Clipping Internacional

Clipping Internacional - 07/10/2020

Notícias internacionais sobre o Brasil; Notícias do Mundo; e Artigos

07/10/2020 09:45

As temperaturas globais aumentaram 1,3 grau Celsius em relação aos níveis pré-industriais nos 12 meses anteriores a setembro (Pixabay)

Créditos da foto: As temperaturas globais aumentaram 1,3 grau Celsius em relação aos níveis pré-industriais nos 12 meses anteriores a setembro (Pixabay)

 
1 - NOTÍCIAS INTERNACIONAIS SOBRE O BRASIL

BOLSONARO. Bolsonaro prometeu nomear um pastor evangélico para a Suprema Corte. O presidente do Brasil busca fortalecer o apoio de seus seguidores mais fiéis. O presidente havia recebido críticas de seus aliados mais reacionários com seu primeiro nomeado para a mais alta corte do país, o juiz garantista Kassio Marques. (Página 12, Argentina) | bit.ly/36CIoUZ

DIREITOS HUMANOS. Representantes de organizações da sociedade civil brasileira se reuniram com membros da Comissão Interamericana de Direitos Humanos (CIDH) para denunciar violações dos direitos à informação no Brasil durante a pandemia da COVID-19. Em audiência realizada por vídeo, ativistas culparam o governo do presidente Jair Bolsonaro por ataques à liberdade de expressão e de imprensa, destacando que violações ao direito à informação tiveram impactos significativos principalmente indígenas, mulheres, população negra, crianças e adolescentes, moradores de favelas e periferias e população LGBTQI . (Sputnik News, Rússia) | bit.ly/3nqUCpx

AMAZÔNIA. Quase metade da Amazónia pode passar de floresta tropical para savana. Estudo publicado na revista Nature prevê que cerca de 40% da floresta amazónica, uma das áreas com maior biodiversidade do planeta, pode vir a transitar para savana por causa dos incêndios, da deflorestamento e da diminuição das chuvas. (Público, Portugal) | bit.ly/3iMERWF

COVID-19. Brasil registra 819 mortes e 41 906 novos casos em 24 horas. O Brasil registou 819 mortes e 41.906 novos casos de Covid-19 nas últimas 24 horas, informou esta terça-feira o Ministério da Saúde, acrescentando que investiga a eventual relação de 2.579 óbitos com a doença. De acordo com o último boletim epidemiológico, o Brasil totaliza agora 147.494 vítimas mortais e 4.969.141 infeções desde o início da pandemia, registada oficialmente no país em 26 de fevereiro. (Diário de Notícias, Portugal; El Mercurio, Chile; Global Times, China) | bit.ly/3nrto2g | bit.ly/3lmmGbJ | bit.ly/3d56AAk

GOVERNO BOLSONARO. Empresas estrangeiras já podem participar de processos licitatórios no Brasil. A medida entrou em vigor no dia 1º de outubro e faz parte dos esforços do país para aderir ao Acordo de Compras Governamentais da Organização Mundial do Comércio (OMC). Para isso, os interessados não precisam de representante legal e precisam apenas se cadastrar de "forma simples e ágil" no Sistema de Cadastro Único do Governo Federal (SICAF). (La Vanguardia, Espanha) | bit.ly/3lnF5VH

DITADURA DE 64. Volkswagen admite ter colaborado com a ditadura militar no Brasil. Em troca do arquivamento das investigações, a montadora alemã indenizará cerca de 60 trabalhadores que foram presos e às vezes torturados dentro de sua fábrica em São Paulo. (Le Monde, França) | bit.ly/3diJIhb

2 - NOTÍCIAS DO MUNDO

EUA. Acordo de estímulo parece morto após Trump encerrar as negociações. O presidente Trump cancelou as negociações bipartidárias de alívio do coronavírus, adiando os esforços para enviar mais ajuda federal às famílias e empresas pelo menos até depois do dia das eleições, uma ação abrupta que sacudiu Wall Street e surpreendeu os legisladores de ambos os partidos. A tempestade de tweets de Trump na noite de terça-feira está balançando os mercados globais novamente. (The Boston Globe, EUA; The Wall Street Journal, EUA) | bit.ly/3lkB2th | on.wsj.com/2SAAgfq

AMÉRICA LATINA. Projeção da CEPAL sobre o impacto da pandemia na economia regional. A agência estima uma queda do PIB da América Latina pior do que a esperada e alerta que a recuperação "levará vários anos". A economia argentina cairá este ano em 10,5 por cento, o que a coloca no terceiro pior lugar na América Latina e no Caribe, superada apenas pelo Peru (-13 por cento) e Venezuela (-26 por cento). Entre os países vizinhos, o Brasil cairia 9,2%, seguido pelo Chile, 7,9; Bolívia, 5,2; Uruguai, 5,0 e Paraguai, 2,3%. Em nível regional, a pobreza este ano retornará aos níveis de 2005 e a indigência a 1990. (Página 12, Argentina) | bit.ly/3nkukFo

ARGENTINA. Escândalo na Argentina devido a um grande vazamento de dados de seus serviços de espionagem. O caso da espionagem ilegal de políticos, sindicalistas, jornalistas e padres durante o governo de Mauricio Macri foi pontuado por um grande vazamento de dados para a imprensa. Na semana passada, quase 4.000 resoluções da Agência Federal de Inteligência (AFI) foram divulgadas com os nomes e números de identificação de centenas de espiões ativos e aposentados. (El País, Espanha) | bit.ly/34wERF4

BOLÍVIA. Na Bolívia, religião entra na campanha presidencial. "Eu os convido a debater sobre o governo de Deus": o desafio de Chi a Camacho. O médico e pastor evangélico Chi Hyun Chung disputa o eleitorado contra o extrema-direita Luis Fernando Camacho. Chi, cujas propostas de campanha são baseadas na Bíblia, alcançou um surpreendente terceiro lugar na eleição de 2019, arrancando nove por cento da intenção de voto. (Página 12, Argentina) | bit.ly/30FVKMr

CHILE. O Ministério Público do Chile anunciou na terça-feira a prisão de três policiais acusados de cometer crimes de tortura a vários manifestantes em outubro de 2019, episódio ocorrido após um protesto no contexto da atual crise social no país. Durante um procedimento de prisão, os três supostos policiais teriam torturado um total de seis vítimas, quatro delas menores. Os fatos aconteceram na madrugada do dia 21 de outubro, três dias após o início do surto social, em uma delegacia de Peñalolén, bairro periférico a leste da capital. (El Periódico, Espanha) | bit.ly/3jHH8DB

VENEZUELA. A Suíça reconhece o Governo de Maduro com a nomeação de um novo embaixador. O presidente da Venezuela recebeu Jürg Sprecher em uma cerimônia oficial onde destacou este fato como uma “mensagem de profundo respeito recíproco e cooperação” entre os dois países. (El Periódico, Espanha) | bit.ly/33CGnWG

CORONAVÍRUS. Fadiga com a pandemia pode estar se espalhando em grande parte do mundo. Embora o uso de máscara tenha se tornado mais comum, a conformidade com outras medidas de segurança diminuiu. (The Economist, Inglaterra) | econ.st/3iyszRq

AQUECIMENTO GLOBAL. A Terra viu seu setembro mais quente já registrado. As temperaturas globais aumentaram 1,3 grau Celsius em relação aos níveis pré-industriais nos 12 meses anteriores a setembro. Enquanto isso, o gelo marinho do Ártico atingiu sua segunda menor extensão média em décadas, diz um novo relatório. (Deutsche Welle em, Alemanha) | bit.ly/3lsG5Il

SUPERRICOS. A riqueza dos bilionários sobe para US $ 10,2 trilhões em meio à crise da Covid. Os superricos aumentam as fortunas em mais de um quarto durante a turbulência do mercado. Um relatório do banco suíço UBS descobriu que os bilionários aumentaram sua riqueza em mais de um quarto (27,5%) no auge da crise de abril a julho, assim como milhões de pessoas em todo o mundo perderam seus empregos ou lutavam para sobreviver esquemas governamentais. (The Guardian, Inglaterra; Les Echos, França) | bit.ly/33EYD1C | bit.ly/3lmmJUX

EUA/MONOPÓLIO. Legisladores da Câmara condenam o "poder de monopólio" daS Big Tech e incentivam a sua partição. Em um relatório liderado por democratas, legisladores disseram que Apple, Amazon, Google e Facebook precisam ser examinados e recomendam que sejam reestruturados e que as leis antitruste sejam reformadas. Os legisladores da Câmara que passaram os últimos 16 meses investigando as práticas das maiores empresas de tecnologia do mundo disseram na terça-feira que Amazon, Apple, Facebook e Google exerceram e abusaram de seu poder de monopólio e pediram as mudanças mais abrangentes nas leis antitruste que já têm meio século. | nyti.ms/33DKYIs

ESPANHA. Sánchez, PSOE e Iglesias, Podemos, se unem para lançar o grande plano de recuperação. Governo apresenta nesta quarta-feira uma modernização baseada em enormes gastos públicos. A força motriz é a modernização da economia por meio de um grande aumento nos gastos públicos e um plano de seis anos que visa consolidar a ideia de um governo duradouro. (El País, Espanha) | bit.ly/30FVNb5

ISRAEL. Protestos anti-Netanyahu continuam. Apesar das restrições cada vez maiores em face do coronavírus, os israelenses mais uma vez demonstraram pedir a renúncia de Benjamin Netanyahu. (Tribune de Genève, Suíça) | bit.ly/3d9tx5m

3 - ARTIGOS/ENTREVISTAS

Arwa Mahdawi – Trump (The Guardian, Inglaterra) | “Além do Covid-19, estaria Trump sofrendo da ‘síndrome VIP’?” | bit.ly/36HLozk

The Guardian, reportagem – Meio Ambiente (The Guardian, Inglaterra) | “Estatísticas vitais do aquecimento global” | bit.ly/2I61Fnv

Caterine Pepinster – EUA (The Guardian, Inglaterra) | “Como a encíclica do Papa Francisco pode agitar a eleição norte-americana” | bit.ly/33D46pS

Ariel Dorfman – EUA/Chile (Página 12, Argentina) | “Trump e Pinochet, a 32 anos do plebiscito chileno” | bit.ly/3nlkMKt

Catherine Rampell – Trump (The Washington Post, EUA) | “Trump implode conversas sobre estímulos e, com elas, talvez suas chances de reeleição” | wapo.st/3nqUCG3

Bruno Odent e Pierre Barbancey – EUA (L’Humanité, França) | “Com Biden, uma "normalização" da política externa?” | bit.ly/3d80zmw

Matt Bruenig – Desigualdade (Jacobin, EUA) | “O 1% mais rico possui quase tudo nos EUA. Precisamos tomar sua riqueza.” | bit.ly/3jHR93Q

Democracy Now, vários autores – Trump (Democracy Now, EUA) | “Trump vs. democracia” | bit.ly/2GJS8Si



Conteúdo Relacionado