apenas 24 horas, em meio a uma onda nos Estados Unidos, Brasil e Índia. Donald Trump descreve a "vitória" sobre o vírus à medida que os casos aumentam; número de mortos no México se eleva e se torna o quinto mais alto do mundo. O bloqueio mais difícil da Austrália começa. (The Guardian, Inglaterra) | bit.ly/38vN91C

CORONAVÍRUS. A falta de controle da pandemia põe em risco a força de potências como EUA, Brasil, Índia e Arábia Saudita. Algumas das principais economias do mundo são pontos críticos no mapa global de infecções seis meses após os primeiros casos de coronavírus. O Covid-19 afeta seus países em todas as regiões, mas o ataque é especialmente grave em potências mundiais como Estados Unidos, Brasil, Índia, Arábia Saudita, África do Sul ou Rússia, todos membros do G-20, que agrupa as economias mais poderosas do mundo. Para todos esses poderes, o Fundo Monetário Internacional prevê contrações na economia, entre 9,1% (Brasil) e 4,5% (Índia), em 2020. (El Diário, Espanha) | bit.ly/3gurbi5

CORONAVÍRUS/AMÉRICA LATINA. "É um tsunami": Covid-19 mergulha a América Latina de volta à pobreza e à violência. Anos de progresso social foram revertidos pelo vírus, em meio a acusações de que os políticos foram fatalmente inaptos. A América Latina - que abriga 8% da população global, mas quase metade das mortes recentes de Covid-19 - está no olho da tempestade, com mais de 120.000 das 524.000 mortes no mundo por coronavírus e aumentando. (The Guardian, Inglaterra) | bit.ly/31YIhRp

CUBA. Cuba passou uma semana sem mortes ou casos críticos da covid-19. Quando o país inteiro já está na fase de recuperação pós Covid-19, embora de uma maneira diferente; O Ministério da Saúde Pública de Cuba (Minsap) confirmou neste sábado oito novos casos de coronavírus no país, metade deles assintomática no momento do diagnóstico. (Últimas Notícias, Venezuela) | bit.ly/2ZT7E4r

BOLÍVIA. Eleições na Bolívia: o direito se une para tentar impedir o MAS. Segundo Evo Morales, Washington promove um pacto entre Añez e Mesa. Eles iniciaram conversas para obter uma candidatura única que substitui o partido atualmente favorito em todas as pesquisas. Haverá uma oferta pública de Jeanine Añez. (Página 12, Argentina) | bit.ly/3iAtemv

FILIPINAS. Duterte promulga lei antiterrorista que ataca liberdades fundamentais nas Filipinas. Rodrigo Duterte promulgou uma lei que toda a oposição filipina, as ONG’s de defesa dos Direitos Humanos e até as Nações Unidas consideram uma lei contra a liberdade de expressão, contra o ativismo político e social e uma ameaça a todas as pessoas que critiquem o presidente. (Esquerda.net, Portugal) | bit.ly/3gy3rK5

EUA. EUA disparam. A maioria das celebrações do quarto de julho foram silenciadas. Mas não na Casa Branca, onde o presidente Trump recebeu centenas de convidados e nenhuma máscara requerida. Vários estados que resistiram a medidas de segurança mais rígidas mudaram de curso após um aumento nos casos, mas algumas pessoas estão se reunindo de qualquer maneira. (The New York Times, EUA) | nyti.ms/2D4kBAm

TRUMP. A pressão de Trump para ampliar o racismo enerva os republicanos que há muito o possibilitaram. O esforço inflexível do presidente Trump para preservar os símbolos confederados e o legado de dominação branca, cristalizado por sua dura denúncia do movimento pela justiça racial na noite de sexta-feira no Monte Rushmore, irritou os republicanos que há muito o habilitam, mas agora temem perder poder e associar para sempre seu partido seu ‘animus’ racial. (The Washington Post, EUA) | wapo.st/2Zxhj00

FRANÇA. Anne Hidalgo, o triunfo do prefeito que anseia por uma Paris sem carros. A líder socialista se tornou uma referência para a esquerda francesa por seu compromisso com a ecologia e sua vontade de enfrentar plataformas como o Airbnb. (El Diário, Espanha) | bit.ly/3gxFqCD

3 - ARTIGOS/ENTREVISTAS

Angela Davis, entrevista – Racismo (Democracy Now, EUA) | “Sobre a abolição, os apelos a redução de fundos para a política, a derrubada de estátuas simbólicas do racismo, e a eleição de 2020...” | bit.ly/31NvxwQ

Dilma Rousseff, entrevista – Brasil (La Vanguardia, Espanha) | “Falta mobilização popular para impulsionar o impedimento de Bolsonaro” | bit.ly/2BDqFPW

Fernando Horta – Brasil (Brasil Wire, EUA) | “Bolsonaro perde a sua guerra” | bit.ly/2VIyf2L

Luis Bruschtein – Argentina/lawfare (Página 12, Argentina) | “Poder judicial, imprensa e espionagem: o coquetel PRO (partido de Macri)” | bit.ly/3iAtq5d

Lucas Koerner – Brasil (Fair, EUA) | “A mídia ocidental reabilita o ex-juiz ministro criminoso para a corrida presidencial” | bit.ly/3eX6GKy

Robert Reich - EUA (The Guardian, Inglaterra) | “Donald Trump correu para reabrir a América - agora Covid está se aproximando dele” | bit.ly/2ZGMR3I

Sandra Russo – EUA (Página 12, Argentina) | “As Torres Gêmeas de Trump” | bit.ly/2NYaTBO

Pabel Muñoz, entrevista – Equador. (Página 12, Argentina) | “’Lawfare’ no Equador: avança a tentativa de proscrição de Rafael Correa e seu partido” | bit.ly/3e5nTAe

Eric Nepomuceno - Brasil (Página 12, Argentina) | “Brasil: um navio sem rumo” | bit.ly/2VIyfzN

Joana Mortágua – Palestina (Esquerda.net, Portugal) | “Não desviem os olhos da agressão à Palestina!” | bit.ly/2VNilEh

Mariana Mazzucato – Capitalismo (The New York Times, EUA) | “Nós socializamos resgates. Devemos socializar sucessos, também.” | nyti.ms/2ZCEgyZ

Lawrence Douglas – EUA (Libération, França) | “Se Trump recusar sua derrota, ele poderá comprometer nossa democracia" | bit.ly/3e4OzRA



Conteúdo Relacionado