Clipping Internacional

Clipping Internacional - 08/07/2020

Notícias internacionais sobre o Brasil; Notícias do Mundo; e Artigos

08/07/2020 09:14

(Evaristo Sá/AFP)

Créditos da foto: (Evaristo Sá/AFP)

 
1 - NOTÍCIAS INTERNACIONAIS SOBRE O BRASIL

A COVID DE BOLSONARO SEGUNDO ALGUNS JORNAIS

The Guardian, Inglaterra | Presidente brasileiro Jair Bolsonaro testa positivo para coronavírus. "Voltou positivo", disse Bolsonaro, vestindo máscara, a um grupo de repórteres escolhido a dedo na terça-feira, na hora do almoço, fora de sua residência oficial. Bolsonaro, 65 anos, banalizou repetidamente A pandemia e desrespeitou o distanciamento social, mesmo quando o Brasil se tornou o segundo país mais atingido depois dos Estados Unidos, com mais de 65.000 mortes e 1,6 milhão de casos confirmados. Em março, quando o Covid-19 reivindicou suas primeiras vítimas no Brasil, o populista de extrema direita usou um endereço para o país para se gabar de que, se infectado, ele rapidamente se livraria da doença graças ao seu "histórico de atleta". Desde então, Bolsonaro continuou a participar de eventos sociais e comícios políticos, muitas vezes usando máscaras incorretamente ou sem usá-las. | bit.ly/2ZHI0za | bit.ly/31VyZp9

Página 12, Argentina | Sem máscara, Bolsonaro comunicou que tem a ‘gripezinha’. Deu positivo o teste para o coronavírus. Juntamente com Donald Trump e Boris Johnson, que também foram infectados, eles lideraram os governos que minimizavam mais a pandemia, combatendo as medidas de prevenção. No dia em que foi anunciado que 4.583 brasileiros morreram, seu único comentário foi: "E daí?" De camisa azul e tira branca, ele admitiu estar contaminado com aquela doença que desprezava quando a definia como "fria" e a tratava como fruto da "histeria da mídia". Meses atrás, ele se gabou de seu "passado de atleta" quando afirmou que esta doença não o afetaria. Mais tarde, ele disse que o número de mortos e contaminados era falso e incitou seus seguidores a invadir hospitais. No mês passado, um grupo de fervorosos bolsonaristas bateu em um centro médico no Rio de Janeiro. O mesmo aconteceu em Brasília e em São Paulo. | bit.ly/2VSWSKb

The New York Times, EUA | Presidente Bolsonaro do Brasil testa positivo para coronavírus. Depois de meses negando a seriedade da pandemia e descartando medidas de proteção, Bolsonaro sentiu os sintomas do Covid-19. Mais de 65.000 brasileiros morreram do vírus. Críticos no país e no exterior chamaram seu tratamento da pandemia de indiferente e imprudente, permitindo que o vírus se espalhasse no Brasil, o maior país da América Latina. A certa altura, ele descartou o assunto como "um resfriadinho" e, quando perguntado no final de abril sobre o crescente número de mortos, ele respondeu: "E daí? Desculpe, mas o que você quer que eu faça? | nyti.ms/2DeDAZ4 | nyti.ms/2VYdW1w

La Vanguardia, Espanha | Bolsonaro testa positivo para coronavírus e alega que é tratado com cloroquina. Apesar de alegar estar com febre de 38 graus e se sentir cansado, o líder de extrema direita de 65 anos tentou minimizar seu contágio, mantendo seu conhecido discurso negacionista com a severidade da pandemia. O Brasil se tornou um dos pontos negros globais da pandemia, perdendo apenas para os EUA, com mais de 65.000 mortes confirmadas e mais de 1,62 milhão de casos no total. O país implementou uma estratégia errática contra a pandemia, porque o presidente de extrema-direita geralmente entra em conflito com os governadores estaduais e até com seus sucessivos ministros da saúde em relação a medidas de quarentena e possíveis tratamentos | bit.ly/31WoX79

La Diária, Uruguai | Após saber que tem coronavírus, Bolsonaro promove o consumo de hidroxicloroquina. Nenhum estudo confirmou os benefícios do medicamento, que pode gerar efeitos colaterais graves. Embora nenhuma pesquisa científica apoie o uso desse medicamento, Bolsonaro pressionou o Ministério da Saúde a incluí-lo no protocolo de tratamento para a nova doença, tanto em casos graves quanto em pessoas com sintomas leves, embora a última palavra em fornecer ou não o medicamento é, em todos os casos, a decisão de cada médico. | bit.ly/31Y39I7

EL ESPECTADOR, COLÔMBIA | Bolsonaro doente e o Brasil sem remédio. A irreverência tem sido a grande doença do presidente do Brasil, Jair Bolsonaro. Depois de testar positivo para Covid-19, o presidente disse que estava usando hidroxicloroquina para tratar o vírus, um medicamento que ele ordenou que produzisse em massa nos últimos meses. A OMS disse nesta semana que não tem utilidade. Por outro lado, os medicamentos que funcionam estão escassos no país. O presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, mostrou nesses últimos seis meses que pouco ou nada lhe interessa pelo bem-estar de seu povo. Sua resposta à pandemia de coronavírus, que deixou mais de 65.000 mortos no país até agora, foi contra as recomendações de especialistas em saúde e colocou os cidadãos em risco. Ele condenou as quarentenas e vetou o uso obrigatório de máscaras faciais. Ele também promoveu a multidão de seus seguidores sem seguir nenhum tipo de protocolo para evitar contágios e rejeitar o distanciamento social, pois ele gosta de continuar abraçando e acenando, embora isso represente um risco para a saúde de outras pessoas e dele. | bit.ly/2VZJILj | bit.ly/3iJgNoI

El País, Espanha; El Mercurio, Chile | Bolsonaro ignorou regras contra coronavírus e pode ter contaminado ao menos 76 pessoas. Presidente, que diz ter contraído a doença, mas não mostrou exame, transforma contágio em oportunidade para promover cloroquina. Em nota, presidente argentino ironiza o colega brasileiro. | bit.ly/3iJgJW0 | bit.ly/3gCjYfP

The Wall Street Journal, EUA | Jair Bolsonaro do Brasil testa positivo para coronavírus. O presidente do maior país da América do Sul havia sido ordenado por um tribunal a usar máscara. Bolsonaro, que professou admiração por Donald Trump, compartilhou a atitude às vezes desdenhosa do presidente dos EUA em relação ao coronavírus. Mesmo quando começou a se espalhar em março e abril, o presidente brasileiro entrou na multidão e pediu às pessoas que voltassem ao trabalho. Ele demitiu um ministro da saúde e outro desistiu da resposta do governo à pandemia. O substituto ainda não foi nomeado. | on.wsj.com/2W0vN7I

La Croix, França | Jair Bolsonaro agora é uma das 1.674.655 pessoas infectadas com o Covid-19 no Brasil. Ele, que há muito nega a seriedade da pandemia e a opinião pública chocada com suas ações de boicote, está por sua vez lutando contra o vírus. Sem sair do campo da controvérsia. Presidente brasileiro positivo para Covid-19, mas ainda incorrigível. Ele afirma ter tido apenas sintomas leves e se tratar com hidroxicloroquina. Sempre polêmico, ele continua minimizando a doença que já matou mais de 65.000 pessoas no Brasil. | bit.ly/2BIQPRE

OUTRAS NOTÍCIAS DO BRASIL

GOVERNO BOLSONARO. Os fantasmas de Bolsonaro. Presidente não consegue ministros para a Saúde e a Educação, preside um governo à deriva e vive assombrado por fantasmas que todos os dias o rodeiam e assustam. Aqui vai uma lista dessa legião fantasmagórica que não dá trégua ao ex-capitão. O presidente Jair Bolsonaro já deve sofrer de crise de abstinência por privação de ameaças golpistas. Desde há cerca de três semanas que não se realizam as manifestações bolsonaristas de extrema-direita que serviam de palco para o presidente fazer as suas declarações bombásticas ou exibir as suas poses de chefe autoritário. Os militares do seu governo continuam eloquentemente mudos. Mas a crise não desapareceu. Antes pelo contrário. O governo continua tão ou mais à deriva que antes. (Esquerda.net, Portugal) | bit.ly/3iH4Vn8

GOVERNO BOLSONARO. | Sucessão de denúncias contra governo brasileiro na ONU terá consequências efetivas? O presidente Bolsonaro vê uma série de denúncias feitas em relação aos direitos humanos contra o seu governo junto às Nações Unidas, sobretudo no período da pandemia. ONGs, parlamentares, partidos políticos e até outros países fizeram uma série de denúncias na ONU contra o governo Bolsonaro, principalmente por temas ligados aos direitos humanos. "O que houve no contexto do governo Bolsonaro é um agravamento de algumas dessas violações, como o exemplo das comunidades indígenas nesse contexto de pandemia; a própria violência policial teve um aumento neste período. Então vivemos realmente uma situação que vem piorando, mas não chega a ser uma novidade ver o Brasil sendo objeto de denúncias ou de críticas", afirmou Paulo Velasco, diretor do Curso de Relações Internacionais da UERJ. (Sputnik News, Rússia) | bit.ly/31Vw9Al

AMAZÔNIA. Empresas brasileiras pedem ação contra extração ilegal de madeira na Amazônia. Dezenas de empresas brasileiras estão pedindo uma repressão ao desmatamento ilegal na floresta amazônica. A carta ao general Hamilton Mourão disse que os interesses comerciais do país estão sendo afetados pela "percepção negativa da imagem do Brasil no exterior em relação a questões socioambientais na Amazônia". Ele instou que medidas imediatas fossem tomadas para amenizar as reações negativas de investidores e consumidores estrangeiros. A carta foi assinada pela gigante brasileira de mineração Vale, a cervejaria Ambev, o banco Itaú e dezenas de outras empresas. Também foi enviado ao procurador-geral do Brasil, aos chefes do Supremo Tribunal e às duas casas do Congresso. (The New York Times, EUA) | nyti.ms/2ZRccYO

LEI DE SEGURANÇA NACIONAL. Governo brasileiro investiga jornalista que desejou que Bolsonaro "morra". O ministro da Justiça do Brasil, André Mendonça, ordenou na terça-feira à Polícia Federal que investigue o autor de um artigo de opinião publicado na Folha de S. Paulo, Hélio Schwartsman, com o título "Por que torço para que Bolsonaro morra". (Diário de Notícias, Portugal; Expresso, Portugal) | bit.ly/31YdEeS | bit.ly/31UapVC

PUBLICIDADE. Bolsonaro gastou 1,8 milhão de euros em campanhas de imagem durante a pandemia. A campanha tem como objetivo combater "notícias negativas sobre o governo e a conduta do presidente". (El Diário, Espanha; Diário Correo, Peru) | bit.ly/2BPqRMe | bit.ly/3gADPw7

PROCESSO. Jair Bolsonaro será processado por colocar jornalistas em risco ao anunciar seu positivo para o coronavírus. A Associação Brasileira de Imprensa denuncia que o presidente "quebrou o isolamento recomendado pelos médicos" e "recebeu jornalistas de mídia amiga". (El Mundo, Espanha) | bit.ly/322Y9Cp

BOLSONARO. As frases polêmicas de Bolsonaro antes de se contaminar com o coronavírus. (El Desconcierto, Chile) | bit.ly/2ZRCryb

2 - NOTÍCIAS DO MUNDO

AMÉRICA LATINA. CEPAL estima 325.000 milhões de dólares de sonegação na América Latina. A evasão fiscal atinge 6,1% do PIB, em um momento em que o tesouro da região precisa de mais recursos para enfrentar a crise decorrente da pandemia. "Uma das principais barreiras para uma maior mobilização de recursos internos na região é o alto nível de sonegação de impostos", afirmam os técnicos da agência. Os cofres públicos latino-americanos estão em déficit há menos de décadas para o que precisariam para fechar as lacunas sociais e econômicas historicamente abertas na região. (El País, Espanha) | bit.ly/3iJLLx1

CORONAVÍRUS/ AMÉRICA LATINA/. Mais de três milhões de casos de Covid-19 foram registrados na América Latina e no Caribe desde o início da epidemia. Mais da metade foi registrada no Brasil, onde o vírus matou mais de 66.000 pessoas. Um total de 3.023.813 casos de contaminação e 139.999 mortes pelo novo coronavírus foram identificados na região, atual epicentro da pandemia. (Tribune de Genève, Suíça) | bit.ly/2VYBpiQ

CORONAVIRUS. Aviso de distúrbios cerebrais graves em pessoas com sintomas leves de coronavírus. Neurologistas do Reino Unido publicam detalhes de pacientes Covid-19 levemente afetados ou em recuperação com condições cerebrais graves ou potencialmente fatais. Os médicos podem estar perdendo sinais de distúrbios cerebrais graves e potencialmente fatais desencadeados por coronavírus, à medida que surgem em pacientes levemente afetados ou em recuperação, alertaram os cientistas. "Estamos vendo coisas da maneira como o Covid-19 afeta o cérebro que nunca vimos antes com outros vírus", disse Michael Zandi, autor sênior do estudo e consultor do instituto e da Fundação NHS do University College London Hospitals. (The Guardian, Inglaterra) | bit.ly/303vcnh

CORONAVÍRUS/ EUA/. Novos casos de coronavírus atingem recorde diário nos EUA, com 60.000. As infecções continuam a aumentar rapidamente em estados como Flórida e Texas; o total do país se aproxima de três milhões. (The Wall Street Journal, EUA) | on.wsj.com/3gCSHKh

CORONAVÍRUS/ AUSTRÁLIA/. Austrália decreta confinamento em Melbourne por 6 semanas devido a retorno do coronavírus. O fechamento afetará quase cinco milhões de habitantes. As autoridades australianas anunciaram hoje que imporão um confinamento por 6 semanas em Melbourne, com cerca de 4,9 milhões de habitantes, após a meia-noite de quarta-feira, após um surto de Covid-19. (La Vanguardia, Espanha) | bit.ly/2BFFtxL

CORONAVÍTUS/REINO UNIDO. Chuva de críticas de Boris Johnson pelo abrupto desconfinamento. Três bares anunciaram o fechamento depois que alguns clientes testaram positivo para covid-19. As coisas não estão indo bem para o governo britânico, vítima de seus próprios erros. O Primeiro Ministro colheu um dilúvio de críticas depois que tentou responsabilizar as Casas de Repouso de Idosos pelas 20 mil mortes ocorridas nessas instalações pela pandemia. (Página 12, Argentina) | bit.ly/3gCSEhz

FOX NEWS. Fox News pediu desculpas na segunda-feira por "erroneamente" ter cortado o presidente Trump de uma fotografia que apresentava o acusado de tráfico sexual Jeffrey Epstein e a sua alegada cúmplice Ghislaine Maxwell. "No domingo, 5 de julho, uma notícia sobre Ghislaine Maxwell durante o America's News HQ da Fox News Channel eliminou por engano o presidente Donald Trump de uma fotografia ao lado da então Melania Knauss, Jeffrey Epstein e Maxwell", disse um porta-voz da rede, tendo completado a declaração com um pedido de desculpas: "Lamentamos o erro". O corte de Trump na foto divulgada pelo canal noticioso de direita suscitou críticas. Trump e os seus seguidores têm tentado colar o ex-presidente democrata Bill Clinton a Epstein, ao divulgar fotos em que ambos aparecem. (Diário de Notícias, Portugal) | bit.ly/3gvZwgO

3 - ARTIGOS/ENTREVISTAS

Juninho Pernambucano, entrevista – Brasil (The Guardian, Inglaterra) | “Há milhares de George Floyds no Brasil” | bit.ly/3gEjaat

Emir Sader – Brasil (Página 12, Argentina) | “Bolsonaro com coronavírus – uma incerteza a mais no Brasil “ | bit.ly/31TdDZv

Eric Nepomuceno – Brasil (Página 12, Argentina) | “Jair Bolsonaro tem a ‘gripezinha’” | bit.ly/31VGmwI

Andre Singer – Brasil (Le Monde Diplomatique, França) | “A cavalgada autoritária de Jair Bolsonaro” | bit.ly/3gGwniO

Luis Nassif – Brasil (Brazil Wire, EUA) | “Como a Lava Jato foi deixada ir tão longe?” | bit.ly/2VZJNP7

Travis Waldron e Grasielle Castro – Brasil (Huff Post, EUA) | “O teste positivo de Jair Bolsonaro apenas aumenta sua guerra cultural do coronavírus” | bit.ly/322Y2GZ

Martin Wolff – Crise econômica (Financial Times, Inglaterra) | “O mundo desmorona a medida que os EUA se retiram. Uma administração que não pode governar contrasta fortemente com a China” | on.ft.com/31Y32MH

Florin Paoenaru e Costi Rogozanu. – Europa (Esquerda.net, Portugal) | “O lugar dos migrantes da Europa do Leste no funcionamento do capitalismo da União Europeia” | bit.ly/303veLV

Adrienne Matei – Coronavírus (The Guardian, Inglaterra) | “Se você pensa que um caso ‘leve’ de Covid-19 não parece tão ruim, pense de novo - pessoas saudáveis que pensaram ter se recuperado do coronavírus estão relatando sintomas persistentes e estranhos - incluindo derrames” | bit.ly/3iG3PYI



Conteúdo Relacionado