Clipping Internacional

Clipping Internacional - 13/05/2020

Notícias internacionais sobre o Brasil; Notícias do Mundo; e Artigos

13/05/2020 09:27

 

 

1 - NOTÍCIAS INTERNACIONAIS SOBRE O BRASIL

A TRAGÉDIA BOLSONARO E A PANDEMIA

Les Echos, França | No Brasil, a gestão da pandemia se transforma em desastre. Depois de cruzar a marca de 11.500 mortos, o gigante latino-americano ainda não verifica a progressão do vírus. O presidente brasileiro Jair Bolsonaro, no entanto, quer reabrir salões de beleza e salas de musculação. A tensão política cresce à medida que o presidente está envolvido em uma questão de ingerência na Polícia Federal. | https://bit.ly/2Z0xXXi

La Croix, França | Coronavírus: Brasil em risco. Segundo algumas análises, o Brasil é o país mais contaminado pelo Covid-19 no mundo, com mais de 2 milhões de casos. Os dados oficiais parecem distantes da realidade, atrasando a conscientização sobre o perigo. Enquanto é chegado o momento na Europa de uma saída cautelosa do confinamento, no contexto da inversão da curva Covid-19, os EUA estão agora no centro das preocupações globais. Os Estados Unidos são de longe o país mais luto do planeta, com mais de 80.000 mortes. Mas outro gigante, ao sul do continente, também está causando muita preocupação: o Brasil. | https://bit.ly/3dGJ6AD

The Guardian, Inglaterra | Bolsonaro alega que a polícia está perseguindo sua família em discurso cheio de palavrões. Um vídeo de duas horas da reunião do gabinete foi ao ar em particular na capital brasileira, Brasília, na terça-feira, como parte de uma investigação do Supremo Tribunal sobre as alegações do ex-ministro da Justiça de Bolsonaro, Sergio Moro, de que Bolsonaro se intrometia nos negócios da polícia tentando substituir seu diretor com um rosto amigável. "Eles querem foder com a minha família", afirmou o presidente brasileiro durante uma recente reunião do gabinete. “Eles” seriam a Polícia Federal. "Não vou esperar [eles] fuderem alguém da minha família", teria declarado Bolsonaro, mal humorado. | https://bit.ly/2WPvxs4

Página 12, Argentina | Na frente dos ministros, o presidente brasileiro teria admitido conduta criminosa. Vídeo comprometeria a continuidade de Bolsonaro. O vídeo prova que Bolsonaro demitiu o chefe da Polícia Federal para evitar problemas para seus três filhos e para vários de seus amigos e associados próximos. O presidente brasileiro de extrema-direita Jair Bolsonaro entrou ontem em um labirinto que pode se transformar em uma crise de dimensões incalculáveis. Corroborando o que Sergio Moro denunciou ao renunciar ao cargo de Ministro da Justiça, soube-se que há pelo menos uma evidência concreta, além das testemunhas oculares, de que Bolsonaro exigiu (e mais tarde obteve) a mudança na direção geral da Polícia Federal com o Procure evitar problemas para seus três filhos que atuam na política e para vários de seus amigos e parentes. | https://bit.ly/2WTl1Qh

Página 12, Argentina | Com o Brasil no meio do drama da pandemia, quando bateu ontem o número de mortos - 881, Bolsonaro quer abrir cabeleireiros e academias. Governadores e prefeitos expressaram sua rejeição à medida e não a realizarão. O presidente descreveu essa atitude como autoritarismo indesejável. Há quase 12 mil mortes por coronavírus. O ministro da Saúde foi pego de surpresa e ficou sabendo da medida por meio dos repórteres quando dava uma entrevista. | https://bit.ly/2WMsVLq

RFI, França | “Brasil, o outro foco americano da pandemia de coronavírus, está em perigo”. O jornal La Croix desta terça-feira (12) traz duas páginas analisando a crise do coronavírus no Brasil e afirma: “o Brasil é o outro foco americano da pandemia e está em perigo”. A introdução do dossiê publicado pelo jornal católico francês diz que enquanto o presidente brasileiro, Jair Bolsonaro, considera o coronavírus uma “gripezinha”, o Brasil está em vias de ser o país mais contaminado do mundo e terá mais de 2 milhões de casos. | https://bit.ly/2An6pRH

The New York Times, EUA | Casos de coronavírus no Brasil ultrapassam a Alemanha e Bolsonaro luta para abrir academias. Os casos confirmados do Brasil do novo coronavírus passaram pela Alemanha na terça-feira, enquanto o presidente brasileiro Jair Bolsonaro brigou com os Estados por seu desejo de reabrir academias e salões de beleza, mesmo quando seu país se torna um novo ponto de acesso global para a pandemia. O Brasil confirmou 177.589 casos desde o início do surto no final de fevereiro, passando pelos 170.508 casos confirmados na Alemanha e chegando quase ao total de 178.225 casos confirmados e prováveis da França. O Brasil registrou seu dia mais mortal até agora, com 881 mortes confirmadas em 24 horas pela doença respiratória COVID-19 causada pelo vírus. | https://nyti.ms/2Ahah6H

The New York Times, EUA | Enquanto a crise do coronavírus afeta sua popularidade, Bolsonaro corteja ex inimigos. Diante de uma investigação criminal que poderia tirá-lo do cargo, o presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, está cortejando os agentes do poder político que ele julgou corruptos em uma tentativa de sobreviver a uma crise agravada pelo manejo da epidemia de coronavírus. As tentativas persistentes de Bolsonaro de reprimir a epidemia de coronavírus no Brasil - que agora tem o pior surto de qualquer país em desenvolvimento - prejudicaram sua popularidade entre os eleitores e tornaram antigos aliados políticos contra ele. | https://nyti.ms/2SYypBt

El País, Espanha | América do Sul considera o Brasil, epicentro da covid-19 na região, uma ameaça. O presidente da Argentina sustenta que o país vizinho representa um "risco muito grande" devido ao número de casos e o presidente paraguaio afirma que não abrirá as fronteiras. | https://bit.ly/2T1azFo

Diário de Notícias, Portugal | Os três segredos de Jair Bolsonaro. Um, o Presidente do Brasil não mostra fatura dos gastos recorde com o seu cartão corporativo. Dois, esconde o exame do coronavírus. E, três, resistiu até ao limite a apresentar à justiça um vídeo de reunião controversa com ministros essencial para o "Caso Moro". “Imprensa sem caráter", reagiu Jair Bolsonaro, na última segunda-feira, ao comentar as notícias sobre os quase quatro milhões de reais (ao câmbio atual, cerca de 700 mil euros) gastos pelo presidente da República com o cartão pessoal a que tem direito nos quatro primeiros meses de 2020. Bolsonaro, que antes de assumir o governo era crítico do uso do cartão e chegou a avaliar o seu cancelamento. | https://bit.ly/3fR0Tav

Diário de Notícias, Portugal | Rejeição ao governo Bolsonaro sobe 12% desde janeiro. Ou o número de brasileiros que acham uma gestão má ou péssima passou de 31% para 43% em quatro meses. De janeiro a maio deste ano, a rejeição ao governo de Jair Bolsonaro subiu 12%, segundo pesquisa publicada no instituto MDA para cabelos. Como resultado da opinião anterior, o presidente da administração do Brasil foi rejeitado em 31% e recebeu 43% de avaliações negativas. Por rejeição, entende-se o número de entrevistados, entre as entrevistas de 2002 realizadas no último final de semana em 25 estados, que classificam gestão de má (11%) e péssima (32%). | https://bit.ly/2YVYG7z

Público, Portugal | Brasil prestes a aprovar legalização de terras ocupadas ilegalmente na Amazônia. A legislação apresentada pelo Governo de Jair Bolsonaro legitima as ocupações ilegais e fomenta a deflorestamento em áreas que deviam ser protegidas, denunciam ambientalistas. | https://bit.ly/3dDY4aL

The Washington Post, EUA | Bolsonaro nega ter protegido a família de investigações. O presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, negou na terça-feira ter tentado durante uma reunião do gabinete gravada em vídeo no mês passado para proteger seus parentes e amigos das investigações da polícia federal. Horas antes de Bolsonaro proferir a negação, o vídeo de duas horas da reunião foi analisado por promotores, investigadores da polícia, advogados e funcionários do governo. Enquanto Bolsonaro alegou que o vídeo não provou as alegações, o advogado de Moro, Rodrigo Sánchez Rios, disse em comunicado que ele estava entre os convidados a assistir e que o conteúdo provou as alegações de seu cliente. | https://wapo.st/2WRNLZJ

The Washington Post, EUA | À medida que os desafios do Brasil se multiplicam, os fãs de Bolsonaro pedem uma tomada de poder pelos militares. "A pandemia é apenas uma cortina de fumaça", disse Belucio, 43 anos, um dos manifestantes, que mora na cidade de Belém. "Com um regime militar, tudo seria melhor." Enquanto escândalos tomavam conta de sua presidência, o ex capitão do Exército de direita ampliou os poderes dos generais e ex-generais em seu governo, permitindo a introdução de um grande pacote de ajuda econômica, prejudicando seu próprio ministro das Finanças. Seus apoiadores mais radicais estão pedindo uma aquisição militar do governo - e Bolsonaro participou de seus comícios, ampliando seus apelos. | https://wapo.st/2ApO8Dr

La Diária, Uruguai | Em um vídeo da sessão ministerial, Bolsonaro defendeu uma mudança na Polícia Federal do Rio de Janeiro para "não prejudicar" parentes e amigos. Segundo investigadores da causa, a declaração complica a situação do presidente. O presidente brasileiro Jair Bolsonaro argumentou que a mudança na superintendência da Polícia Federal do estado do Rio de Janeiro foi feita para proteger sua família. O presidente de extrema direita fez essas declarações durante uma reunião ministerial realizada em 22 de abril, que foi gravada pela Presidência e transmitida na terça-feira de maneira reservada na sede da Polícia Federal de Brasília. | https://bit.ly/2WNMDX8

Diário de Notícias, Portugal | Bolsonaristas querem demissão de mais um ministro da saúde. Falta de entusiasmo de Nelson Teich com a cloroquina, remédio recomendado por Bolsonaro, e mensagem do Dia da Mãe sobre covid-19 tornaram-no "comunista" nos perfis das redes sociais mais ligados ao Planalto. E o presidente puxa-lhe o tapete. Manicure? Não sabia. O que mais? Academia? Não, não sabia. E barbearia? Não sabia. As palavras, proferidas com ar surpreendido e constrangido, são do ministro da saúde do Brasil, à medida que os jornalistas que o questionavam durante a conferência de imprensa diária sobre a pandemia o iam informando dos setores da economia que Jair Bolsonaro havia considerado "essenciais" momentos antes e estão, por isso, livres para reabrir portas. "Não é decisão do ministério da saúde, deve ser do ministério da economia", prosseguiu Nelson Teich. | https://bit.ly/3dDY5LR

El Mundo, Espanha | Brasil registra novo recorde de 881 mortes de coronavírus em um dia. Ultrapassa a Alemanha e se torna o sétimo país do mundo com o maior número de casos. Cidades como Manaus ou Rio de Janeiro já entraram em colapso | https://bit.ly/3dDY6iT

Le Soir, Bélgica | Brasil: Jair Bolsonaro, o “climáticocético” que se tornou “coronacético”. O Brasil ultrapassou a marca de 10.000 mortes no sábado, 9 de maio. O presidente fez jet ski, continuando a negar a realidade da pandemia e seu colapso. E o exército cresce em força. Em 5 de maio, Jair Bolsonaro parou em frente aos portões de seu palácio para amaldiçoar a imprensa que o esperava: "Cale a boca, não faça perguntas, bando de vilões e mentirosos. Nesse dia, o chefe de Estado criticou a imprensa por publicar as acusações feitas por seu ex-ministro da Justiça, ex-juiz Sergio Moro, após sua renúncia em 24 de abril. A gravidade da acusação forçou o promotor a abrir uma investigação e a polícia federal a questionar o ex-ministro, cuja audiência foi obviamente repetida por toda a imprensa no dia seguinte. | https://bit.ly/3fNlFHE

Le Monde, França | Manifestantes anticonfinamento se reúnem todo fim de semana no Brasil. Minoria, mas barulhento e muito organizado, os manifestantes negam o perigo do coronavírus e defendem o presidente Bolsonaro contra o que eles acreditam ser a preparação para um golpe de estado da "velha política". | https://bit.ly/2YYl0gI

La Repubblica, Itália | A gafe do governo no comercial: "O trabalho te liberta". A comunidade judaica brasileira protesta. O lema que está no início do local é "O trabalho liberta", o mesmo que apareceu acima dos portões de entrada dos campos de concentração, incluindo o de Auschwitz. A campanha institucional do executivo de Bolsonaro insere a frase nazista no anúncio da luta contra o desemprego. Jair Bolsonaro tropeça mais uma vez com sua máquina de comunicação. Ignorando o escopo de uma sentença, ou a própria sentença, que lembra os campos de extermínio nazistas, o proprietário da campanha institucional do governo decidiu inseri-la em um espaço publicitário sobre a luta contra o desemprego, dramática pela pandemia. | https://bit.ly/2yJlsF5

The Sydney Morning Herald, Austrália | Precisando 'evitar um desastre total', as cidades brasileiras inclinam-se para bloqueios totais (‘lock down’). Diante de hospitais sobrecarregados e mortes crescentes por coronavírus, os governos estaduais e municipais estão avançando com bloqueios obrigatórios contra a vontade do presidente Jair Bolsonaro, que afirma que a perda de empregos é mais prejudicial que o COVID-19. Os movimentos dos brasileiros foram restringidos completamente em menos de duas dúzias de cidades espalhadas pela vasta nação de 211 milhões - embora o número de mortos no Brasil seja de mais de 11.000, o mais alto da América Latina. | https://bit.ly/2WRNIx1

El Clarín, Argentina | https://bit.ly/2Z5GVTr

El Mercúrio, Chile | https://bit.ly/2WVlNwn

Tiempo Argentino, Argentina | https://bit.ly/3dDY7Dt

Al Jazeera, Catar | https://bit.ly/3bqPZV9

OUTRAS NOTÍCIAS DO BRASIL

LULA. O ex-presidente brasileiro Luiz Inácio Lula da Silva disse na terça-feira que Alberto Fernández e Cristina Fernández "sabem que sua aliança não pode ser quebrada" e que essa fórmula "é capaz de retornar totalmente a democracia argentina em outras eleições". Em uma entrevista com o canal C5N, o ex-presidente apoiou as medidas que Fernández tomou em relação ao coronavírus e as comparou com as adotadas por Jair Bolsonaro em seu país, onde nas últimas 24 horas um novo recorde de 881 mortes foi registrado, atingindo a 12.400 fatalidades. (El Clarín, Argentina) | https://bit.ly/3fUEDfQ

MORTALIDADE INFANTIL. 'Mães sociais': as mulheres que ajudaram uma cidade brasileira a reduzir pela metade a taxa de mortalidade infantil. Sobral teve uma das maiores taxas de mortalidade infantil do Brasil, mas um sistema de saúde inovador reduziu pela metade o número de mortes de crianças. (The Guardian, Inglaterra) | https://bit.ly/2WRNJB5

INDÍGENAS. O fotógrafo Salgado e sua esposa denunciam um possível "genocídio" indígena no Brasil. Artistas de todo o mundo pediram a Bolsonaro para proteger os povos indígenas. Entre os signatários brasileiros, além de Salgado e Wanick, destacam-se Caetano Veloso, Gisele Bündchen, Chico Buarque, Gilberto Gil e Fernando Meirelles. (Página 12, Argentina) | https://bit.ly/3fO2FsD

INDÍGENAS. Grupos indígenas da Amazônia levantam fundos próprios para combater o coronavírus. Grupos indígenas de nove países da bacia amazônica estão pedindo doações para ajudar a proteger 3 milhões de habitantes da floresta tropical vulneráveis à propagação do novo coronavírus porque não têm acesso adequado aos cuidados de saúde. (The Sydney Morning Herald, Austrália) | https://bit.ly/2T0s1tK

2 - NOTÍCIAS DO MUNDO

TRUMP. Trump acusado de racismo após confronto com repórter asiático-americano. Presidente parece continuar o confronto no Twitter aparentemente em resposta a um incidente envolvendo a repórter da CBS News Weijia Jiang.Seu comentário foi condenado como racista por alguns comentaristas. (The Guardian, Inglaterra) | https://bit.ly/2ySB60M

REINO UNIDO. Reino Unido amplia ajuda salarial para coronavírus. O Estado paga até 80% do salário para 7,5 milhões de trabalhadores. Apesar de um novo aumento na taxa de mortalidade, o executivo inicia o estágio de falta de confiança ao possibilitar atividade física e encontros com terceiros. (Página 12, Argentina) | https://bit.ly/3dEAb2L

SUPERRICOS. Coronavírus nos Estados Unidos: 600 bilionários faturaram 282 bilhões de dólares e enquanto se perdiam 22 milhões de empregos. Esse aumento na riqueza ocorreu com o primeiro forte aumento nas infecções por Covid-19 e quando a economia norte-americana afundou. Reivindica-se um imposto extraordinário de 10% para os superrricos. | https://bit.ly/3dKpThM

PALESTINA. Procuradora do Tribunal Penal Internacional recusa argumento da Austrália para não julgar crimes na Palestina. A pedido de Israel, a Austrália tentou impedir que os crimes de guerra cometidos na Palestina fossem julgados no Tribunal Penal Internacional. Alegaram que o TPI não teria juridição sobre crimes cometidos na Palestina, cujo Estado a Austrália não reconhece. (Esquerda.net, Portugal) | https://bit.ly/2AhWAEy

EUA. Especialistas em saúde, em conflito com Trump, pintam imagens sombrias dos meses à frente. Líderes da equipe de resposta a coronavírus do governo Trump alertaram, em um painel do Senado, contra uma ação rápida demais para reabrir a economia. A mensagem deles era totalmente diferente da autocongratulação que o presidente Trump entregou. Em audiência, o Dr. Anthony S. Fauci disse aos senadores que, se o país não se preparar adequadamente, "correremos o risco de ressurgir". (The New York Times, EUA) | https://nyti.ms/2T2rPtP

AMÉRICA LATINA. Os surtos da América Latina agora rivalizam com os da Europa. Mas suas opções são piores. Uma análise do The New York Times descobriu que algumas cidades da América Latina viram picos de mortes que correspondem aos piores da pandemia em outros lugares. (The New York Times, EUA) | https://nyti.ms/3dEEkDQ

ISRAEL. Centenas de ultraortodoxos são detidos pela polícia de Israel em um festival de fogo judaicos em plena pandemia. Milhares de ultrarreligiosos saem às ruas em Jerusalém, apesar das restrições devido ao coronavírus, (El País, Espanha) | https://bit.ly/2WUvefg

CHINA. Covid-19 está acelerando a ascensão da China como um rival financeiro para os EUA. Geopolítica e tecnologia já haviam lançado as bases. (The Economist, Inglaterra) | https://econ.st/2SWd2Rx

ARGENTINA. Um militar argentino acusado do assassinato de Rodolfo Walsh é preso no Brasil. A polícia federal brasileira informou que prendeu um oficial da Marinha argentino acusado de crimes contra a humanidade e seqüestros, durante a última ditadura militar argentina (1976-1983). a agência policial não divulgou o nome do militar, mas uma fonte próxima às autoridades informou que é Gonzalo Sánchez (também conhecido como Chispa), 69 anos. (La Jornada, México) | https://bit.ly/2YXta90

3 - ARTIGOS/ENTREVISTAS

Naomi Klein – Coronavírus (The Guardian, Inglaterra) | “Como as empresas ‘big tech’ planejam lucrar com a pandemia - com o coronavírus continua matando milhares todos os dias, as empresas de tecnologia estão aproveitando a oportunidade para ampliar seu alcance e poder.” | https://bit.ly/2T47jsZ

Austin Sarat – Trump (The Guardian, Inglaterra) | “Donald Trump apresenta sua reivindicação de poder absoluto à Suprema Corte” | https://bit.ly/2YZZjg8

LULA, entrevista – Brasil (Página 12, Argentina) | “A economia ressuscita, as pessoas não” | https://bit.ly/3dFrbu5

Boaventura Sousa Santos – Pandemia (Página 12, Argentina) | “Coronavírus: a pandemia, os Estados e o mercado” | https://bit.ly/3fOWVz8

Emir Sader – Brasil (Página 12, Argentina) | “Brasil: de um impeachment a outro” | https://bit.ly/2Z1oorc

Praaven S. – Índia (Esquerda.net, Portugal) | “Com o pretexto de ‘salvar a economia’, estado indiano - Madhya Pradesh - suspende leis trabalhistas até 2023” | https://bit.ly/2YZcyOo

Carlos Pagni – América Latina (El País, Espanha) | “O retorno dos militares” | https://bit.ly/2Z5GW9X

Stéphane Laure e Sylvie Kauffmann – EUA (Le Monde, França) | “Diante do coronavírus, um Estados Unidos com pés de barro”. | https://bit.ly/2Aqztb9

Conteúdo Relacionado