Clipping Internacional

Clipping Internacional - 11/02/2021

Notícias internacionais sobre o Brasil; Notícias do Mundo; e Artigos

11/02/2021 09:38

Lula tenta recuperar seus direitos políticos (Amanda Perobelli/Reuters)

Créditos da foto: Lula tenta recuperar seus direitos políticos (Amanda Perobelli/Reuters)

 
1. NOTÍCIAS INTERNACIONAIS SOBRE O BRASIL

LULA/O ex-presidente de volta após as revelações sobre Moro. Lula começa bem o seu longo caminho para estar nas presidenciais de 2022. A decisão do STF de autorizar a defesa do ex-Presidente a aceder às mensagens da Lava-Jato deixa o ex-Presidente com optimismo para o importante julgamento da imparcialidade de Moro que poderá anular as suas condenações. A possibilidade de o ex-Presidente Lula da Silva poder ser candidato a um regresso ao Palácio do Planalto recebeu um forte impulso com a decisão do STF de manter o acesso dos seus advogados de defesa às mensagens trocadas entre os procuradores da Lava-Jato e o ex-juiz Sergio Moro. (Público, Portugal) | bit.ly/3d09451

LULA/STF faculta a Lula o acesso às mensagens de Moro e procuradores. O STF autorizou o acesso à defesa de Lula das mensagens de Vaza-Jato. Os defensores do ex-presidente não vão usar as mensagens trocadas entre os procuradores e Sergio Moro, nem uma declaração que se deve à imparcialidade da antiga Justiça Federal. Vocês juízes não irão julgar a admissibilidade das mensagens como prova. Lewandowski assim se pronunciou sobre o conteúdo das mensagens: “Deve causar perplexidade a todos aqueles como um mínimo de conhecimento do que é devido ao processo legal e ao Estado democrático”. Gilmar Mendes afirmou que é "o maior escândalo judicial da história", comparando as ações de dois promotores e de Moro às práticas de regimes totalitários. (Público, Portugal) | bit.ly/3rAETWi

LULA/Defesa de Lula dispensa as mensagens de Moro em sua defesa no STF. A defesa do ex-presidente do Brasil Lula da Silva descartou nesta quarta-feira as mensagens que Sergio Moro enviou como juiz aos promotores da operação Lava Jato, após habeas corpus que reconheceu a parcialidade naquele processo, uma vez que "O preconceito é mais do que comprovado." O advogado de Lula, Cristiano Zanin, adiantou que a defesa não precisa "agregar novos elementos ao processo", que deverá ser julgado novamente no primeiro semestre de 2021 pela segunda turma do STF. Nesta semana, o Supremo Tribunal Federal acatou a ordem de dar à defesa de Lula acesso ilimitado às mensagens, nas quais Moro, que era o juiz do caso, foi lido, orientou a acusação e até mesmo indicou testemunhas contra o ex-presidente brasileiro. (El Telégrafo, Equador) | bit.ly/3aZ0zEG

BANCO CENTRAL/Aprovada autonomia do Banco Central na Câmara. Brasil aprova, na Câmara dos Deputados, lei que dá autonomia ao banco central. Argumenta-se que o chefe da instituição ficará protegido de interferências políticas sobre a política monetária. (Financial Times, Inglaterra; Telesur, Venezuela; El País, Uruguai) | on.ft.com/3d23mQ5 | bit.ly/374eTL5 | bit.ly/3p6HZ2J

JUSTIÇA ELEITORAL/Campanha de Bolsonaro absolvida de acusações. O plenário do Tribunal Superior Eleitoral decidiu por unanimidade julgar as duas ações "inadmissíveis", promovidas pelos partidos da oposição sob suspeita de um alegado "abuso de poder" pela candidatura de Bolsonaro durante a campanha daquele ano. Alguns partidos da oposição denunciaram ao TSE que durante a campanha empresas foram contratadas para realizar fuzilamentos em massa de "notícias falsas" pelo WhatsApp e beneficiar a fórmula do líder de extrema direita, com o general aposentado Hamilton Mourão como candidato a vice-presidente. (El Diário, Espanha) | bit.ly/3qb8Fkf

AMAZÔNIA/Governo decide retirar os militares da Amazônia. O governo brasileiro decidiu retirar da Amazônia os cerca de 3.400 militares que participam desde maio passado de operações de combate ao desmatamento e crimes ambientais e concentrar seu controle em apenas onze municípios responsáveis por 70% da extração madeireira da região. Mourão acrescentou que as operações de combate ao desmatamento na Amazônia serão assumidas a partir de 1º de maio pelos procuradores dos órgãos ambientais, como o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente (Ibama), e pela polícia regional. (El Diário, Espanha) | bit.ly/3dfrG1l

COVID-19. Um total de 1.330 pessoas morreram de Covid-19 no Brasil nas últimas 24 horas, elevando o número de mortos no país para 234.850. No mesmo período, foram registradas 59.602 novas infecções por Covid-19, totalizando 9.659.167 casos. Até o momento, o Brasil tem o segundo maior número de mortes Covid-19 do mundo, depois dos Estados Unidos, e o terceiro maior número de casos, depois dos Estados Unidos e da Índia. O país sul-americano vacinou mais de 4 milhões de pessoas desde 17 de janeiro. N(Xihuanet, China) | bit.ly/3jBi8Pe

2. NOTÍCIAS DO MUNDO

ARGENTINA/ Reunião governo, sindicatos, empresários sobre preços e salários. A mesa de negociação de preços e salários começou com os sindicatos. Salários e inflação, um pacto político. O governo destacou que eles são "o núcleo da recuperação" e reafirmou que não haverá teto de paridade e que os salários têm que vencer a inflação. CGT e CTA criticaram os fabricantes de preços. Hoje é a vez dos empresários. A primeira mesa do acordo de preços e salários entre o Governo e os sindicatos durou duas horas. Duas horas em que todos os atores presentes tiveram coincidências quase totais e em que os ministros do Executivo deixaram duas premissas: não haverá teto para discussões conjuntas e é necessário que haja um trabalho articulado com os sindicatos - como também serão solicitados aos empresários - para um acordo político de acompanhamento responsável da evolução dos preços e variáveis. (Página 12, Argentina) | bit.ly/3p9ZFKN

AMÉRICA LATINA/Retrocesso para as mulheres nas relações trabalhistas. A CEPAL estima que a taxa de participação feminina cairá para 46%, seis pontos percentuais a menos do que antes da crise do coronavírus. Um ano de crise significou uma década de retrocessos em questões trabalhistas para as mulheres latino-americanas. A CEPAL alerta que as mulheres têm sido as mais afetadas pelo impacto econômico da Covid-19, pois são maioria nas profissões de maior precariedade e risco de destruição de empregos - como o comércio. , hospitalidade, manufatura e serviço doméstico - e tendo pouco acesso a crédito para manter ou renovar seus negócios. Em outros setores de trabalho altamente feminizados, como saúde e educação, os empregos não estão em risco, mas as trabalhadoras às vezes têm preparação e proteção insuficientes contra o coronavírus. (El País, Espanha) | bit.ly/3a8Lscx

CUBA/As mentiras do governo Trump para castigar Cuba. O modus operandi de Donald Trump para encurralar Cuba e acabar com a política de Barack Obama continua sendo exposto. Poucas semanas depois de ser criticado por incluir a ilha na lista de países patrocinadores do terrorismo dias antes de deixar a Casa Branca, um relatório secreto recentemente divulgado do Departamento de Estado sugere que sua decisão de desmantelar a Embaixada de Havana no início de 2018, em reação ao alegado "ataques sônicos" contra o seu pessoal diplomático, sem ter provas alguma foi uma "resposta" política atormentada por má gestão, falta de coordenação e não cumprimento de procedimentos. (El País, Espanha) | bit.ly/3qfayfB

CUBA/Vacina Soberana entrará em produção. Cientistas cubanos do Finlay Vaccine Institute (IFV) confirmaram a produção do primeiro lote de 150 mil doses do projeto da vacina Soberana 02, que entrará na fase III no dia 1º de março, durante encontro com o presidente Miguel Díaz-Canel. Quanto aos estudos dos projetos de vacinas Abdala e mambisa, desenvolvidos pelo Centro de Engenharia Genética e Biotecnologia (CIGB), sua diretora, Dra. Marta Ayala, confirmou que 160 voluntários já foram imunizados em Santiago de Cuba, com a primeira dose do Projeto de vacina Abdala no âmbito do estudo de fase II. (La Jornada, México) | bit.ly/3a7yWu3

EQUADOR/ Guillermo Lasso ultrapassa Yaku Pérez no segundo lugar. O candidato Guillermo Lasso (CREO) superou Yaku Pérez (Pachakutik) na tarde desta quarta-feira, 10 de fevereiro de 2021, no escrutínio da ata do primeiro turno eleitoral. Ambos protagonizaram um concurso pessoal para conhecer o vencedor do segundo lugar nas eleições e o credor para continuar na corrida à Presidência da República. Lasso possui atualmente 19,63% dos votos do rol eleitoral, o que representa um total de 1.770.272 eleitores. Pérez caiu para 19,62%, com 1.769.253 votos. A diferença que os separa é de 1.019 votos. (El Telégrafo, Equador) | bit.ly/3rJDJYx

EUA/Proponentes do impeachment de Trump mostram imagens perturbadoras. Usando vídeo, os promotores acusam Trump como ‘Incitador-chefe’. Os acusadores do impeachment da Câmara abriram o processo contra Donald J. Trump ontem com um relato meticuloso de sua campanha para derrubar a eleição e incitar os apoiadores a se juntarem a ele, trazendo seus espasmos mais violentos à vida com imagens de segurança nunca antes vistas do Motim do Capitólio. Enquanto a câmara do Senado se enchia de gritos dos agressores e imagens dos funcionários na invasão, os promotores argumentaram que as mentiras de Trump levaram diretamente ao cerco. Ainda assim, poucos senadores pareciam dispostos a agir contra um ex-presidente de seu partido, prenunciando a provável absolvição de Trump. (The New York Times, EUA) | nyti.ms/3babawX | nyti.ms/2Z6r8lZ

EUA-CHINA/Biden e Xi Jiping conversam. Biden, Xi da China, conversam sobre direitos humanos, comércio e clima. O presidente dos Estados Unidos levantou questões que dividem os dois países, mas também manteve aberta a possibilidade de trabalharmos juntos em questões comuns. O presidente dos Estados Unidos expressou suas "profundas preocupações" sobre os direitos humanos na China. Considerando que se trata de assuntos internos da China, seu homólogo chinês o aconselhou a “agir com cautela”. Advertindo que um confronto entre os dois países seria "desastroso". Observadores chineses disseram que o telefonema, arranjado na véspera do Ano Novo chinês, mostra a boa vontade do governo Biden para com o governo chinês e o povo chinês. (The Wall Street Journal, EUA; Les Echos, França; Global Times, China) | on.wsj.com/2Z3NHYy | bit.ly/374EeV5 | bit.ly/3p8Vn6s

PARAÍSOS FISCAIS/A sonegação fiscal patrocinada por Luxemburgo. O idílio continua entre as multinacionais e Luxemburgo. Após o escândalo LuxLeaks, o Grão-Ducado pôs fim aos acordos fiscais secretos, levando à saída de empresas. No entanto, muitas subsidiárias optaram por ficar, um sinal de que o país ainda oferece algo para seduzi-las. Em 5 de novembro de 2014, a Europa foi estrangulada ao saber que Luxemburgo havia estabelecido um sistema de evasão fiscal para o benefício de mais de 300 multinacionais em todo o mundo, incluindo Apple, Amazon, Heinz, Pepsi e Ikea, revelada pela investigação LuxLeaks. (Le Monde, França) | bit.ly/3rIXPCh

MIANMAR/Protestos contra o golpe de estado militar. Manifestantes em Mianmar marcham pelo sexto dia consecutivo. A junta militar continua prendendo figuras importantes do governo, apesar dos protestos em curso. Os manifestantes dizem que continuarão até o fim da junta. (Deutsche Welle, Alemanha) | bit.ly/3jC2q6u

ARÁBIA SAUDITA/Libertada feminista presa há três anos. Sob pressão, o poder saudita foi forçado a libertar a feminista Loujain Al-Hathloul. A detenção do ativista gerou uma mobilização significativa de ONGs de direitos humanos. E a mudança de governo em Washington conseguiu convencer o príncipe herdeiro a fechar este assunto embaraçoso para Riad. (Le Monde, França) | bit.ly/3qclP0h

3. ARTIGOS/ENTREVISTAS

Robert Muggah – Brasil (Foreign Policy, EUA) | “No Brasil, QAnon tem um sabor distintamente Bolsonaro. Um dilúvio de teorias da conspiração online está dividindo um país já polarizado.” | bit.ly/3aPscA8

Cesar Ramiro Vásconez – Equador (Revista Crisis, Argentina) | “Instruções para um golpe de estado” | bit.ly/3tNR7N5

Decio Machado – Equador (Nuevo Sociedade, América Latina) | “Equador: um novo ciclo político?” | bit.ly/3aRDxzO

Luis Felipe López-Calva – América Latina (El Mercurio, Chile) | “Desigualdade e falta de coordenação regional: as razões apresentadas pelo PNUD para o atraso da vacinação na América Latina” | bit.ly/3jGdwXT

Pascal Saint-Amans – Paraísos fiscais (Le Monde, França) | "Uma tributação global mínima para as multinacionais seria um grande passo em frente" | bit.ly/3rNN4yF

Financial Times, reportagem – Brasil (Financial Times, Inglaterra) | “A nova fronteira do Brasil está transformando sua sorte - mas a que custo? A nova fronteira do Brasil está transformando sua sorte - mas a que custo? O estado de Mato Grosso está em plena expansão agrícola, impulsionado pela China, fé e Bolsonaro” | on.ft.com/3jGMDmE

The Economist, reportagem – EUA-China (The Economist, Inglaterra) | “Novos dados mostram as falhas da estratégia comercial de Donald Trump na China” | econ.st/3rCmus2

Rory Scothorne – Escócia (Le Monde Diplomatique, França) | ““Escócia sonha com independência. Uma perspectiva revivida pelo Brexit.” | bit.ly/3aajr4B

Branko Marcetic – EUA (Jacobin, EUA) | “Até agora, o governo Biden está se preparando para ser o terceiro mandato de Obama” | bit.ly/375OjRJ

Anselm Jappe – Economia Política (Sinistra in Rete, Itália) | “Alguns pontos essenciais da crítica do valor. A crise do capitalismo” | bit.ly/3rLcX2a

Conteúdo Relacionado