Clipping Internacional

Clipping Internacional - 06/09/2020

Notícias internacionais sobre o Brasil; Notícias do Mundo; e Artigos

06/09/2020 10:47

(Reprodução/La Vanguardia)

Créditos da foto: (Reprodução/La Vanguardia)

 
1 - NOTÍCIAS INTERNACIONAIS SOBRE O BRASIL

AMAZÔNIA. Tragédia da Amazônia se repete enquanto a floresta tropical do Brasil se transforma em fumaça. A vasta floresta tropical está experimentando uma repetição dos incêndios devastadores do ano passado e os críticos dizem que Bolsonaro tem a responsabilidade final. Mas 20 meses após a presidência de Bolsonaro - e um ano após a eclosão devastadora de incêndios na Amazônia causou indignação global - os incêndios estão de volta, e muitos temem que o líder brasileiro esteja conduzindo seu país à ruína ambiental. (The Guardian, Inglaterra; El Periódico, Espanha; La Vanguardia, Espanha) | bit.ly/2EKNHWX | bit.ly/3bwhtKQ | bit.ly/3h2GSgj

BOLSONARO E AS ONGS 1. Bolsonaro afirma que ONGs ambientalistas são “cancro” que não consegue matar. Numa transmissão em direto nas redes sociais, na passada quinta-feira, Bolsonaro dirigiu-se a quem está numa “ongzinha”, afirmando que as organizações não governamentais (ONG) não o assustam: “Vocês sabem que as ONGs não têm vez comigo. A gente bota para quebrar em cima desse pessoal”, afirmou o presidente brasileiro. Jair Bolsonaro acrescentou ainda que não consegue matar esse cancro que existe na Amazónia. A Human Rights Watch e a Greenpeace Brasil consideram que as declarações de Jair Bolsonaro “mostram o desprezo absoluto pelas ações das ONGs” e têm como objetivo esconder que as suas políticas antiambientais têm acelerado a destruição da Amazônia. (Esquerda.net, Portugal; La Diária, Uruguai; La Presse, Canadá) | bit.ly/322QB1M | bit.ly/2Fc9iXQ | bit.ly/3lY13zR

BOLSONARO E ONGS 2. Bolsonaro aloca 70% dos fundos para a luta contra as drogas a entidades cristãs polêmicas. Algumas das organizações beneficiárias foram acusadas de exploração do trabalho e são criticadas por impor a abstinência como única terapia. Mais de 60% das comunidades terapêuticas contratadas pelo Ministério da Cidadania em 2019 têm vínculos diretos com grupos religiosos cristãos ou são presididas por padres - padres, missionários, párocos, entre outros. Na maioria dessas entidades, práticas como a leitura da Bíblia e a participação em cultos, missas e orações fazem parte do tratamento oferecido aos usuários de drogas. (El Diário, Espanha) | bit.ly/3232yo9

CENSURA. Sindicatos de imprensa denunciam censura em torno do filho de Bolsonaro. Um juiz proibiu a divulgação de documentos relativos a uma investigação de corrupção contra um dos filhos de Jair Bolsonaro sob o sigilo do processo. (Tribune de Genève, Suíça; Le Monde, França; La Presse, Canadá; La Jornada, México) | bit.ly/3lV0kzh | bit.ly/3i8m0FY | bit.ly/2FadAiI | bit.ly/2QWtf7M

TRONO DE OSSOS. Um trono de ossos denuncia em Paris a gestão de Bolsonaro e seus dinastas. Feito com ossos de boi, o artista plástico brasileiro Márcio Machado instalou no Quartier Latin de Paris, a critica a gestão do presidente brasileiro, Jaïr Bolsonaro, diante da pandemia do coronavírus naquele país, onde o número de mortos gira em torno de 125.500. Sua obra pode ser vista na praça Saint-Michel deste sábado até segunda-feira, dia da Independência do Brasil, em que Machado espera mobilizar a comunidade brasileira da capital francesa em torno de sua instalação. (La Vanguardia, Espanha) | bit.ly/3bvkY46

VACINA. Vacinas: posição de Bolsonaro ameaça imunização de brasileiros contra a Covid-19. A vacina contra a Covid-19 ainda nem chegou no mercado e o governo brasileiro já afirma que “ninguém é obrigado a se vacinar”. Os comentários, divulgados também pela secretaria de Comunicação do Planalto e por um dos filhos do presidente, desviam o foco da pandemia para uma nova polêmica ideológica. Segundo a médica especialista em saúde pública Ligia Bahia, professora da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), o posicionamento vai abalar a imunização dos brasileiros, quando a vacina estiver disponível. (RFI, França) | bit.ly/337938Q

AUXÍLIO EMERGENCIAL. A renda mínima do coronavírus revoluciona os mais pobres do Brasil, mas não os salva das ruas de São Paulo. Cerca de 67 milhões de pessoas recebem o pagamento que o governo Bolsonaro estabeleceu em abril. Mas o mesmo programa que não garante o aluguel de Jocelino da Silva Lima, emigrante cearense, na megalópole de São Paulo, permitiu que sua conterrânea Patrícia Nataline de Oliveira, uma agricultora, instalasse wi-fi em sua casa a milhares de quilômetros de distância. que não tem água corrente. As vivências desses dois cearenses durante a pandemia retratam a diferença abismal que a remuneração faz no vasto e desigual território brasileiro. (El País, Espanha) | bit.ly/3jUuAZ4

BOLSONARO. Bolsonaro busca voto dos seguidores de Lula com base em subsídios. O presidente continua à tona apesar do desastre sanitário, desmatamento na Amazônia, colapso econômico, corrupção e aumento da violência. A ajuda aos setores mais pobres afetados pela pandemia é a chave para melhorar sua imagem. (El Periódico, Espanha) | bit.ly/332lOSb

ABORTO. O debate sobre o aborto sacode a sociedade brasileira. Em junho, pelo menos 642 meninas com idades entre 10 e 14 anos abortaram após serem estupradas. O Governo Bolsonaro endurece por decretos os requisitos para interromper a gravidez de vítimas de agressão sexual. (El Periódico, Espanha) | bit.ly/2GsoaSC

NOVO GOVERNADOR DO RJ. Cantor gospel e crítico da “ideologia de gênero”: o governador interino do Rio de Janeiro se aproxima do bolsonarismo. Cláudio Castro deve nomear o procurador-geral que cuidará do caso do suposto desvio de dinheiro de Flávio Bolsonaro, filho do presidente do Brasil. Membro da Renovação Carismática, atual dentro da Igreja Católica, é um cantor gospel que lançou dois álbuns solo e faz parte do grupo Em nome do Pai. (El País, Espanha) | bit.ly/3lUGkwx

COVID-19. Os casos no Brasil começam a diminuir, já que neste sábado o ministro da Saúde notificou 30.168 novos casos de coronavírus, então o total já ultrapassou 4,1 milhões de infectados. Desse número, 3.296.702 já se recuperaram cem por cento do vírus e 700.095 permanecem em observação, embora nem todos em hospitais. Em termos de óbitos, foram 682 nas últimas 24 horas, o que dá um total de 126.203 óbitos. (El Periódico, Espanha; Diário de Notícias, Portugal; El Mercurio, Chile) | bit.ly/35cuoQP | bit.ly/323ZGrp | bit.ly/2FeepHm

PANTANAL. Fogo consome o Pantanal e expõe ineficiência de política ambiental do Brasil, dizem especialistas. Incêndios de grandes proporções já destruíram pelo menos de 10% do Pantanal este ano, um dos biomas mais importantes do Brasil, expondo a ineficiência de política e prevenção e de combate a degradação ambiental no país. O Pantanal é uma planície que tem 80% de sua área inundada na estação chuvosa e é considerado um santuário para uma fauna extremamente rica, que inclui animais como a onça pintada e a arara azul. (Público, Portugal) | bit.ly/324ydWE

PORTA DOS FUNDOS. Suspeito de ataque à sede do Porta dos Fundos no Brasil foi detido na Rússia. O suspeito de participar no ataque à produtora do grupo humorístico brasileiro Porta dos Fundos, Eduardo Fauzi, foi detido pela Interpol em Moscou, na Rússia. O ministério brasileiro da Justiça já foi avisado sobre a detenção e começou os trâmites para a extradição de Fauzi para o Brasil, que já tinha um mandado de prisão expedido contra si. (Diário de Notícias, Portugal) | bit.ly/2ZeMlup

RAONI. Internado há uma semana com Covid-19, cacique Raoni deve deixar o hospital. Internado há uma semana, o cacique Raoni Metuktire deverá deixar o hospital onde estava internado nas próximas horas, ainda nesta sexta-feira (4). Ele se recuperou de uma inflamação cardíaca, efeito colateral da Covid-19, e já está curado da doença. (RFI, França) | bit.ly/3hZCVKF

BOLSONARO. Escândalo carioca reduz interesse de Bolsonaro nas eleições municipais. A descoberta de uma questionada manobra da Prefeitura do Rio de Janeiro para boicotar a imprensa reduziu ainda mais o interesse do presidente Jair Bolsonaro em interferir de alguma forma nas eleições municipais de novembro e deixou clara a orfandade política da cidade mais emblemática de Brasil. (La Vanguardia, Espanha) | bit.ly/2ZcdYUY

INFLAÇÃO. Jair Bolsonaro pede aos supermercados que baixem os preços por "patriotismo". O presidente do Brasil pediu a redução do custo dos alimentos básicos, como arroz e feijão. Ele teme um aumento da inflação, em meio à crise por causa do coronavírus. (El Clarín, Argentina) | bit.ly/2R0fHrY

VENEZUELA. O Governo do Brasil declarou nesta sexta-feira como "persona no grata" todo o pessoal diplomático da Venezuela no país, segundo informou o Itamaraty em nota. Assim, os funcionários do Governo venezuelano, chefiados por Nicolás Maduro, não serão considerados representantes legítimos da Venezuela no Brasil. (El Telégrafo, Equador) | bit.ly/2ZcvuZo

ESTADO POLICIAL. No Brasil, homicídios cometidos pela Polícia durante a pandemia aumentam 7%. Após dois anos de queda no número de homicídios, a violência registrada no Brasil nos primeiros seis meses de 2020 cresceu 7%. Sputnik Pelo menos 3.148 pessoas morreram nas mãos da Polícia brasileira nos primeiros seis meses do ano, o que é 7% a mais do que na mesma época do ano passado, quando foram confirmadas 2.934 mortes. (El Telégrafo, Equador) | bit.ly/32V4Q8c

2 - NOTÍCIAS DO MUNDO

AMÉRICA LATINA. Uma empresa norte-americana – a CLS Strategies - gastou milhões em uma "guerra suja" no Facebook contra Maduro, Morales e López Obrador. O Facebook remove uma rede de contas e páginas falsas criada por uma empresa de Washington que gastou US $ 3,6 milhões para se passar por "cidadãos locais" que apoiam o governo após o golpe na Bolívia e a oposição na Venezuela e no México. A CLS, com sede em Washington, oferece campanhas de melhoria da imagem ou reputação de seus clientes e outros. Para clientes especiais como a oposição venezuelana, a oposição mexicana ou os partidários do golpe que na Bolívia, CLS Strategies também tem outro catálogo de táticas de "guerra suja" e operações de desinformação. (El Diário, Espanha; The Washington Post, EUA) | bit.ly/2ZtrgN9 | wapo.st/3i66n1w

ARGENTINA. De volta das férias na Europa, Macri força um rompimento com o governo. Uma relação cada vez mais tensa que coloca em risco o trabalho do Congresso. Após o escândalo na Câmara dos Deputados, as diferenças foram novamente expostas em uma conversa cruzada sobre outras questões. O macrismo apresentará um amparo na Justiça. A política de máxima tensão contra o Governo se expressa com os fortes cruzados em torno das apreensões de terras, nas aberturas com pouco controle na Capital e na tentativa de paralisar o Congresso em defesa de seus juízes simpáticos. (Página 12, Argentina) | bit.ly/3bzhL3r

PARAGUAI. Justiça paraguaia exumou os corpos de meninas argentinas baleadas durante operação militar. O laudo do médico legista contradiz informações anteriores do Ministério Público. Os familiares denunciaram o manejo das provas por parte da Justiça e do Exército do bloco de deputados do partido no poder. Os familiares relataram que não foram autorizados a participar do processo. (Página 12, Argentina) | bit.ly/2F6PYf9

PERU. O país tem a maior taxa de mortalidade por mortes por Covid-19. Coronavírus: a explicação incomum do Ministro da Saúde do Peru sobre o papel dos assintomáticos. Enquanto o Peru lidera o ranking dos países com maior mortalidade por mortes por coronavírus, a ministra da Saúde daquele país, Pilar Mazzetti, deu uma explicação inusitada sobre o papel desempenhado pelos assintomáticos: “Quem é positivo sem os sintomas não são contagiosos. Diante de suas declarações, o entrevistador não escondeu sua surpresa: "Você nos diz que um assintomático não é contagioso? Isso me deixou um pouco perplexo". “Quando é feita a lista de positivos, os assintomáticos são incluídos? Em nenhum país do mundo”, respondeu a ministra. (Página 12, Argentina) | bit.ly/2ZtrljV

MÉXICO. O secretário do Meio Ambiente que lutou contra o glifosato sofreu um ataque depó branco em sua casa. López Obrador confirma que desconhecidos "foram jogar produtos químicos" na casa de Víctor Toledo dias antes de apresentar sua renúncia. O ministro não apresentou reclamação pelos eventos. (El País, Espanha) | bit.ly/3h5VtaG

CHILE. Santiago do Chile registrou nesta sexta-feira uma nova jornada de protestos que reuniu mais de 400 pessoas e resultou em 20 prisões, a segunda manifestação significativa desde o início do gradual desconfinamento que vive o sul do país após o ocorrido na semana passada. Os manifestantes lançaram palavras de ordem contra o atual governo e foram solidários com a aprovação de uma nova Constituição no plebiscito histórico que acontecerá no dia 25. Também ficaram visíveis alguns cartazes alusivos a Salvador Allende, já que o encontro coincidiu com os 50 anos do triunfo eleitoral do líder da Unidade Popular, que em 1970 se tornou o primeiro presidente socialista democraticamente eleito da América Latina. (El Periódico, Espanha) | bit.ly/3h15E0t

BOLÍVIA. Trabalhadores de saúde na Bolívia exigem melhorias no emprego. Membros da Federação Sindical dos Trabalhadores em Saúde Pública de Cochabamba (Fstspc) e da Central Obrera Departamental (COD) reuniram-se esta sexta-feira naquela cidade boliviana para exigir das autoridades governamentais, departamentais e municipais a aprovação de dez por cento do orçamento nacional para o setor. (Últimas Notícias, Venezuela) | bit.ly/330hYJn

EUA. 93% das manifestações antirracistas nos EUA foram pacíficas, diz relatório. Os dados vêm contradizer as afirmações de Donald Trump, que afirmara que as manifestações do movimento Black Lives Matter estão associadas a violência e a desordem. O presidente dos EUA tem apelidado os ativistas antirracistas de “terroristas domésticos” da “esquerda radical”. (Esquerda.net, Portugal) | bit.ly/3i9F2eY

EDWARD SNOWDEN. Dois tribunais dos EUA determinaram que a vigilância em massa denunciada por Snowden era ilegal. Um juiz norte-americano afirma pela primeira vez que a coleta de dados telefônicos em massa de cidadãos norte-americanos pela NSA violou a lei e pode ser declarada inconstitucional. Faz sete anos que Edward Snowden publicou dois serviços de informação norte-americanos, por meio da National Insurance Agency (NSA), para coletar informações sobre milhares de ligações telefônicas originadas ou com destino aos Estados Unidos, prática semicomandada proibida. (Esquerda.net, Portugal) | bit.ly/2Z8hZtu

PALESTINA. Tensão na Cisjordânia pela polícia israelense que imobilizou um palestino com o joelho no pescoço O incidente ocorreu durante uma manifestação contra os assentamentos da região. De acordo com o Exército israelense, o manifestante empurrou um agente "em várias ocasiões". (El Mercurio, Chile) | bit.ly/2EX7AtY

3 - ARTIGOS/ENTREVISTAS

Eliane Brum - Brasil (El País, Espanha) | “O pior vírus do Brasil” | bit.ly/2QZtL51

Joseph Stiglitz – Economia pós-pandemia (Página 12, Argentina) | “As lições que a pandemia deixou. As regras para a economia pós-pandemia” | bit.ly/321igjU

Eric Nepomuceno – literatura (Página 12, Argentina) | “Os 80 anos de Eduardo Galeano” | bit.ly/35bb8n5

João Cezar de Castro Rocha, entrevista – Brasil (El Diário, Espanha) | “Quanto maior for o colapso do governo Bolsonaro, mais violenta será a guerra cultural” | bit.ly/35d0oEO

Le Monde Diplomatique, dossiê – Evangelismo (Le Monde Diplomatique, França) | “A expansão do evangelismo” | bit.ly/3h6gLVG

Carlos Heller – Argentina (Página 12, Argentina) | “Consensos e maiorias” | bit.ly/2DxqKWm

Alfredo Serrano Mancilla – Neoliberalismo (Página 12, Argentina) | “Neoliberalismo em ‘default’” | bit.ly/3565PoS

Joanna Mortágua – Portugal (Esquerda.net, Portugal) | “Voldemort e os objetores. No Brasil, o mesmo movimento chamado ‘Escola sem Partido’ foi lançado por fanáticos para servir à campanha de Bolsonaro.” | bit.ly/3bxZzHz

Francisco Louçã – Crise econômica (Esquerda.net, Portugal) | “Dançando sobre os túmulos da nossa gente. Esta montanha-russa de bolsas que caíram e agora estão delirantes diz pouco sobre a economia e demasiado sobre a finança.” | bit.ly/3bBtfn9

Jean-Claude Paye e Tülay Umay – Coronavírus (Sinistra in Rete, Itália) | “Coronavírus: uma mutação antropológica” | bit.ly/2F3RmPB

Jairo Alcuña-Alfaro – América Latina (El País, Espanha) | “Por que a crise da Covid-19 é também uma crise de governabilidade e como sair dela.” | bit.ly/2ZbBktQ

Jason Stanley, entrevista EUA (Democracy Now, EUA) | “Como funciona o fascismo: "Lei e ordem" de Trump é sem lei, e alimenta a violência racista e o caos.” | bit.ly/3ib7A84

Daniel Strauss – Trump (The Guardian, Inglaterra) | “A política da divisão racial: Trump empresta de Nixon a ‘estratégia sulista’” | bit.ly/2R6tahL

Luke Savage – EUA (Jacobin, EUA) | “Joe Biden está caindo na armadilha da ‘lei e ordem’ de Trump” | bit.ly/3jMvMO8



Conteúdo Relacionado