Clipping Internacional

Clipping Internacional - 09/10/2020

Notícias internacionais sobre o Brasil; Notícias do Mundo; e Artigos

09/10/2020 09:45

(NG Han Guan/Archives/AP)

Créditos da foto: (NG Han Guan/Archives/AP)

 
1 - NOTÍCIAS INTERNACIONAIS SOBRE O BRASIL

LULA. Lula da Silva: “Não guardo rancor, o que tenho é sede de justiça”. O ex-presidente do Brasil exige em uma entrevista que suas sentenças sejam revogadas e ele tenha permissão para recuperar seus direitos políticos enquanto acusa Bolsonaro de abençoar a extrema direita. (El País, Espanha) | bit.ly/36K7voR

COVID-19. O Brasil ultrapassa 5 milhões de casos de vírus, embora diminua o ritmo de infecções confirmadas. Quase 150.000 pessoas morreram com o vírus no Brasil. O marco ocorre no momento em que a disseminação do vírus vem diminuindo há mais de um mês, uma conquista que muitos especialistas em saúde pública acreditam ter pouco a ver com a forma como o governo brasileiro está lidando com a crise, mas sim com o quão profundamente o vírus devastou o país (The New York Times, EUA; Público, Portugal; El Periodico, Espanha; El Mundo, Espanha; La Presse, Canadá) | nyti.ms/2GFIiBk | bit.ly/2I3hqLN | bit.ly/2GRTFWo | bit.ly/33CXjfU | bit.ly/2SzAgME

BOLSONARO. Lava-Jato (2014-2020). "Acabei com ela porque não há corrupção no meu Governo", diz Bolsonaro. Sérgio Moro afirma que fim da operação "é o triunfo da velha política". Um ex-procurador acrescenta que o presidente, na verdade, a encerrou "por medo". Oposição e ex-bolsonaristas também criticam. E no executivo há ministros sob investigação judicial. (Diário de Notícias, Portugal; La Vanguardia, Espanha; Expresso, Portugal) | bit.ly/3lGz9rd | bit.ly/2GBYQdr | bit.ly/3dcQogq

MORO. Moro afirma que manobras contra Lava Jato supõem "volta da corrupção". O ex-ministro brasileiro e ex-juiz Sergio Moro afirmou nesta quinta-feira que "as tentativas de acabar com o Lava Jato representam o retorno da corrupção", em referência a supostas manobras do governo Jair Bolsonaro contra essa operação. “É o triunfo das velhas políticas e esquemas que destroem o Brasil e enfraquecem a economia e a democracia. É um filme conhecido. Vale a pena se transformar em uma criatura do pântano pelo poder?”, Escreveu ele no Twitter. (La Vanguardia, Espanha) | bit.ly/3ltit6b

MEIO AMBIENTE. Com o desmatamento da Amazônia cada vez mais no foco da agenda ambiental mundial, cresce também a pressão para que o Brasil, uma das maiores potências agrícolas do planeta, melhore a rastreabilidade da sua agricultura. A tecnologia para dar esse passo já existe – mas os avanços esbarram na omissão do governo e em resistências dentro do próprio setor. A maior transparência quanto à origem dos produtos que levamos à mesa é uma demanda mundial e, em especial, europeia. No novo 'Green Deal', ou Pacto Ecológico Europeu, apresentado este ano, o rastreamento “do pasto ao prato” ganha destaque. (RFI,França) | bit.ly/3iR5vO8

PANDEMIA. A incerteza do Brasil: imunidade de rebanho ou calmaria antes da segunda onda? O Brasil ultrapassa cinco milhões de casos de Covid-19 e está perto de 150.000 mortes. Os contágios caem, ao mesmo tempo que a atividade é retomada. (El Mundo, Espanha) | bit.ly/2GRD8Si

CARNAVAL. O doloroso "e agora?" dos trabalhadores do Carnaval do Rio. A vida de Renata Oliveira sempre girou em torno do Carnaval: dona de um ateliê de costura no Rio de Janeiro, confecciona fantasias para as escolas de samba que, ano após ano, deslumbram o mundo. Mas a pandemia levou ao cancelamento dos desfiles de 2021, e Renata, assim como milhares de artistas que dependem da folia, perguntam "e agora?". (Jornal de Notícias, Portugal) | bit.ly/3nzSKe3

BOLSONARO. Jair Bolsonaro critica Fernández e Kirchner por defenderem o aborto. Durante a transmissão semanal que faz todas as quintas-feiras no Facebook, Bolsonaro também defendeu o mandato de Mauricio Macri - derrotado por Fernández nas últimas eleições - e disse que foi tratado injustamente por seu povo. (Diário Correo, Peru) | bit.ly/36N37W5

BOLSONARO. Tribunal analisará recurso em processo por interferência do Bolsonaro. O STF analisará nesta quinta-feira recurso da AGU sobre a forma como deve ocorrer o comparecimento do presidente Jair Bolsonaro, no processo pela suposta interferência política do presidente brasileiro na Polícia Federal. (Últimas Notícias, Venezuela) | bit.ly/2FkLD8k

2 - NOTÍCIAS DO MUNDO

EUA/ELEIÇÕES. Pesquisas: quem lidera nos estados indecisos (Florida, Pensilvânia, Carolina do Norte, Arizona, Ohio, Michigan, Wisconsin e Iowa) e que, na eleição passada, foram decisivos para a vitória de Trump sobre Clinton? (The Guardian, Inglaterra) | bit.ly/3nxIJye

AMÉRICA LATINA. As principais economias da América Latina adoecem com a Covid-19. Brasil e México verão suas economias cair drasticamente em 2020. Segundo o FMI, eles vão terminar em retração de 5,8% e 9%, respectivamente. Embora a crise da Covid-19 não seja contida, as fraturas, especialmente as sociais, já são bastante profundas. (Les Echos, França) | bit.ly/30L7NYz

ARGENTINA. Alberto Fernández venceria as eleições se fossem neste domingo. A nível nacional, a Frente de Todos obteria 42 por cento dos votos em comparação com os 31 do ‘Juntos por el Cambio’, a aliança encabeçada por Macri. Apesar do coronavírus e da crise económica, os consultados voltariam a votar na Frente de Todos, que prevaleceria, segundo o estudo, por uma diferença maior do que em 2019. A maioria dos consultados considera que o país faria pior com um governo por Mauricio Macri. (Página 12, Argentina) | bit.ly/3dcf20R

BOLÍVIA. ‘Lawfare’ na Bolívia. Governo da Bolívia denuncia candidato do partido de Evo Morales. As autoridades bolivianas acusam Luis Arce dos crimes de uso indevido de influência e enriquecimento ilícito, justamente quando ele é o primeiro nas urnas presidenciais. (El Periodico, Espanha) | bit.ly/3iHPKsr

CHILE. A oposição do Chile encurrala o Governo de Sebastián Piñera pela gestão do covid-19. Congresso se prepara para votar uma acusação constitucional contra o ex-ministro da Saúde e Justiça e investiga as mortes pela pandemia, após denúncias de lideranças esquerdistas contra o Executivo que apontam para o presidente. (El País, Espanha) | bit.ly/3iL8kjm

CUBA. Cuba retorna a um "novo normal" após superar um surto de Covid-19. Cuba se recuperou de um surto do novo coronavírus na capital e as autoridades ordenaram que 13 províncias da ilha passassem a uma "nova normalidade" com mais flexibilidade - na qual Havana ainda está fora - e nas quais planejam ter a colaboração dos habitantes associada a medidas governamentais. (La Jornada, México) | bit.ly/30KJUR2

VENEZUELA. A União Europeia não conseguiu suspender legislativas na Venezuela, agora aposta na deslegitimação. O chanceler europeu, Jospe Borell, reconheceu que sua gestão falhou. Mas, na realidade, ele não poderia ter tido sucesso, pois os Estados Unidos o avisaram que só aceitavam que Maduro deixasse o cargo. (Tiempo Argentino, Argentina) | bit.ly/36MEaKo

CORONAVÍRUS/EUROPA. A Europa luta para conter o rápido ressurgimento do coronavírus. Como região, a Europa agora está relatando mais casos do que a Índia, o Brasil ou os Estados Unidos. Preocupação na Alemanha e alerta máximo na França, já que outros países relatam taxas de infecção recordes. Da França a Portugal, da Polônia à Holanda, as autoridades em todo o continente estão lutando contra o número crescente de casos, já que os contatos se multiplicaram desde o fim dos bloqueios nacionais estritos na primavera e o retorno do mês passado às escolas, locais de trabalho e locais de hospedagem. (The Guardian, Inglaterra) | bit.ly/36Nh3iJ

TRUMP. O presidente Trump, irritado, apresentou uma série de ações disparatadas que, segundo assessores, refletem a crescente frustração com sua sorte política. Ele repreendeu sua própria equipe por não haver processado seus inimigos políticos, Obama e Biden, e mais uma vez rejeitou o vírus e disse que tentaria realizar um comício na Flórida no sábado. Incontido, chegou a chamar Kamala Harris de ‘comunista’ e ‘monstro’ em entrevista. (The New York Times, EUA) | nyti.ms/3luunNf

EUA/EXTREMA DIREITA. FBI aborta plano para sequestrar governador de Michigan e tomar o poder. Os réus planejavam "julgar" Whitmer em uma toca, talvez matá-la, instigar uma guerra civil e assumir a sede do governo. O plano começou a tomar forma em março, quando ela declarou estado de emergência e adotou medidas rígidas para conter o coronavírus. Eles queriam agir antes das eleições de novembro. A infiltração de um agente do FBI entre suas fileiras ontem permitiu que as autoridades americanas frustrassem esses planos e prendessem 13 pessoas, acusadas de conspiração para sequestrar e possível assassinato de Whitmer. Os indivíduos, todos homens, correm o risco de prisão perpétua (La Vanguardia, Espanha; El Periódico, Espanha) | bit.ly/2SFHK0B | bit.ly/3lwTVJo

INDONÉSIA. Na Indonésia, uma onda de raiva contra a reforma ultraliberal. Aprovada pelo parlamento na segunda-feira, uma lei de investimentos é denunciada por sindicatos, oposição e ambientalistas. milhares de funcionários, trabalhadores e sindicalistas manifestaram-se nas ruas de várias grandes cidades do arquipélago. (Le Monde, França) | bit.ly/3nzSNqf

CHINA. A China adere ao acordo que garante vacinas aos países pobres. A China anunciou na sexta-feira que aderiu ao Mecanismo Internacional para Fornecimento de Vacinas da Covid 19 aos Países em Desenvolvimento, uma iniciativa lançada pela Organização Mundial da Saúde (OMS). O gigante asiático, onde o novo coronavírus apareceu pela primeira vez no final do ano passado, está na vanguarda da pesquisa de vacinas, com 11 projetos em ensaios clínicos, dos cerca de 60 em andamento em todo o mundo. (La Presse, Canadá; Global Times, China) | bit.ly/36NQl9W | bit.ly/34JFBGK

BOLSONARO, JOHNSON E TRUMP. Johnson, Bolsonaro depois Trump: eles minimizaram o Covid-19, depois o contraíram. Os três chefes de estado "covidocéticos" contraíram o vírus após vários meses minimizando sua existência ou sua periculosidade. Após esse episódio, a popularidade do presidente americano pode se beneficiar de uma recuperação como a de seus colegas? (Le Nouvel Observateur, França) | bit.ly/2SFPAYa

3 - ARTIGOS/ENTREVISTAS

Diego Rubinzal – Brasil (Página 12, Argentina) | “O populismo de Bolsonaro” | bit.ly/36K7ocV

Rosa Gilbert – Itália (The Guardian, Inglaterra) | “A Itália mostra como facilmente fortalezas de esquerda da Europa podem cair para a direita” | bit.ly/33HDVhK

George Monbiot –Inglaterra (The Guardian, Inglaterra) | “A maior ameaça à independência da BBC é a própria corporação” | bit.ly/33LKEYd

Gustavo Veiga – Guerra Nagorno Karabaj (Página 12, Argentina) | “Armênia e Azerbaijão não estão sozinhos em sua guerra no Cáucaso. Turquia, Israel, Rússia e Irã são atores envolvidos no conflito” | bit.ly/3daY1UT

Paul Krugman – EUA (The New York Times, EUA) | “Trump está matando a economia por rancor. O que fará se perder a eleição?” | nyti.ms/3dcvvlG

Mary B. McCord – EUA (The New York Times, EUA) | “A conspiração contra Gretchen Whitmer mostra o perigo de milícias privadas. Esses grupos não têm direito constitucional de existir.” | nyti.ms/2GH6xin

Eugene Robinson – Trump (The Washington Post, EUA) | “O desespero frenético de Trump só vai piorar” | wapo.st/3nxCday

Vijay Prashad e John Ross – EUA/China (Counterpunch, EUA) | “Por que a guerra econômica da América contra a China está falhando” | bit.ly/2SF4u0N

Francesco Piccioni – EUA (Sinistra in Rete, Itália) | “Era uma vez a hegemonia norte-americana...” | bit.ly/3lsKuL3



Conteúdo Relacionado