Clipping Internacional

Clipping Internacional - 12/10/2020

Notícias internacionais sobre o Brasil; Notícias do Mundo; e Artigos

12/10/2020 10:05

Luis Arce, do MAS, continua favorito nas pesquisas e tem como objetivo vencer no primeiro turno. O ex-presidente Jorge

Créditos da foto: Luis Arce, do MAS, continua favorito nas pesquisas e tem como objetivo vencer no primeiro turno. O ex-presidente Jorge "Tuto" Quiroga baixou sua candidatura; só tinha intenção de voto de 2% (EFE)

 

1 - NOTÍCIAS INTERNACIONAIS SOBRE O BRASIL

JUSTIÇA. Um mafioso brasileiro teria fugido para o Paraguai graças a uma confusão judicial. Um dos chefes de uma quadrilha mafiosa fugida de prisões brasileiras teria fugido para o Paraguai após ser libertado por um juiz do Supremo Tribunal Federal, em decisão posteriormente anulada pelo presidente do mesmo tribunal Fontes policiais relataram neste domingo. O juiz justificou a decisão pelo fato de André do Rap estar em prisão preventiva desde setembro de 2019 e explicou que uma recente mudança na legislação exige que essa situação seja revista a cada 90 dias. Segundo Mello, nos últimos três meses o Ministério Público não pediu a renovação da prisão preventiva, então ele não poderia negar a libertação, que foi realizada imediatamente e diz que Fux quer 'justiçamento' e 'joga para turba' ao revogar soltura de líder do PCC. (La Vanguardia, Espanha; La Diária, Uruguai; Jornal de Notícias, Portugal; El País, Uruguai; Sputnik News, Rússia) | bit.ly/2GV6lMk | bit.ly/3lBjvx4 | bit.ly/36XX6G0 | bit.ly/3cA1cVF | bit.ly/3lHXcWF

PANDEMIA. Covid-19: no Brasil, o perigo de uma "geração perdida" de estudantes. Após seis meses de fechamento de escolas devido à pandemia do coronavírus, centenas de milhares de crianças pobres poderiam abandonar o sistema educacional porque não podiam assistir às aulas online, à falta de equipamentos e internet. A situação é muito preocupante. Existe o risco de abandono escolar em escala inédita. (Le Monde, França) | bit.ly/36Vg8Nh

GOVERNO BOLSONARO. Haverá tempestades entre Brasil e Estados Unidos se Joe Biden vencer a eleição? As diferenças entre o candidato democrata e o presidente do Brasil ficaram evidentes nos últimos dias. O pragmatismo ou a simpatia pessoal prevalecerão? (El Clarín, Argentina) | bit.ly/30VwEcA

ESTADO POLICIAL. O governo do presidente Jair Bolsonaro enviou quatro agentes secretos à cúpula da ONU sobre mudanças climáticas (COP25), realizada em dezembro passado em Madri com o objetivo de espionar organizações não governamentais, delegados brasileiros e delegações de outros países. Fontes do governo manifestaram sua estranheza e até mesmo apontaram que é a primeira vez que agentes secretos são enviados para este tipo de atendimento. (El Mundo, Espanha) | bit.ly/3lCKoRd

VACINA. Brasileiros se voluntariam para ensaios de vacinas para conter o crescente ceticismo. Por meses, o presidente brasileiro Jair Bolsonaro vinha divulgando o medicamento antimalárico como uma cura milagrosa para o Covid-19, apesar de sérias dúvidas científicas sobre sua eficácia e efeitos colaterais. Agora, seus apoiadores estão pedindo isso aos médicos. Para Larissa Bragança Itaborahy, foi mais um lembrete de que ela não enfrentava apenas uma doença infecciosa, mas duas: o coronavírus e a desinformação. É um dos motivos pelos quais a médica de 33 anos está participando de testes clínicos para uma vacina experimental do fabricante chinês Sinovac. Pode ser uma chance de se vacinar contra uma doença que a apavorou. Mas também foi uma abertura para se alinhar com as evidências e a lógica. (The Washington Post, EUA) | wapo.st/33QA425

FANATISMO RELIGIOSO. 12 de outubro de 1995, o dia em que quase estalou uma guerra santa no Brasil. Há 25 anos, um bispo da IURD deu um pontapé numa imagem de Nossa Senhora de Aparecida, a padroeira do país, na Tv. O caso incendiou a opinião pública, mobilizou o então presidente, Fernando Henrique Cardoso, o Congresso Nacional e até o Papa João Paulo II. Especialistas concordam que a data é "um marco" na história da religião no país. (Diário de Notícias, Portugal) | bit.ly/30ZFo1g

2 - NOTÍCIAS DO MUNDO

EUA. Nas audiências do Senado para a indicação de Amy Coney Barrett à Suprema Corte prepara-se o palco para o confronto partidário a três semanas das eleições. Os republicanos estão avançando com a nomeação, apesar das objeções estridentes dos democratas, que argumentaram que o vencedor das eleições de novembro deveria nomear o próximo juiz para o supremo tribunal, como foi o caso em 2016, após a morte de Antonin Scalia. Após a morte de Scalia em fevereiro de 2016, o líder da maioria, Mitch McConnell, tomou a medida sem precedentes de se recusar a realizar uma audiência para o nomeado do presidente Barack Obama, o juiz Merrick Garland, explicando que estava muito perto de uma eleição presidencial. (The Guardian, Inglaterra) | bit.ly/36YzDVk

EUA/ELEIÇÕES. A liderança de Biden cresce conforme Trump tropeça e os eleitores finalizam suas escolhas. O ex-vice-presidente viu um salto nas pesquisas depois que o presidente Trump foi atingido por vazamentos embaraçosos, um desempenho de debate ridicularizado e uma cerimônia no jardim de rosas que se tornou um ‘supertransmissor’ de um vírus mortal. (The Washington Post, EUA) | wapo.st/33NTC77

BOLÍVIA. A disputa pela presidência da Bolívia entra na reta final. Últimos dias de campanha com nuances de violência, enfrentando 18 de outubro. Luis Arce, do MAS, continua favorito nas pesquisas e tem como objetivo vencer no primeiro turno. De acordo com a última pesquisa nacional, Arce está a um ponto e meio de conseguir a vitória no primeiro turno, embora o palco permaneça aberto considerando que há um alto percentual de indecisos Apenas sete dias separam a Bolívia das eleições em que o novo presidente será eleito após as frustradas eleições de outubro de 2019 e o subsequente golpe contra Evo Morales. (Página 12, Argentina) | bit.ly/3nSporM

CHILE. Protestos sociais no Chile se intensificam duas semanas após o referendo constitucional. A Plaza Italia foi mais uma vez palco de confrontos entre manifestantes e carabineros. Como resultado, nove pessoas foram presas e um agente foi ferido a chumbo. Novos protestos foram registrados neste fim de semana no Chile, em meio à profunda crise política e de saúde na qual o país está mergulhado. (El Espectador, Equador) | bit.ly/36UExTi

COLOMBIA. Povos indígenas da Colômbia marcham para denunciar massacres. . Grupos indígenas na Colômbia iniciaram uma marcha de Cauca a Cali para reivindicar o governo colombiano pelos recentes massacres de indígenas e líderes sociais. Organizações camponesas, comunidades negras e movimentos estudantis também participam da minga. São cerca de 8.000 indígenas marchando para Cali, aos quais se somam 2.000 que já estão na cidade. (El Espectador, Equador) | bit.ly/3iYhaL6

PERU. O presidente do Peru enfrenta novas acusações de corrupção. O presidente peruano, Martín Vizcarra, negou neste domingo ter recebido pagamentos ilegais em 2014, quando era governador, em troca da aprovação de contratos para construtoras envolvidas no escândalo de corrupção da Odebrecht brasileira. Esta é a segunda denúncia sobre suposta corrupção enfrentada pelo presidente peruano, que superou uma moção de impeachment no Congresso em setembro, acusado de incentivar dois assessores a mentir em uma investigação sobre contratos com um cantor. (La Jornada, México) | bit.ly/3nEvbB0

VENEZUELA. Nicolás Maduro garante que a vacina chinesa chegará à Venezuela "para a fase 3 de testes" O presidente não especificou qual das quatro vacinas que estão sendo desenvolvidas no gigante asiático chegará ao país petrolífero. (El Mercurio, Chile) | bit.ly/2GOzwRy

CORONAVÍRUS. Coronavírus no mundo, recorde de casos na Europa. Na Europa, a aceleração da propagação de infecções continua: a França registrou quase 27.000, um novo recorde desde o início da pandemia em janeiro. Alemanha e Grã-Bretanha rumo a novas restrições. São 123 mil infecções na Europa em 24 horas. Os Estados Unidos registraram uma nova alta nos últimos dois meses, com mais de 58.000 novos casos de Covid-19 e um total de infecções confirmadas que ultrapassam 7,7 milhões. Índia ultrapassa 7 milhões de positivos (La Repubblica, Itália) | bit.ly/30VwCS0

3 - ARTIGOS/ENTREVISTAS

Alex Doherty – EUA (The Guardian, Inglaterra) | “A guerra fria dos EUA com a China não desaparecerá se Joe Biden se tornar presidente” | bit.ly/36YIMwX

Frei Beto, entrevista – Capitalismo (Página 12, Argentina) | “’É de uma ingenuidade total querer humanizar o capitalismo” | bit.ly/30XQBPE

Piotr Zygulski – Encíclica Papal (Sinistra in Rete, Itália) | “A nova Encíclica do Papa, contra a ideologia do mercado” | bit.ly/3nFmTsB

Álvaro García Linera, entrevista – Bolívia (El País, Espanha) | “Não vamos anular os julgamentos, vamos nos defender” | bit.ly/36Txuu5

Mempo Giardinelli – Argentina (Página 12, Argentina) | “Ao companheiro presidente” | bit.ly/3lyauok

Mario Wainfeld - Argentina (Página 12, Argentina) | “Os desafios do Governo e as agendas em debate. A comunicação de Alberto Fernández, a oposição intratável e a mídia inescrupulosa” | bit.ly/3nKpAZO

José Pablo Feinmann – Venezuela (Página 12, Argentina) | “Outra coisa sobre a Venezuela” | bit.ly/351BaHN

Elacqua, Marotta e Méndez – América Latina (El País, Espanha) | “Covid-19 e a desigualdade educacional na América Latina” | bit.ly/33RecDS

Anne-Dominique Correa – Bolívia (Le Monde Diplomatique, França) | “Bolívia, crônica de um fiasco na mídia” | bit.ly/2GM58GX

Conteúdo Relacionado