Clipping Internacional

Clipping Internacional - 12/05/2020

Notícias internacionais sobre o Brasil; Notícias do Mundo; e Artigos

12/05/2020 09:07

 

 

1 - NOTÍCIAS INTERNACIONAIS SOBRE O BRASIL

A PANDEMIA E BOLSONARO

The New York Times, EUA | Bolsonaro permite que brasileiros vão à academia enquanto são registrados aumentos de casos de coronavírus. O presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, declarou na segunda-feira academias e salões de beleza como serviços essenciais que podem permanecer abertos durante o novo surto de coronavírus, relaxando as medidas de controle da doença, apesar dos novos casos e mortes no país. O Brasil já registrou um total de 168.331 casos confirmados do vírus e está se aproximando do número de casos registrados na Alemanha e na França, onde o surto está desacelerando. Até o momento, o Brasil confirmou 11.519 mortes devido à doença. | nyti.ms/2Amq8kC

El País, Espanha | Bolsonaro aproveita a pandemia para agradar a madeireiros, defensores de armas e evangélicos. O governo adota medidas que favorecem os grupos mais ativos entre seus eleitores. A agenda conservadora do presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, continua avançando em meio à pandemia de coronavírus, que causou mais de 11.000 mortes. Eclipsado pela séria crise política, econômica e de saúde, nos 70 dias que se passaram desde a chegada da covid-19 no país, o presidente acelerou políticas que são um claro aceno para suas principais bases eleitorais: igrejas evangélicas, ruralistas, madeireiros, mineração, desmatadores e defensores de armas. Tudo isso em detrimento dos direitos indígenas e ambientais, educação e redução da violência. | bit.ly/3fDM2A5

Diário de Notícias, Portugal | Procuradoria-geral do Brasil começa a decidir futuro de Bolsonaro. Delegados de polícia, ministros e deputada serão ouvidos nesta semana no âmbito das acusações de Sergio Moro contra o presidente da República, acusado de corrupção e obstrução de justiça. | bit.ly/3dD6Dm1

La Vanguardia, Espanha | Bolsonaro, tudo pelos 'filhos'. Apesar da tripla crise, saúde, econômica e política, o Presidente do Brasil prioriza a proteção de seus filhos de investigações criminais. Jair Bolsonaro tentou quatro vezes nos últimos meses obter controle pessoal da polícia do Rio de Janeiro. “Você tem 27 superintendências; Eu só quero um: o Rio ”, lamentou o presidente ultra-conservador brasileiro em uma conversa privada com seu então ministro da Justiça, Sergio Moro. Depois de renunciar ao governo na semana passada, Moro acabou de denunciar o presidente por violar o estado de direito. O ambicioso juiz da investigação anticorrupção lava jatoque prendeu Lula da Silva em 2018, voltou contra Bolsonaro apenas 16 meses após sua controversa decisão de se juntar ao governo de extrema direita. Ele não quer ser politicamente infectado pelo gerenciamento desastroso da pandemia do Covid-19, minimizado por Bolsonaro, mesmo quando a curva de contágio se torna vertical. | bit.ly/3fDsMm6

Sputnik News, Rússia | Resposta de Bolsonaro à pandemia favorece os 'muito ricos'. A resposta do governo de Jair Bolsonaro (sem partido) à pandemia de COVID-19 privilegia bancos em detrimento das pessoas e terá impacto de grandes proporções, avalia economista ouvido pela Sputnik Brasil. | bit.ly/2YVT4u0

La Diária, Uruguai | Pela primeira vez desde o início da pandemia, Bolsonaro lamentou o número de mortes da covid-19, que agora somam mais de 11.000. Em contato com a imprensa, o presidente brasileiro, Jair Bolsonaro, declarou pela primeira vez, na segunda-feira à noite, que lamentava o número de mortes por covid-19 no país, o que, segundo dados oficiais, já é de 11.519. No entanto, ele novamente insistiu na necessidade de o país reabrir sua economia para evitar maiores males. “Lamento todas as mortes que ocorrem a cada hora. Sinto muito ", disse o líder de extrema-direita quando questionado sobre a situação de saúde do país, ao deixar o Palácio da Alvorada. | bit.ly/3fK7KCc

La Presse, Canadá | Cabeleireiros e salões de beleza, "atividades essenciais" para Bolsonaro. Um decreto do presidente brasileiro Jair Bolsonaro na segunda-feira incluiu salões de beleza e cabelo, além de salas de musculação, na lista de "atividades essenciais" autorizadas em estados e municípios que praticam contenção de anticoronavírus. | bit.ly/2AmpDHe

RFI, França; Libération, França. | Arthur Virgílio diz que aguarda resposta de pedido feito a Macron para combater Covid-19 na Amazônia. m entrevista ao jornal Libération, o prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto (PSDB), critica o negacionismo e a irresponsabilidade do presidente Jair Bolsonaro na gestão da crise sanitária do novo coronavírus. O prefeito de uma das cidades mais afetadas no país pela Covid-19 pede ajuda à França, como membro integrante do G7, para enfrentar a epidemia. | bit.ly/3brTlaG | bit.ly/3dEAVoB

The New York Times, EUA | Fiat Chrysler reinicia produção brasileira após desligamento de coronavírus. A montadora Fiat Chrysler SA disse na segunda-feira que estava reiniciando gradualmente as operações em suas três fábricas no Brasil, onde as operações foram interrompidas por 48 dias devido ao novo surto de coronavírus. | nyti.ms/2YUqtoH

El Clarín, Argentina | bit.ly/2WQVqaK

La Jornada, México | bit.ly/2WSROoE

OUTRAS NOTÍCIAS DO BRASIL

VIOLÊNCIA DOMÉSTICA. O inovador centro de violência doméstica do Brasil. Com a violência contra as mulheres endêmicas no país, novas iniciativas são desesperadamente necessárias, mas demoram a chegar. Lucas da Silva * fica sentado em uma cela enquanto espera ouvir do tribunal o que acontecerá com ele. O homem de 33 anos não está preso, mas na Casa da Mulher Brasileira, um centro de sobreviventes de violência em Campo Grande, região central do Brasil, aberto 24 horas por dia, sete dias por semana. Homens podem ser detidos aqui por até 48 horas após a prisão, enquanto o tribunal decide que medidas, como ordens de restrição, são necessárias. No mesmo prédio, há uma equipe feminina de policiais especializados em violência contra mulheres, uma equipe especializada do departamento de justiça, representantes de tribunais de família, uma patrulha comunitária que ajuda mulheres em risco, assistentes sociais, psicólogos, uma creche e agentes temporários. acomodação com cozinha. (The Guardian, Inglaterra) | bit.ly/2xWh2dx

LGBT. Supremo do Brasil anula restrições à doação de sangue por homens gay. O Supremo Tribunal Federal avaliou como inconstitucional a proibição de doação de sangue por homens que tiveram práticas sexuais com outros homens nos 12 meses anteriores à colheita. Em Portugal, os homens gay e bissexuais continuam a ser impedidos de dar sangue. (Esquerda.net, Portugal) | bit.ly/2An7Xez

RELAÇÕES EXTERIORES. Com 'grosserias', Brasil caminha para isolamento e irrelevância no mundo, diz diplomata. A gestão do Ministério das Relações Exteriores sob a tutela de Ernesto Araújo tende a levar o Brasil ao isolamento e à irrelevância perante a comunidade internacional, afirmou à Sputnik Brasil um ex-embaixador Luis Alberto de Castro Neves, com ampla vivência na diplomacia brasileira e presidente do Cebri - Centro Brasileiro de Relações Internacionais. O Cebri emitiu uma nota que, entre outras afirmações, o documento se refere a "um acumulado de erros recentes e que atingiram agora um patamar de disfuncionalidade e de prejuízo para o país ao seguir o caminho oposto do que seria natural durante a crise provocada pelo novo coronavírus". (Sputnik News, Rússia) | bit.ly/2WNxJQP

2 - NOTÍCIAS DO MUNDO

FOME. Desnutrição é a principal causa de morte e problemas de saúde em todo o mundo, segundo o Relatório Global de Nutrição 2020. O coronavírus destaca a fragilidade dos sistemas de alimentação e saúde, enquanto o Relatório mostra que um em cada nove da população mundial está com fome. Uma revisão dos sistemas de alimentos e saúde do mundo é necessária para combater a desnutrição, um "multiplicador de ameaças" que agora é a principal causa de problemas de saúde e mortes em todo o mundo, de acordo com nova análise. O Relatório Global de Nutrição 2020 constatou que a maioria das pessoas em todo o mundo não pode acessar ou comprar alimentos saudáveis, devido aos sistemas agrícolas que favorecem as calorias em detrimento da nutrição, bem como a onipresença e o baixo custo de alimentos altamente processados. As desigualdades existem entre e dentro dos países, afirma. (The Guardian, Inglaterra) | bit.ly/2yRPm9X

INTERNACIONAL PROGRESSISTA. Noam Chomsky, Yannis Varoufakis e Naomi Klein promovem a criação de uma Internacional Progressista. Uma iniciativa endossada por mais de 40 intelectuais. A nova organização nasceu com a vocação de "promover a união, coordenação e mobilização de ativistas, associações, sindicatos, movimentos sociais e partidos em defesa da democracia, solidariedade, igualdade e sustentabilidade". O DiEM25, um movimento democrático pan-europeu transfronteiriço e o Instituto Sanders, fundado em 2017 por Jane Sanders, esposa do senador democrata Bernie Sanders, deram à luz nesta segunda-feira a Progressive International, uma organização endossada por mais de 40 intelectuais de todo o mundo, dentre os quais se destacam Noam Chomsky, Naomi Klein, Yanis Varoufakis ou Fernando Haddad, entre outros. (Página 12, Argentina; La Diária, Uruguai) | bit.ly/2ApoM8R | bit.ly/2AdRaKL

VENEZUELA. A operação Gideon deixou o líder da oposição, Juan Guaidó, e os que o cercavam em crise. Rendón esteve no centro da controvérsia por seu papel na elaboração e assinatura do contrato com o empreiteiro militar americano Silvercorp, que detalhava como capturar ou assassinar Nicolás Maduro. O efeito encadeado do fracasso da Operação Gideon continua: Juan José Rendón, um homem-chave nos últimos eventos que levaram à chegada de mercenários na Venezuela, apresentou sua renúncia ao "comitê de estratégia" do "governo interino de Juan Guaidó". Ao contrário de Guaidó, Rendón reconheceu ter assinado o contrato. Diante da crise causada pela situação, foi ele quem saiu para explicar à mídia o controle de danos e tentar oferecer uma versão diante do número de contradições ditas por Guaidó. (Página 12, Argentina) | bit.ly/2WKvbmm

VENEZUELA. Conselheiros de Guaidó vinculados à fracassada operação militar na Venezuela renunciam. O consultor Juan José Rendón e o deputado Sergio Vergara renunciam uma semana depois que Maduro desbaratou seu plano. (El País, Espanha) | bit.ly/2YV6KFr

BOLÍVIA. Do golpe de Estado ao desgoverno de fato. Na Bolívia, o entusiasmo, triunfalismo e violências pós-golpe de Estado deram lugar a uma gestão sanitária nervosa e ineficiente face à pandemia. A ausência de uma política clara de saúde face à pandemia letal e, ainda mais, a ausência de governo, de capacidade de decisão e de convencer a população, acompanhada pela falta de legitimidade das autoridades atuais da Bolívia, após o golpe de estado de novembro de 2019, está a demonstrar as limitações e improvisações dos grupos de poder das oligarquias empresariais e políticas e do próprio imperialismo norte-americano, que abandonou o país à sua sorte face ao coronavírus. (Esquerda.net, Portugal) | bit.ly/2WSRIxi

REINO UNIDO. Novas diretrizes para os coronavírus da Johnson acrescentam confusão aos britânicos. 70% dos ingleses não entendem a mensagem "fique alerta". O primeiro-ministro estava passando por um momento difícil, porque as pesquisas colocam os habitantes deste país como os que mais têm medo do vírus em toda a União Europeia (mais de 70% dizem preferir ficar trancados em casa), enquanto o mundo dos negócios e seu próprio gabinete pressiona com enorme força, na linha Trump, para dar prioridade às finanças, e com saúde será visto. Mas a verdade é que ele não encontrou o equilíbrio que procurava e seu plano de redução - se pode ser chamado assim - foi um desastre espetacular de relações públicas. Um tiro no pé. (La Vanguardia, Espanha) | bit.ly/2WRc5ea

CORONAVÍRUS. Inquietação na Alemanha, Coreia do Sul e China antes de um possível aumento de infecções em meio à desescalada. A virada da taxa de reprodução na Alemanha e a detecção de novos casos em Wuhan e Seul mostram que aliviar os confinamentos é "complexo e difícil". (El Diário, Espanha) | bit.ly/3fKM5tF

EUA. O vírus restringe o círculo em um Trump confinado com sua equipe na Casa Branca. Assistentes, cientistas e militares que trabalham para a presidência estão em quarentena. (ABC, Espanha) | bit.ly/3dFgE2g

EUA. Por que a recuperação econômica será mais um "swoosh" (logotipo da Nike) do que um formato em V. Alguns formuladores de políticas prevêem uma grande queda seguida por uma recuperação dolorosamente lenta, semelhante à forma do logotipo da Nike. (The Wall Street Journal, EUA) | on.wsj.com/2An7Xv5

EUA. Por que eu, especificamente?' Diz repórter asiático-americano depois que Trump diz a ela 'Pergunte à China' sobre os testes. "Fim inacreditavelmente feio da conferência de imprensa de Trump." (Common Dreams, EUA) | bit.ly/3fG7YKP

3 - ARTIGOS/ENTREVISTAS

Tom Phillips e Caio Barretto Briso – Brasil (The Guardian, Inglaterra) | “O silêncio de Bolsonaro sobre a morte de artistas reflete o desdém pela cultura brasileira” | bit.ly/2zAut2Y

Cristina Caamaño, entrevista – Argentina/lawfare (Página 12, Argentina) | “Na AFI (Agência Federal de Inteligência) logramos romper a promiscuidade com a Justiça” (Cristina é a atual titular da AFI) | bit.ly/3fHAhsb

Martina Forns – Argentina/lawfare (Página 12, Argentina) | “A Juíza Martina Forns também denunciou pressões durante o macrismo” | bit.ly/2T0P081

Paul Krugman – EUA (The New York Times, EUA) | “Como criar uma depressão pandêmica. Abrir a economia cedo demais pode ser contraproducente. Gravemente.” | nyti.ms/3fGUJJQ

Noam Chomsky, entrevista – EUA (El Diário, Espanha) | “Trump: ele é o culpado das mortes nos EUA” | bit.ly/2yPdpGG

Bruno Odent – EUA (L’Humanité, França) | “Por que Trump tem necessidade de fazer da China seu bode expiatório?” | bit.ly/2YRlSUq

Fernando Rabossi – Brasil (Tiempo Argentino, Argentina) | “Terra arrasada” | bit.ly/3dC3GSQ

Conteúdo Relacionado