Clipping Internacional

Clipping Internacional - 08/01/2021

Notícias internacionais do Brasil, do mundo e artigos

08/01/2021 11:40

Apoiadores de Trump invadem o Capitólio na quarta-feira, 6/1 (Saul Loeb/AFP/Getty Imagens)

Créditos da foto: Apoiadores de Trump invadem o Capitólio na quarta-feira, 6/1 (Saul Loeb/AFP/Getty Imagens)

 
1. NOTÍCIAS INTERNACIONAIS SOBRE O BRASIL

SEM SINAL DE BLOQUEIO. Mortes por COVID do Brasil ultrapassam 200.000; casos continuam a aumentar. Nenhum sinal de bloqueio no país sul-americano, que tem o segundo maior número de mortes depois dos EUA, conforme os casos aumentam. O número de mortos COVID-19 do Brasil ultrapassou 200.000 na quinta-feira em meio a uma segunda onda crescente, diminuindo o otimismo de que 2021 trará alívio em breve para um país cujo tratamento errático do governo dado à pandemia atraiu críticas contundentes. O novo coronavírus já matou 200.498 pessoas no Brasil, de acordo com dados do Ministério da Saúde - o segundo maior número de vítimas no mundo, depois dos Estados Unidos, onde o número chega a quase 363.000. (Al Jazeera, Catar) | bit.ly/2JUM3o0

DRINKS À BEIRA-MAR. O Brasil se diverte ao sol enquanto as mortes de COVID-19 ultrapassam 200.000. Na noite da véspera do Ano Novo no Rio de Janeiro, milhares de foliões vestidos com seus maiôs lotaram a icônica praia de Ipanema para tomar alguns drinks à beira-mar. Foi uma das muitas festas ao ar livre que ocorreram ao longo da vasta costa do Brasil desde o início do calor do verão, e enquanto o número de mortos do COVID-19 aumentava. “Estava tão lotado que você não conseguia colocar os pés na praia”, disse um trabalhador da manutenção de um prédio de apartamentos de luxo do outro lado da rua. “E não era só à noite; a praia estava lotada durante o dia também. E ninguém usa máscara!” Ele acrescentou, insistindo em não ser citado pelo nome por temer que o proprietário do prédio o punisse por falar com um repórter. (Associated Press, EUA) | bit.ly/2JTYQqK

GOVERNO FEDERAL ASSINA CONTRATO COM BUTANTAN. O Brasil aumenta a produção local de vacina chinesa para imunização nacional. O governo brasileiro assinou um acordo com o Instituto Butantan de São Paulo para comprar a produção total neste ano de uma vacina chinesa contra a COVID-19 que está produzindo, disse o instituto, após anunciar dados sólidos de testes de eficácia. (Reuters, Europa) | reut.rs/3ovdJ22

CHINA BUSCA AUTOSSUFICIÊNCIA NA SOJA. 'Plano de estabilidade da soja' não deve impactar as importações em 2021. A China anunciou recentemente um plano para garantir a autossuficiência na produção de soja e soja comestível aumentando a área plantada ao longo de 2021 como parte de um plano abrangente para garantir a segurança alimentar. (…) A guerra comercial dos EUA pressionou a China a diversificar os países importadores de soja. Enquanto os principais países de produção agrícola aumentaram a área plantada com soja, a China escolheu opções mais econômicas. Depois que os EUA iniciaram a guerra comercial contra a China, as medidas tarifárias impostas pelos EUA levaram o Brasil, a Argentina e alguns países do Leste Europeu a aumentar a área plantada de soja e expandir as exportações para a China. (Global Times, China) | bit.ly/3s8r7em

AS VACINAS PREVINEM, NÃO CURAM INFECÇÕES. Vacinas com vírus inativados não conseguem acabar com o surto, mas são adequadas para proteger o público em geral, dizem especialistas. Depois que os últimos surtos de coronavírus, incluindo um na província de Hebei, no norte da China, levaram o público a discutir se as vacinas podem resolver o problema, explicaram os especialistas, embora as vacinas inativadas aprovadas não consigam curar os infectados, elas são adequadas para a China proteger o público em geral. (…) A Sinopharm, fabricante chinesa de vacinas inativadas, disse que terá capacidade para produzir 1 bilhão de doses em 2021 e já fechou contratos com países como Brasil, Emirados Árabes Unidos, Turquia e Bahrein. (Global Times, China) | bit.ly/39bA4v4

IRMÃOS GRAFITEIROS SP EXPÕEM EM XANGAI. A arte de rua brasileira traz uma nova experiência para Xangai. Com cores ousadas, linhas nítidas e cenas surreais, a arte de rua do Brasil traz um banquete cultural diferente para o público de Xangai neste inverno. OSGEMEOS, famosa dupla de artistas de rua brasileiros formados pelos irmãos gêmeos Gustavo Pandolfo e Otavio Pandolfo, abriu sua exposição na Shanghai Fosun Foundation no último dia de 2020. Intitulada You Are My Guest, a mostra vai durar até 26 de fevereiro. (XinhuaNet, China) | bit.ly/3osEq7t

UM ROBO ESPANTALHO. A lenda de ‘Lobo Monstro’, o salvador das plantações, se espalha pelo mundo. Um lobisomem de olhos vermelhos rosnando aqui atraiu a atenção internacional de fazendeiros cujos espantalhos simplesmente não estão dando conta do recado. O ‘Lobo Monstro’, um robô com uma cabeça de lobisomem, pode emitir uma variedade de sons altos e flashes fortes que são assustadores o suficiente para afugentar veados, javalis e até ursos das plantações dos fazendeiros. (...) A história foi apresentada em inglês, chinês, línguas europeias, hindi e coreano. Ota recentemente fez uma aparição remota em um programa de TV no Brasil. (The Asahi Shimbun, Japão) | bit.ly/38uXSLn

RESULTADO DA FASE 3 DA VACINA CHINESA. Estudo brasileiro diz que Sinovac COVID-19 jab 78% eficaz. Uma vacina candidata feita pela Sinovac da China é 78% eficaz na proteção contra COVID-19, de acordo com os resultados de um estudo anunciado na quinta-feira por autoridades de saúde do estado brasileiro que buscam a aprovação federal para a injeção. Mais de 12.000 profissionais de saúde participaram do estudo, que detectou 218 casos de COVID-19 - cerca de 160 entre as pessoas que receberam um placebo em vez da vacina propriamente dita. (Associated Press, EUA) | bit.ly/3nkwaVG

BOLSONARO VOLTA A ATACAR AS URNAS ELETRÔNICAS. Bolsonaro alerta que crise política do tipo da norte-americana pode acontecer no Brasil. O presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, disse na quinta-feira que a falta de confiança na contagem dos votos na eleição dos EUA levou ao ataque da multidão na quarta-feira ao Congresso e alertou que o mesmo poderia acontecer em seu país. O líder de extrema direita repetiu as alegações de fraude generalizada na votação de 3 de novembro e disse que o sistema de votação eletrônica do Brasil, elogiado internacionalmente por sua eficiência e rapidez na contagem dos votos, pode ser manipulado. (Al Arabiya, Dubai) | bit.ly/38nGZ58

TAMBÉM DE VOLTA A HIDORXICLOROQUINA. Brasil: Bolsonaro cancela compra de seringas para vacinação. O presidente de extrema direita insistiu no uso da hidroxicloroquina, o antídoto da malária que não tem eficácia comprovada contra o novo coronavírus. “O custo das seringas aumentou absurdamente. O Ministério da Saúde suspendeu a compra até que seu valor volte ao normal”, disse Bolsonaro. Durante uma mensagem transmitida, o presidente de extrema direita minimizou o impacto da pandemia no país e a necessidade do uso de seringas. “O mais importante é tratar o COVID-19 precocemente com hidroxicloroquina”, disse ele, aludindo ao antídoto da malária que não tem eficácia comprovada contra o vírus. (The New York Times, EUA) | bit.ly/3q0wIl9

BOLSONARO REAFIRMA SEU TRUMPISMO. Bolsonaro do Brasil reafirma os laços com Trump, cita alegações de fraude eleitoral sem fundamento. O presidente brasileiro Jair Bolsonaro na quarta-feira reiterou alegações infundadas de fraude eleitoral nos EUA e continuou a apoiar o presidente Donald Trump, enquanto os apoiadores do líder norte-americano invadiam o edifício do Capitólio dos EUA. Bolsonaro, um ex-capitão do exército de extrema direita, há muito admira Trump e foi um dos últimos líderes globais a reconhecer a vitória eleitoral do presidente eleito Joe Biden. Na quarta-feira, Bolsonaro disse que acompanhou a invasão do Capitólio dos EUA por partidários de Trump que buscavam reverter a derrota do presidente nas eleições. (Reuters, Europa) | reut.rs/3hSuZf5

BOLSONARO: HOUVE FRAUDE NA ELEIÇÃO NOS EUA. A tomada do Capitólio: Jair Bolsonaro defendeu Donald Trump e falou de uma "fraude descarada" (...) "Acompanhei tudo, eles sabem que estou ligado a Trump e sabem qual é a minha resposta. Muita reclamação de fraude. Acho que sim , houve fraude descarada", disse Bolsonaro ontem à noite, ao falar com simpatizantes de sua gestão no Palácio da Alvorada, segundo informações divulgadas pela mídia local O Globo. (La Nacion, Argentina) | bit.ly/3s7CMdu

BOLSONARO: PAÍSES RECEBERAM POUCAS DOSES DE VACINA. Jair Bolsonaro minimizou o atraso na vacinação contra o coronavírus no Brasil. O presidente brasileiro, Jair Bolsonaro, minimizou nesta quarta-feira o atraso no início da campanha de vacinação contra covid-19 no Brasil e disse que, apesar de 44 países já terem iniciado o processo de imunização, muitos adquiriram quantidades mínimas de antídotos. O chefe de estado disse que o laboratório da Pfizer, dono de uma das primeiras vacinas registradas no mundo contra o coronavírus e a mais usada até agora, vendia lotes muito pequenos do antídoto para vários países. (Infobae, Argentina) | bit.ly/3hTuZeJ

QUATRO MORTOS, MAS FOI UMA FESTA. Brasil, Bolsonaro não condena extremistas norte-americanos: "Foi uma festa". Nenhuma condenação ao ataque ao Congresso dos Estados Unidos por partidários do presidente cessante Donald Trump, que teria como razão a "falta de confiança no voto" e os "muitos relatos de fraude". Uma ameaça que também seria real para o Brasil, caso o país sul-americano voltasse a usar o voto eletrônico nas próximas eleições marcadas para 2022. Essa é a linha do presidente brasileiro Jair Bolsonaro, exortada hoje por jornalistas sobre os acontecimentos que sacudiram a capital Washington ontem. (Zerouno TV, Itália) | bit.ly/2JZ0rf6

ERNESTO ARAÚJO: MUITOS SE SENTEM TRAÍDOS PELOS POLÍTICOS: Bolsonaro apóia Trump até o fim. (...) O chanceler brasileiro, Ernesto Araujo, disse nesta quinta-feira no Twitter que a invasão era "lamentável" e "condenável", mas que era necessário "investigar o envolvimento de elementos infiltrados". “Devemos parar de chamar os bons cidadãos que se manifestam contra o sistema político de fascistas”, continuou ele, acrescentando que, segundo ele, “uma grande parte do povo americano se sente atacado e traído por sua classe política”. (La Presse, Canadá) | bit.ly/3osPQIb

VACINA PARA TODOS. Os bispos do Brasil promovem a vacinação contra Covid-19 como "um direito de todos". Os bispos do Brasil estão pedindo aos cidadãos que aceitem as vacinas contra Covid-19 quando oferecidas, e conclamam o governo a garantir a vacinação “como um direito para todos os brasileiros”. (Vatican News, Vaticano) | bit.ly/3oxxNRq

2. NOTÍCIAS DO MUNDO

QUINTO MORTO POR ATAQUE AO CONGRESSO DOS EUA. Morre policial ferido na invasão do Capitólio; prefeita de D.C. pede investigação de terrorismo. Um oficial da Polícia do Capitólio morreu em decorrência de ferimentos sofridos durante um cerco por partidários do presidente Donald Trump no Capitólio dos Estados Unidos na quarta-feira que a prefeita Muriel Bowser, em Washington, DC, chamou de "atos de terrorismo doméstico e sedição" e solicitou à Força-Tarefa Conjunta de Terrorismo para investigar. (UPI, EUA) | bit.ly/3othrJd

TRUMP PRECISA SER REMOVIDO. Após o motim do Capitol, renúncias e pedidos para a remoção de Trump. Dois secretários de gabinete renunciaram; policial morre devido aos ferimentos sofridos durante a rebelião. Os líderes democratas do Congresso pediram que o presidente fosse destituído do cargo, enquanto vários altos funcionários da administração renunciaram. O presidente reconheceu que um novo governo tomará posse em 20 de janeiro e disse que o foco agora está na transição de poder. (The Wall Street Journal, EUA) | on.wsj.com/3hU9hqO

FALHA DE SEGURANÇA MONUMENTAL. Como a Polícia do Capitólio foi subjugada por uma falha de segurança "monumental". O chefe de polícia do Capitólio, Steven Sund, planejou renunciar e os legisladores prometeram investigar a invasão do Capitólio. Na noite de quinta-feira, um oficial morreu em decorrência dos ferimentos que sofreu enquanto enfrentava manifestantes. (The Washington Post, EUA) | wapo.st/2XjAj1D

TRUMP RECUA. Trump promete uma transição ordenada depois que o Congresso certificou a vitória de Biden. O Congresso dos EUA trabalhou durante a noite para finalmente certificar Joe Biden, o vencedor da eleição presidencial, após um dia angustiante em Washington, durante o qual uma multidão de partidários de Trump invadiu o edifício do Capitólio em uma insurreição que resultou em quatro mortes. (The Sydney Morning Herald, Austrália) | bit.ly/3s1hAWN

DEPOIS DE 4 ANOS TWITTER BLOQUEIA TRUMP. edifício do Capitólio dos EUA foi invadido. Aqui está o que sabemos até agora: quatro pessoas morrem em meio à violência no Capitólio dos Estados Unidos; o Congresso dos EUA retoma o processo de certificação após a obtenção do Capitol; líderes, grupos empresariais condenam o caos no Capitólio dos EUA; Biden condena a 'insurreição' no Capitólio dos EUA, enquanto Trump exorta seus apoiadores a 'irem para casa'; o Facebook se junta ao Twitter para bloquear Trump de postar após a invasão do Capitólio dos EUA por seus apoiadores. (China Daily, China) | bit.ly/3ovjnRB

TRUMP É ACUSADO DE GOLPE. Multidão ataca o Capitólio dos Estados Unidos, Trump é acusado de "golpe". Os partidários de Donald Trump invadiram uma sessão do Congresso realizada na quarta-feira para certificar a vitória eleitoral de Joe Biden, desencadeando caos e violência sem precedentes no coração da democracia americana e acusações de que o presidente estava tentando um golpe. Prometendo não serem dissuadidos, os legisladores retomaram as atividades após escurecer e votaram o primeiro desafio à vitória de Biden, com vários partidários de Trump revertendo o curso na esteira da violência que chocou em todo o mundo. (The Korea Herald, Coreia do Sul) | bit.ly/35ofN4d

A DEMOCRACIA FOI FERIDA. 4 mortos, democracia ferida, enquanto os EUA tropeçam para fora do pesadelo de Trump. Uma partidária de Trump foi morta a tiros pelo pessoal da segurança e a democracia foi ferida nos corredores do legislativo norte-americana por turbas incitadas pelo presidente derrotado Donald Trump enquanto o Congresso dos Estados Unidos cambaleavam no processo de reconhecimento formal de Joe Biden e Kamala Harris como vencedores do Eleições presidenciais de 2020. (Times of India, Índia) | bit.ly/3nowD99

BIDEN FOI CERTIFICADO PELO CONGRESSO. A presidência de Biden é certificada após um dia de debate e violência. Joe Biden foi formalmente reconhecido pelo Congresso como o próximo presidente dos EUA no início da quinta-feira, encerrando dois meses de desafios fracassados por seu antecessor, Donald Trump, que explodiram em violência no Capitólio dos EUA quando legisladores se reuniram para ratificar o resultado da eleição. (The Japan Times, Japão) | bit.ly/3s5kuJQ

ACONTECIMENTOS MERECEM REFLEXÕES. Pequim compara a violação do Capitólio aos protestos de Hong Kong, na esperança de que os EUA possam desfrutar de "paz, estabilidade e segurança o mais rápido possível". O Ministério das Relações Exteriores da China classificou os "bandidos, extremistas e vilões" que invadiram o prédio do Capitólio dos Estados Unidos na quarta-feira como "uma desgraça", acrescentando que Pequim espera que os americanos possam experimentar estabilidade em um futuro próximo. (…) “Algumas pessoas nos EUA reagiram e usaram palavras muito diferentes para o que aconteceu em Hong Kong em 2019 e o que está acontecendo nos EUA hoje. Esse forte contraste e as razões por trás dele merecem reflexões”, observou Hua. (RT – Rússia) | bit.ly/38pNpAE

DEPOIS DE 4 ANOS FACEBOOK RESOLVE BANIR TRUMP. Facebook bane a conta de Donald Trump 'indefinidamente'. O Facebook baniu o presidente Donald Trump da plataforma "indefinidamente" devido aos esforços do líder dos EUA para incitar a violência na capital dos EUA nesta semana, disse o presidente-executivo Mark Zuckerberg na quinta-feira. (Independent online, África do Sul) | bit.ly/35lmrby

TRANSIÇÃO ORDEIRA. Congresso dos EUA certifica a vitória de Biden horas após terrível ataque ao Capitólio. Horas depois de centenas de partidários do presidente Donald Trump terem invadido o Capitólio dos EUA em um ataque terrível à democracia americana, um congresso abalado na quinta-feira certificou formalmente a vitória do democrata Joe Biden nas eleições. Imediatamente após a certificação, a Casa Branca divulgou um comunicado de Trump no qual ele prometia uma “transição ordeira” em 20 de janeiro, quando Biden assumirá o cargo. (Egypt Independente, Egito) | bit.ly/2XoKn9m

FOTOS IMPRESSIONANTES. Manifestantes pró-Trump invadem o Capitólio dos EUA: em fotos. Apoiadores do presidente Donald Trump invadiram o Capitólio dos EUA enquanto legisladores se reuniam para contar os votos eleitorais. Aqui está um olhar em algumas das cenas caóticas em Washington, enquanto manifestantes entravam em confronto com as forças de segurança. (Deutsche Welle, Alemanha) | bit.ly/3sdUc8D

ESTÉTICA A LA BUÑUEL E DALI. Rebelião na colina. Os "sacrilégios" de ontem em nosso templo da democracia - oh, pobre profanada cidade na colina etc. - constituíram uma "insurreição" apenas no sentido de comédia de humor negro. O que era essencialmente uma grande gangue de motoqueiros vestidos como artistas de circo e bárbaros vestidos com sobras de guerra - incluindo o cara com um rosto pintado posando como um bisão com chifres em um casaco de pele - invadiu o clube de campo máximo, ocupou o trono de Pence, perseguiu senadores até os esgotos, casualmente, meteu o dedo em seus narizes e remexeu arquivos e, acima de tudo, tirou intermináveis selfies para enviar aos parceiros na volta para casa. Além disso, eles não tinham a menor ideia. (A estética era pura Buñuel e Dali: "Nossa única regra era muito simples: nenhuma ideia ou imagem que pudesse se prestar a uma explicação racional de qualquer tipo seria aceita."). (New Left Review Sidecar, Inglaterra) | bit.ly/398uoSq

O FIM PATÉTICO DO REINADO DE TRUMP. Capitólio invadido: a história da insurgência que abalou a América. O fim patético e caótico do reinado de Donald Trump na quarta-feira se transformou em uma violenta insurgência no coração da capital norte-americana, Washington DC. Forçando barreiras e, em seguida, cordão policial visivelmente insuficiente, várias centenas de partidários do presidente invadiram o Capitólio no início da tarde desta quarta-feira, interrompendo o processo de certificação da vitória de Joe Biden que os governantes eleitos do Congresso acabavam de iniciar. Uma vitória que Trump e seus apoiadores se recusam categoricamente a reconhecer, dois meses após a votação de novembro. Foi apenas algumas horas depois, poucos minutos após o início do toque de recolher às 18h (meia-noite em Paris) imposto pelo prefeito de Washington, que o prédio do Congresso foi finalmente "assegurado" pelas forças. da ordem. (Libération, França) | bit.ly/35kLUlt

TRUMP: CONTINUAREMOS ALEGANDO FRAUDE. EUA, o Congresso certifica a eleição de Biden. Quatro mortos nos confrontos. Após o ataque ao Congresso pelos partidários de Donald Trump, segundo o qual as eleições foram fraudadas, a Câmara e o Senado dos EUA rejeitaram todos os recursos e aprovaram a eleição de Joe Biden para a Casa Branca. Presidente Donald Trump: "Eu discordo, mas haverá uma transição ordenada." “É o fim do maior mandato presidencial da história, mas é apenas o começo de nossa luta para tornar a América grande novamente" - diz um comunicado divulgado pela Casa Branca - "sempre disse que continuaremos nossa luta por para garantir que apenas os votos legais importem." (La Reppublica, Itália) | bit.ly/3nsCavo

GOLPE NÃO FOI ADIANTE PELA AUS%u1BCNCIA DE APOIO MILITAR. “Tentativa de autogolpe” de Trump falhou por não ter “apoio dos militares”, defende Levitsky. Politólogo e co-autor do livro "Como Morrem as Democracias" responsabiliza o Presidente cessante e o Partido Republicano pela invasão ao Capitólio dos EUA. “A democracia norte-americana é um desastre”, lamenta. O conhecido cientista político norte-americano Steve Levitsky defendeu que o ataque de quarta-feira ao Capitólio dos Estados Unidos, protagonizado por apoiantes de Donald Trump, foi uma “tentativa de autogolpe”, promovida pelo Presidente, que só não foi bem-sucedida porque não contou com o apoio dos militares do país. “[Assistimos] a uma variante daquilo a que na América Latina chamaríamos de auto-golpe. É um Presidente mobilizando os seus apoiantes para permanecer no poder ilegalmente. Será um autogolpe fracassado, mas é uma insurreição do poder para tentar subverter os resultados da eleição. Foi uma tentativa de autogolpe”, catalogou o politólogo, em entrevista à BBC World. (Público, Portugal) | bit.ly/3nuVbxo

VÍVIDO CONTRASTE COM MANIFESTAÇÕES ANTIRRACISMO. aiva e incredulidade com a falha da polícia em defender o Capitol da multidão de Trump. (...) A incrível violação atraiu duras críticas à polícia do Capitólio dos Estados Unidos, uma força de 2.000 oficiais dedicada à proteção do famoso edifício abobadado. (...) Vídeos mostraram policiais aguardando enquanto manifestantes passavam por eles, um policial até posou para fotos com os invasores dentro do prédio. Mais tarde, a multidão teve permissão para deixar o Capitólio sem obstáculos, com um velho apoiador de Trump ajudado a descer as escadas por um policial. Essas cenas foram um contraste vívido com os protestos antirracismo nos EUA no verão passado, onde manifestantes pacíficos foram submetidos a gás lacrimogêneo, balas de borracha, espancamentos com cassetetes e prisões em massa. (The Guardian, Inglaterra) | bit.ly/35Dhv1Z

3. ARTIGOS/ENTREVISTAS/REPORTAGENS

David Corn - Donald Trump é agora um líder terrorista - (Mother Jones, EUA) | bit.ly/39cv35o

The Japan Times Editorial Board - Decepção, humilhação e tragédia para os Estados Unidos - (The Japan Times, Japão) | bit.ly/3s8MuME

Editorial do Global Times - A multidão do Capitólio representa um colapso interno do sistema político dos EUA - (Global Times, China) | bit.ly/3nqr5v1

Svetlana Ekimenko - Enquanto o Congresso dos EUA certifica a vitória de Biden, analistas refletem sobre a 'marca' política pós-Casa Branca de Trump - (Sputnik News, Rússia) | bit.ly/38pEhvI

Tom Fowdy - Enquanto os EUA confirmam sua queda para o caos e a depravação, a China encorajada observa com confiança crescente - (RT – Rússia) | bit.ly/3q0LRD3

Marc Pitzke - Trumpismo destilado em sua forma mais pura - (Spiegel International, Alemanha) | bit.ly/3oq3HPG

Editorial La Vanguardia - Ataque à democracia dos EUA - (La Vanguardia, Espanha) | bit.ly/3orDpfS

Christophe Deroubaix - Um pequeno grupo de trumpistas em assalto ao Capitólio - (l’Humanité, França) | bit.ly/3nmxrvv

Editorial La Reppublica - Estados Unidos, assalto ao Congresso: um massacre da liberdade - (La Reppublica, Itália) | bit.ly/3ovdF2i

Cas Mudde - O que aconteceu em Washington DC está acontecendo em todo o mundo - (The Guardian, Inglaterra) | bit.ly/3q1PgS9

Aja Hannah - E se os desordeiros de Washington DC fossem negros? Acho que sabemos a resposta - (The Independent, Inglaterra) | bit.ly/3opKc9K

Paul Krugman - A conciliação nos levou ao lugar onde nos encontramos. É hora de enfrentarmos os fascistas entre nós - (The New York Times, EUA) | nyti.ms/3hSiWyp





Conteúdo Relacionado